Home
Estudos
EBD
Discipulado
Mapas
Igreja
Ervália
Corinhos
Figuras1
Figuras2
Vídeos
Fotos
 
Lição 13, Ética Cristã e Redes Sociais
2º Trimestre de 2018 - Título: Valores Cristãos - Enfrentando As Questões Morais de Nosso Tempo
Comentarista: Pr. Douglas Baptista, Líder da Assembleias de DEUS Missão em Brasília - DF
Complementos, Ilustrações e Vídeos: Pr. Luiz Henrique de Almeida Silva - 99-99152-0454.
Para Ajuda  https://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/licao12-dde-3tr16-a-evangelizacao-real-na-era-digital.htm
SLIDES  https://www.slideshare.net/henriqueebdnatv/slides-lio-13-tica-crist-e-redes-sociais-comp82min-2tr18-pr-henrique-ebd-na-tv
VÍDEO  https://www.youtube.com/watch?v=-1RxhXccuIQ
 
 
TEXTO ÁUREO
“Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm; todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma.” (1 Co 6.12)
 
 
VERDADE PRÁTICA
As redes sociais são um fenômeno que integra a sociedade, porém, os relacionamentos virtuais não podem substituir a relação interpessoal, principalmente, a comunhão cristã.
 
 
LEITURA DIÁRIA
Segunda – Is 5.20,21 As Escrituras advertem aos que são sábios aos próprios olhos
Terça – Jr 6.13,14 O perigo de uma vida de aparências e de autoenganos
Quarta – Ec 1.2 A Palavra de DEUS lembra a efemeridade da vida
Quinta – 2 Tm 2.22 O apóstolo estimula o cristão a fugir das paixões da mocidade
Sexta – 1 Co 9.22 Todo esforço é necessário para alcançar as vidas sem DEUS
Sábado – 1 Co 1.23,24 A poderosa mensagem do Evangelho é anunciar a cruz de CRISTO
 
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE - Provérbios 4.10-15
10 – Ouve, filho meu, e aceita as minhas palavras, e se te multiplicarão os anos de vida. 11 – No caminho da sabedoria, te ensinei e, pelas carreiras direitas, te fiz andar. 12 – Por elas andando, não se embaraçarão os teus passos; e, se correres, não tropeçarás. 13 – Pega-te à correção e não a largues; guarda-a, porque ela é a tua vida. 14 – Não entres na vereda dos ímpios, nem andes pelo caminho dos maus. 15 – Evita-o; não passes por ele; desvia-te dele e passa de largo.
 
OBJETIVO GERAL - Conscientizar de que as redes sociais são um fenômeno social, porém os relacionamentos virtuais não podem substituir a relação interpessoal.
 
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Apresentar as redes sociais como um fenômeno social;
Mostrar os perigos das relações descartáveis e as novas tecnologias;
Discutir o uso das redes sociais para o serviço do Reino de DEUS.
 
INTERAGINDO COM O PROFESSOR
Professor(a), como você se relaciona com as redes sociais? Hoje todos estão conectados a elas, mas será este um fenômeno social bom ou ruim? Toda a moeda tem os dois lados e com as redes sociais não é diferente. Existem os pontos positivos e os negativos. Nesta última lição do trimestre vamos refletir, à luz da Palavra de DEUS, a respeito do tema. Somos crentes, seja na igreja, no trabalho, em família e nas redes sociais, por isso temos que fazer a diferença e nos comportar com ética e sabedoria para que o nome de JESUS seja exaltado.
 
PONTO CENTRAL - As redes sociais são um fenômeno social.

Resumo da
Lição 13, Ética Cristã e Redes Sociais
I – REDES SOCIAIS
1. O que é a rede social?
2. Uma oportunidade para o Evangelho.
3. O uso da Rede Social.
II – O PERIGO DA RELAÇÃO DESCARTÁVEL E AS NOVAS TECNOLOGIAS
1. A distorção da felicidade.
2. O isolamento e a solidão.
3. Relações sociais efêmeras.
4. A falsa sensação de privacidade.
III – A REDE SOCIAL A SERVIÇO DO REINO DE DEUS
1. O bom testemunho nas redes sociais.
2. O uso correto da evangelização digital.
 
SÍNTESE DO TÓPICO I - As redes sociais são um fenômeno do nosso tempo, mas precisam ser utilizadas com sabedoria.
SÍNTESE DO TÓPICO II - As novas tecnologias aproximam as pessoas, mas também podem tornar os relacionamentos descartáveis.
SÍNTESE DO TÓPICO III - Os princípios básicos da família são o casamento monogâmico, sua indissolubilidade e a heterossexualidade.
 
 
REDES SOCIAIS
MALEFÍCIOS
BÍBLIA
BENEFÍCIOS
BÍBLIA
Tempo De Aprendizado
Remindo o tempo; porquanto os dias são maus. Efésios 5:16
Tempo Perdido
Andai com sabedoria para com os que estão de fora, remindo o tempo. Colossenses 4:5
 
Desconexão De Pessoas Que Estão Perto
Mas, se alguém não tem cuidado dos seus, e principalmente dos da sua família, negou a fé, e é pior do que o infiel. 1 Timóteo 5:8 5:16
Conexão De Pessoas Que Estão Longe
 
Difamação de Pessoas
Senhor, livra a minha alma dos lábios mentirosos e da língua enganadora. Salmos 120:2
Não falarão os meus lábios iniqüidade, nem a minha língua pronunciará engano.Jó 27:4
SENHOR, quem habitará no teu tabernáculo? Quem morará no teu santo monte? Aquele que anda sinceramente, e pratica a justiça, e fala a verdade no seu coração. Aquele que não difama com a sua língua, nem faz mal ao seu próximo, nem aceita nenhum opróbrio contra o seu próximo; Salmos 15:1-3
Divulgação de pessoas
Por honra e por desonra, por infâmia e por boa fama; como enganadores, e sendo verdadeiros; 2 Coríntios 6:8
Vício em Jogos
O que ama a transgressão ama a contenda; o que exalta a sua porta busca a ruína. Provérbios 17:19
Divulgação do Evangelho
Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina. 2 Timóteo 4:2
Pornografia
Porque esta é a vontade de DEUS, a vossa santificação; que vos abstenhais da fornicação; 1 Tessalonicenses 4:3
Aconselhamento e Ajuda Espiritual
Para que ensinem as mulheres novas a serem prudentes, a amarem seus maridos, a amarem seus filhos, Tito 2:4
Inimizades
Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, fornicação, impureza, lascívia, Idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, Gálatas 5:19,20
Amizades Novas
 
Fofoca, Informações Falsas
Guarda a tua língua do mal, e os teus lábios de falarem o engano. Salmos 34:13
Conversa a Longa Distância Sem Custo
 
Namoro sem conhecimento correto
 
Ajuda em Estudos e Trabalhos Escolares
 
Informação Incorreta
 
Informação Correta Sobre Quase Tudo.
 
Perigo da Divulgação de Documentos Importantes ou Informações Publicamente
 
Compartilhamento de Documentos e e-mails.
 
Intimidade da Família tornada Pública
 
Compartilhamento de Fotos e Recordações Familiares Que Unem a Família
 

PARA REFLETIR - A respeito do tema “Ética Cristã e Redes Sociais”, responda:
Como que a expressão “rede social” é usada? A expressão é usada para uma aplicação da rede mundial de computadores (web), cuja finalidade é conectar e integrar pessoas.
Quais os principais danos associados ao uso das redes sociais? A distorção da felicidade, isolamento, solidão e relações sociais efêmeras.
Quanto à distorção da realidade, o que as redes sociais estimulam? As redes estimulam a prática narcisista, ou seja, o indivíduo que admira exageradamente a própria imagem e que nutre uma paixão excessiva por si mesmo – a Bíblia condena essa atitude (Mc 12.30,31).
O que ilude a maioria dos usuários de redes sociais? Diversos usuários das redes sociais iludem-se com a sensação de privacidade e ficam expostos a toda espécie de constrangimentos.
Antes de compartilharmos qualquer conteúdo, o que devemos fazer? É importantíssimo avaliar o conteúdo, a coerência, o vocabulário e a ética cristã das mensagens antes de postar, comentar ou curtir em sua rede.
 
CONSULTE - Revista Ensinador Cristão - CPAD, nº 74, p42.
SUGESTÃO DE LEITURA - Seu Casamento e a Internet, Marketing Para a Escola Dominical, Falando Honestamente.

 
 
Resumo Rápido do Pr. Henrique da Lição 13, Ética Cristã e Redes Sociais
 
INTRODUÇÃO
"Então, o Senhor me respondeu e disse: Escreve a visão e torna-a bem legível sobre tábuas, para que a possa ler o que correndo passa.” (Hc 2.2).
As redes sociais chamam a atenção de quem por elas passam. O que estamos publicando lá para chamar atenção dos que a acessam, muitas vezes a procura de ajuda espiritual?
Na era da informação instantânea, somente o Evangelho Eterno para dar esperança à humanidade.
Estamos na era digital, mas o pecado da humanidade é real e somente o Evangelho de CRISTO para dar esperança à humanidade.
Em 2Tm 3.6,7 vemos que a Informação não é garantia de verdade, pois, em Pv 1.7 sabemos que o verdadeiro conhecimento vem de DEUS. Em Hb 2.4 sabemos que virá de DEUS a era da informação total. Em Jó 21.14 descobrimos que a maioria dos homens não se interessam pelo conhecimento de DEUS, mas em 1Tm 2.4 nos é informado que a salvação traz o conhecimento que liberta. Em Fp 1.9 nos é revelado que o  amor aumenta o conhecimento.
 
A INTERNET, NO MUNDO EXISTE DESDE 1960, MAS, NO BRASIL, INICIOU-SE EM SETEMBRO DE 1988 NA LNCC, RJ, EM CONEXÃO COM A UNIVERSIDADE DE MARYLAND, SÓ PASSOU MESMO A SER USADA EM REDES SOCIAIS EM 1994.
Com o avanço digital e tecnológico o Brasil e o mundo tiveram que se reinventar para uma nova realidade instantânea de conhecimento mundial. A Web, ou Internet com suas redes sociais conecta ou se liga a bilhões de pessoas todos os dias, formando uma imensa rede de informação e entretenimento. A notícia passou a ser digital, instantânea, o mundo está interligado por uma rede digital capaz de num mesmo instante ser atualizada para todo o planeta.
A inclusão digital em quase todos os países do mundo trouxe liberdade de expressão, acesso fácil ao conhecimento, união entre povos, línguas e nações, porém, apesar dessa enorme capacidade de se comunicar digitalmente, o ser humano a cada dia perde mais a capacidade de interagir com seu próximo que está próximo, enquanto que se relaciona com seu próximo que está longe com maior facilidade. Sendo assim, vivemos no perigo de nos tornarmos escravos dos computadores e smartfones, enquanto nos distanciamos de nossos familiares, amigos verdadeiros e pessoas a nossa volta. Já somos chamados por alguns de "geração cabeça baixa" por não levantarmos nossas cabeças para quem está perto, mas abaixarmos a cabeça para os que estão longe, em comunicação via computadores, celulares e tablets.
Devemos procurar nos adaptar a novas formas de evangelização, a novas táticas de evangelizar, se queremos levar a salvação a todos.
 
 
 
I – REDES SOCIAIS
1. O que é a rede social?
Redes sociais são estruturas formadas dentro ou fora da internet, por pessoas e organizações que se conectam a partir de interesses ou valores comuns. Muitos confundem com mídias sociais, porém as mídias são apenas mais uma forma de criar redes sociais, inclusive na internet.
O que é rede social
Redes sociais, no mundo virtual, são sites e aplicativos que operam em níveis diversos — como profissional, de relacionamento, dentre outros — mas sempre permitindo o compartilhamento de informações entre pessoas e/ou empresas.
Quando falamos em rede social, o que vem à mente em primeiro lugar são sites como Facebook, Twitter e LinkedIn ou aplicativos como Snapchat e Instagram, típicos da atualidade. Mas a ideia, no entanto, é bem mais antiga: na sociologia, por exemplo, o conceito de rede social é utilizado para analisar interações entre indivíduos, grupos, organizações ou até sociedades inteiras desde o final do século XIX.
Na internet, as redes sociais têm suscitado discussões como a da falta de privacidade, mas também servido como meio de convocação para manifestações públicas em protestos. Essas plataformas criaram, também, uma nova forma de relacionamento entre empresas e clientes, abrindo caminhos tanto para interação quanto para o anúncio de produtos ou serviços. https://resultadosdigitais.com.br/redes-sociais/
O Facebook e o WhatsApp, no Brasil, se destacam como os principais meios de comunicação social utilizados na atualidade.
 
2. Uma oportunidade para o Evangelho.
O ser humano foi criado por DEUS para ser social, para se reunir, para se relacionar em grupos e em nações, para se multiplicar (Gn 1.28,29). O homem, em seu estado natural, é um ser social,
Com a facilidade de comunicação pelas redes sociais a igreja deve aproveitar para evangelizar, pois, o maior desafio da evangelização é o primeiro contato com o evangelizando. Agora, por meio das redes sociais, esse bloqueio fica mais fácil de ser quebrado. Para isso temos que estudar meios de chamar a atenção dos que pelas redes passam em busca de algo que os faça refletir e se decidirem por entregar suas vidas para DEUS.
A ordem foi-nos dada e a missão ordenada para levar o Evangelho por todo o mundo e a toda criatura (Mt 28.19,20), Saiamos pois a nosso campo de ação navegando para levar as boas novas a todo navegante internauta, somos pescadores com uma imensa rede nas mãos, usemos a isca certa da Palavra de DEUS.
 
10 dicas para evangelizar nas redes sociais
“Contudo, quando prego o Evangelho, não posso me orgulhar, pois me é imposta a necessidade de pregar. Ai de mim se não pregar o Evangelho!” (1 Coríntios 9.16). Amante da Palavra como era, o apóstolo Paulo não enxergava outro caminho a não ser anunciar as Boas Novas de CRISTO. Se, naquela época, nem mesmo as perseguições e as dificuldades de chegar a lugares diversos impediram o apóstolo de pregar, imagine a “festa” que ele faria hoje, em tempos de redes sociais?
Como diz o pastor Lucinho Barreto, líder da Juventude da Lagoinha, “se as nossas redes sociais não são utilizadas para levarmos o Evangelho, provavelmente, também não usaremos a nossa boca, os nossos gestos [com esse objetivo], porque hoje esse é nosso maior meio de comunicação”.
Dicas para evangelizar eficazmente na web.
Lucinho é, inclusive, um daqueles que não perde uma oportunidade. Seja no Facebook, no Instagram ou no YouTube, o pastor tem sempre uma palavra de DEUS ao estilo “JESUS Freak”. Para ele, um dos “segredos” para fazer os posts é:
Identificar o que vai funcionar para aquele público. “Geralmente, os vídeos têm uma aceitação melhor num determinado grupo da sociedade, e as imagens paradas têm outra aceitação em outra camada da sociedade. Então, é bom usar as duas formas sempre que possível”, observa.
Outra dica de “ouro” é ser certeiro na comunicação. “A internet não permite lentidão, por isso é preciso passar uma mensagem rápida, direta, com uma imagem, com uma frase que fale diretamente ao coração da pessoa”, sugere.
Vale lembrar ainda que não só uma menção direta pode impactar os internautas.
As atitudes também “pregam” e muito, como diz Lucinho. “Existe uma outra forma de pregar que é por meio do comportamento do cristão no seu dia a dia: honrando seus pais, sendo um cidadão de bem, mostrando valores que agreguem para a família e para a comunidade. Isso fala tão alto quanto o próprio Evangelho. Na verdade, esse é o subproduto do Evangelho, o amor do marido pela esposa, dos pais pelos filhos… Isso tudo prega JESUS”, afirma.
Além disso, é importante
Tomar cuidado para não espantar as pessoas, já que a ideia é atraí-las para CRISTO. “O que não podemos fazer é ofender. Ninguém precisa ser ofendido no processo de conversão. A única ofensa é realmente CRISTO quando nos confronta com nossos pecados, mas a gente realmente não precisa agredir ninguém”, frisa o pastor.
 
3. O uso da Rede Social.
Em livros, em TV, em jornal, em clubes, em igrejas, em escolas, em família, em qualquer grupo social ou meio de informação, pode-se absorver coisas boas e coisas más, depende de quem as absorve ou se deixar envolver. A internet não foge à regra, peixe se come retirando-se os espinhos primeiro. Assim, a internet fornece milhões de informações e amizades, mas o filtrar disso tudo cabe a quem a utiliza. Um bom testemunho é primordial nas redes sociais. Muitos são os motivos de uso da internet, porém o cristão deve sempre ter em mente que tudo deve ser feito para honra, glória e louvor do Senhor nosso DEUS.
Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para a glória de Deus. 1 Coríntios 10:31
 
Quanto aos jogos, filmes, entretenimentos diversos da internet, o cristão deve sempre se lembra de que nem tudo nos convém e que nada pode nos dominar.
Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm; todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma. 1 Coríntios 6:12
 
As redes sociais já são parte integrante das relações sociais contemporâneas, sites como o Facebook, WhatsApp, Instagran e Twitter popularizaram de vez esse novo tipo de relacionamento entre as pessoas do mundo todo. No ciberespaço as pessoas são mais livres para expressarem suas opiniões, isso torna o meio virtual muitas vezes um local no qual as pessoas falam o que vem a cabeça, sem antes refletir muito sobre as consequências causadas por suas palavras.

Esse tipo de comportamento liberal abre discussão sobre como os usuários devem se comportar no meio virtual, não chegam a existir regras a respeito disso, são mais convenções que tornam o convívio online mais saudável.
 
Principais comportamentos que afetam o bom convívio entre os internautas.

Entre os comportamentos que devem ser evitados no Facebook, por exemplo, podemos citar fotos com conteúdo ofensivo, sejam elas de cunho sexual, ou com cenas de violência, a grande maioria dos internautas não está disposta a ser pega de surpresa com um conteúdo desse tipo sem o seu consentimento prévio. Evite também expor sua opinião desrespeitando terceiros ou sendo ofensivo a grupos, você pode não concordar com nenhuma das opiniões que lê na internet, mas deve respeitar o direito dos demais se expressarem.

Ainda podemos citar os erros de português como algo a ser evitado, erros primários e grosseiros causam um desconforto visual em quem lê, evite textos em caixa alta que também são muito desagradáveis, o uso de abreviações desnecessárias e dialetos de determinados grupos também são desnecessários quando seus amigos de diversas idades e graus de instrução estão vendo essas postagens. Evite também a poluição visual desnecessária, seja com imagens, fotos, ou gifs animados, lembre-se que o seu conteúdo é visto por todos.

Enfim podemos afirmar que o comportamento virtual é muito semelhante em alguns aspectos com o comportamento na vida real, as pessoas devem ter bom senso e coerência em seus comportamentos, ser demasiadamente efusivo e hiperbólico em suas atitudes dentro e fora do ciberespaço é uma atitude irritante que deve ser evitada para que seja assegurada a boa convivência entre os membros das redes sociais.
https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/educacao/como-fazer-o-bom-uso-das-redes-sociais/48368
 
 
 
II – O PERIGO DA RELAÇÃO DESCARTÁVEL E AS NOVAS TECNOLOGIAS
1. A distorção da felicidade.
"Nas redes sociais, em geral, as pessoas publicam uma vida perfeita e um mundo repleto de felicidades"
A representação ou hipocrisia virtual é uma realidade comprovada nas redes sociais. Uma Pessoa pode ser capaz de mudar até mesmo sua imagem e personalidade visando enganar outra pessoa que lhe vê ou se relaciona com ele. Casamento é marcado pela internet com pessoa desconhecida que estudou tudo sobre os gostos e desejos do outro para interagir falsamente com esta pessoa. Na maioria acaba em desilusão e sofrimento.
Muitas pessoas se fingem de felizes e bem estruturadas nas redes sociais, enquanto são totalmente ao avesso do que representam. Há uma distorção da verdade.
Isaías 5:20 Ai dos que ao mal chamam bem e ao bem, mal! Que fazem da escuridade luz, e da luz, escuridade, e fazem do amargo doce, e do doce, amargo! 21 Ai dos que são sábios a seus próprios olhos e prudentes diante de si mesmos!
Há uma busca desenfreada por sucesso, por ser visto, reconhecido, por likes, acessos, comentários, destaque nas redes sociais.
Marcos 12:30 Amarás, pois, ao Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e de todas as tuas forças; este é o primeiro mandamento. 31 E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Não há outro mandamento maior do que estes.
O faz de conta, o imaginário, o irreal é propagado sem o menor reconhecimento da humildade e amor devidos ao cristão.
Filipenses 4:8 Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma
virtude, e se há algum louvor, nisso pensai.
 
Curtidas, compartilhamentos e milhões de amigos. A distorção da felicidade que se espalha pelas redes sociais tem preocupado profissionais da área da saúde. Segundo uma pesquisa da Escola de Medicina da Universidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos, quanto mais tempo os jovens usam as redes sociais durante o dia, maiores são as chances de desenvolver a depressão. Dentro desses números seguem aqueles que recorrem a forma mais drástica de terminar com a dor: o suicídio. https://www.infoescola.com/noticias/distorcao-da-felicidade-nas-redes-sociais-pode-levar-ao-suicidio/
 
2. O isolamento e a solidão.
Paradoxo da internet - une pessoas a grandes distâncias, mas separa pessoas a pouca distância. Uma pessoa pode possuir milhares de relacionamentos com outras pessoas ao mesmo tempo e não se relacionar com seu cônjuge e seus filhos, por exemplo. No isolamento de um quarto ou de uma biblioteca, uma pessoa pode ao mesmo tempo ser conhecida em todo mundo, ter uma multidão a de amigos virtuais e não ter um só amigo real. Isso pode acarretar em solidão, angústia, depressão, ansiedade e por fim até em suicídio.
 
Redes sociais aumentam o isolamento e a solidão.
A tecnologia digital está aumentando nossa tendência de isolamento há tempos, mas hoje em ritmo sem precedentes. Na década de 1990, no início das redes sociais em outros países desenvolvidos, estudiosos passaram a chamar a contradição entre a maior oportunidade de manter contato com outros e a real ausência de contato humano de “paradoxo da Internet”.
Recentemente, um importante estudo realizado por pesquisadores da Carnegie Mellon demonstrou que o aumento no uso da Internet coincide com um aumento da solidão, problema acentuado na era do uso constante de redes como o Facebook, o WhatsApp e o Instagram, dentre outros, que pode fazer mal à saúde física e emocional das pessoas. Na prática, as redes sociais aumentam a sensação de angústia, ansiedade, inveja e frustração.
Um estudo conduzido na Austrália, onde metade da população está ativa no Facebook, revelou uma relação complexa e, às vezes, confusa entre a solidão e o uso das redes sociais. Segundo o estudo, usuários do Facebook apresentam um nível um pouco mais baixo de “solidão social” (uma sensação de não estar ligado a amigos), mas níveis significativamente mais altos de “solidão familiar” (a sensação de não estar ligado à família). Isso se deveria ao fato que a rede social estimula mais contato com pessoas de fora da família às custas das relações familiares. Pode ser, ainda, que pessoas que têm relações familiares ruins buscam companhia por outros meios, inclusive as redes sociais.
Outra descoberta foi que pessoas mais neuróticas e solitárias têm a tendência de passar mais tempo no Facebook por dia que as que não são solitárias. Descobriu-se também que esses mais neuróticos preferem o uso do mural, enquanto os extrovertidos tendem a utilizar também o recurso de bate-papo.
 
3. Relações sociais efêmeras.
Nas relações virtuais, a amizade pode ser duradoura, mas também pode ser efêmera, de duração bem rasa e superficial. Nas redes sociais, com apenas um clique é possível bloquear, deletar ou excluir as pessoas. E com outro clique, podemos aceitar, comentar e curtir as atividades de outras pessoas. Podemos incluir milhares de amizades novas todo dia. Isso faz com que nessas amizades sejam consideradas sem valor sentimental, é tudo feito com uma máquina.
 
O desafio de escrever um texto que fale sobre relações humanas em uma época em que temos a impressão de que as pessoas se relacionam em 140 caracteres é grande. O hábito de interagir através das redes sociais trouxe um tempo de urgência, de resolver rápido sem se envolver, de ter relações e opiniões descartáveis e aceitas.
Dias atrás ouvi dizer que até mesmo relacionamentos amorosos - onde se pressupõe, houveram encontros, conversas, contatos - são terminados por meios eletrônicos, por aplicativos, dispensando até o uso do telefone, com o qual ao menos se ouviria a voz do outro. Até mesmo esposas e esposos e pais e filhos podem deixar de se falarem pessoalmente, passando a ter apenas um relacionamento virtual.
Como esse novo padrão de interação pode afetar ou simplesmente alterar a forma como as pessoas interagem em seu dia a dia? Pais se adaptam na educação de seus filhos, inserindo as redes sociais em suas vidas, professores buscam uma nova linguagem para atrair seus alunos e o que dizer da vida profissional que, nos dias de hoje, com relações tão efêmeras, fica cada vez mais difícil encontrar profundidade de conhecimento e de entrega. A tendência nessas instituições é a de descarte, onde tudo é trocado, escola, emprego, mas não mais o comportamento. Mudar o comportamento requer um esforço e um tempo que parecem não existir mais, procura-se o benefício imediato, a resposta rápida do ambiente e não mais das pessoas. Com o advento das redes sociais, ficou mais fácil encontrar grupos, ideias similares que corroboram para que um determinado comportamento continue existindo, mesmo que anteriormente, na sociedade em que ele fosse apresentado, não fosse aceitável. Exemplo disso é a quantidade de empresas que avaliam as redes sociais de seus candidatos à vagas de emprego, em busca de avaliação do comportamento, valores e relações com o meio em que vivem. http://www.unioneblue.com.br/conteudo/446/as-relacoes-humanas-na-era-das-redes-sociais
 
4. A falsa sensação de privacidade.
Insegurança, o grande paradoxo da Internet das Coisas
A Internet das Coisas trás muitas soluções e avanços socioeconômicos, mas também grandes riscos que as empresas devem considerar seriamente para que a palavra insegurança não seja um paradoxo do progresso tecnológico. 
9.abr.2015 - Por Oscar Montalvo
 
Uma geladeira inteligente que detecta quando um alimento acabou e realiza uma compra online para reabastecer esse produto. Essa é uma realidade que já tem como protagonistas a fabricantes de eletrodomésticos, fornecedores de softwares e empresas de e-commerce.
No entanto, ao mesmo tempo, essa geladeira pode ser alvo de ataques, esvaziando informação financeira de seu proprietário a um hacker, que torna outros aparelhos vulneráveis e toma um controle absoluto da casa.
Bem-vindo ao mundo da Internet das Coisas ou Internet of Things (IoT), que trás muitas soluções, avanços socioeconômicos e um grande impacto nas políticas públicas dos países, mas também grandes riscos que as empresas devem considerar seriamente para que a palavra insegurança não seja um paradoxo do progresso tecnológico.
A companhia Cisco indica que em 2012 houve 8.700 milhões de aparelhos conectados à internet e, em 2015, essa cifra passou aos 15.000 milhões, o dobro de seres humanos existentes até hoje. Para 2020, a empresa de análises Gartner, estima que haverá 26 mil milhões de dispositivos ligados com a Internet das Coisas.
Falamos de automóveis, televisores, computadores pessoais, tablets e até inclusive roupas e calçados inteligentes, para mencionar alguns. Outros benefícios serão a supervisão do consumo elétrico e a otimização da eficiência energética.
Frente a esse significativo avanço da tecnologia não se pode negar as inúmeras oportunidades econômicas e de desenvolvimento que as sociedades ganham. Mas de que serve esse auge se todos os dispositivos são inseguros? As cidades inteligentes podem ser vitimas de hackers ou algo pior como o ciberterrorismo? Que riscos representam a chegada da IoT? Quem controla o que? É muito provável até uma invasão de objetos da casa pelos computadores.
 
Gritar na obscuridade
Uma das preocupações dos especialistas é que muitas das coisas conectadas se transformaram no que eles chamam de “aparelhos fantasmas”, ou seja, tecnologias que não estejam sendo mais usadas deixaram milhões de dados inúteis e adicionaram tráfego à internet, enquanto outros poderiam estar defeituosos e não produzir dados para ninguém.
Segundos eles, esses objetos têm o potencial de deixar mais lenta a conexão à internet, desperdiçar enormes quantidades de energia e afetar as linhas de telecomunicações. “A quantidade de lixo é enorme, mas não se trata de algo malicioso, somente espaço perdido”, comenta Gunter Ollmann, diretor geral de tecnologia da consultoria OIActive.
Grande parte desse tráfico não desejado ocasionará gastos e consumo de energia, mas a verdadeira ameaça potencial será quando esses “aparelhos fantasmas” sejam comprometidos na sua infraestrutura inteligente, tornando-se ativos, mas agora com fins maliciosos.
 
A laranja “mecânica”
Um recente estudo da consultoria global Frost & Sullivan indica que o crescimento dos dispositivos conectados à internet está multiplicando as probabilidades de ataques cibernéticos às companhias de diferentes setores, ainda mais porque os criminosos estão encontrando novas maneiras de interceptar esses dispositivos inteligentes.
 
De acordo com alguns especialistas, essas probabilidades de ataques se realizam graças a problemas básicos de segurança. Por exemplo, a autenticação fraca que eles utilizam não deixa que os usuários acessem com senhas fortes, apenas com simples códigos PIN.
Os serviços na nuvem também são utilizados por esses objetos para monitorar seu uso ou permitir às pessoas controlar de maneira remota seus sistemas. Assim, as vulnerabilidades web estão muito presentes, já que os hackers podem acessar remotamente a uma delas e controlar os aparelhos da casa, inclusive fechaduras e câmeras de vigilância.
Entretanto, esse uso também implica outro problema, que tem que ver com as empresas fornecedoras de determinado produto ou serviço. O que aconteceria se uma companhia deixasse de utilizar sua interface e não pagasse seu domínio na internet? Uma vez disponível, o hacker poderia cadastrar facilmente o mesmo domínio e se apoderar das máquinas dos usuários.
Os ataques locais apresentam também um perigo, porque uma vez exposta uma rede doméstica, ela pode afetar as demais coisas, executar novos comandos e inclusive assumir o controle total da casa.
Para Frost & Sullivan, os fornecedores de segurança estão se concentrando em avaliar os bugs depois que o ataque é realizado, quando o correto é trabalhar em detectar e anular ameaças antes que sejam efetuadas. “Manter um equilíbrio entre proteção e vigilância será vital para reconhecer novos ataques e garantir a segurança dos indivíduos”, comenta a empresa.
Até o momento não foram noticiados grandes ataques ao IoT, o que não quer dizer que no futuro não existam. É bom lembrar que quando a internet surgiu e começou a se espalhar, muitos falaram sobre um caos total, falta de endereços e até problemas de recursos, mas a história afirmou o contrário e demostrou que a internet tem sido controlável, com suas altas e baixas circunstâncias. Assim, não há razão para que a Internet das Coisas seja a exceção desse caso. Frente a esse panorama, vale se perguntar: estamos verdadeiramente prontos para esse futuro que está ai? https://www.psafe.com/blog/inseguranca-grande-paradoxo-internet-das-coisas/
 
TUDO O QUE FALAMOS OU POSTAMOS, ESTEJAM CERTOS, NADA È SEGREDO, TUDO PODE SER VISTO POR OUTROS.
Fotos, vídeos, áudios, comentários íntimos, documentos, etc... tudo pode ser facilmente acessado por polícia, por governos, por hackers.
Não sejamos divulgadores de notícias falsas e difamatórias. A Palavra de DEUS nos instrui a fugir dessas coisas (2 Tm 2.22; Pv 16.28).
 
O que o Direito diz sobre a privacidade na internet?
É inegável que a rede mundial de computadores apresenta inúmeras facilidades e vantagens que tornam o dia a dia das pessoas mais simples. Contudo, infelizmente, os indivíduos presenciam a violação da sua privacidade na internet com certa frequência. Isso é decorrente da sensação de anonimato que a web nos transmite e se fundamenta também na aplicação do direito à liberdade de expressão.
Decerto, com o avanço da internet em nosso país, o governo percebeu que regulamentar a utilização da web e impor direitos e deveres eram necessários tanto para os usuários quanto para os provedores de acesso.
À vista disso, como funciona a regulamentação da privacidade na internet no Brasil?
Direito e a privacidade na internet
De fato, a Constituição Federal apresenta como direitos e garantias fundamentais das pessoas o direito à inviolabilidade da sua privacidade e proteção à sua liberdade de expressão. Embora esses preceitos constitucionais pareçam contraditórios, eles devem coexistir em harmonia na web. A Lei 12.965/2014, conhecida como Marco Civil da internet, surgiu para regulamentar essa convivência na sociedade virtual. Essa legislação objetiva preservar a vida privada do brasileiro e, concomitantemente, resguardar o seu direito à liberdade de expressão.
Direito à privacidade
O direito à privacidade garante que as pessoas não terão sua intimidade e vida privada expostas a terceiros sem o seu consentimento. A lei do Marco Civil protege esse direito no cotidiano virtual em diversos dispositivos. É perceptível essa proteção quando a regulamentação garante ao usuário que os seus dados sejam excluídos, se assim ele desejar, ao encerrar o seu contrato com uma empresa na web ou com um provedor de acesso.
Evidencia-se também quando a legislação proíbe que os provedores de acesso divulguem os dados dos usuários ou fiscalizem os dados trafegados. No entanto, os dados poderão ser monitorados e armazenados em caso de determinação judicial, desde que não ultrapasse o prazo de um ano.
Ademais, os provedores também só deverão registrar o IP, o horário, a duração, o dia de início e fim de acesso à internet conforme a determinação legal. Dessa forma, os provedores estão proibidos de armazenar os registros de acesso de seus clientes — blogs, sites ou redes sociais, etc., frequentados por eles. Sendo assim, as empresas que não respeitarem essas privações poderão ser penalizadas.
Direito à liberdade de expressão
Destaca-se que, embora o Marco Civil da Internet assegure o direito à privacidade, essa lei também resguarda explicitamente a liberdade de expressão. Mesmo sendo uma garantia fundamental, essa liberdade de se manifestar não é ilimitada, pois ao exercê-lo o usuário deverá fazer um juízo de ponderação e não poderá extrapolar e atingir o direito do outro.
Na verdade, se esse usuário ultrapassar os limites de expressão, provavelmente, violará a privacidade alheia. E, assim, a vítima dessa situação poderá procurar um advogado para que esse entre com um processo judicial pedindo que o conteúdo seja retirado da web.
Vale ressaltar que os serviços de hospedagem e os provedores de conteúdo, como o caso do Google, não poderão ser responsabilizados por abuso do direito de manifestação de um determinado usuário. Essas empresas só serão penalizadas se descumprirem ordem judicial que determine a retirada de conteúdo.
Sendo assim, na conjuntura contemporânea, o Brasil regulamenta o direito à liberdade de expressão e à proteção da privacidade na internet, ora por sua Constituição, ora pela Lei do Marco Civil.
https://advocaciamoreira80.jusbrasil.com.br/noticias/525953180/o-que-o-direito-diz-sobre-a-privacidade-na-internet
 
III – A REDE SOCIAL A SERVIÇO DO REINO DE DEUS
1. O bom testemunho nas redes sociais.
Mateus 5:Os discípulos são o sal da terra e a luz do mundo. 13 Vós sois o sal da terra; e, se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta, senão para se lançar fora e ser pisado pelos homens. 14 Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; 15 nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas, no velador, e dá luz a todos que estão na casa. 16 Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem o vosso Pai, que está nos céus.
O cristão legítimo dá bom testemunho de santidade e lealdade a DEUS nas redes sociais. Todo cuidado é pouco naquilo que acessa ou publica. A palavra do crente é temperada deve ser sim, sim e não, não.
A vossa palavra seja sempre agradável, temperada com sal,  para que saibais como vos convém responder a cada um. Colossenses 4:6
Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; não, não, porque o que passa disso é de procedência maligna. Mateus 5:37
 
O bom testemunho nas redes sociais.
Para muitas pessoas o único evangelho que elas irão ler é a nossa vida. Não paramos para perceber quantas vidas podemos alcançar com nosso testemunho e em como devemos nos comportar nesse mundo novo e em constante modificação que é a internet. Vamos para a palavra de DEUS.
Portanto, quando vocês comem, ou bebem, ou fazem qualquer outra coisa, façam tudo para a glória de DEUS – 1 Coríntios 10:31
O papel do jovem cristão no mundo moderno é evangelizar.  É engraçado que muitos de nós temos vergonha em andar com uma bíblia na mão, ou postar no Facebook que estamos indo até a igreja, mas nos orgulhamos de colocar fotos em festas, curtir páginas inapropriadas e comentar em fotos de mulheres seminuas. É tempo de repensarmos todas as nossas atitudes irmãos, inclusive na internet. Pense bem, se JESUS estivesse agora do seu lado, ele curtiria o que você tem postado na internet?
Como um cristão que por vezes já andou no mundo, posso afirmar que é visível quando um irmão está verdadeiramente preocupado em andar com CRISTO. A primeira coisa que muda são as suas ações na internet.
Mude suas atitudes online ainda hoje. Você não sabe quantas almas pode ganhar com o seu bom testemunho. http://guiaparaojovemcristao.com/voce-tem-sido-cristao-nas-redes-sociais/
 
2. O uso correto da evangelização digital.
 
Veja 10 dicas para evangelizar na web selecionadas pela equipe da Comunicação Lagoinha:
1- Antes de fazer um post, pense se JESUS o faria em seu lugar.
2- Selecione versículos de fácil entendimento e que podem ser destacados sem que fiquem fora do contexto bíblico. Lembre-se: a Palavra de DEUS não pode ser distorcida.
3- Esteja atento às necessidades das pessoas ao seu redor e ao que acontece no mundo. A Igreja precisa responder às demandas de nossa geração com o Evangelho, inclusive nos canais digitais.
4- Fale (escreva) de forma simples. As pessoas precisam entender o que está sendo passado. Evite jargões do “crentes”, como “vaso de honra”, “varão” ou “manto de Neguebe”. Isso pode atrapalhar no evangelismo. Muitas pessoas não costumam estar abertas àquilo que não entendem – a não ser que você explique o que significa, aí pode ajudar.
5- Cuide com carinho das artes e fotos que postar. Lembre-se que menos é mais, e uma mensagem simples atinge mais do que várias misturadas (que ninguém lê).
6- Preste atenção ao português! Erros de grafia e digitação costumam ser muito questionados. Sabemos que isso acontece, então, fique atento para corrigi-los rapidamente.
7- Fale do EVANGELHO. As pessoas estão sedentas da Palavra, e o melhor evangelismo é sempre falar do Evangelho, sem alterações ou “viagens”.
8- Cuidado com as discussões públicas, principalmente sobre temas polêmicos. Caso haja uma necessidade de resposta a uma pergunta que seja sincera, aproveite a ferramenta privada.
9- Cuide bem da sua imagem nas redes sociais. Pense se aquela foto ou mensagem realmente são boas opções para evidenciar a vida de um verdadeiro cristão.
10- Tenha em mente que o cristão sempre pode fazer a diferença onde ele está, seja na web ou fora dela.
:: Thais Oliveira - https://www.lagoinha.com/ibl-noticia/10-dicas-para-evangelizar-nas-redes-sociais/
 
"A Internet é uma grande aliada na divulgação do Evangelho, porém, alguns cuidados são necessários para não tornar a mensagem inócua."
 
CONCLUSÃO
REDES SOCIAIS
O que é a rede social? São interligações entre pessoas que procuram interagir entre si através da internet. É também uma excelente oportunidade para o Evangelho ser divulgado e compartilhado no uso da Rede Social.
O PERIGO DA RELAÇÃO DESCARTÁVEL E AS NOVAS TECNOLOGIAS
Nas redes sociais é comum detectar distorção da felicidade, mascarada por hipocrisia e mentira. No constante uso da internet existe o isolamento e a solidão, também está presente as relações sociais efêmeras confiadas na falsa sensação de privacidade.
A REDE SOCIAL A SERVIÇO DO REINO DE DEUS
O bom testemunho nas redes sociais é indispensável ao cristão legítimo que deseja obedecer a ai IDE de JESUS, o uso correto da evangelização digital pode trazer muitas almas a CRISTO e à salvação.
 
 
Comnetários Extras:
 
Lição 12, A Evangelização Real na Era Digital
3º Trimestre de 2016 - Título: O desafio da evangelização — Obedecendo o ide do Senhor JESUS de levar as Boas-Novas a toda criatura
Comentarista: Claudionor de Andrade 
 
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE - Tito 2.11-15
11 - Porque a graça de DEUS se há manifestado, trazendo salvação a todos os homens, 12 - ensinando-nos que, renunciando à impiedade e às concupiscências mundanas, vivamos neste presente século sóbria, justa e piamente,
13 - aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande DEUS e nosso Senhor JESUS CRISTO, 14 - o qual se deu a si mesmo por nós, para nos remir de toda iniquidade e purificar para si um povo seu  especial, zeloso de boas obras.  15 - Fala disto, e exorta, e repreende com toda a autoridade. Ninguém te despreze.
 
OBJETIVO GERAL
Saber que na era da informação instantânea somente o Evangelho para dar esperança à humanidade.
 
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Conscientizar de que existem pecadores digitais que estão nas mãos de um DEUS real.
Mostrar que precisamos estar com as nossas redes consertadas para CRISTO.
Compreender que na era digital a necessidade de evangelização é real.
 
INTERAGINDO COM O PROFESSOR
Vivemos na era da informação e da comunicação, todavia muitos ainda não ouviram nada ou quase nada a respeito do Evangelho de CRISTO. Que venhamos utilizar a tecnologia de forma sábia, contribuindo para a expansão do Reino de DEUS. Muitos, infelizmente, não fazem um uso correto, inteligente das redes sociais, da tecnologia. Esses, em vez de promoveram as Boas-Novas, espalham mentiras e calúnias contra pessoas inocentes, utilizam a tecnologia para cometer adultério.  Saiba que, mesmo que virtual, o pecado é real e leva ao inferno, caso não haja arrependimento. Outros utilizam as redes sociais para fazer marketing pessoal, promovendo seus eventos, suas agendas, seus nomes. Buscam a fama, porém nunca utilizam as redes para apresentar CRISTO aos perdidos.
Alguns crentes têm uma verdadeira aversão às redes sociais, porém elas não são boas ou más; nós é que decidimos de que forma vamos utilizá-las - para a expansão do Reino de DEUS e a glorificação do Pai ou como instrumento de iniquidade.
 
SÍNTESE DO TÓPICO I - Muitos pecadores digitais estão nas mãos de um DEUS real.
SÍNTESE DO TÓPICO II - JESUS deseja nos usar na evangelização, mas precisamos estar com nossas redes consertadas.
SÍNTESE DO TÓPICO III - Precisamos pregar o Evangelho real para os pecadores digitais.
 
SUBSÍDIO TEOLÓGICO top1
"Fomos chamados para ser diferentes, porque o Senhor é diferente. DEUS se revela como 'santo' (hb. qadosh) , e o aspecto essencial de qadosh é a separação daquilo que é mundano, profano e corriqueiro, e a separação para seus propósitos. Os mandamentos dados a Israel exigiam que fosse mantida a nítida distinção entre as esferas do comum e do sagrado (Lv 10.10). Tal distinção tinha seu impacto sobre o tempo e o espaço (o sábado e o santuário), mas visava ao indivíduo de modo mais relevante. Tendo em vista que DEUS é diferente de qualquer outro ser, todos os que lhe são submissos devem também estar separados - no coração, nas intenções, na devoção e no caráter - para Ele, que é verdadeiramente santo (Êx 15.11).
DEUS, por sua própria natureza, está separado do pecado e da humanidade pecaminosa. A razão por que nós, seres humanos, somos incapazes de nos aproximar de DEUS, em nosso estado de pecado, é porque não somos santos. Na Bíblia, a questão da 'impureza' não está relacionada à higiene, mas à santidade. As marcas da impureza compreende: algo quebrado ou defeituoso, o pecado, a violação da vontade de DEUS, a rebelião e a permanência no pecado" (HORTON, Stanley. Teologia Sistemática: Uma perspectiva pentecostal. 1ed. Rio de Janeiro: CPAD, 1996, p. 139).
 
SUBSÍDIO BÍBLICO-TEOLÓGICO top2
Professor, aproveite o tema abordado nesse tópico para enfatizar que "o crente, seja ele pastor, evangelista, missionário, escritor, ensinador, diácono, ou apenas membro da igreja, se não estiver ocupado, procurando trazer pessoa a CRISTO, está falhando em seu dever na obra de DEUS (cf. Mt 28.19; Lc 5.10; Jo 15.16)"(Bíblia de Estudo Pentecostal. Rio de Janeiro: CPAD, p. 1391).
 
CONHEÇA MAIS top2
"Por um homem (8.26-40)
Talvez o dado mais intrigante na história tenha sido a ação de DEUS ao afastar Filipe de uma campanha evangelística efetiva que estava alcançando centenas e levando-o a testemunhar a um único indivíduo. Jamais nos esqueçamos de que para DEUS toda pessoa é importante. Nosso testemunho a uma única pessoa é tão importante como o evangelismo em massa, destinado a alcançar a milhares." Para conhecer mais, leia Guia do Leitor da Bíblia, CPAD, p. 715.
 
SUBSÍDIO VIDA CRISTÃ top3
"O ministério de CRISTO foi voltado integralmente para os pecadores. Certa feita, JESUS foi criticado porque se alimentava com pecadores e retrucou os seus acusadores: 'Os sãos não necessitam de médico, mas sim os que estão doentes; eu não vim chamar os justos, mas sim os pecadores' (Mc 2.17). Todo pecador tem a oportunidade de reatar a sua comunhão com DEUS. JESUS foi enviado pelo Pai a fim de atuar como intermediário entre os homens e o Criador e trabalhar em nossa reconciliação.
Já ouvi algumas pessoas dizerem que se acham muito pecadoras, pois já cometeram muitos pecados. Costumo dizer: 'Para você que se considera um pecador, existe um grande Salvador, JESUS CRISTO'. Você já pensou o que poderíamos fazer com um homem que ameaçava seus semelhantes, agredia, conduzia seus oponentes para a prisão e chegou a participar de crimes? Talvez você pense que este homem de quem estou falando tem características de um terrorista, por isso merece o cárcere. Pois bem, este homem é um personagem real que tem sua história registrada na Bíblia e ele se chamava Saulo, da cidade de Tarso.
Certo dia, Saulo viajava para uma região com o propósito de perseguir os cristãos por lá, e o Senhor JESUS se revelou para ele. Foi na estrada para Damasco que este homem teve o encontro mais importante de sua vida.
Outro exemplo foi o do rei Davi, que ordenou a morte de Urias, soldado a seu serviço, a fim de encobrir o pecado de adultério que havia cometido com a sua esposa Bate-Seba, mas ele reconheceu seu pecado e confessou o seu erro, e DEUS o perdoou. Davi sofreu as terríveis consequências de seu erro, mas foi perdoado pelo seu arrependimento sincero.
A Bíblia afirma que 'o que encobre as suas transgressões nunca prosperará, mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia' (Pv 28.13)" (WELLINGTON, José. Há Perdão em CRISTO para o Pecador Arrependido. CPAD News. Rio de Janeiro, agosto, 2013. Disponível em: < http://www.cpadnews.com.br/blog/josewellington>. Acesso em: 7/04/2016).

PARA REFLETIR - A respeito da evangelização na era digital, responda:
O que caracteriza a era da informação?
Informação acessível e em tempo real.
Cite alguns aspectos do pecado na era digital.
Pecados em série, rede de intrigas e e-mail fatal.
Como deve ser o evangelista na era digital?
O evangelista deve ser alguém que, além da vocação, da mensagem e habilidades específicas, deve saber como manusear um site ou um blog. Em suma, ele deve saber usar a rede e consertá-la para que seu trabalho seja frutífero.
Cite algumas das características da evangelização na Internet.
A mensagem de evangelização pela Internet há de ser clara, breve e objetiva.
O que é o fator Habacuque?
É a evangelização na internet de forma direta e incisiva.
 
CONSULTE - Revista Ensinador Cristão - CPAD, nº 67, p42.
 
 
Comentários de vários autores com alguma modificações do Pr. Luiz Henrique
Pontos difíceis e polêmicos discutidos durante a semana em nossos grupos de discussão no WhatsApp (minhas conclusões)
 
Resumo rápido da Lição 12, A Evangelização Real na Era Digital
Introdução
Nunca o homem foi tão dependente da tecnologia como hoje em dia. Já se acredita que no ocidente o ser humano passa mais da metade de seu tempo envolvido com a internet ou algum outro meio digital. Diante de tal situação, o que podemos fazer para evangelizar essas pessoas? Se elas estão lá na internet ou na TV, como podemos alcançá-las com o evangelho de nosso Senhor e Salvador JESUS CRISTO?
Estamos na era digital. Dependemos de nossos dedos.
O que vem a ser a palavra digital?
Um sistema digital é um conjunto de dispositivos de transmissão, processamento ou armazenamento de sinais digitais que usam valores discretos (descontínuos). A palavra digital tem origem no latim digitus (palavra latina para dedo), uma vez que os dedos eram usados para contagem discreta. O seu uso é mais comum em computação e eletrônica, sobretudo onde a informação real é convertida na forma numérica binária como no som digital ou na fotografia digital.
Pode ser dita como: uma representação da informação de forma abstrata (intocável), a qual pode ser manipulada por meio de dispositivos digitais, ou a forma de representação por valores lógicos e exatos, de qualquer tipo de dado. (https://pt.wikipedia.org/wiki/Dados_digitais acesso em 14-09-16)
Computadores, smartphones e tablets são nosso campo missionário mais promissor neste mundo digital.
 
O que é uma rede social?
Rede Social é uma estrutura social composta por pessoas ou organizações, conectadas por um ou vários tipos de relações, que compartilham valores e objetivos comuns. Uma das fundamentais características na definição das redes é a sua abertura, possibilitando relacionamentos horizontais e não hierárquicos entre os participantes. "Redes não são, portanto, apenas uma outra forma de estrutura, mas quase uma não estrutura, no sentido de que parte de sua força está na habilidade de se fazer e desfazer rapidamente."
Muito embora um dos princípios da rede seja sua abertura e porosidade, por ser uma ligação social, a conexão fundamental entre as pessoas se dá através da identidade.Os limites das redes não são limites de separação, mas limites de identidade. (...) Não é um limite físico, mas um limite de expectativas, de confiança e lealdade, o qual é permanentemente mantido e renegociado pela rede de comunicações
As redes sociais online podem operar em diferentes níveis, como, por exemplo, redes de relacionamentos (Facebook,Twitter, Instagram, WhatsApp, Telegran, Skipe, Yahoo, Google+, Youtube, Blog, MySpace, Badoo, Etc...), redes profissionais (Linkedin), redes comunitárias (redes sociais em bairros ou cidades), redes políticas, redes militares, dentre outras, e permitem analisar a forma como as organizações desenvolvem a sua atividade, como os indivíduos alcançam os seus objetivos ou medir o capital social – o valor que os indivíduos obtêm da rede social.
(https://pt.wikipedia.org/wiki/Rede_social Acesso em 14-09-16)
 
 
I - PECADORES DIGITAIS NAS MÃOS DE UM DEUS REAL
1. Pecados em série.
Davi, certa vez, ao invés de ir à guerra com os seus homens, resolveu ficar no palácio. A hora da ociosidade é a hora do descuido, é a hora da falta de vigilância. é quando muitos se perdem em pecados pela rede de computadores. São casamentos desfeitos, inimizades, fofocas, intrigas, calúnias, masturbação, sexo explícito, jogos macabros, filmes aterrorizantes, mini séries viciantes; esses são alguns resultados dessa rede digital. Precisamos alcançar essas pessoas com o evangelho. Para isso precisamos produzir sites que chamem a atenção desses curiosos virtuais e que lhes prenda a atenção com algo que vai levar-lhes à salvação. Eles devem conhecer a Verdade para que esta mesma Verdade os liberte do poder do pecado virtual. JESUS é a Verdade.
 
2. Rede de intrigas.
Ammon, filho de Davi, utilizou-se de uma rede sofisticada de relacionamentos a fim de seduzir sua meia irmã, Tamar (2 Sm 13.1-14). O Facebook e o Whatsapp têm sido usados largamente como rede de fofocas e intrigas, como meios de atração fatal na vida de muitos desavisados. Casamentos são desfeitos pelas paixões falsas que a rede propicia. Casamentos destrutivos também são marcados e realizados através da mesma rede. Todos são perfeitos na rede. A informação está na rede, é só acessá-la e se declarar perfeito para a pessoa a quem se quer atrair. O adultério na rede leva ao adultério na prática. O namoro virtual se torna namoro real. Depois se descobre que tudo era irreal, uma fantasia, uma mentira. temos que ajudar essas pessoas para que não sejam mais enganadas. JESUS está voltando e não serão arrebatados aqueles que estão a pecar virtualmente. JESUS disse que só de olhar com a intenção no coração, já seria adultério. imagine o pecado que se está cometendo pelas redes sociais! Evangelizemos essas pobres almas acorrentadas digitalmente.
 
3. O e-mail fatal.
A fim de encobrir o seu pecado, Davi escreveu uma carta a Joabe, na qual arquitetava a morte de Urias, marido de Bate-Seba. O correio eletrônico, o e-mail, ou o WhatsApp ou Skype, ou telegran, etc..., veio para nos ajudar a nos comunicar e passar documentos, fotos, vídeos para distâncias que antes teríamos que percorrer por meses para lá chegarmos com nossas cartas.Veio para nos ajudar, mas também está sendo utilizado para destruir vidas. Usemos esse importante meio de correspondência para divulgarmos o evangelho. Um só e-mail, ou o WhatsApp ou Skype, ou telegran, etc..., pode atingir centenas e até milhares de pessoas com a mensagem de salvação. Quando passar uma mensagem de e-mail, ou o WhatsApp ou Skype, ou telegran, etc... seja objetivo e claro nesta mensagem. Sintetize a mensagem e a torne acessível a todos os destinatários. Fotos e vídeos podem servir de atração à mensagem, mas sem exagero.
 
II - CONSERTANDO A REDE PARA CRISTO
Tiago e João estavam no barco, junto com o seu pai, Zebedeu, consertando as redes, quando foram chamados por JESUS (Mc 1.19,20).
Precisamos lavar a rede que usamos. Somente a Palavra de DEUS pode lavar a rede de internet. Sua rede está limpa? Cuidado com o que publica nas redes sociais. Compartilhe JESUS com a s pessoas, Não há nada mais importante do que JESUS.
 
1. Vocação.
Falar de CRISTO através da Internet é um ministério que exige vocação. A vocação vem com o desejo de evangelizar. DEUS pode fazer de você um evangelista virtual. É só pedir e crer, JESUS vai lhe ajudar. O ESPÍRITO SANTO vai capacitá-lo. Precisamos de sites modernos e bem elaborados para nossos dias. Use o talento que DEUS lhe está conferindo. Existem muitos sites que são como sepulcros caiados, lindos e bem estruturados, mas seu conteúdo é cheio de vírus doutrinário. Até as livrarias evangélicas estão cheias de livros bons, mas recheadas de livros que são verdadeiros lixos doutrinários e anti pentecostais. As músicas digitais estão no mesmo estilo, colocam o nome de DEUS só para disfarçar. Na Internet, tanto a rede quanto o anzol são indispensáveis (Mt 17.27; Jo 21.11). Devemos evangelizar muitas pessoas de uma só vez como no Facebook e nos grupos do Whatsapp, ou outro meio, mas também temos que evangelizar de pessoa a pessoa como no Whatsapp individual ou outro meio. Quem é vocacionado a evangelizar pela internet precisa ter uma mensagem bem definida: o evangelho puro e simples de CRISTO (1 Co 2.2).
 
2. Mensagem.
A mensagem que o mundo precisa e deve ouvir é bem simples: O evangelho de JESUS CRISTO. JESUS salva, cura, liberta, batiza no ESPÍRITO SANTO e vem nos buscar para morarmos eternamente com ELE. Nada de enfeites, de palavras no original ou de discussões tolas. Apenas isso que o mundo precisa ouvir: JESUS salva, cura, liberta e vem nos buscar para morarmos eternamente com ELE.
 
3. Habilidade.
Vocação, Mensagem, Habilidade. A habilidade para se fazer um site depende de Web Design. O Web Design é uma extensão da prática do design gráfico, onde o foco do projeto é a criação de web sites e documentos disponíveis no ambiente da World Wide Web. O web design tende à multidisciplinaridade, uma vez que a construção de páginas web requer subsídios de diversas áreas técnicas, além do design propriamente dito. Áreas como a arquitetura da informação, programação, ergonomia, usabilidade, acessibilidade entre outros. A preocupação fundamental do web designer é agregar os conceitos de usabilidade com o planejamento da pessoa em destaque interface, garantindo que o usuário final atinja seus objetivos de forma agradável e intuitiva.
Se você não possui essa habilidade pode contratar quem tem ou, se não possui condição financeira para tal, simplesmente tente você mesmo com toda sua falta de técnica, construir um site para ajudar aos outros e depois vá corrigindo os erros e pedindo a alguém para ajudar.
 
III - EVANGELHO REAL PARA PESCADORES DIGITAIS
A evangelização dos pecadores digitais, para ser bem-sucedida, tem de levar em conta alguns fatores. 
1. Fator Habacuque. Hc 2.2 Então o Senhor me respondeu, e disse: Escreve a visão e torna-a bem legível sobre tábuas, para que a possa ler quem passa correndo. As pessoas, mesmo que passando correndo por um local, devem conseguir ler e entender a mensagem que está sendo passada ali. Assim, os que passam pelos sites procurando alguma distração ou novidade, devem acolher a mensagem do evangelho quando passarem por nossos sites. Sempre tenha ali alguma coisa que chame a atenção do passante virtual. é importante se cadastrar, por exemplo no Google, para que na busca que a maioria dos que acessam a internet fazem, descubram seu site. Coloque legendas de vários assuntos relacionados com seu site e com a salvação em JESUS. Quando fizer um vídeo sobre DEUS, sempre se lembre de colocar um convite à salvação. Coloque ali uma oração pelos que acessam. Isso pode salvar uma vida. Seja canal de bênção.
 
2. Fator Eliseu.
1 Reis 17:24 Então a mulher disse a Elias: Nisto conheço agora que tu és homem de DEUS, e que a palavra do Senhor na tua boca é verdade.
2 Rs 4.9 E ela disse a seu marido: Eis que tenho observado que este que sempre passa por nós é um santo homem de DEUS.
Elias e Eliseu eram conhecidos como homens de DEUS. Como você é conhecido nas redes sociais pelos verdadeiros servos de DEUS? O piadista? O político? O fofoqueiro? O adúltero? O comentarista de esportes? O noveleiro? - DEUS nos livre de sermos um dia conhecidos assim. Nas redes sociais precisamos ser homens de DEUS, fazendo a obra de DEUS.
 
3. Fator Paulo.
Chegando a Atenas, Paulo encontrou um ponto de contato evangelístico, ao deparar-se com o altar dedicado ao DEUS Desconhecido (At 17.23). Paulo levou seus ouvintes ao DEUS verdadeiro e lhes falou do meio de se chegarem a esse DEUS - JESUS.
Precisamos estar atualizados sobre os acontecimentos gerais e mais importantes que ocorrem no mundo. para isso basta acessar as últimas notícias importantes na internet. Esses acontecimentos devem se tornar nosso ponto de contato com as outras pessoas.
JESUS usava acontecimentos como pontos de contato.
Lucas 13:4 E aqueles dezoito, sobre os quais caiu a torre de Siloé e os matou, cuidais que foram mais culpados do que todos quantos homens habitam em Jerusalém?
A partir de um ponto de contato, como uma notícia importante podemos levar nossa conversa até JESUS.
 
4. Fator Filipe.
Ao ouvir que o oficial de Candace, rainha dos etíopes, lia o profeta Isaías, Filipe não perdeu tempo com uma abordagem sutil. Filipe levou o etíope à salvação usando Isaías 53. Como conseguiu? Usando habilmente as escrituras e sua revelação.
Para ajudarmos as pessoas pela internet precisamos ser rápidos nas respostas e para isso devemos estar cheios desta Palavra e movidos pelo ESPÍRITO SANTO.
Muitas são as heresias espalhadas pela internet. Precisamos estar prontos para responder a cada um de acordo com sua necessidade. Para isso devemos ler a Bíblia todos os dias, orarmos todos os dias, jejuarmos e mantermos intima comunhão com DEUS.
O coração do justo medita no que há de responder, mas a boca dos ímpios jorra coisas más.
Provérbios 15:28 Sê sábio, filho meu, e alegra o meu coração, para que tenha alguma coisa que responder àquele que me desprezar.
Provérbios 27:11 A vossa palavra seja sempre agradável, temperada com sal, para que saibais como vos convém responder a cada um. Colossenses 4:6
 
CONCLUSÃO
Mostremos aos pecadores digitais que DEUS está vendo e ouvindo tudo o que é transmitido pelos meios digitais e virtuais e que um dia pedirá conta a cada um de nós por isso.
Temos que ter cuidado com o tempo gasto nas redes sociais pela internet e o que estamos aproveitando desse tempo para nossa vida espiritual. Devemos evitar fofocas, intrigas, imagens e filmes sensuais, bem como jogos. Nossos e-mail devem ser objetivos e claros com uma mensagem edificante para nossos destinatários. JESUS é sempre assunto de valor imensurável. Se temos uma vocação para as redes sociais devemos aproveitar nossos chamado para transmitirmos a CRISTO. Compartilhemos JESUS e sua salvação com todos usando uma mensagem de amor e de salvação e sejamos habilidosos para tornarmos atraente ao evangelho a todos. Nossas mensagens e sites devem conter uma mensagem que prenda a atenção do passante virtual. Devemos ser conhecidos por nossa fé em DEUS. usemos de sabedoria para mantermos contato com as pessoas que necessitam de salvação. Leiamos a bíblia, oremos mais, jejuemos mais, busquemos mais a comunhão com DEUS para podermos ajudar os pecadores digitais e virtuais a se encontrarem com CRISTO e serem salvos.
LEMBREMO-NOS DE QUE A REDE É VIRTUAL, É DIGITAL, MAS NOSSO DEUS É REAL
 
 
SUBSÍDIOS DA LIÇÃO 13 - 2º TRIMESTRE DE 2018
SUBSÍDIO TEOLÓGICO
“Você consegue imaginar, na atualidade, uma pessoa que não esteja conectada ao Whatsapp, Facebook, Twitter ou Instagram? Não conseguimos nem idealizar, pois nunca o acesso as redes sociais foi tão amplo. Entretanto quando o assunto é redes sociais, em geral os crentes ficam preocupados e as opiniões se dividem quanto ao seu uso. Alguns até creem que é pecado. Outros questionam: O cristão pode utilizar as redes sociais? Você não vai encontrar na Bíblia nenhum texto bíblico que fale a respeito deste assunto, pois é uma atividade da vida moderna. Por não conhecerem o universo online, muitas pessoas acabam tendo um excesso de zelo, preocupação e enxergam somente os aspectos negativos do mundo virtual. Houve um tempo que o rádio também foi muito criticado, e algumas igrejas, proibiam seus membros de ouvi-lo. Tudo que é novo assusta, contudo como cristãos devemos evitar todo e qualquer radicalismo, pois o crente deve ser prudente, equilibrado em suas atitudes, palavras e até ponto de vista em relação ao uso das redes sociais não é diferente; precisamos utilizá-las com sabedoria, prudência e equilíbrio. A cada dia o número de brasileiros online vem aumentado e grande parte deste número é de crentes e que frequentam a Escola Dominical. A questão a ser discutida hoje pelos professores e alunos da Escola Dominical é mais ampla: Como as pessoas estão se comportando nas redes sociais? Como você se comporta? O problema não são as redes sociais, mas como as pessoas se comportam nelas.
Para o cristão, todas as coisas são lícitas, mas nem tudo é proveitoso ou edificante (1 Co 10.23;16.12). Devemos fazer uso do universo online com prudência e discernimento; sejamos cuidadosos e tenhamos limites. Michael Palmer, no livro Panorama do Pensamento Cristão, diz que ‘os cristãos que veem a cultura de mídia de entretenimento têm de aprender a ler essas imagens e rejeitar as que são incompatíveis com os padrões cristãos e a Escritura’. Esse é o problema. Muitos crentes não conseguem fazer essa leitura. Precisam ser ensinados a fazer isso. Será que você faz essa leitura? Ou você ingere tudo sem questionamento? (BUENO, Telma. Adolescentes Vencedores: Vivendo em Sociedade. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2015, p. 45).

SUBSÍDIO TEOLÓGICO
“Que somos seres sociáveis não temos dúvida, mas o desejo de socialização é um projeto de DEUS que talvez não seja tão conhecido. Essa premissa está inserida em Gênesis 1.27,28, quando no relato da criação DEUS disse ao casal progenitor que crescesse e se multiplicasse.
[...] Mas a última descoberta que vem arrebanhando milhares de pessoas à solidão, é a www ponto com, a Internet através da rede mundial dos computadores.
Horas e horas são gastas diante do aparelho, privando as pessoas de se comunicar com seus familiares. Mas o problema da Internet é que ela oferece uma suposta comunicação – que nem de perto substitui a versatilidade de uma conversa cara a cara – mas, que tem gerado sérios transtornos com sites eróticos, salas de bate-papo entre aventureiros sexuais (sexo virtual) e outras tantas coisas nocivas à vida natural do ser humano.
O homem acaba sendo globalizado com o mundo e alienado localmente de si mesmo e do convívio familiar. É a inversão de valores como disse o Senhor JESUS CRISTO em Mateus 16.26: “Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua alma? Ou que dará o homem em recompensa da sua alma?”.
Portanto, a estratificação social não é à vontade de DEUS para a humanidade, pois inequivocamente as evidências bíblicas mostram que
DEUS nos criou para O adora-lo, e não há possibilidade de isso acontecer se não desfrutarmos de comunhão uns com os outros (Mt 5.23,24), ou seja, é impossível ser cristão antes de sermos completamente humanos, isto é relacionais” (CARVALHO, César Moisés. Marketing para a Escola Dominical: Como atrair, conquistar e manter alunos na Escola Dominical. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2005, pp.34,35).

SUBSÍDIO BIBLIOLÓGICO
Professor(a), reproduza o esquema ao lado no quadro. Em seguida peça que os alunos citem alguns malefícios das redes sociais. À medida que forem falando vá relacionando no quadro. Depois peça que relacionem alguns dos benefícios. Explique que os benefícios também são muitos. Através das redes ajudamos pessoas a encontrarem emprego, evangelizamos, divulgamos as atividades da nossa igreja, etc. Quantas coisas boas e úteis podem ser feitas para o crescimento do Reino de DEUS mediante o uso correto das redes sociais.
 
 
AJUDA BIBLIOGRÁFICA
AS GRANDES DEFESAS DO CRISTIANISMO - CPAD - Jéfferson Magno Costa
BÍBLIA ILUMINA EM CD - BÍBLIA de Estudo NVI EM CD - BÍBLIA Thompson EM CD.
Bíblia de estudo - Aplicação Pessoal.
CPAD - http://www.cpad.com.br/ - Bíblias, CD'S, DVD'S, Livros e Revistas. BEP - Bíblia de Estudos Pentecostal.
CHAMPLIN, R.N. O Novo e o Antigo Testamento Interpretado versículo por Versículo. 
Conhecendo as Doutrinas da Bíblia - Myer Pearman - Editora Vida
Comentário Bíblico Beacon, v.5 - CPAD.
Comentário Bíblico TT W. W. Wiersbe
Comentário Bíblico Expositivo - Novo Testamento - Volume I - Warren W. Wiersbe
CRISTOLOGIA - A doutrina de JESUS CRISTO - Esequias Soares - CPAD
Ética Cristã - Norman Geisler - Sociedade Religiosa Edições Vida Nova - Caixa Postal 21266, São Paulo-SP 04602-970
Ética - Pr. Humberto Schimitt Vieira - MANUAL DE ETICA MINISTERIAL - Cantares - Gravadora e Editora - www.gravadoracantares.com.br
ÉTICA E O MELHOR NEGOCIO - Por John Maxwell
Ética ministerial - Jânio Santos de Oliveira - Presbítero e professor de teologia da Igreja Assembléia de DEUS Taquara - Duque de Caxias- Rio de Janeiro - janio-construcaocivil.blogspot.com
Dicionário Bíblico Wycliffe - CPAD
GARNER, Paul. Quem é quem na Bíblia Sagrada. VIDA
http://www.gospelbook.net, www.ebdweb.com.br, http://www.escoladominical.net, http://www.portalebd.org.br/, Bíblia The Word.
O Novo Dicionário da Bíblia - J.D.DOUGLAS.
Peq.Enc.Bíb. - Orlando Boyer - CPAD
Revista Ensinador Cristão - CPAD.
Revista CPAD - Lições Bíblicas - 2002 - 3º Trimestre - Ética Cristã - Pr. Elinaldo Renovato de Lima
STAMPS, Donald C. Bíblia de Estudo Pentecostal. CPAD.
Teologia Sistemática Pentecostal - A Doutrina da Salvação - Antonio Gilberto - CPAD
Teologia Sistemática - Conhecendo as Doutrinas da Bíblia - A Salvação - Myer Pearman - Editora Vida
Teologia Sistemática de Charles Finney
VÍDEOS da EBD na TV, DE LIÇÃO INCLUSIVE - http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm
ANDRADE, Claudionor Corrêa de. As novas fronteiras da Ética Cristã. CPAD.
DOUGLAS, Baptista. Valores Cristãos: enfrentando as questões morais do nosso tempo. CPAD
GILBERTO, Antonio, et al. Teologia Sistemática Pentecostal. CPAD.
HOUAISS, Antônio. Dicionário da Língua Portuguesa. OBJETIVA.
STAMPS, Donald C. Bíblia de Estudo Pentecostal. CPAD.
Revista CPAD - Lição 12, A Evangelização Real na Era Digital
 
 
Home
Estudos
EBD
Discipulado
Mapas
Igreja
Ervália
Corinhos
Figuras1
Figuras2
Vídeos
Fotos