Home
Estudos
EBD
Discipulado
 Mapas
Figuras1
 Figuras2
Fotos
Igreja
Link's
Corinhos
Ervália
 Eu
 
 
 
 
LIÇÃO 4 - A PROMESSA DO BATISMO NO ESPÍRITO SANTO
AS PROMESSAS DE DEUS PARA A SUA VIDA 
"NÃO TEMAS, DEUS VOS TEM DADO UM TESOURO" (Gn 43.23).
Comentários do Pr. Geremias do Couto. - CPAD.
Complementos para auxílio ao professor e ao aluno: Ev. Luiz Henrique
QUESTIONÁRIO
 
 
 
 
 
 
TEXTO ÁUREO:
"Porque a promessa voz diz respeito a vós, a vossos filhos e a todos os que estão longe: a todos quantos DEUS, nosso Senhor, chamar" (At 2.39).
 
 
VERDADE PRÁTICA:
A promessa do batismo no ESPÍRITO SANTO não se restringe aos dias apostólicos, mas todo crente tem o direito e a oportunidade de buscá-la ainda hoje.
 
 
 
 
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE:
Jl 2. 28 E depois derramarei o meu ESPÍRITO sobre toda a carne, e os vossos filhos e as vossas filhas profetizarão, os vossos velhos terão sonhos, os
vossos jovens terão visões. 29 Até sobre os servos e sobre as servas naqueles dias derramarei o meu ESPÍRITO.
 
 
At 2. 37 Ouvindo eles isto, compungiram-se em seu coração e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos, irmãos? 38 Disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de JESUS  CRISTO, para perdão dos pecados. E recebereis o dom do ESPÍRITO SANTO. 39 A promessa diz respeito a vós, a vossos filhos, e a todos os que estão longe - a tantos quantos DEUS nosso Senhor chamar. 40 Com muitas outras palavras dava testemunho, e os exortava, dizendo: Salvai-vos desta geração perversa. 41 Os que de bom grado receberam a sua palavra foram batizados, e naquele dia agregaram-se quase três mil almas. 42 E perseveravam na doutrina dos apóstolos, na comunhão, no partir do pão e nas orações. 43 Em cada alma havia temor, e muitas maravilhas e sinais eram feitos pelos apóstolos.
 
 
Atos 2.37. Os ouvintes de Pedro tomaram estas palavras como referência pessoal a eles. Muitos deles, talvez, tinham tacitamente concordado com o  ato de seus líderes ao matarem a JESUS . A revelação que Pedro lhes fizera da posição e da dignidade de JESUS  chegou a eles como choque drástico  compungiu-se-lhes o coração com aquilo que se lhes dissera. Pensa-se que a frase aqui empregada fosse tirada do Salmo 109:16, Salmo este já citado em 1:20b, mas, neste caso, não passaria de um emprego da  Antigo Testamento sem significado mais profundo. O pensamento se refere ao coração quebrantado de quem está sob a convicção do seu pecado. Era natural perguntar qual resposta devia ser dada por aqueles que assim se sentiam convictos (embora seja possível que a pergunta represente a dramatização que Lucas fez da situação).
38. A resposta de Pedro resume aquilo que viria a ser o convite normal que os pregadores dirigiam aos seus ouvintes. Continha duas exigências, que são, efetivamente, uma só. A primeira era uma chamada a arrepender-se (cf. 3:19; 8:22; 17:30; 20:21; 26:20). Ecoava-se,assim a negação de João Batista, com seu batismo de arrependimento para o perdão dos pecados (Lc 3:3) e a do próprio JESUS  (Mc 1:15; Lc 13:3; 5; 24-47). A palavra indica uma mudança de direção na vida da pessoa mais do que apenas uma alteração mental de atitude, ou um sentimento de remorso; significa o repúdio do modo de vida pecaminoso e ímpio. Em certo sentido, trata-se dalguma coisa da qual o homem é incapaz em si mesmo e, portanto, embora seja possível ordenar aos homens que se arrependam também podemos dizer que o arrependimento é uma dádiva de DEUS (5.31; 11:18; 2 Tm 2:25). Devemos notar, outrossim, que é uma parte essencial da conversão e da resposta ao evangelho; Calvino insistia que "o arrependimento não somente sempre segue a fé, como também é produzido por ela" (Institutas III.iii.1), mas seria mais correto dizer que o arrependimento e a fé são os dois lados da mesma moeda. É por isso que aqui o arrependimento se vincula ao ato de ser batizado. Visto que, noutros lugares há estreita ligação entre o arrependimento e a fé (20:21; Mc 1:15), é certo que o batismo é uma expressão de fé, além de qualquer outra coisa que possa ser. Para João Batista, o batismo era uma expressão do arrependimento. Os cristãos primitivos adotaram o mesmo rito, mas estenderam o seu significado. O batismo era realizado em nome de JESUS , frase esta que talvez represente uma expressão comercial, "à conta de JESUS ", ou uma expressão idiomática judaica, "com referência a JESUS ". Por mais precisamente que a frase seja entendida, de uma maneira ou de outra, transmite o pensamento de que a pessoa que está sendo batizada entra num relacionamento de lealdade para com JESUS , fato este que está em harmonia com a evidência que indica que, no batismo, costumariamente se fazia confissão de JESUS  como Senhor (Rm 10:9, 1 Co 12:3). Destarte, o batismo cristão era uma expressão de fé e de dedicação a JESUS  como Senhor. Assim como o batismo de João transmitia a dádiva divina do perdão, simbolizada no ato da lavagem, assim também o batismo cristão era considerado um sinal do perdão (5:31; 10:43; 13:38; 26:18; cf. 3:19). O batismo cristão, porém, transmitia uma bênção adicional. João dissera que batizava (somente) com água, ao passo que o Messias batizaria com o ESPÍRITO SANTO, e que esta dádiva acompanhava o batismo na água,realizado na igreja em nome de JESUS . As duas dádivas se vinculam estreitamente, pois é o ESPÍRITO que leva a efeito a purificação no íntimo, da qual o batismo é o símbolo externo.
39. Pedro afirmou com insistência que seus ouvintes descobririam que era real esta promessa do perdão e do dom do ESPÍRITO, porque fora DEUS que a pronunciara, a eles e aos seus descendentes (cf. 13:33). Esta frase às vezes tem sido interpretada como justificativa para o batismo das crianças,mas trata-se de uma sobrecarga sobre o texto. Colocando-a no seu contexto, notamos que a profecia no v. 17 contempla filhos que têm idade suficiente para profetizar, e que o v. 38 fala do recebimento do perdão e do ESPÍRITO; em nenhum destes casos fica óbvio que se trata de crianças pequenas. A lição da frase, pelo contrário, é expressar a misericórdia ilimitada de DEUS, que abrange os ouvintes e as gerações subseqüentes dos seus descendentes e, além disto, todos os que ainda estão longe (Is 57:19; Ef. 2:13, 17), frase esta que certamente inclui todos os judeus espalhados em todo o mundo e (aos olhos de Lucas, mesmo se Pedro não chegara a este entendimento) os gentios também; uma referência aos gentios é altamente provável, tendo em vista a maneira rabínica de entender a frase em lsaías 57:19, da qual Paulo participa (Ef 2:13, 17). Em todos estes casos, porém, a promessa é mediada pela chamada divina e com estas palavras, Pedro completa a citação de Joel 2:32 com a qual começara o seu discurso. Ressalta-se a primazia da chamada divina e da graciosidade do Seu convite à toda humanidade.
40. Lucas indica que, neste comentário, apenas deu um resumo daquilo que Pedro disse. Nos seus argumentos, disse muito mais do que aquilo que se registra, e acrescentou às suas palavras um senso de urgência,apelando aos seus ouvintes no sentido de que escapassem ao triste fim que doutra forma viria sobre a geração perversa à qual pertenciam. "Geração perversa" é uma frase veterotestamentária para o povo de Israel que se rebelou contra DEUS no deserto (Dt 32:5) e aplica-se no Novo Testamento àqueles que rejeitam a JESUS  (Fp 2:15;cf. Lc 9:41;11:29;Hb3:10).
41. O resultado da primeira mensagem evangelizante da igreja foi impressionante. Muitos dos ouvintes de Pedro aceitaram aquilo que disse e indicaram sua aceitação, ao serem batizados, sendo que o resultado aqui declarado foi 3.000 pessoas acrescentadas (sc. à igreja). Embora a cifra pareça muito alta, e freqüentemente tenha sido considerada fruto da imaginação de Lucas, realmente nada há nela de incrível. Teria sido perfeitamente possível para uma multidão daquele tamanho, ou ainda maior, escutar a Pedro ao ar livre (já que João Wesley e George Whitefield eram ouvidos nestas condições, Pedro não seria exceção), e se os demais discípulos participavam do trabalho de batizar, haveria bastante tempo para cumprir a tarefa. Outra objeção levantada é que os romanos não teriam tolerado o concurso de uma multidão tão grande, mas não há razão para supor que teriam reprimido uma assembléia pacífica. Embora fosse pequena a população de Jerusalém, ela era imensamente multiplicada nos tempos das festas peregrinas.
42. Finalmente, Lucas registra como viviam os novos convertidos. Alistam-se quatro atividades das quais participavam. Geralmente, são consideradas como quatro coisas separadas, mas também é possível argumentar que são, na realidade, os quatro elementos que caracterizavam uma reunião cristã na igreja primitiva e, de modo geral, é este o ponto de vista preferível.
Em primeiro lugar, havia a doutrina dada pelos apóstolos, depois Comunhão, depois o partir do pão e finalmente as abundantes orações.
 
A PROMESSA DO PLENO PODER DO ESPÍRITO SANTO. O AT antegozava a era vindoura do ESPÍRITO, i.e., a era do NT.
(1) Em várias ocasiões, os profetas falaram a respeito do papel que o ESPÍRITO desempenharia na vida do Messias. Isaías, em especial, caracterizou o Rei vindouro, o Servo do Senhor, como uma pessoa sobre quem o ESPÍRITO de DEUS repousaria de modo especial (ver Is 11.1-4; 42.1; 61.1-3). Quando JESUS  leu as palavras de Isaías 61, em Nazaré, cidade onde morava, terminou dizendo: “Hoje, se cumpriu esta Escritura em vossos ouvidos” (Lc 4.21).
(2) Outras profecias do AT anteviam o período do derramamento geral do ESPÍRITO SANTO sobre a totalidade do povo de DEUS. Entre esses textos, o de maior destaque é 2.28,29, citado por Pedro no dia de Pentecoste (At 2.17,18). Mas a mesma mensagem também se acha em Is 32.15-17; 44.3-5; 59.20,21; Ez 11.19,20; 36.26,27; 37.14; 39.29. DEUS prometeu que, quando a vida e o poder do seu ESPÍRITO viessem sobre o seu povo, os seus seriam capacitados a profetizar, ver visões, ter sonhos proféticos, viver uma vida em santidade e retidão, e a testemunhar com grande poder. Por conseguinte, os profetas do AT previram a era messiânica. E, a respeito dela, profetizaram que o derramamento e a plenitude do ESPÍRITO SANTO viriam sobre toda a humanidade. E foi o que aconteceu no domingo do Pentecoste (dez dias depois de JESUS  ter subido ao céu), com uma subseqüente gigantesca colheita de almas (cf. 2.28,32;At 2.41; 4.4; 13,44,48,49)
 
A Promessa Do Batismo Com O ESPÍRITO SANTO É Para Os Nossos Dias?
Estão tentando negar o batismo com o ESPÍRITO SANTO para nossos dias aqueles que querem viver segundo a carne e também aqueles que querem se justificar pelas obras.
Gl 3. 1 Ó insensatos gálatas! quem vos fascinou a vós, ante cujos olhos foi representado JESUS  CRISTO como crucificado? 2 Só isto quero saber de vós: Foi por obras da lei que recebestes o ESPÍRITO, ou pelo ouvir com fé? 3 Sois vós tão insensatos? tendo começado pelo ESPÍRITO, é pela carne que agora acabareis?
 
O batismo com ESPÍRITO SANTO, é uma das maravilhosas promessas do Senhor para todos os crentes neo-testamentários, isto é, para todos os crentes que vivem na dispensação da graça:
Atos 2:39: “Porque a promessa vos diz respeito a vós, a vossos filhos, e a todos que estão longe: A todos quantos DEUS nosso Senhor chamar.”
A dispensação da graça foi inaugurada com a ressurreição do Senhor JESUS :
João 1:17: “Porque a lei foi dada por Moisés; a graça e a verdade vieram por JESUS  CRISTO.”
E findará com o arrebatamento da igreja, época em que o mundo será dominado pelo Anti-CRISTO, e se prepara para a inauguração do milênio, quando o Senhor vier com sua igreja glorificada:
Judas 1:14: “Eis que é vindo o Senhor com milhares de seus santos.”
Não podemos aceitar a doutrina de que o batismo com o ESPÍRITO SANTO foi somente para o tempo dos apóstolos, porque em nenhuma parte das Escrituras encontramos tal ensinamento, pelo contrário, depois do derramamento do ESPÍRITO SANTO no dia de Pentecostes, relatado em Atos 2:1-4, encontramos várias passagens onde esse maravilhoso evento é repetido:
Atos 8:14-17: “Os apóstolos pois, que estavam em Jerusalém, ouvindo que Samaria recebera a Palavra de DEUS, enviaram para lá Pedro e João. Os quais tendo descido, oraram por eles para que recebessem o ESPÍRITO SANTO. Porque sobre nenhum deles tinha ainda descido; mas somente eram batizados em nome do Senhor JESUS . Então lhe impuseram as mãos e receberam o ESPÍRITO SANTO.”
Outra vez em Atos 19:1-6: "E os que ouviram foram batizados em nome do Senhor JESUS . E impondo-lhes Paulo as mãos, veio sobre eles o ESPÍRITO SANTO, e falavam em línguas e profetizavam.”
E em outra passagem, (Na casa de Cornélio - centurião romano), encontramos essa maravilhosa promessa alcançando os gentios:
Atos 10:44-47: “E dizendo Pedro ainda estas palavras, veio o ESPÍRITO SANTO sobre todos os que ouviam a Palavra. E os fiéis que eram da circuncisão, todos quantos tinham vindo com Pedro, maravilharam-se de que o dom do ESPÍRITO SANTO se derramasse também sobre os gentios. Porque os ouvia falar línguas e magnificar a DEUS. Respondeu então Pedro: Pode alguém por ventura recusar a água para que sejam batizados estes, que também receberam como nós o ESPÍRITO SANTO?”
Conforme as passagens acima, o batismo com o ESPÍRITO SANTO é uma Segunda experiência que a pessoa tem com CRISTO, a primeira é a salvação, a Segunda o batismo com ESPÍRITO SANTO.
Falar em línguas estranhas é o sinal do batismo com ESPÍRITO SANTO:
Atos 2:4: “E todos foram cheios do ESPÍRITO SANTO e começaram a falar noutras línguas, conforme o ESPÍRITO SANTO lhes concedia que falassem.”
Atos 10:46: “Porque os ouvia falar em línguas e magnificar a DEUS.”
Atos 19:6: “E impondo-lhes Paulo as mãos, veio sobre eles o ESPÍRITO SANTO, e falavam línguas e profetizavam.”
Atos 8:17 diz que com a imposição da mãos dos apóstolos Pedro e João, os novos convertidos em Samaria receberam o ESPÍRITO SANTO. Não está escrito que falaram línguas, mas o versículo 18, diz que Simão, vendo que pela imposição das mãos dos apóstolos era dado o ESPÍRITO SANTO, lhes ofereceu dinheiro. Que sinal teria visto Simão, para saber que eles tinham recebido o ESPÍRITO SANTO? É natural entendermos que Simão tenha visto a manifestação do mesmo sinal manifestado em outras ocasiões semelhantes, isto é, línguas estranhas. Não quero entrar no assunto de falar línguas estranhas, porque estaria fugindo do nosso tema. Mas apenas mostrar pelas Escrituras que o falar línguas estranhas, é o sinal do batismo com o ESPÍRITO SANTO.
Porque deve o crente buscar o batismo com o ESPÍRITO SANTO? Porque o ESPÍRITO SANTO dá ao crente poder para ser testemunha de JESUS :
Atos 1:8: “Mas recebeis a virtude do ESPÍRITO SANTO que há de vir sobre vós, e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém, como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra.”
É muito importante que os pregadores do Evangelho sejam pessoas bastante cultas, e que procurem sempre aprimorar essa cultura que pesquisem, que estudem; mas é indispensável que sejam batizados com o ESPÍRITO SANTO, e permaneçam cheios do ESPÍRITO SANTO. O batismo com o ESPÍRITO SANTO, abre ao crente as portas para o recebimento dos dons espirituais que o torna útil para a Igreja:
I Coríntios 12:7: “Mas a manifestação do ESPÍRITO é dada a cada um, para o que for útil. O ESPÍRITO SANTO glorifica a JESUS  no crente.”
João 16:14: “Ele me glorificará, porque há de receber do que é meu, e vo-lo há de anunciar.”
É uma nova experiência que o crente tem com CRISTO. O ESPÍRITO SANTO dá ao crente poder sobre a carne, sobre o mundo, e o diabo. O crente batizado com o ESPÍRITO SANTO, sente um manancial de vida afluir do seu interior como as correntezas de um rio caudaloso:
João 7:37-39b "...Quem crê em mim, como diz a escritura, rios de águas vivas correrão do seu ventre. E isto disse ele do ESPÍRITO que haviam de receber os que nele cressem, porque o ESPÍRITO SANTO ainda não fora dado, por ainda JESUS  não ter sido glorificado.”
Os crentes que ainda não são batizados com o ESPÍRITO SANTO o conselho de JESUS  é que o busquem até receber:
Lucas 11:9-13: “E eu vos digo a vós. Pedi e dar-se-vos-á; buscai e achareis, batei e abrir-se-vos-á. Porque quem pede recebe, e quem busca acha; e a quem bate abrir-se-vos-á. E qual o pai dentre vós que se o filho lhe pedir pão, lhe dará uma pedra? Ou também, se lhe pedir peixe, lhe dará por peixe uma serpente? Ou também se lhe pedir um ovo, lhe dará um escorpião? Pois vós sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o Pai celestial o ESPÍRITO àqueles que lho pedirem?”
E aos crentes batizados com o ESPÍRITO SANTO, não devem se acomodar acham do que já subiram o último degrau. DEUS tem muitas bênçãos ainda para lhes dar. O celeiro celestial está cheio. Glória a DEUS.
Está escrito que, após o Senhor JESUS  Ter sido batizado nas águas, o céu se abriu e veio sobre ele o ESPÍRITO SANTO, descendo como pomba e vindo sobre ele. (Mateus 3:16) Depois que veio o ESPÍRITO SANTO sobre JESUS , o mesmo ESPÍRITO o conduziu para o deserto para ser tentado por Satanás. (Lucas 4:1) E após a completa vitória de JESUS  sobre o diabo, teve início ao seu glorioso ministério. Isto deve nos servir de ensino, que após o batismo com o ESPÍRITO SANTO, não cessam as lutas; mas nos conforta saber, que estamos mais preparados para a luta. Que estamos agora revestido de poder. (Lucas 24:49).
 
      Os grandes movimentos evangelísticos, que tem sido a causa da salvação de muitas almas, grandes campanhas de cura divina e libertação de oprimidos, tem surgido sempre após um período de oração, e grande derramamento do ESPÍRITO SANTO.
Oxalá possamos receber uma grande avivamento espiritual e muitos crentes apáticos e acomodados possam ser sacudidos pelo poder de DEUS; cheio do ESPÍRITO SANTO, e se tornarem uma benção para o reino de DEUS aqui na terra.
 
 
Na Torre de Babel as línguas foram confundidas para separar os homens pelo planeta. No Pentecostes, as línguas foram a evidência da união de todos os povos pelo ESPÍRITO SANTO, através de CRISTO.
 
 
CHEIOS DO ESPÍRITO SANTO (At 2.4) . Qual é o significado da plenitude do ESPÍRITO SANTO recebida no dia de Pentecoste?
(1) Significou o início do cumprimento da promessa de DEUS em Jl 2.28,29, de derramar seu ESPÍRITO sobre todo o seu povo nos tempos do fim (cf. 1.4,5; Mt 3.11; Lc 24.49; Jo 1.33; ver Jl 2.28,29).
(2) Posto que os últimos dias desta era já começaram (v. 17; cf. Hb 1.2; 1 Pe 1.20), todos agora se vêem ante a decisão de se arrependerem e de crerem em CRISTO (3.19; Mt 3.2; Lc 13.3; ver At 2.17).
(3) Os discípulos foram do alto... revestidos de poder (Lc 24.49; cf. At 1.8), que os capacitou a testemunhar de CRISTO, a produzir nos perdidos grande convicção no tocante ao pecado, à justiça, e ao julgamento divino, e a desviá-los do pecado para a salvação em CRISTO (cf. 1.8; 4.13,33; 6.8; Rm 15.19; ver Jo 16.8).
(4) O ESPÍRITO SANTO já revelou sua natureza como aquele que anseia e pugna pela salvação de pessoas de todas as nações e aqueles que receberam o batismo no ESPÍRITO SANTO ficaram cheios do mesmo anseio pela salvação da raça humana (vv. 38-40; 4.12,33; Rm 9.1-3; 10.1). O Pentecoste é o início das missões mundiais (1.8; 2.6-11,39).
(5) Os discípulos se tornaram ministros do ESPÍRITO. Não somente pregavam JESUS  crucificado e ressuscitado, levando outras pessoas ao arrependimento e à fé em CRISTO, como também influenciavam essas pessoas a receber o dom do ESPÍRITO SANTO (vv. 38,39) que eles mesmos tinham recebido no Pentecoste (v. 4). Levar outros ao batismo no ESPÍRITO SANTO é a chave da obra apostólica no NT (ver 8.17; 9.17,18; 10.44-46; 19.6).
(6) Mediante este batismo no ESPÍRITO, os seguidores de CRISTO tornaram-se continuadores do seu ministério terreno. Continuaram a fazer e a ensinar, no poder do ESPÍRITO SANTO, as mesmas coisas que JESUS  começou, não só a fazer, mas a ensinar (1.1; Jo 14.12)

 
Dia De Pentecostes - Dia De Resposta Divina
 
AS FESTAS DE LEVÍTICO 23 E OUTROS CALENDÁRIOS DO ANTIGO TESTAMENTO
 
MÊS
OCASIÃO
REFERÊNCIA
Designação Antiga
Nome Posterior  
Nome Moderno
Data
Páscoa
 
Pães asmos
Lv 23:5
Dt16:2
Êx 23: 14-17
'Abib Primeiro mês
Nisim
 Abril
14
15
 
Siwãn
 Junho
6
Pentecoste
 
Primícias e
 
Colheita
Dt 16: 9-12
 
Êx 23: 16
 
Lv25: 8-9
Sétimo mês
Ti1ri
Outubro
1-2
 
10
 
 
15-21
Trombetas
 
Dia da Expiação
 
Tabernáculo
Lv 23:24
 
Lv 23: 27
 
Lv 23: 34
 
Dt 16: 13
 
 
 
LEVÍTICO 23: 9-22
Ser ceifado, também era a ocasião em que os israelitas foram ordenados a trazer uma oferta das primícias a DEUS. O estatuto antevê a ocupação sedentária de Canaã",e é uma de quatro leis (cf. Ex 13:5; 34:18; Nm 29: 12) que deviam então ser observadas pela nação. O molho (10), Hebraico 'õmer, devia ser "movido" pelo sacerdote diante do Senhor, processo este que talvez tenha envolvido o sinal da cruz feito pelo oficiante. Esta oferta simbólica era acompanhada por um cordeiro sacrificial, uma oferta de manjares de duas dizimas de um efa de flor de farinha, amassada com azeite (13), talvez cerca de 7 litros, e a quarta parte de um him de vinho, possivelmente até 1,7 litros. A cerimônia reconhecia DEUS como o Autor verdadeiro de todos os produtos da terra, ao fazer a Ele uma apresentação que representava todas as colheitas, consagrando-as a Ele, portanto. A libação de vinho(Ex29:38-42) sempre acompanhava a oferta de manjares, mas é mencionada aqui pela primeira vez em Levítico, aparentemente para chamar a atenção ao fato de que, juntamente com o pão e a carne, tipificava os elementos principais da dieta. O conceito das primícias era popular entre os escritores do Novo Testamento, sendo aplicado aos primeiros convertidos como sendo as primícias do ESPÍRITO (Rm 8:23); aos judeus como precursores da igreja cristã (Rm 11:16); aos crentes individuais (Rm 16:5); a CRISTO como sendo as primícias da ressurreição (1 Co 15:20); aos crentes nascidos de novo pela palavra da verdade (Tg 1:18); e ao grupo que tinha sido redimido como primícias (Ap 14:4). 15-22. A festa do pentecoste (semanas) ocorria quando a estação da ceifa terminava, e autoridades judaicas posteriores consideravam que era o complemento ou a conc1usão das celebrações da páscoa, visto que seguia esta última depois de sete semanas. Este intervalo deu origem ao nome de "pentecoste" ou "qüinquagésimo." A celebração durava um só dia (Dt 16:9-12), e era uma ocasião feliz em que a nação inteira dava graças ao Pai celeste providente por Suas dádivas abundantes de alimento. Esta gratidão era simbolizada por dois pães que eram cozidos levedados (17) e apresentados ao Senhor, juntamente com animais sacrificiais, ofertas de manjares e libações. Nenhuma obra servil devia ser feita durante este período de santa convocação (21), e as necessidades do pobre e do estrangeiro eram lembradas nesta ocasião (22). A festa relembrava aos israelitas que o cuidado e o controle de DEUS atingia todas as áreas da vida, não fazendo qualquer distinção falsa entre as bênçãos materiais e espirituais. CRISTO ensinou que nosso Pai celeste não nos dá meramente as coisas das quais precisamos, mas também dará o ESPÍRITO SANTO para aqueles que o pedirem da parte dEle (Lc 11:13). Foi na festa do Pentecoste que o ESPÍRITO SANTO foi originalmente derramado sobre os apóstolos (Atos 2:1-4).
23-32. O sétimo mês do ano, subseqüentemente conhecido como Tisri, também era santo, assim como o sábado ou sétimo dia da semana, Esta é ainda outra indicação do alto grau de santidade atribuído ao número sete. O período era marcado por três festas distintivas, sendo que a primeira era a festa das trombetas. Celebrada no primeiro dia do mês, era um dia de descanso solene (24) em que trombetas eram tocadas a fim de reunir a congregação (Nm 10:10). No período pós-exílico a Torá era geralmente lida em público e a atmosfera era de celebração e regozijo. Naquele tempo, o sétimo mês também marcava o começo do ano civil judaico, de modo que, depois do exílio, a festa das trombetas era efetivamente também uma festa do ano novo. O povo ficava lembrando as misericórdias que recebera de DEUS, mediante a aliança, que ao ser obedecida, o sustentaria durante mais um ano. A segunda grande celebração era aquela do dia da expiação(26-32), realizada no décimo dia do sétimo mês.
Em Levítico 16:1-34 já tinha sido considerada do ponto de vista sacerdotal, mas aqui são examinados os deveres e as responsabilidades dos israelitas leigos. O povo devia preparar- se para este dia muito solene ao "afligir-se," talvez por meio de jejuns ou outras formas de auto-disciplina, a negligência da qual levava consigo uma penalidade severa (29). Uma oferta queimada haveria de ser feita, e qualquer pessoa que fizesse qualquer tipo de obra seria destruída por DEUS. Bem claramente, esta celebração era muito mais um jejum do que uma festa, porque nela o sumo-sacerdote fazia expiação pelos pecados de acidente ou omissão cometidos pelos israelitas durante o ano prévio. Ficou sendo estatuto perpétuo pelas vossas gerações (31), sendo celebrado anualmente pelos judeus em todas as partes do mundo. O sangue sacrifIcial apresentado a DEUS no lugar santíssimo do tabernáculo pelo sumo-sacerdote era um símbolo do arrependimento do povo, e capacitava-o a ser reconciliado com DEUS. O único ato expiador de CRISTO pelo pecado humano tornou obsoletas tais cerimônias, e além disto fez provisão para pecados cometidos em desafio aos regulamentos, situação para a qual nada poderia ser eficaz na antiga aliança (Nm 15:30). 33-44. Da solenidade do dia da expiação, os israelitas emergiam todos os anos na celebração da festa dos Tabernáculos, a terceira ocasião comemorativa do calendário festivo hebraico. Conhecida também como a festa da colheita, tinha uma ocasião histórica, como a páscoa.
 
 
A promessa dada através do profeta Joel e também através do próprio JESUS agora estava se cumprindo cabalmente.
Jo 2.28 Acontecerá depois que derramarei o meu ESPÍRITO sobre toda a carne; vossos filhos e vossas filhas profetizarão, os vossos anciãos terão sonhos, os vossos mancebos terão visões;
Lc 24.49 E eis que sobre vós envio a promessa de meu Pai; ficai porém, na cidade, até que do alto sejais revestidos de poder.
Dia de comemorar a colheita, dia de comemorar as almas que a partir de agora se converteriam a DEUS, através do poder revelador do  ESPÍRITO SANTO, inauguração da Igreja vencedora e poderosa, para inauguração nada melhor que quase três mil almas ganhas.
At 1.8 Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o ESPÍRITO SANTO, e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém, como em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra.
At 2.41 De sorte que foram batizados os que receberam a sua palavra; e naquele dia agregaram-se quase três mil almas;
 
 
 
 
 
Dia De Pentecostes - Dia De Línguas De Fogo
 
1- DEUS se manifesta em fogo! (Êx 19.17,18; Hb 12.29) Fogo é sinal de aceitação, de comprovação, de poder.
 At 2.3 E lhes apareceram umas línguas como que de fogo, que se distribuíam, e sobre cada um deles pousou uma.
Veja que a partir daí os discípulos perderam o medo que antes tinham de serem presos e partiram para o ataque, pregaram com ousadia e poder o evangelho libertador.
 
2- O ESPÍRITO SANTO veio com línguas repartidas como que de fogo. A identificação era para cada um individualmente.
Um sinal visível para confirmação de todos ou talvez uma visão celestial e sobrenatural para alguns somente.
 
Dia De Pentecostes - Dia De Revestimento De Poder
1- Todos foram cheios do  ESPÍRITO SANTO (At 2.4). Cheio é transbordante, derrama línguas, exaltação e glorificação.
Lc 6.38 A = Dai, e ser-vos-á dado; boa medida, recalcada, sacudida e transbordando
Ef 5.18 E não vos embriagueis com vinho, no qual há devassidão, mas enchei-vos do ESPÍRITO,
 
2- A Maior necessidade dos discípulos era o poder de DEUS. Não existe maior desejo para o crente do que ser cheio do ESPÍRITO SANTO, desejo de sentir e conversar intimamente com DEUS, depois sair para a batalha sabendo que nada nos causará dano algum
Mc 16.18 pegarão em serpentes; e se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e estes serão curados..
 
O pentecostes é para hoje, é para agora, é para quem crê e busca com sinceridade e desejo de servir a DEUS e testemunhar com poder.
Mt 16.17 E estes sinais acompanharão aos que crerem: em meu nome expulsarão demônios; falarão novas línguas;
At 2.4 E todos ficaram cheios do ESPÍRITO SANTO, e começaram a falar noutras línguas, conforme o ESPÍRITO lhes concedia que falassem.
At 10.46 porque os ouviam falar línguas e magnificar a DEUS.
At 19.6 Havendo-lhes Paulo imposto as mãos, veio sobre eles o ESPÍRITO SANTO, e falavam em línguas e profetizavam.
 
Os sinais são somente para os que crerem, se crer recebe, se não crer, não recebe.
 
O batismo com o ESPÍRITO SANTO não só é a maior bênção que o crente tem para receber depois de sua conversão, como também deve ser a primeira busca do crente novo convertido. É tão importante o batismo com o ESPÍRITO SANTO que os apóstolos tiveram que esperá-lo antes de saírem a pregar o evangelho (At 1.8), esses mesmos enviaram Pedro e João a Samaria, onde Filipe pregava (At 8.5), com a missão de orarem para que todos recebessem essa maravilhosa bênção (At 8.14).
Há grande diferença entre Ter o ESPÍRITO SANTO e o ESPÍRITO SANTO nos Ter:
Quando aceitamos a JESUS CRISTO como Senhor e Salvador recebemos o ESPÍRITO SANTO (Ef 1.3), assim como os apóstolos receberam logo após a ressurreição do Senhor (Jo 20.22 E havendo dito isso, assoprou sobre eles, e disse-lhes: Recebei o ESPÍRITO SANTO).
Não houve aí nenhuma manifestação exterior do ESPÍRITO SANTO, nenhum deles falou em línguas e nem profetizou, mas receberam-No e se tornaram morada de DEUS na terra (Jo 14.23). Passaram a ter o ESPÍRITO SANTO.
Quando os apóstolos receberam o batismo com o ESPÍRITO SANTO (At 2.3), estavam assentados, orando à espera dessa tão esperada promessa do próprio JESUS e quando receberam tiveram a confirmação externa, pois falaram em línguas e profetizaram (At 2.4), bem como receberam o Dom de Línguas 1Co 12.10) para falarem nas línguas dos que ali estavam de vários países diferentes (At 2.6,8). Nessa hora quem os tinha era o ESPÍRITO SANTO que dominou até suas línguas, membro mais difícil de ser domado (Tg 3.8).
 
O ESPÍRITO SANTO É Uma Pessoa Divina
DEUS é triuno, ou seja, é um só DEUS, mas existe em uma triunidade de três pessoas distintas que coexistem em um só e que concordam em tudo, diferentemente do homem que é tricótomo (corpo, alma e espírito), mas com discordância entre as três partes.
O PAI, que projeta, que planeja e ordena (Planejou nossa salvação)
O FILHO (JESUS CRISTO), que executa em obediência às ordens do PAI, que age de acordo ã vontade do PAI (Executou nossa salvação na CRUZ, morrendo por nós)
O ESPÍRITO SANTO, que revela o que o pai planejou e o que o filho realizou, para que os homens sejam salvos e abençoados (Revelou-nos a salvação em JESUS CRISTO, convencendo-nos do pecado, da justiça e do juízo).
 
 
O ESPÍRITO SANTO Habita No Salvo
    Antes a morada de DEUS na terra era num local determinado, ou seja, os homens precisavam estar no templo em Jerusalém para falarem com DEUS e o adorarem; agora DEUS mora dentro de cada um de nós através do ESPÍRITO SANTO que se tabernacularizou em nosso corpo; por isso não precisamos estar nem em Jerusalém, nem em Samaria, nem em algum outro monte para falar com DEUS, pois DEUS vive em nós e os verdadeiros adoradores o adoram em espírito e em verdade.
    Jo 4. 23 Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. 24 DEUS é ESPÍRITO, e é necessário que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.
 
 
SELO e PENHOR:
Efésios 1:13: “Em quem também vós estais, depois que ouvistes a palavra da verdade, o Evangelho da vossa salvação; e, tendo nele também crido, fostes selados com o ESPÍRITO SANTO da promessa.”
Efésios 4:30: “E não entristeçais o ESPÍRITO SANTO de DEUS, no qual estais selados para o dia da redenção.”
O selo com o ESPÍRITO SANTO, é dado como penhor para o dia da redenção, isto é, para o dia do arrebatamento da igreja. JESUS , após ressuscitado, soprou sobre os apóstolos, dizendo: Recebei o ESPÍRITO SANTO.
 
    Selamos um bezerro, ou marcamos o mesmo com nossas iniciais para que o mesmo seja reconhecido como de propriedade nossa, DEUS nos selou com o ESPÍRITO SANTO (Ef 1.13), colocou em nós a marca de posse, de propriedade exclusiva Sua, fomos comprados por bom preço (1Co 6.20; 7.23).
MARCA NOVA: JCN = JESUS CRISTO DE NAZARÉ. (Pode ser comparado também ao anel ou sinete de um rei colocado em um documento)
 
    Assim como deixamos na Caixa Econômica Federal algum objeto de valor penhorado para que depois possamos resgatá-lo como risco de perdê-lo se não voltarmos para isso; JESUS CRISTO deixou-nos o ESPÍRITO SANTO como penhor para nos dar a certeza de que ELE voltará para nos buscar. Vide Lv 25.25 e estudo do capítulo 14 do evangelho de João. Penhor.
 
  Jo 14.3- “E, se eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também”.
            DEUS sempre vem ao homem no nível em que ele se encontra, de maneira simples e cotidiana, e aqui JESUS usa a figura do noivado judaico (hebreus) para infundir fé em seus ouvintes a respeito de sua volta para buscar-nos; vejamos:
1-     Quem escolhia a noiva era a pai do noivo (Gn 24.2-4), compare com Rm 8.29 onde DEUS nos escolhe para seu filho.
2-     O costume era que a escolhida fosse a filha mais velha, mas se a mesma fosse maior (acima de 18 anos), poderia aceitar ou não o noivo (Gn 29.24-26), compara com Jo 1.11,12 aonde JESUS veio para ISRAEL (a filha mais velha, porém de maior), mas estes não o receberam, assim JESUS escolheu a nós (gentios filhos mais novos que não eram os escolhidos, para sermos sua noiva, a Igreja).
3-     No noivado o noivo ia à casa da noiva para cear e confirmar o compromisso (Gn 24.54), compare com Mt 22.14-20 aonde JESUS vem a nossa casa (o mundo) e ceia conosco (representados pelos apóstolos).
4-     O noivo deixava um penhor como prova de que ia voltar para buscar a noiva (Gn 24.53), compare com Ef 1.13,14 onde o ESPÍRITO SANTO nos é dado como penhor e prova de que o SENHOR voltará para nos buscar. (2 Ts 2.7)
5-     A noiva era comprada por preço de ouro (Gn 24.47), compare com 1 Co 6.19,20 e At 20.28 onde a palavra de DEUS nos diz que fomos comprados pelo sangue de JESUS CRISTO derramado na cruz do calvário (o preço maior que existe).
6-     O noivo ia preparar uma casa para o casal, ao lado da casa de seu pai (Gn 24.67), compare com a leitura em Jo 14.2 onde JESUS diz que na casa de nosso pai existem muitas moradas e que ELE ia nos preparar lugar.
7-     O noivo mandava recados e recebia recados da noiva através de algum emissário (a), dizendo como é que gostava da noiva: Se bem vestida,  modo de falar correto e santo, etc... Também dizia que era pra esperá-lo, pois a casa estava quase pronta e ele estava voltando; compare com Hb 13.7 e 13.14; Ef 5.19 e 5.25-27; Ap 22.7 e 22.20; etc..., Onde JESUS está nos exortando a continuarmos firmes, com uma vida santa e irrepreensível e o ESPÍRITO SANTO sempre nos avisando: JESUS ESTÁ VOLTANDO, a casa está quase pronta, prepara-te.
 
Sf 1.7 “Cala-te diante do Senhor DEUS, porque o dia do Senhor está perto; pois o Senhor tem preparado um sacrifício, e tem santificado os seus convidados”.
 
O Próprio ESPÍRITO De DEUS Desperta O Salvo Para Buscar O Batismo Com O ESPÍRITO SANTO
 
    É comum aos que estão para serem batizados sonharem que estão sendo batizados, isso é um sinal claro de que o ESPÍRITO SANTO está  querendo levar esse crente a buscar o tão maravilhoso batismo com o ESPÍRITO SANTO. É vontade de DEUS PAI, de JESUS CRISTO (aquele que batiza – Mt 3.11) e do ESPÍRITO SANTO que todo crente seja batizado o mais depressa possível, de preferência no mesmo dia de sua conversão. (At 10.46; At 19.6).
 
“Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de JESUS  CRISTO para perdão dos pecados, e recebereis o dom do ESPÍRITO SANTO” (At 2.38).
ARREPENDEI-VOS, E CADA UM DE VÓS SEJA BATIZADO. O arrependimento, o perdão dos pecados e o batismo são condições prévias para o recebimento do dom do ESPÍRITO SANTO. Mesmo assim, o batismo em água antes do recebimento da promessa do Pai (cf. 1.4,8) não deve ser tido como condição prévia absoluta para a plenitude do ESPÍRITO SANTO; assim como o batismo no ESPÍRITO não é uma conseqüência automática do batismo em água. 
(1) Na situação em apreço, Pedro exigiu o batismo em água antes do recebimento da promessa, porque na mente dos seus ouvintes judaicos, o rito do batismo era pressuposto como parte de qualquer decisão de conversão. O batismo em água, contudo, não precedeu o batismo no ESPÍRITO nas ocasiões registradas em 9.17,18 (o apóstolo Paulo) e 10.44-48 (os da casa de Cornélio). 
(2) Cada crente, depois de se arrepender dos seus pecados e de aceitar JESUS  CRISTO pela fé, deve receber (2.38; cf. Gl 3.14) o batismo pessoal no ESPÍRITO. Vemos no livro de Atos o dom do ESPÍRITO SANTO sendo conscientemente desejado, buscado e recebido (1.4,14; 4.31; 8.14-17; 19.2-6); a única exceção possível à regra, no NT, foi o caso de Cornélio (10.44-48). Daí, o batismo no ESPÍRITO não deve ser considerado um dom automaticamente concedido ao crente em CRISTO.
 
Rios de água viva correrão de seu ventre Jo 7.38
Jo 7.39- “E isto disse Ele do ESPÍRITO que haviam de receber os que nele cressem; porque o ESPÍRITO SANTO ainda não fora dado, por ainda JESUS não ter sido glorificado”.
Só existia um filho de DEUS na terra quando JESUS estava aqui, pois para ser filho é preciso se parecer com o PAI, é preciso ter a mesma qualidade de vida do PAI, ou seja ter o ESPÍRITO SANTO.
            Existem muitos crentes que buscam experiência pentecostal ou intimidade com o ESPÍRITO SANTO, no Antigo (velho) Testamento, onde não poderão encontrar, pois lá ninguém foi “recriado” (ligado a DEUS pelo novo nascimento, através do ESPÍRITO SANTO), ali JESUS ainda não havia morrido por nós, ressuscitado e dado o ESPÍRITO SANTO. A experiência pentecostal iniciou-se após a ascensão e glorificação de nosso senhor; até mesmo os apóstolos não tinham o ESPÍRITO SANTO, pois foi preciso JESUS assoprar sobre eles e dizer: recebei o ESPÍRITO SANTO (Jo 20.22), depois de morrer e ressuscitar. É importante o leitor não se esquecer de que só recebe quem crer em seu coração e confessar com sua boca que JESUS CRISTO é Senhor e Salvador, crendo também que DEUS o ressuscitou dentre os mortos (Rm 10.9). É preciso uma lavagem pela palavra (Ef 1.13) e a fé que só pode ser dada por DEUS (1 Co 1.21).
 
COMO RECEBER O BATISMO COM O ESPÍRITO SANTO
Na verdade não existe uma fórmula mágica que irá fazer com que o crente seja batizado, pois o batismo com o ESPÍRITO SANTO é concedido por DEUS pela sua graça (favor imerecido), sendo o resultado da total entrega do crente nas mãos do batizador que é JESUS CRISTO, crendo nas promessas de DEUS.
Podemos estudar pela Bíblia a maneira e a condição daqueles que receberam o batismo com o ESPÍRITO SANTO para que haja pelo menos alguma luz para os que ainda não receberam esta maravilhosa e desejável bênção, mas nunca nos esquecendo que alguns recebem o batismo com o ESPÍRITO SANTO só no ouvir a Palavra de DEUS, como foi o caso de Cornélio, sua família e seus amigos, outros o recebem sozinhos sem a imposição de mãos (meu caso, por exemplo), outros o recebem pela imposição de mãos, alguns o recebem na mesma hora em que aceitam a JESUS CRISTO como Salvador e Senhor, outros levam anos e anos para o receberem. Certamente não há como dizer o que fazer para ser batizado, mas podemos ajudar ensinando e orando pelos que desejam o maravilhoso batismo com o ESPÍRITO SANTO.
 
 
Conclusão:
    Sempre devemos nos lembrar de que somos morada do ESPÍRITO SANTO e que onde estivermos, DEUS estará também; somos selados e temos o penhor de DEUS como prova de que JESUS CRISTO nos buscará para que estejamos para sempre com ELE, portanto vale a pena santificarmos nossas vidas e perseverarmos na fé e esperança de nossa salvação. A promessa é para todos os crentes salvos.
 
BATISMO COM O ESPÍRITO SANTO = Acontece quando se crê que o ESPÍRITO SANTO pode falar através de nós, é quando o ESPÍRITO SANTO doma e controla até nossa língua para que ELE possa falar aquilo que deseja. É um sinal externo da presença do ESPÍRITO SANTO em nós, todos ouvem o ESPÍRITO SANTO falar e sabem que O Mesmo está presente. SINAL EXTERNO E AUDÍVEL.
 
 
RESUMO DA REVISTA:
 
 
 
 
QUESTIONÁRIO DA LIÇÃO 4 - A PROMESSA DO BATISMO NO ESPÍRITO SANTO
AS PROMESSAS DE DEUS PARA A SUA VIDA 
"NÃO TEMAS, DEUS VOS TEM DADO UM TESOURO" (Gn 43.23).
Comentários do Pr. Geremias do Couto. - CPAD.
 
TEXTO ÁUREO:
1- Complete:
"Porque a ___________________________ voz diz respeito a vós, a vossos ________________________ e a todos os que estão longe: a todos quantos ______________, nosso Senhor, chamar" (At 2.39).
 
VERDADE PRÁTICA:
2- Complete:
A promessa do _________________no ESPÍRITO SANTO não se restringe aos _________________________ apostólicos, mas todo crente tem o direito e a oportunidade de buscá-la ainda _________________________.
 
INTRODUÇÃO
3- O batismo no ESPÍRITO SANTO é outra bendita promessa que acompanha quem?
(    ) A todos os homens.
(    ) Aos apóstolos.
(    ) Aqueles que já são de CRISTO.
 
4- Complete:
É uma promessa atual; para os nossos ____________________; não ficou restrita ao _____________________. A promessa diz respeito a todos quantos já desfrutam a ___________________, mediante a conversão neles operada pelo ESPÍRITO SANTO.
 
I. A PROMESSA REVELADA
5- O apóstolo Pedro, no dia de Pentecostes, reportou-se a que profeta para anunciar que a maravilhosa experiência era o cumprimento do que fora predito no Antigo Testamento?
(    ) Ao profeta Isaías.
(    ) Ao profeta Joel.
(    ) Ao profeta Ezequiel.
 
6- Quais profetas mais, além de Joel, falaram sobre o derramamento do ESPÍRITO SANTO?
(    ) Isaías  e Ezequiel.
(    ) Isaías  e Malaquias.
(    ) Isaías  e Jeremias.
 
7- Complete:
Afirma Donald Stamps, na Bíblia de Estudo Pentecostal, "o ESPÍRITO SANTO vinha apenas sobre umas ____________________ pessoas enchendo-as a fim de Ihes dar poder para o serviço ou a profecia". Só agora, na presente era da Igreja, também conhecida como a dispensação do ESPÍRITO SANTO, cumpre-se por toda parte, segundo a _______________________ bíblica, esse derramamento que os crentes do Antigo Testamento não puderam experimentar com a mesma _________________________________ (At 1.8).
 
8- Os discípulos foram orientados por JESUS a permanecerem onde até que a promessa se realizasse?
(    ) Em Jericó.
(    ) Em Jerusalém.
(    ) Na Galiléia.
 
9- O advento da promessa pentecostal ocorreu por ocasião de qual das três grandes festas judaicas?
(    ) Pentecostes.
(    ) Páscoa.
(    ) Tabernáculos.
 
II- O PROPÓSITO DA PROMESSA
10- Complete:
DEUS não dá _____________________ aos homens para produzir espetáculos, para glorificação humana, mas com finalidades bem específicas na sua obra.
O batismo no ESPÍRITO SANTO, com a evidência inicial do falar em línguas (At 2.1-6; At 10.44-48; At 19.1-6), é um ___________________________ de poder celestial que capacita o crente a __________________________ eficazmente de JESUS  e também vencer o mundo dentro de si mesmo e externamente (cf. Jo 14.17).
 
11- Nossa luta não é contra a carne e o sangue, onde nossa batalha se trava?
(    ) No mundo carnal, onde as forças demoníacas atuam para destruir a nossa fé.
(    ) No mundo material, onde as forças demoníacas atuam para destruir a nossa fé.
(    ) No mundo espiritual, onde as forças demoníacas atuam para destruir a nossa fé.
 
12- Complete:
O crente cheio do ESPÍRITO SANTO faz bom uso das ______________________ de DEUS para resistir aos ataques ___________________ e triunfar contra todas as ciladas do ____________________________.
 
13- O propósito principal da promessa do batismo no ESPÍRITO SANTO é:
(    ) Conceder ao crente poder para testemunhar a sua fé em CRISTO.
(    ) Conceder ao crente poder para expulsar demônio em nome de JESUS CRISTO.
(    ) Conceder ao crente poder para defender-se dos descrentes que não têm fé em CRISTO.
 
14- Quantas almas, no dia de Pentecostes, aceitaram a CRISTO?
(    ) Quase três mil almas.
(    ) Quase quatro mil almas.
(    ) Quase cinco mil almas.
 
III- PARA QUEM É A PROMESSA
15- A promessa é para os que crêem. Complete:
O apóstolo Pedro esclareceu que ela (a promessa) não ficaria restrita aos tempos apostólicos, como ensinam os cessacionistas, que descrêem no batismo com o ESPÍRITO SANTO para hoje. Observe que Pedro (v.39) refere- se aos de sua geração ("a __________________'), às gerações seguintes ("a vossos _________________"), até onde chegasse o evangelho(" os que estão ______________") e àqueles que ao longo da história seriam chamados à salvação ("a tantos quantos DEUS, nosso Senhor, chamar").
 
16- Qual o segundo passo para se ter acesso aos tesouros da graça para uma vida de vitória em CRISTO JESUS , inclusive o batismo no ESPÍRITO SANTO?
(    ) É ter a consciência da necessidade do sacrifício de si mesmo e buscá-Ia de todo o coração.
(    ) É ter a consciência de que só consegue aquele que jejuar e orar para se obter o batismo.
(    ) É ter a consciência da necessidade da promessa do Pai e buscá-Ia de todo o coração.
 
17- Você já é batizado(a) no ESPÍRITO SANTO?
(    ) Sim.
(    ) Não.
(    ) Não sei responder.
 
 
 
Ajuda:
CPAD - www.cpad.com.br - Bíblias, livros e revistas.
www.escoladominical.com.br
www.ebdweb.com.br com vídeos da EBD na TV (assista).
Bíblia Ilúmina
Bíblia Thompson
www.ad.org.br/adclassico/Doutrinas/doutrbatismo.htm
www.apazdosenhor.org.br/estudosbiblicos/
 
 
 
 
Home
Estudos
EBD
Discipulado
 Mapas
Figuras1
 Figuras2
Fotos
Igreja
Link's
Corinhos
Ervália
 Eu