Index
Estudos
EBD
Discipulado
Mapas
Igreja
Ervália
Corinhos
Figuras1
Figuras2
Vídeos
Fotos
 
 
Novo trimestre! Que benção! Vamos orar?
 
 
 
LIÇÃO 1- O QUE É ORAÇÃO
Lições Bíblicas Aluno - Jovens e Adultos - 4º Trimestre de 2010
O PODER E O MINISTÉRIO DA ORAÇÃO
O relacionamento do cristão com DEUS
Comentários da revista da CPAD: Pr. Eliezer de L. e Silva
Consultor Doutrinário e Teológico da CPAD: Pr. Antonio Gilberto
Complementos, ilustrações, questionários e vídeos: Ev. Luiz Henrique de Almeida Silva
QUESTIONÁRIO
 
 
TEXTO ÁUREO:
"Orando em todo o tempo com toda a oração e súplica no ESPÍRITO, e vigiando nisso com toda a perseverança e súplica por todos os santos" (Ef 6.18).
 
 
VERDADE PRÁTICA:
A oração é o meio de comunicação que DEUS estabeleceu para cultivarmos um relacionamento íntimo e contínuo com ELE.
 
 
LEITURA DIÁRIA
Segunda - Gn 20.17 - O alvo da oração é DEUS
Terça - Ef 6.18 - Devemos orar em todo o tempo
Quarta - SI 34.17,18 - A oração deve expressar um coração contrito e quebrantado
Quinta - 1 Tm 2.1,2 - Devemos orar por todos os homens e pelas autoridades
Sexta - Hb 10.22,23 - Devemos orar com fé
Sábado - Jo 14.13 - A oração deve ser feita sempre em nome de JESUS
 
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE - 1 Crônicas 16.8; 10-17; João 15.16
1 Crônicas 16.8 - Louvai ao SENHOR, invocai o seu nome, fazei conhecidos entre os povos os seus feitos. 10 - Gloriai-vos no seu santo nome; alegre-se o coração dos que buscam o SENHOR. 11 - Buscai ao SENHOR e a sua força; buscai a sua face continuamente. 12 - Lembrai-vos das suas maravilhas que tem feito, dos seus prodígios, e dos juízos da sua boca. 13 - Vós, semente de Israel, seus servos, vós, filhos de Jacó, seus eleitos. 14 - Ele é o SENHOR, nosso DEUS; em toda a terra estão os seus juízos. 15 - Lembrai-vos perpetuamente do seu concerto e da palavra que prescreveu para mil gerações; 16 - do concerto que fez com Abraão e do seu juramento a Isaque; 17 - o qual também a Jacó ratificou por estatuto, e a Israel por concerto eterno,
João 15.16 - Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça, a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vos conceda.
 
A ORAÇÃO EFICAZ
1Rs 18.42b-45 “Elias subiu ao cume do Carmelo, e se inclinou por terra, e meteu o seu rosto entre os seus joelhos. E disse ao seu moço: Sobe agora e olha para a banda do mar. E subiu, e olhou, e disse: Não há nada. Então, disse ele: Torna lá sete vezes. E sucedeu que, à sétima vez, disse: Eis aqui uma pequena nuvem, como a mão de um homem, subindo do mar. Então, disse ele: Sobe e dize a Acabe: Aparelha o teu carro e desce, para que a chuva te não apanhe. E sucedeu que, entretanto, os céus se enegreceram com nuvens e vento, e veio uma grande chuva; e Acabe subiu ao carro e foi para Jezreel”.

A oração é uma comunicação multifacetada entre os crentes e o Senhor. Além de palavras como “oração” e “orar”, essa atividade é descrita como invocar a DEUS (Sl 17.6). Invocar o nome do Senhor (Gn 4.26), clamar ao Senhor (Sl 3.4), levantar nossa alma ao Senhor (Sl 25.1), buscar ao Senhor (Is 55.6), aproximar-se do trono da graça com confiança (Hb 4.16) e chegar perto de DEUS (Hb 10.22).

MOTIVOS PARA A ORAÇÃO. A Bíblia apresenta motivos claros para o povo de DEUS orar.
(1) Antes de tudo, DEUS ordena que o crente ore. O mandamento para orarmos vem através dos salmistas (1Cr 16.11; Sl 105.4), dos profetas (Is 55.6; Am 5.4,6), dos apóstolos (Ef 6.17,18; Cl 4.2; 1Ts 5.17) e do próprio Senhor JESUS (Mt 26.41; Lc 18.1; Jo 16.24). DEUS aspira a comunhão conosco; mediante a oração, mantemos o nosso relacionamento com Ele.
(2) A oração é o elo de ligação que carecemos para recebermos as bênçãos de DEUS, o seu poder e o cumprimento das suas promessas. Numerosas passagens bíblicas ilustram esse princípio. JESUS, por exemplo, prometeu aos seus seguidores que receberiam o ESPÍRITO SANTO se perseverassem em pedir, buscar e bater à porta do seu Pai celestial (Lc 11.5-13). Por isso, depois da ascensão de JESUS, seus seguidores reunidos permaneceram em constante oração no cenáculo (At 1.14) até o ESPÍRITO SANTO ser derramado com poder (At 1.8) no dia de Pentecostes (At 2.1-4). Quando os apóstolos se reuniram após serem libertos da prisão pelas autoridades judaicas, oraram fervorosamente para o ESPÍRITO SANTO lhes conceder ousadia e autoridade divina para falarem a palavra dEle. “E, tendo eles orado, moveu-se o lugar em que estavam reunidos; e todos foram cheios do ESPÍRITO SANTO e anunciavam com ousadia a palavra de DEUS” (At 4.31). O apóstolo Paulo freqüentemente pedia oração em seu próprio favor, sabendo que a sua obra não prosperaria se os crentes não orassem por ele (Rm 15.30-32; 2Co 1.11; Ef 6.18, 20; Fp 1.19; Cl 4.3,4). Tiago declara inequivocamente que o crente pode receber a cura física em resposta à “oração da fé” (Tg 5.14,15).
(3) DEUS, no seu plano de salvação da humanidade, estabeleceu que os crentes sejam seus cooperadores no processo da redenção. Em certo sentido, DEUS se limita às orações santas, de fé e incessantes do seu povo. Muitas coisas não serão realizadas no reino de DEUS se não houver oração intercessória dos crentes (ver Êx 33.11). Por exemplo: DEUS quer enviar obreiros para evangelizar. CRISTO ensina que tal obra não será levada a efeito dentro da plenitude do propósito de DEUS sem as orações do seu povo: “Rogai, pois, ao Senhor da seara que mande ceifeiros para a sua seara” (Mt 9.38). Noutras palavras, o poder de DEUS para cumprir muitos dos seus propósitos é liberado somente através das orações contritas do seu povo em favor do seu reino. Se não orarmos, poderemos até mesmo estorvar a execução do propósito divino da redenção, tanto para nós mesmos, como indivíduos, quanto para a igreja coletivamente.
 
REQUISITOS DA ORAÇÃO EFICAZ. Nossa oração para ser eficaz precisa satisfazer certos requisitos.
(1) Nossas orações não serão atendidas se não tivermos fé genuína, verdadeira. JESUS declarou abertamente: “Tudo o que pedirdes, orando, crede que o recebereis e tê-lo-eis” (Mc 11.24). Ao pai de um menino endemoninhado, Ele falou assim: “Tudo é possível ao que crê” (Mc 9.23). O autor de Hebreus admoesta-nos assim: “Cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé” (Hb 10.22), e Tiago encoraja-nos a pedir com fé, não duvidando (Tg 1.6; cf. 5.15).
(2) Além disso, a oração deve ser feita em nome de JESUS. O próprio JESUS expressou esse princípio ao dizer: “E tudo quanto pedirdes em meu nome, eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho. Se pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei” (Jo 14.13,14). Nossas orações devem ser feitas em harmonia com a pessoa, caráter e vontade de nosso Senhor (ver Jo 14.13).
(3) A oração só poderá ser eficaz se feita segundo a perfeita vontade de DEUS. “E esta é a confiança que temos nele: que, se pedirmos alguma coisa, segundo a sua vontade, ele nos ouve” (1Jo 5.14; ver o estudo A VONTADE DE DEUS).Uma das petições da oração modelo de JESUS, o Pai Nosso, confirma esse fato: “Seja feita a tua vontade, tanto na terra como no céu” (Mt 6.10; Lc 11.2; note a oração do próprio JESUS no Getsêmani, Mt 26.42). Em muitos casos, sabemos qual é a vontade de DEUS, porque Ele no-la revelou na Bíblia. Podemos ter certeza que será eficaz toda oração realmente baseada nas promessas de DEUS constantes da sua Palavra. Elias tinha certeza de que o DEUS de Israel atenderia a sua oração por meio do fogo e, posteriormente, da chuva, porque recebera a palavra profética do Senhor (18.1) e estava plenamente seguro de que nenhum deus pagão era maior do que o Senhor DEUS de Israel, nem mais poderoso (18.21-24).
(4) Não somente devemos orar segundo a vontade de DEUS, mas também devemos estar dentro da vontade de DEUS, para que Ele nos ouça e atenda. DEUS nos dará as coisas que pedimos, somente se buscarmos em primeiro lugar o seu reino e sua justiça (ver Mt 6.33). O apóstolo João declara que “qualquer coisa que lhe pedirmos, dele a receberemos, porque guardamos os seus mandamentos e fazemos o que é agradável à sua vista” (1Jo 3.22). Obedecer aos mandamentos de DEUS, amá-lo e agradá-lo são condições prévias indispensáveis para termos resposta às orações. Tiago ao escrever que a oração do justo é eficaz, refere-se tanto à pessoa que foi justificada pela fé em CRISTO, quanto à pessoa que está a viver uma vida reta, obediente e temente a DEUS — tal qual o profeta Elias (Tg 5.16-18; Sl 34.13,14). O AT acentua este mesmo ensino. DEUS tornou claro que as orações de Moisés pelos israelitas eram eficazes por causa do seu relacionamento obediente com o Senhor e da sua lealdade a Ele (ver Êx 33.17). Por outro lado, o salmista declara que se abrigarmos o pecado em nossa vida, o Senhor não atenderá as nossas orações (Sl 66.18; ver Tg 4.5). Eis a razão principal por que o Senhor não atendia as orações dos israelitas idólatras e ímpios (Is 1.15). Mas se o povo de DEUS arrepender-se e voltar-se dos seus caminhos ímpios, o Senhor promete voltar a atendê-lo, perdoar seus pecados e sarar a sua terra (2Cr 7.14; cf. 6.36-39; Lc 18.14). Note que a oração do sumo sacerdote pelo perdão dos pecados dos israelitas no Dia da Expiação não seria atendida se antes o seu próprio estado pecaminoso não fosse purificado (ver Êx 26.33).
(5) Finalmente, para uma oração eficaz, precisamos ser perseverantes. É essa a lição principal da parábola da viúva importuna (Lc 18.1-7; ver 18.1). A instrução de JESUS: “Pedi... buscai... batei”, ensina a perseverança na oração (ver Mt 7.7,8). O apóstolo Paulo também nos exorta à perseverança na oração (Cl 4.2; 1Ts 5.17). Os santos do AT também reconheciam esse princípio. Por exemplo, foi somente enquanto Moisés perseverava em oração com suas mãos erguidas a DEUS, que os israelitas venciam na batalha contra os amalequitas (ver Êx 17.11). Depois de Elias receber a palavra profética de que ia chover, ele continuou em oração até a chuva começar a cair (18.41-45). Numa ocasião anterior, esse grande profeta orou com insistência e fervor, para DEUS devolver a vida ao filho morto da viúva de Sarepta, até que sua oração foi atendida (17.17-23).
 
PRINCÍPIOS E MÉTODOS BÍBLICOS DA ORAÇÃO EFICAZ.
(1) Quais são os princípios da oração eficaz?
(a) Para orarmos com eficácia, devemos louvar e adorar a DEUS com sinceridade (Sl 150; At 2.47; Rm 15.11..
(b) Intimamente ligada ao louvor, e de igual importância, vem a ação de graças a DEUS (Sl 100.4; Mt 11.25,26; Fp 4.6).
(c) A confissão sincera de pecados conhecidos é vital à oração da fé (Tg 5.15,16; Sl 51; Lc 18.13; 1Jo 1.9).
(d) DEUS também nos ensina a pedir de acordo com as nossas necessidades, segundo está escrito em Tiago: deixamos de receber as coisas de que precisamos, ou porque não pedimos, ou porque pedimos com motivos injustos (Tg 4.2,3; Sl 27.7-12; Mt 7.7-11; Fp 4.6).
(e) Devemos orar de coração pelos outros, especialmente oração intercessória (Nm 14.13-19; Sl 122.6-9; Lc 22.31,32; 23.34).(2) Como devemos orar? JESUS acentua a sinceridade do nosso coração, pois não somos atendidos na oração simplesmente pelo nosso falar de modo vazio (Mt 6.7). Podemos orar em silêncio (1Sm 1.13) ou em voz alta (Ne 9.4; Ez 11.13). Podemos orar com nossas próprias palavras, ou usando palavras diretas das Escrituras. Podemos orar com a nossa mente, ou podemos orar através do ESPÍRITO (i.e., em línguas, 1Co 14.14-18). Podemos até mesmo orar através de gemidos, i.e., sem usar qualquer palavra humana (Rm 8.26), sabendo que o ESPÍRITO levará a DEUS esses pedidos inaudíveis. Ainda outro método de orar é cantar ao Senhor (Sl 92.1,2; Ef 5.19,20; Cl 3.16). A oração profunda ao Senhor será, às vezes, acompanhada de jejum (Ed 8.21; Ne 1.4; Dn 9.3,4; Lc 2.37; At 14.23; ver Mt 6.16).
(3) Qual a posição apropriada, do corpo, na oração? A Bíblia menciona pessoas orando em pé (8.22; Ne 9.4,5), sentadas (1Cr 17.16; Lc 10.13), ajoelhadas (Ed 9.5; Dn 6.10; At 20.36), acamadas (Sl 63.6), curvadas até o chão (Êx 34.8; Sl 95.6), prostradas no chão (2Sm 12.16; Mt 26.39) e de mãos levantadas aos céus (Sl 28.2; Is 1.15; 1Tm 2.8).

EXEMPLOS DE ORAÇÃO EFICAZ. A Bíblia está cheia de exemplos de orações que foram poderosas e eficazes.
(1) Moisés fez numerosas orações intercessórias às quais DEUS atendeu, mesmo depois de Ele dizer a Moisés que ia proceder de outra maneira.
(2) Sansão, arrependido, orou pedindo uma última oportunidade de cumprir sua missão máxima de derrotar os filisteus; DEUS atendeu essa oração ao lhe dar forças suficientes para derrubar as colunas do prédio onde os inimigos estavam exaltando o poder dos seus deuses (Jz 16.21-30).
(3) DEUS respondeu às orações de Elias em pelo menos quatro grandes ocasiões; em todas elas redundaram em glória ao DEUS de Israel (17-18; Tg 5.17,18).
(4) O rei Ezequias adoeceu e Isaías lhe declarou que morreria (2Rs 20.1; Is 38.1). Ezequias, reconhecendo que sua vida e obra estavam incompletas, virou o rosto para a parede e orou intensamente a DEUS para que prolongasse sua vida. DEUS mandou Isaías retornar a Ezequias para garantir a cura e mais quinze anos de vida (2Rs 20.2-6; Is 38.2-6).
(5) Não há dúvida de que Daniel orou ao Senhor na cova dos leões, pedindo para não ser devorado por eles, e DEUS atendeu o seu pedido (Dn 6.10,16-22).
(6) Os cristãos primitivos oraram incessantemente a DEUS pela libertação de Pedro da prisão, e DEUS enviou um anjo para libertá-lo (At 12.3-11; cf. 12.5). Tais exemplos devem fortalecer a nossa fé e encher-nos de disposição para orarmos de modo eficaz, segundo os princípios delineados na Bíblia.

 
 
 
PALAVRA CHAVE:
Oração - [Do lat. orationem]. o meio que DEUS proveu ao homem a fim de que este viesse a estabelecer um relacionamento de comunhão contínua com Ele."
REFLEXÃO:
"Quando DEUS pretende dispensar grandes misericórdias a seu povo, a primeira coisa que faz é inspirá-Ios a orar."
REFLEXÃO:
"Quando DEUS pretende dispensar grandes misericórdias a seu povo, a primeira coisa que faz é inspirá-Ios a orar."Mathew Henry
REFLEXÃO:
"Não se limite a buscar a ajuda de DEUS. Almeje a sua face. O sorriso de DEUS é tudo o que você precisa para vencer as insídias humanas." Warren W. Wiersbe.
 
 
INTERAÇÃO
Prezado professor, neste último trimestre do ano estudaremos um tema extremamente relevante para os nossos dias - O Poder e o Ministério da Oração. Estamos vivendo tempos difíceis, precisamos orar e vigiar. O comentarista destas lições é o pastor Eliezer de Lira e Silva, conhecido conferencista de Escolas Bíblicas em todo o país e diretor do Projeto Missionário Ide Ensinai em Moçambique, África.
Que estas lições contribuam para que nossos alunos venham conhecer melhor a DEUS através da oração.
 
OBJETIVOS
Conscientizar-se de que a oração é o meio de comunicação que DEUS estabeleceu para cultivarmos um relacionamento íntimo com Ele.
Reconhecer que para se chegar à presença de DEUS, em oração, é preciso ter reverência, fé e santo temor.
Compreender que devemos orar sem cessar.
 
ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA
Professor tenha cuidado para não fazer desta primeira aula apenas um amontoado de ensinamentos teóricos sobre a oração. É importante que os alunos sejam estimulados e desafiados a experimentar um relacionamento ainda maior de comunhão com o Pai mediante a oração intercessória. Inicie sua aula fazendo as seguintes perguntas: "Como está sua vida de oração?" "Suas orações têm sido respondidas?" "Por que algumas pessoas só oram no momento da adversidade e da angústia?" Dê um tempo para que seus alunos respondam. Ouça as respostas com atenção. Depois, explique que orar não é uma tarefa fácil, exige disciplina. Porém, sem oração não conseguiremos ter uma vida espiritual saudável. Mostre que é chegado o momento de buscarmos mais a presença de DEUS em oração. Conclua lendo Isaías 55.6.
 
 
RESUMO DA LIÇÃO 1 - O QUE É ORAÇÃO?
INTRODUÇÃO - A oração é o meio que DEUS proveu ao homem, a fim de que
este viesse a estabelecer um relacionamento de comunhão contínua com Ele.
I. A QUEM ORAR E QUANDO ORAR?
1. Devemos orar a DEUS.
2. Quando tudo está bem.
3. No dia da angústia e da adversidade.
II. COMO ORAR?
1. Com reverência.
2. Com fé e humildade.
3. Priorizando o Reino de DEUS e seus valores eternos.
III. ONDE ORAR E POR QUEM ORAR?
1. O lugar da oração.
2. Orar pela igreja de DEUS.
3. Orar por todos os homens e pelas autoridades constituídas (1 Tm 2.1,2).
CONCLUSÃO
Não há limite para o crente viver uma vida de constante e crescente oração.
 
SINOPSE DO TÓPICO (1) A Bíblia ensina que devemos orar somente a DEUS e a ninguém mais, pois não há nenhum outro deus além do nosso.
SINOPSE DO TÓPICO (2) Não podemos chegar à presença de DEUS em oração, sem reverência, sem fé e sem santo temor.
SINOPSE DO TÓPICO (3) Ao orar o crente deve ter em mente ao menos três propósitos: adorar a DEUS, agradecer-lhe e pedir algo para si ou para outrem (intercessão).
 
BIBLIOGRAFIA SUGERIDA
BRANDT, Robert L.; BICKET, Zenas J. Teologia Bíblica da Oração. 4. ed. Rio de janeiro, CPAD, 2007.
GEORGE, Jim. Orações Notáveis da Bíblia. 1. ed. Rio de janeiro, CPAD, 2007.
 
AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO I - Subsídio Devocional - Objetivos da oração
"[n.] Todos já nos sentimos impulsionados a orar com mais intensidade nos momentos de decisão e de angústias; não podemos viver distanciados da presença divina.
1. Buscar a presença de DEUS. 'Quando tu disseste: Buscai o meu rosto, o meu coração te disse a ti: O teu rosto Senhor, buscarei' (SI 27.8). Seja nos primeiros alvores do dia, seja nas últimas trevas da noite, o salmista jamais deixava de ouvir o chamado de DEUS para contemplar-lhe a face. Tem você suspirado pelo Senhor? Ou já não consegue ouvi-Lo? O sorriso de DEUS é tudo o que você precisa para vencer as insídias humanas.
2. Agradecê-Io pelos imerecidos favores. Se nos limitarmos às petições, nossa oração jamais nos enlevará ao coração do Pai. Mas se, em tudo, lhe dermos graças, até mesmo pelas tribulações que nos sitiam a alma, haveremos de ser, a cada manhã, surpreendidos pelos cuidados divinos. J. Blanchard é mui categórico: 'nenhum homem pode orar biblicamente, se orar egoisticamente'.
3. Interceder pelo avanço do Reino de DEUS. Na Oração Dominical, insta-nos o Senhor JESUS a orar: 'Venha teu Reino' (Mt 6.1 O). No Antigo Testamento, os judeus rogavam a DEUS que jamais permitisse que suas possessões viessem a cair em mãos gentias. Basta ler o Salmo 136 para se enternecer com o cuidado dos israelitas por sua herança espiritual e territorial" (ANDRADE, Claudionor. As Disciplinas da vida Cristã. Como alcançar a verdadeira espiritualidade. Rio de
Janeiro, CPAD, 2008, pp. 36-8).
 
O  R  A  Ç  à O
                                                    
                                               
 
EM NOME DE JESUS (Jo 16:23-26)
 
 
 
CONSIDERAÇÕES SOBRE ORAÇÃO:
 
A-    Talvez A Primeira Oração Na Bíblia: Gn 4:26
B-    DEUS Ouve As Orações: Sl 65:2
C-    Temos A Ajuda Do ESPÍRITO SANTO: Rm 8:26
D-    Temos A Ajuda De JESUS: Rm 8:34
E-    As Nossas Orações Chegam Ao Céu: Ap 5:8
F-    Sobem Para DEUS Com O Incenso: Ap 8:34
G-    Foi-Nos Dado Ordem Para Orarmos: 1 Cr 16:11; Mc 13:33
H-    Quando Orar? Todo O Tempo: Ef 6:18; 1 Ts 5:17
I-    Com Qual Tipo De Oração Devemos Orar? Toda: Ef 6:18
J-    Resposta Prometida: Is 58:9; Lc 11:9
K-    Uma Forma De Oração: Pública, Ou Em Família (Oração De Concordância): Mt 18:19; At 1:14; At 4:24,37
L-    Condição De Quem Ora:                 
*Contrição: 2cr 7:14 *Sinceridade: Jr 29:13  *Fé: Mc 11:24 *Justiça: Tg 5:16 *Obediência:1jo3.22
M-    Brevidade Na Oração: Ec 5:2; Mt 6:7
 
N-    Postura Ou Posição Na Oração                                      
*Em Pé: 1 Rs 8:22; Lc 18:11
*Assentado:At2:2
*Ajoelhado:Dn6:10;Lc22:41
*Deitado:Is38:2;Sl4:4;Sl6:6
*Prostrado:Mt26:39;Js5:14
*Inclinado:Ex4:31;Ex12:27;Ex34:8;1rs18:42
 
O-    Outra Forma De Oração: Secreta: Mt 6:6
 
P-    Oração Pela Manhã: Mc 1:35; Dn 6:10; Sl 55:17
 
Q-    Oração À Tarde: Dn 6:10; At 3:1; Sl 55:17
 
R-    Oração À Noite: Lc 6:12; Dn 6:10; Sl 55:17
 
S-    Oração Pública De JESUS: Lc 3:21
 
T-    Oração Perdoadora: Mt 6: 14,15
 
U-    Tipos De Oração:
 
U.1-    Arrependimento: 
(Confissão, Contrição) 2 Cr 6:27; 1 Jo 1:9; At 11:18; Jó 42:6; Ez 18:32; Mt 4:17; Lc 13:3,15:7
 
U.2-    Agradecimento: 
(Ação De Graças) Cl 3:15, 4:2; 1 Tm 2:1,2, 4:3,4; Ef 5:20; Fp 4:6; 2 Ts 1:3; Ap 7:12
 
U.3-    Louvor: 
(Pelo Que DEUS Fez, Faz E Fará) Sl 100:4; Sl 150:2,6; Sl 67:3; Hb 13:15; At 2:47; Ap 5:12, 19:5
 
U.4-    Adoração: 
(Pelo Que DEUS É ) Sl 29:2; Ap 7:11,12; Jo 4:24; Sl 89:9; Sl 93 Todo. Veja Adoração
 
U.5-    Petição: 
(Pedido Por Si Mesmo, Com Súplica) Tg 4:3; 1 Tm 2:1; Lc 11:9; Jo 15:7; Fp 4:6 Vontade DEUS 1 Jo 5:14
 
U.6-    Entrega: 
(Lançamento, Transferência De Problemas) Lc 23:46; At 4:34; 1 Pe 5:7
 
U.7-    Consagração: 
(A Vontade De DEUS É Perfeita) Lc 22:42; At 4:29; 13:2
 
U.8-    Intercessão: 
(Orando Pelos Outros, Colocando-Se No Lugar De Outrem, Indo A DEUS A Favor De E Resistindo A Satanás Que Está Contra). É Um Encontro Com DEUS E Um Confronto Com Satanás.
A intercessão é tão importante que DEUS quando vai fazer algo que influencie o quotidiano humano, ELE primeiro fala aos seus servos na terra para que estes intercedam para que aconteça, caso seja bom, ou intercedam para que não aconteça, caso seja mau. (2 Rs 24.2; Jr 25.4; Jn ) Amós 3.7 = Certamente o Senhor JEOVÁ não fará coisa alguma, sem ter revelado o seu segredo aos seus servos, os profetas.
Exemplo: Quando DEUS quis destruir Sodoma e Gomorra primeiro falou com Abraão (Gn 18.17), quando DEUS quis destruir o povo hebreu, primeiro falou com Moisés (Ex 32.9,10), Quando quis enviar libertação do cativeiro primeiro falou com Daniel (Dn 9.2), quando quis castigar o povo de Israel primeiro falou com seus profetas (Jr 7.25; 11.7; Jr 25.4; 26.5; 29.19; 35.15; 44.4). Quando quis mandar o salvador, primeiro falou com os profetas (Dt 18.15; At 28.25; Hb 1.1). 
Note que ao pensar em destruir Sodoma e Gomorra, DEUS não se lembrou de Ló e sua família, mas de Abraão, porque Abraão era um Intercessor (Gn 19.29). 
Quando nosso filho, ou filha, ou mãe, ou pai, ou marido, ou esposa, ou parente, ou amigo, ou conhecido, ou desconhecido, qualquer pessoa estiver em perigo, DEUS recorrerá a nós para orarmos intercedendo, isso se nós estivermos ali na brecha (Ez 22.30), para interceder, ou seja estivermos prontos para orar costumeiramente todos os dias em favor daqueles que precisam de nossas orações.
VEJA Lc 13.1-9 = É por isso que às vezes cai um avião, ou outra catástrofe acontece e escapa uma pessoa só, ela tinha um intercessor orando por ela e os outro não.
 
Ez 22.30 E busquei dentre eles um homem que estivesse tapando o muro e estivesse na brecha perante mim por esta terra, para que eu não a destruísse; mas a ninguém achei.
 
Is 53:12; Jo 17:9; Rm 8:34; Hb 7:25; 1 Tm 2:1; 1 Sm 19:4, 25:24; Fm 10; Jó 9:32-35; Is 62:6, 59:16;
Ez 22:30,31: SE NÃO TIVER INTERCESSOR A IGREJA FECHA
Exemplo De Abrahão: Gn 18:17, 19:29 – De Moisés: Gn 32:10-14; 32:32, 33:18
Obs.: Veja Estudo Sobre Dons (Dom De Línguas, Quem Ora Em Línguas Edifica-Se A Si Mesmo E Pode Chegar A Ser Usado Pelo ESPÍRITO SANTO Na Oração Intercessória Com Gemidos Inexprimíveis. http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/licao10-ldc-osdonsespirituais.htm
 
JESUS É Intercessor Como Homem E Como DEUS.
DEUS Está Na Terra, Dentro De Nós (ESPÍRITO SANTO); O Homem Está No Céu Num Corpo De Homem (Glorificado. Em JESUS CRISTO, Nosso Intercessor)
 
 
Oração Pai-Nosso (Lc 11.1-4  E  Mt 6.7-15 )  
 
NA VERDADE JESUS NÃO NOS ENSINOU “O QUE ORAR”, E SIM “COMO ORAR”; PROIBINDO-NOS DE FICAR
REPETINDO SEMPRE A MESMA ORAÇÃO. (NOS EVANGELHOS AS ORAÇÕES PAI-NOSSO SÃO DIFERENTES)
 
LUCAS 11.1-4
1 Estava JESUS em certo lugar orando e, quando acabou, disse-lhe um dos seus discípulos: Senhor, ensina-nos a orar, como também João ensinou aos seus discípulos. 2 Ao que ele lhes disse: Quando orardes, dizei: Pai, santificado seja o teu nome; venha o teu reino; 3 dá-nos cada dia o nosso pão cotidiano;
4 e perdoa-nos os nossos pecados, pois também nós perdoamos a todo aquele que nos deve; e não nos deixes entrar em tentação, (mas livra-nos do mal.)
 
MATEUS 6.7-15
7 E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios; porque pensam que pelo seu muito falar serão ouvidos.8 Não vos assemelheis, pois, a eles; porque vosso Pai sabe o que vos é necessário, antes de vós lho pedirdes. 9 Portanto, orai vós deste modo: Pai nosso que estás nos céus, santificado seja o teu nome; 10 venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu; 11 o pão nosso de cada dia nos dá hoje; 12 e perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós também temos perdoado aos nossos devedores; 13 e não nos deixes entrar em tentação; mas livra-nos do mal. Porque teu é o reino e o poder, e a glória, para sempre, Amém. 14 Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celestial vos perdoará a vós; 15 se, porém, não perdoardes aos homens, tampouco vosso Pai perdoará vossas ofensas.
 
Filiação Divina: Pai nosso que estás nos céus
Exaltação ao nome de DEUS: Santificado seja o Teu nome
Estabelecimento do Reino de DEUS: Venha o Teu Reino
Submissão: Seja feita a Tua vontade, assim na terra como é no céu.
Provisão: “O pão nosso de cada dia nos dá hoje”
Perdão Pessoal: “E perdoa-nos as nossas dívidas”
Proteção: “Não nos deixes cair em tentação”
Libertação: “Livra-nos do mal”
Exaltação: “Porque Teu é o reino e o poder, e a glória, para sempre. Amem”
Ajuda insejec@uol.com.br -(adaptação Ev. Luiz Henrique de Almeida Silva)
 
 
QUE ACONTECE QUANDO A IGREJA ORA?
(Pastor Geziel Gomes)
I. EXISTEM TRÊS TIPOS BÁSICOS DE ORAÇÃO
1. A oração individual, At 9.11
2. A oração em grupo, At 16.26
3. A oração coletiva, At 2.42
II. AS GRANDES VANTAGENS DA ORAÇÃO COLETIVA
1. Ela fortalece a união do povo de DEUS
2. Ela multiplica a nossa fé
3. Ela tem garantias de pronta resposta, Mt 21.22
III. TIPOS DE oração QUE A IGREJA NUNCA DEVERIA FAZER
1. A oração sem fé - ela invalida a Palavra de DEUS. Tg 1.6
2. A oração sem humildade - oração de revolta. oração ou afronta?
2.1 ela despreza a vontade de DEUS, Mt 6.10
2.2 ela insulta a DEUS
2.3 ela cega a mente do crente, impedindo de discernir a vontade de DEUS,
Rm 8.28
3. A oração sem reverencia - ela afasta a presença de DEUS
4. A oração sem temor e unção do ESPÍRITO.
IV. VOCÊ SABIA QUE DEIXAR DE ORAR É UM PECADO?
1. Leia I Samuel 12.23
2. Deixar de orar é pecado de desobediência, I Ts 5.17; Lc 18.1
3. Deixar de orar é um pecado de desprezo da alma para com DEUS
4. Deixar de orar é um convite a viver em incredulidade
5. Deixar de orar é perder a chave que a abre o Celeiro de DEUS
6. Deixar de orar é a maneira mais perfeita de afastar-se de DEUS
7. Deixar de orar significa deixar de abastecer a alma com o gozo do Céu
V. QUE ACONTECE QUANDO A IGREJA DEIXA DE ORAR?
1. O povo de DEUS começa a experimentar escassez, Mt 6.11
2. Muitos dentre o povo de DEUS morrem prematuramente, II Cr 16.12,13
3. Muitos que estão prestes a morrer alcançam sua cura, Is 38.1
4. A Obra de DEUS sofre e se debilita, II Cr 7.14
5. A salvação de almas pode ser reduzida
6. Se a Igreja deixa de orar, suas prioridades mudam (passatempos/piadas/tv/lazer)
VI. QUE ACONTECEU QUANDO A IGREJA PRIMITIVA OROU?
1. Aconteceu um grande Movimento, At 4.31
1.a na casa:   Moveu-se o lugar em que estavam reunidos
1.b nos corações dos crentes:   Todos foram cheios do espírito SANTO
1.c na Cidade:   Anunciavam com ousadia a palavra de DEUS
2. Aconteceu um grande livramento, At 12.5-17
2.a Essa oração atraiu os anjos
2.b Essa oração cegou e imobilizou os guardas da prisão
2.c Essa oração abriu as portas do cárcere
3. Aconteceu um avivamento missionário
3.a Eles serviam, jejuavam e oravam
3.b O  Senhor levantou os primeiros missionários
3c. A Obra missionária nunca mais terminou
 
A PRÁTICA NA ORAÇÃO:
1. Definição 
A prática da oração é a arte de entrar no SANTO dos Santos e de se colocar na presença do próprio DEUS em espírito, por meio da fé, valendo-se do sacrifício de CRISTO, e falar com DEUS com toda liberdade por meio da palavra audível ou silenciosa.
Conforme esta definição, qual o pré-requisito para orar?
2. Resultados da oração 
A oração é um instrumento pelo qual confessamos duas coisas ao mesmo tempo: a estreiteza de nossos recursos e a extrema largueza dos recursos de poder e do amor de DEUS. A prática da oração é um dos mais extraordinários meios de graça de que o homem pode dispor.
Descubra nos textos três efeitos distintos da oração em nossa vida. Tome nota.
Fp 4.6-7                                       Mt 7.7-8 e Tg 5.16b
Tg 4.2-3, 1 Pe 3.7 e Pv 28.9
Podemos verificar que a oração produz resultados psicológicos (paz de espírito, tranqüilidade), espirituais (maior sentido de vida) e concretos (atendimento real do pedido feito).
3. Elementos da oração 
A maior parte de nossas orações são de súplica. Não deveria ser assim. No contexto bíblico, a oração tem pelo menos seis elementos. Eles não precisam estar presentes numa única prece, mas devem ser lembrados sempre.
Descubra quais são esses elementos, verificando os textos indicados.
2 Cr 7.3                        Sl 103.2
Sl 51.1-9                       1 Sm 1.15

Tg 5.16 e Mt 5.44                  Jr 33.3 e Mt 7.7
4. O sim e o não 
DEUS diz sim a muitas de nossas orações. É animador listar os sins de DEUS nas orações contidas na história bíblica. Veja alguns exemplos. Escreva os nomes dos personagens e seus pedidos, de acordo com as referências.
Gn 25.21                      Êx 2.23-25
Jz 13.8-9                      2 Rs 20.5
Lc 1.13                         At 10.4
Mas DEUS diz não também a não poucas orações, mesmo que elas sejam proferidas por pessoas de caráter e de fé. Leia estes textos e anote da mesma maneira.
Dt 3.23-27                     2 Sm 12.15-20
2 Co 12.7-9
5. Oração e ação 
Lutero dizia: “É preciso orar como se todo trabalho fosse inútil e trabalhar como se todo orar fosse em vão”. É o que acontece do início ao fim do livro de Neemias. Você ficará impressionado ao procurar as passagens que descrevem como ele conciliava oração e ação (Ne 1.4; 2.4-5; 4.4-6; 4.9; 6.9 e assim por diante). Sublinhe o que encontrar em sua própria Bíblia e tire suas conclusões.
6. Freqüência da oração 
Pense por um momento: Você ora todos os dias? Quantas vezes? Na hora de levantar e de deitar ou às refeições? Somente em caso de doença ou morte? Leia as passagens abaixo e anote os períodos de oração que elas sugerem.
Sl 55.17 e Dn 6.10                  Lc 6.12
Ne 2.4 e Lc 22.44                1 Ts 5.17
Porque a oração é de grande importância e porque o homem é naturalmente indisciplinado, é bom que haja algum horário fixo de oração. O que não dispensa o “orai sem cessar”, que é a manutenção do espírito de oração em todos os momentos e circunstâncias, que caracteriza a nossa total dependência de DEUS.
7. Sugestões 
1) Antes de orar, pare e pense um pouco em DEUS e seus atributos. Com certeza, você iniciará sua oração da maneira correta: com uma palavra de adoração que partirá do fundo da alma.
2) Lembre-se de que a oração não substitui a leitura da Bíblia. As duas práticas são essenciais para o seu crescimento na vida cristã. Sem a Bíblia, as orações podem tornar-se sem conteúdo, egoístas e até mesmo erradas (Tg 4.3).
3) Tente “balancear” suas orações com adoração, ações de graça, confissão, extravasamento, intercessão e súplica.
4) Peça sem constrangimento. Não é necessário substituir a súplica pelo louvor. É DEUS quem abre a porta da oração e diz: “Pede-me”. Mas não peça apenas saúde, cura física, sucesso, prosperidade, felicidade. Ore por virtudes e valores espirituais. Insista até obter resposta.
5) Reserve horários especiais no dia para oração, sem deixar de aplicar o “orai sem cessar”.
8. Oração 
Senhor DEUS, obrigado por ter acesso a ti pela oração. Ensina-me a orar.
Ajuda-me a orar mais.
Amém. 
Extraído Revista Ultimato 269
 
 
QUESTIONÁRIO DA LIÇÃO 1 - O QUE É ORAÇÃO
RESPONDA CONFORME A REVISTA DA CPAD DO 4º TRIMESTRE DE 2010
Complete os espaços vazios e marque com "V" as respostas corretas e com "F" as falsas.
 
 
TEXTO ÁUREO:
1- Complete:
"Orando em ___________________ o tempo com ____________________ a oração e súplica no ESPÍRITO, e vigiando nisso com toda a perseverança e súplica por __________________ os santos" (Ef 6.18).
 
VERDADE PRÁTICA:
2- Complete:
A oração é o meio de _____________________ que DEUS estabeleceu para _____________________ um relacionamento ______________________ e contínuo com ELE.
 
INTRODUÇÃO
3- O que é a oração?
(    ) A oração é o meio que DEUS proveu ao homem, a fim de que este viesse a restabelecer um relacionamento de comunhão esporádica com Ele.
(    ) A oração é o meio que DEUS proveu ao homem, a fim de que este viesse a perceber Sua excomunhão contínua com Ele.
(    ) A oração é o meio que DEUS proveu ao homem, a fim de que este viesse a estabelecer um relacionamento de comunhão contínua com Ele.
 
4- Complete:
Tanto mais o cristão ora com ____________________________ em DEUS, mais desenvolve sua comunhão e submissão com o seu Criador, Pai, Senhor, Intercessor e Conselheiro, manifestando, assim, o ____________________________ de CRISTO JESUS em sua vida, por amor e devoção. Quando isso ocorre, o homem passa a ter sua vida espiritual e emocional ___________________________, e sua perspectiva e objetivos naturalmente mudam.
 
5- Quando a oração é também um meio de vitória sobre o pecado (d. Mc 11.24-26; Mt 26.41)?
(    ) Quando associada à desobediência dos preceitos das Santas Escrituras e à vigilância espiritual.
(    ) Quando associada à sapiência dos preceitos das Santas Escrituras e à arrogância espiritual.
(    ) Quando associada à obediência dos preceitos das Santas Escrituras e à vigilância espiritual.
I. A QUEM ORAR E QUANDO ORAR?
6- Devemos orar a DEUS?
(    ) São muitos os textos bíblicos que lembram, ensinam, advertem e estimulam o homem a buscar a DEUS, em oração em todo o tempo.
(    ) São muitos os textos bíblicos que lembram, ensinam, advertem e estimulam o homem a buscar a DEUS, nem sempre em oração, mas em todo o tempo.
(    ) São muitos os textos bíblicos que lembram, ensinam, advertem e estimulam o homem a buscar a DEUS, em oração pelo menos uma vez por mês.
 
7- A quem devemos orar?
(    ) Devemos orar aos santos e a Maria, pois eles levam nossas orações a JESUS, que as leva ao PAI.
(    ) A Bíblia ensina que devemos orar somente a DEUS e a ninguém mais, pois não há nenhum outro deus além do nosso, que possa ouvir e responder às nossas orações.
(    ) A Palavra de DEUS condena a adoração e a oração a qualquer outro ser que não seja o DEUS Eterno, Criador; sustentador do universo e Redentor da humanidade.
 
8- Quando se deve orar?
(    ) Sempre que possível, desde que seja na Igreja.
(    ) Não há dúvida de que devemos orar em todo tempo e em qualquer circunstância (Ef 6.18; 1 Tm 2.1-3; 51 118.5).
(    ) JESUS ensinou essa verdade dando seu exemplo aos discípulos (Mc 6.45-48; Lc 22.39-46).
 
9- Quando somos tentados a não orar?
(    ) Parece que descuidamos da prática da oração quando as coisas estão indo mal.
(    ) Parece que descuidamos da prática da oração quando as coisas estão indo bem.
(    ) Parece que descuidamos da prática da oração quando as coisas parecem estar melhorando.
 
10- Por que não devemos nos descuidar da oração ainda que tudo pareça tranqüilo?
(    ) O crente deve estar vigilante, consciente de suas fragilidades e na presença do Senhor, em constante oração, pois, entre as muitas bênçãos da oração, destaca-se o fato de que ela preserva-nos do mal.
(    ) Porque DEUS nos castigaria pela displicência.
(    ) Para muitos, a oração só deve ser feita quando alguém se acha enfermo, desempregado, sofrendo algum tipo de problema no seu trabalho, quando seus bens são subtraídos ou quando desaparece um membro da família e coisas semelhantes acontecem.
(    ) Atitudes como essas privam o crente das bênçãos divinas através da oração preventiva.
 
11- Dê um exemplo de um grande servo de DEUS que não é alguém para ser imitado, quanto à oração:
(    ) Abraão. Ele só clamava ao Senhor quando estava em grandes apuros..
(    ) Davi. Ele só clamava ao Senhor quando estava em grandes apuros.
(    ) Sansão. Ele só clamava ao Senhor quando estava em grandes apuros.
 
12- Existe, também, para o crente, o dia da angústia e da adversidade em que ele deve orar?
(    ) Não, o crente está sempre protegido contra todo tipo de mal e o anjo do Senhor o livra de passar por qualquer tribulação.
(    ) O verdadeiro discípulo do Senhor enfrenta nesta vida, lutas, provas e aflições, e JESUS mesmo afirmou que não seria diferente.
(    ) Os discípulos, inclusive, eram conscientes desse fato.
 
13- Qual a receita bíblica do apóstolo Paulo para vencermos no dia da adversidade?
(    ) Perseverar na diversão.
(    ) Perseverar na consagração.
(    ) Perseverar na oração.
14- Complete?
A ___________________________ com o Senhor, cultivada através da __________________________, muda no crente sua visão acerca das coisas que o cercam. Os problemas e as circunstâncias contrárias não _____________________________ a sua fé em DEUS e a sua confiança firme de que Ele é poderoso para que, caso não o livre, o fará, da situação problemática, vencedor ou tornará o mal em bem (Rm 8.28; Gn 50.20).
 
15- Para que deve ser nossa oração?
(    ) Nossa oração deve ser para que o Senhor nos abra os olhos, para que possamos ver o invisível e assim, pela fé descansar nEle, sabendo que todas as coisas estão sob seu domínio.
(    ) Nossa oração deve ser para que o Senhor nos abra os ouvidos, para que possamos, pela fé, descansar nEle, sabendo que todas as coisas estão sob seu domínio.
(    ) Nossa oração deve ser para que o Senhor nos abra os caminhos, para que possamos andar pela fé e descansar nEle, sabendo que todas as coisas estão sob seu domínio.
 
II. COMO ORAR?
16- Como orar?
(    ) Com muita calma e fazer longas orações.
(    ) Com reverência.
(    ) Com fé e humildade.
(    ) Priorizando o Reino de DEUS e seus valores eternos.
 
17- Por que devemos orar a DEUS com reverência?
(    ) A reverência para com DEUS é um princípio humano.
(    ) Todo crente deve saber que não se pode chegar à presença de DEUS sem reverência, sem fé, e sem santo temor.
(    ) Quando o homem foi criado, DEUS já era adorado e reverenciado pelos anjos.
(    ) A reverência para com DEUS é um princípio bíblico.
(    ) Todo o relacionamento do homem com o Senhor deve levar em consideração a reverência que lhe é devida, inclusive não somente na oração, mas também no seu serviço.
(    ) Considerando que o Senhor é DEUS, Ele próprio espera esse tipo de atitude do homem.
(    ) Orar a DEUS com fé, reverência e temor é falar com Ele pelo novo e vivo caminho provido por JESUS (Hb 10.20-22) e ajudado pelo ESPÍRITO SANTO.
 
18- Por que devemos orar a DEUS com fé e humildade?
(    ) É uma contradição um crente entrar na presença de DEUS em oração, duvidando do seu poder, da sua graça e das suas promessas.
(    ) De um crente se espera entrar na presença de DEUS crendo que Ele é poderoso para fazer tudo, muito mais, além daquilo que pedimos ou pensamos, pelo seu poder que opera em nós, a nossa fé.
(    ) Porque DEUS não se agrada quando nos humilhamos perante ELE.
(    ) Deve o crente reconhecer a sua insignificância em si mesmo, suas tendências, suas fragilidades, necessidades e estar disposto a confessar seus pecados e deixá-Ios, e buscar fazer a boa, perfeita e agradável vontade de DEUS para a sua vida.
 
19- Por que devemos orar a DEUS priorizando o Reino de DEUS e seus valores eternos?
(    ) Primeiro, porque isso já faz parte do conhecimento de todo ser humano.
(    ) De todo o cristão espera-se que quando se encontrar no altar do Senhor em oração, dê prioridade ao Reino de DEUS e aos valores eternos que o constitui.
(    ) Primeiro, porque isso deve fazer parte do caráter cristão.
(    ) Segundo, porque com esta atitude aquelas coisas essenciais que foram pronunciadas por JESUS CRISTO serão acrescentadas à sua vida (Mt 6.33).
 
III. ONDE ORAR E POR QUEM ORAR?
20- Onde orar?
(    ) No lugar próprio para oração (somente na casa do Senhor).
(    ) No lugar próprio para oração (somente em nossa casa).
(    ) No lugar próprio para oração (altar de oração ou casa do Senhor).
 
21- Como deve ser esse lugar de oração?
(    ) É uma necessidade o crente ter um lugar próprio e adequado para fazer as suas orações devocionais diárias.
(    ) O homem que assim faz é tido como bem-aventurado.
(    ) O crente também precisa sempre estar na casa do Pai para a oração congregacional, considerando o que disse o próprio DEUS a respeito (quando da consagração do Templo construído por Salomão): "Agora, estarão abertos os meus olhos e atentos os meus ouvidos à oração deste lugar".
(    ) Próximo do momento de sua crucificação, JESUS entrou no Templo e, repreendendo os vendilhões que ali estavam, referiu-se ao texto de Isaías 56.7: "A minha casa será chamada casa de oração".
(    ) Qualquer lugar onde estejamos, ai é o local próprio para essa oração.
(    ) O ESPÍRITO SANTO desceu no cenáculo onde estavam os discípulos em oração há dias.
(    ) Foi assim que a Igreja teve o seu início.
(    ) Os crentes do primeiro século oravam juntos regularmente no Templo.
 
22- No altar da oração devemos ter em mente ao menos três propósitos, quais são?
(    ) Adorar a DEUS, bendizer-lhe e pedir algo para nós ou para outrem (submissão).
(    ) Adorar a DEUS, agradecer-lhe e pedir algo para nós ou para outrem (intercessão).
(    ) Adorar a DEUS, agradecer-lhe e pedir algo para somente para outrem (concessão).
 
23- O que deve fazer o crente, quando orar pedindo? Complete:
Orar por __________________ próprio. Ninguém melhor do que o próprio crente para conhecer as suas necessidades espirituais, sociais, afetivas, familiares, econômicas e físicas. Há necessidades que, por sua natureza e estratégias espirituais, não podem ser do conhecimento de mais ninguém, devendo o crente, orar ao Senhor no seu íntimo (deixe o ESPÍRITO SANTO orar nessa hora - oração em línguas). Orar pelos ______________________. Nem todo crente se comporta como Jó, que estando sob severo sofrimento e com necessidades múltiplas, dedicava um tempo em suas orações para orar pelos seus amigos (Jó 42.10). Orar pelos _______________________. Esta é uma tarefa que demanda muito amor, renúncia, e propósito de agradar a DEUS, obedecer a sua Palavra e dominar seu próprio coração (Mt 5.44; Rm 12.14). Nesse aspecto JESUS também deixou o seu exemplo (Lc 23.34; 1 Pe 2.23).
 
24- Por quem orar?
(    ) Somente por nós.
(    ) Orar por si próprio.
(    ) Orar pelos amigos.
(    ) Orar pelos inimigos.
(    ) Orar pela igreja de DEUS.
(    ) Orar por todos os homens e pelas autoridades constituídas.
 
25- Dê exemplo de servos de DEUS que oraram pelo povo?
(    ) O profeta Samuel orou pelo povo de DEUS.
(    ) O profeta Jeroboão orou pelo povo de DEUS.
(    ) Em o Novo Testamento, vemos em Paulo um intercessor exemplar à medida que ora pelas diferentes igrejas, apresentando as suas necessidades específicas.
 
26- Por que devemos orar por todos os homens e pelas autoridades constituídas (1 Tm 2.1,2)?
(    ) A vida de oração torna o crente sensível às necessidades dos que lhe rodeiam e dos que estão distantes, sejam eles conhecidos ou não e em qualquer esfera social, como, por exemplo, o profeta Eliseu.
(    ) A vida de oração torna o crente sensível às necessidades dos que lhe rodeiam e dos que estão distantes, sejam eles conhecidos ou não e em qualquer esfera social, como, por exemplo, o profeta Hananias.
 
CONCLUSÃO
27- Complete:
Não há limite para o crente viver uma vida de constante e ______________________ oração. Um alerta final da Bíblia para todos nós sobre a oração temos em 1 Pedro 4.7. A Palavra de DEUS admoesta-nos a orar sem _______________________ (1 Ts 5.17), sem prejuízo de nossas atividades diárias, tendo em vista que são muitas as _________________________ de orar. Você já orou hoje?
 
 
RESPOSTAS DO QUESTIONÁRIO EM http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm   
 
 
AJUDA
CPAD - http://www.cpad.com.br/ - Bíblias, CD'S, DVD'S, Livros e Revistas. BEP - BÍBLIA de Estudos Pentecostal.
VÍDEOS da EBD na TV, DE LIÇÃO INCLUSIVE - http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm  
BÍBLIA ILUMINA EM CD - BÍBLIA de Estudo NVI EM CD - BÍBLIA Thompson EM CD.  
Nosso novo endereço: http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/
Veja vídeos em http://ebdnatv.blogspot.com, http://www.ebdweb.com.br/ - Ou nos sites seguintes: 4Shared, BauCristao, Dadanet, Dailymotion, GodTube, Google, Magnify, MSN, Multiply, Netlog, Space, Videolog, Weshow, Yahoo, Youtube.
veja também - http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/licao10-ldc-osdonsespirituais.htm 
http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/licao1-4t10-pmo-4tr10-oqueeoracao.htm
http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/orarnoespiritosanto.htm
 
 
 
Index
Estudos
EBD
Discipulado
Mapas
Igreja
Ervália
Corinhos
Figuras1
Figuras2
Vídeos
Fotos