Home
Estudos
EBD
Discipulado
Mapas
Igreja
Ervália
Corinhos
Figuras1
Figuras2
Vídeos
Fotos
 
Lição 10 - A Vinda de Jesus e a Vigilância do Crente
Lições Bíblicas do 3º Trimestre De 2005 - Vida Santa Até A Volta De Cristo: Conselhos Para Uma Vida Vitoriosa - Comentarista: Pr. Elinaldo Renovato De Lima - Livro Tema: 1e 2 Tessalonicenses
 
 
TEXTO ÁUREO
"Não durmamos, pois, como os demais, mas vigiemos e sejamos sóbrios" (1 Ts 5.6).
 
VERDADE PRÁTICA
Na segunda vinda de JESUS, somente subirão os crentes que estiverem vigiando e orando em santificação.
 
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
1 TESSALONICENSES 5.1-11
1 Mas, irmãos, acerca dos tempos e das estações, não necessitais de que se vos escreva; 2 porque vós mesmos sabeis muito bem que o Dia do Senhor virá como o ladrão de noite. 3 Pois que, quando disserem: Há paz e segurança, então, lhes sobrevirá repentina destruição, como as dores de parto àquela que está grávida; e de modo nenhum escaparão. 4 Mas vós, irmãos, já não estais em trevas, para que aquele Dia vos surpreenda como um ladrão; 5 porque todos vós sois filhos da luz e filhos do dia; nós não somos da noite nem das trevas. 6 Não durmamos, pois, como os demais, mas vigiemos e sejamos sóbrios. 7 Porque os que dormem dormem de noite, e os que se embebedam embebedam-se de noite. 8 Mas nós, que somos do dia, sejamos sóbrios, vestindo-nos da couraça da fé e da caridade e tendo por capacete a esperança da salvação. 9 Porque DEUS não nos destinou para a ira, mas para a aquisição da salvação, por nosso Senhor JESUS CRISTO, 10 que morreu por nós, para que, quer vigiemos, quer durmamos, vivamos juntamente com ele. 11Pelo que exortai-vos uns aos outros e edificai-vos uns aos outros, como também o fazeis.
 
LEITURA DIÁRIA
Segunda - 2 Tm 4.1 O julgamento dos vivos e dos mortos
1Conjuro-te, pois, diante de DEUS e do Senhor JESUS CRISTO, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu Reino,
2 Coríntios 5.10 Porque todos devemos comparecer ante o tribunal de CRISTO, para que cada um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem ou mal.
Romanos 14.9 Foi para isto que morreu CRISTO e tornou a viver; para ser Senhor tanto dos mortos como dos vivos.

Terça - Is 2.12 O Dia do Senhor contra os soberbos
12Porque o dia do SENHOR dos Exércitos será contra todo o soberbo e altivo e contra todo o que se exalta, para que seja abatido;
2.12 O DIA DO SENHOR. Segundo as palavras de Isaías, o tempo do juízo estava próximo. O cumprimento imediato da sua profecia foi a assolação da terra de Israel por DEUS, empregando os exércitos assírio e babilônico como agentes da sua ira (39.6). Na perspectiva profética remota, o dia do SENHOR refere-se à ocasião em que DEUS banirá toda a iniqüidade na terra (cf. Jl 2.31; ver 1 Ts 5.2; ver Ap 4-19)
 
Quarta - Is 13.6 O Dia do Senhor está perto
6Uivai, porque o dia do SENHOR está perto; vem do Todo-poderoso como assolação.
13.6-13 O DIA DO SENHOR ESTÁ PERTO. A destruição de Babilônia tipifica a destruição de todos os inimigos de DEUS no tempo do fim, e o juízo final que virá sobre toda a terra durante o período da tribulação. Isaías coloca ambos os juízos neste trecho (cf. Ez 32.7; Jl 2.10; 3.16; Ag 2.6,7,21,22; Zc 14.6,7).
 
Quinta - Ez 7.19 O dia do furor do Senhor
19A sua prata lançarão pelas ruas, e o seu ouro será como imundícia; nem a sua prata nem o seu ouro os poderá livrar no dia do furor do SENHOR; eles não fartarão a sua alma, nem lhes encherão as entranhas, porque isso foi o tropeço da sua maldade.
Provérbios 11.4 Não aproveitam as riquezas no dia da ira, mas a justiça livra da morte.
Sofonias 1.18 Nem a sua prata nem o seu ouro os poderá livrar no dia do furor do SENHOR, mas, pelo fogo do seu zelo, toda esta terra será consumida, porque certamente fará de todos os moradores da terra uma destruição total e apressada.
 
Sexta - Jl 1.15 Dia como uma assolação
15Ah! Aquele dia! Porque o dia do SENHOR está perto e virá como uma assolação do Todo-poderoso.
1.15 O DIA DO SENHOR. Este "dia" é o tema principal do livro de Joel (cf. 2.1,11,31; 3.14). Pode referir-se: (1) a um julgamento divino sobre o povo de DEUS ou sobre outras nações da época; ou (2) ao Juízo Final de DEUS sobre toda a impiedade, que incluirá a tribulação dos sete anos e a volta de CRISTO para reinar sobre a terra (ver 1 Ts 5.2). Neste ponto do livro, Joel refere-se 
primordialmente ao julgamento divino de sua época, embora não deixe de ser uma advertência quanto ao dia vindouro. Joel fala mais a respeito do derradeiro "dia do Senhor" nos próximos dois capítulos.
 
Sábado - Zc 14.7 Um dia muito estranho
7Mas será um dia conhecido do SENHOR; nem dia nem noite será; e acontecerá que, no tempo da tarde, haverá luz.
Apocalipse 22.5 E ali não haverá mais noite, e não necessitarão de lâmpada nem de luz do sol, porque o Senhor DEUS os alumia, e reinarão para todo o sempre.
Apocalipse 21.23 E a cidade não necessita de sol nem de lua, para que nela resplandeçam, porque a glória de DEUS a tem alumiado, e o Cordeiro é a sua lâmpada. 
Mateus 24.36 Porém daquele Dia e hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, mas unicamente meu Pai.
Isaías 30 .26 E será a luz da lua como a luz do sol, e a luz do sol, sete vezes maior, como a luz de sete dias, no dia em que o SENHOR ligar a quebradura do seu povo e curar a chaga da sua ferida.
Isaías 60.19 Nunca mais te servirá o sol para luz do dia, nem com o seu resplendor a lua te alumiará; mas o SENHOR será a tua luz perpétua, e o teu DEUS, a tua glória. 20 Nunca mais se porá o teu sol, nem a tua lua minguará, porque o SENHOR será a tua luz perpétua, e os dias do teu luto findarão.
 
OBJETIVOS: Após esta aula, seu aluno deverá estar apto a:
Definir o sentido da expressão "Dia do Senhor".
Explicar o significado das palavras "morrer" e "sóbrio" no texto bíblico.
Compreender o glorioso destino dos salvos.
 
PONTO DE CONTATO
As seções da Lição Bíblica do Mestre têm por objetivo auxiliar o professor na elaboração de uma aula dinâmica, objetiva e didática. Mas, você sabe qual é a finalidade de cada seção da lição? Você usa esses recursos freqüentemente?
Cada seção tem um propósito específico. Todas as seções juntas auxiliam na integração do conteúdo e evitam a dispersão de idéias. Desde a sugestão dos hinos até as respostas dos questionários, o professor encontra uma lição harmônica e integrada ao tema e aos objetivos da lição.
Use os recursos das seções, todavia procure adequá-los à realidade de sua classe e às condições de sua igreja.
 
SÍNTESE TEXTUAL
O texto da Leitura Bíblica está dividido em três seções que iniciam com a conjunção adversativa "mas" (vv.1,4,8). Cada um dos três parágrafos apresenta uma doutrina coesa em torno das necessidades espirituais dos crentes de Tessalônica.
Na primeira divisão, o apóstolo trata a respeito do tempo da segunda vinda. A fonte da metáfora está no ensino de JESUS registrado em Mateus 24.42-44. Os cristãos haviam perguntado a respeito do tempo da vinda de CRISTO, e Paulo responde que eles já sabem com precisão que o Dia do Senhor virá como o ladrão de noite (vv.1-3).
Na segunda divisão, o apóstolo reafirma a identidade daqueles que estão em CRISTO e exorta-os a vigiarem e serem sóbrios (vv.4-6). Pois, os que dormem e se embebedam não são capazes de discernir "os tempos e as estações" (v.7).
Na última seção, exorta mais uma vez a igreja. A vinda de CRISTO é urgente, e, por isso, todos devem estar revestidos da armadura necessária para o encontro triunfal (v.8). Paulo assevera, com base no plano salvífico, a esperança e o destino eterno dos santos: "DEUS não nos destinou para a ira, mas para aquisição da salvação, por nosso Senhor JESUS CRISTO" (v.9,10). E, por fim, apela para a exortação e edificação mútuas (v.11).
 
ORIENTAÇÃO DIDÁTICA
Professor, que tal iniciar esta lição explicando aos alunos que a vinda de JESUS é certa? Enfatize que a nossa vitória está garantida. Depois, faça a seguinte pergunta: "Quando JESUS voltará"? Responda-lhes que a hora e a data ninguém sabe, só o próprio DEUS. Afirme que embora desconheçamos o dia em que este grande evento ocorrerá, o Mestre revelou nas Escrituras Sagradas alguns sinais que o precederia. Escreva no quadro-de-giz os sinais relacionados abaixo. Depois, interrogue os alunos acerca destes sinais. Apresente as passagens bíblicas em que os mesmos podem ser encontrados. Solicite aos alunos que exemplifiquem e confirmem essas afirmativas bíblicas mediante fatos ocorridos em nossos dias. A participação ativa do aluno é muito importante para que haja uma melhor aprendizagem do conteúdo. Porém, não descuide do horário.
 
SINAIS DA VINDA DE CRISTO
1- GUERRAS E RUMORES DE GUERRA.
2- FOME EM VÁRIOS LUGARES.
3- TERREMOTOS EM VÁRIOS LUGARES.
4- SURGIMENTO DE FALSOS PROFETAS.
5- APOSTASIAS.
6- GANÂNCIA, SOBERBA, BLASFÊMIAS, ESFRIAMENTO DO AMOR, CRUELDADE.
 
COMENTÁRIO: INTRODUÇÃO
Temos a oportunidade de constatar, pelas Sagradas Escrituras, que é chegado o momento de CRISTO vir arrebatar a sua Igreja. Não sabemos se virá Ele na primeira vigília, se aparecerá na segunda ou na terceira, ou se haverá de romper os céus aos primeiros clarões da alva. De uma coisa, porém, estejamos certos:JESUS breve virá!
Estará você preparado para este dia e hora?
Muitos serão surpreendidos pela vinda do Senhor. Embriagados pelas ânsias desta vida, teimam em viver como se a vinda de JESUS fosse a mais remota das hipóteses. À semelhança daqueles escarnecedores referidos pelo apóstolo Pedro, perguntam: "Onde está a promessa da sua vinda?" O que tais crentes não sabem é que já estamos em plena era escatológica; vivemos os
últimos dias desta dispensação.
Estarás tu vigiando, quando JESUS voltar?
 
 
IMAGENS
INTERPRETAÇÃO
IMPERATIVOS
TERMOS GREGOS
SIGNIFICADO
Relâmpago
(Mt 24.27)
Repentino
 
Acautelai-vos
(Mt 24.4)
Blepete
Tende cuidado, atenção.
Figueira
(Mt 24.32)
Discernimento
Vigiai
(Mt 24.42)
Gregoreite
Esteja alerta, atento.
Dilúvio
(Mt 24.37)
Indolência
Considerai
(Mt 24.43)
Ginõskete
Seja conhecedor, perito.
Ladrão
(Mt 24.43)
Inesperado
Olhai
(Mc 13.33)
Blepete
Tende cuidado, atenção.
Os Servos
(Mt 24.45)
Diligência
Aprendei
(Mt 24.32)
Mathete
Aprenda como discípulo
As Virgens
(Mt 25.1)
Prudência
Estai apercebidos
(Mt 24.44)
Ginesthe hetoimoi
Ficai em prontidão
Os Talentos
(Mt 25.14)
Mordomia
Orai
(Mc 13.33; 14.38)
Proseuchesthe
Orai, clamai.
Tabela Demonstrativa dos termos e figuras bíblicas que nos exortam à vigilância.
 
Através desta lição, você terá a oportunidade ímpar de aprender acerca da volta triunfal de CRISTO. Ninguém sabe o dia, nem a hora em que Ele virá. Por isso, a Bíblia adverte o crente a vigiar. A Igreja está agora aqui, mas não é daqui. Somos "peregrinos e forasteiros" (1 Pe 2.11). Então, não devemos nos acostumar com o mundanismo, mas sim preparar-nos para a vinda do Senhor em oração, vigilância, santidade e sobriedade.  
 
COMENTÁRIO VERSÍCULO POR VERSÍCULO:
1 TESSALONICENSES 5.1-11
1 Mas, irmãos, acerca dos tempos e das estações, não necessitais de que se vos escreva;
Acerca dos tempos e estações tem a ver com os sinais preditos por JESUS em seu sermão escatológico no evangelho de Mateus, capítulo 24, logo após falar sobre a destruição do templo, onde JESUS respondendo a três perguntas dos discípulo, formuladas em uma mesma pergunta, responde aos mesmos falando sobre o arrebatamento, sobre a Grande Tribulação e sobre o Milênio.
Mt 24.3b"Dize-nos, quando acontecerão essas coisas? E qual será o sinal da tua vinda e do fim dos tempos?
PRIMEIRA PERGUNTA: Quando acontecerão essas coisas? 
"Cuidado, que ninguém os engane. 5 Pois muitos virão em meu nome, dizendo: 'Eu sou o Cristo!' e enganarão a muitos. 6 Vocês ouvirão falar de guerras e rumores de guerras, mas não tenham medo. É necessário que tais coisas aconteçam, mas ainda não é o fim. 7 Nação se levantará contra nação, e reino contra reino. Haverá fomes e terremotos em vários lugares. 8 Tudo isso será o início das dores.
ARREBATAMENTO: Dois homens estarão no campo: um será levado e o outro deixado. 41 Duas mulheres estarão trabalhando num moinho: uma será levada e a outra deixada. 42 "Portanto, vigiem, porque vocês não sabem em que dia virá o seu Senhor. 43 Mas entendam isto: se o dono da casa soubesse a que hora da noite o ladrão viria, ele ficaria de guarda e não deixaria que a sua casa fosse arrombada. 44 Assim, vocês também precisam estar preparados, porque o Filho do homem virá numa hora em que vocês menos esperam.
SEGUNDA PERGUNTA: Qual será o sinal da tua vinda?
"Quanto ao dia e à hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho{4}, senão somente o Pai. 
  "Aprendam a lição da figueira: quando seus ramos se renovam e suas folhas começam a brotar, vocês sabem que o verão está próximo. 33 Assim também, quando virem todas estas coisas, saibam que ele está próximo, às portas. 
TERCEIRA PERGUNTA: Qual será o sinal do fim dos tempos?
GRANDE TRIBULAÇÃO: 
"Então eles os entregarão para serem perseguidos e condenados à morte, e vocês serão odiados por todas as nações por minha causa. 10 Naquele tempo muitos ficarão escandalizados, trairão e odiarão uns aos outros, 11 e numerosos falsos profetas surgirão e enganarão a muitos. 12 Devido ao aumento da maldade, o amor de muitos esfriará, 13 mas aquele que perseverar até o fim será salvo.
"Assim, quando vocês virem 'o sacrilégio terrível'{1}, do qual falou o profeta Daniel, no Lugar Santo - quem lê, entenda - 16 então, os que estiverem na Judéia fujam para os montes. 17 Quem estiver no telhado de sua casa não desça para tirar dela coisa alguma. 18 Quem estiver no campo não volte para pegar seu manto. 19 Como serão terríveis aqueles dias para as grávidas e para as que estiverem amamentando! 20 Orem para que a fuga de vocês não aconteça no inverno nem no sábado. 21 Porque haverá então grande tribulação, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem jamais haverá. 24 Pois aparecerão falsos cristos e falsos profetas que realizarão grandes sinais e maravilhas para, se possível, enganar até os eleitos. 25 Vejam que eu os avisei antecipadamente.
MILÊNIO: 27 Porque assim como o relâmpago sai do Oriente e se mostra no Ocidente, assim será a vinda do Filho do homem. 28 Onde houver um cadáver, aí se ajuntarão os abutres. 29 "Imediatamente após a tribulação daqueles dias " 'o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz; as estrelas cairão do céu, e os poderes celestes serão abalados'{3}. 
E este evangelho do Reino será pregado em todo o mundo como testemunho a todas as nações, e então virá o fim.
DOS TEMPOS E DAS ESTAÇÕES. Tendo falado a respeito da volta de CRISTO a fim de arrebatar os seus seguidores (v.v. 13-18), Paulo agora passa ao assunto do derradeiro juízo divino contra os que rejeitaram a salvação em CRISTO, nesse tempo terrível chamado "o Dia do Senhor" (5. 2). O arrebatamento dos crentes (v. 17) deve ser simultâneo com o início do "Dia do Senhor",  para que a volta de CRISTO seja iminente e inesperada, como Ele ensinou (ver Mt 24.42,44).  
2 porque vós mesmos sabeis muito bem que o Dia do Senhor virá como o ladrão de noite.
Os Tessalonicenses já estavam sabendo devido aos ensinos de Paulo e de Timóteo, a respeito da vinda do Senhor. Isto já era do conhecimento de Paulo, pois alguns até exageravam nesta espera deixando até de trabalhar, causando problemas aos outros. Paulo agora explica de que maneira será esta vinda, ou seja, de forma inesperada, sem aviso prévio, nada além do que já lhes havia alertado Paulo e Timóteo. Paulo explica a maneira usando a figura de um assaltante, um ladrão que à noite vinha roubar uma casa e não encontrava nenhum tipo de vigilância, ou de oposição.
O DIA DO SENHOR. O "Dia do Senhor" refere-se, normalmente, não a um dia de 24 horas, mas a um extenso período de tempo durante o qual os inimigos de DEUS são derrotados (Is 2.12-21; 13.9-16; 34.1-4; Jr 46.10; Jl 1.15-2.11,28; 3.9,12-17; Am 5.18-20; Zc 14.1-3), vindo a seguir o reino terrestre de CRISTO (Sf 3.14-17; Ap 20.4-7). 
(1) Esse "Dia" começa quando o juízo e 
tribulação divinos e diretos, caírem sobre o mundo, no fim desta era (v. 3). O período da tribulação está incluso no "Dia do Senhor" (Ap 6.19; ver 6.1). Essa ira de DEUS culmina com a vinda de CRISTO para destruir todos os ímpios (Jl 3.14; ver Ap 16.16; 19.11-2.1). 
(2) Segundo parece, o Dia do Senhor começa num momento em que as pessoas estão confiantes na paz e na 
segurança (v. 3). 
(3) O "Dia" não surpreenderá os crentes como um ladrão de noite, porque eles foram destinados à salvação, e não à ira, e estão alertas, espiritualmente vigilantes e vivendo na fé, no amor e na justiça (vv. 4-9). 
(4) Os crentes serão livres da "ira futura" (1.10) pelo Senhor JESUS CRISTO (v. 9), quando Ele vier nas nuvens para arrebatar sua igreja e levá-la ao céu (cf. 4.17; ver Jo 14.3; Ap 3.10). 
(5) O Dia do Senhor terminará depois do reino milenar de CRISTO (Ap 20.4-10), na ocasião da criação do novo céu e da nova terra (cf. 2 Pe 3.13; Ap 21.1)
COMO O LADRÃO DE NOITE. A metáfora sobre o ladrão de noite significa que o tempo do início do Dia do Senhor é incerto e imprevisto. Não há maneira de prever a sua data (ver Mt 24.42-44, sobre o ensino do Senhor a respeito do tempo inesperado da sua vinda para buscar a igreja).

3 Pois que, quando disserem: Há paz e segurança, então, lhes sobrevirá repentina destruição, como as dores de parto àquela que está grávida; e de modo nenhum escaparão.
O engano da falsa paz construída pelos homens sem DEUS, pode enganar ao crente não vigilante, porém esta paz.
PAZ E SEGURANÇA. São os incrédulos que estarão dizendo: "Há paz e segurança". Isso talvez signifique que o mundo estará numa expectativa e esperança de paz. O "Dia do Senhor", trazendo tribulação mundial, lhes sobrevirá repentinamente, destruindo qualquer esperança de paz e segurança.
A Grande Tribulação já começará no caos instituído pelo arrebatamento, ou seja, o desaparecimento de milhões de pessoas e devido a este desaparecimento, muitos acidentes com carros, aviões, navios, acidentes domésticos como explosões de gás, carros que baterão uns nos outros sem o motorista, etc...
DE MODO ALGUM ESCAPARÃO. Não adianta tentar enganar a DEUS, ELE sabe quem está em comunhão com o ESPÍRITO SANTO, não escaparão das catástrofes e dos juízos de DEUS, aqueles que não subirem no arrebatamento.

4 Mas vós, irmãos, já não estais em trevas, para que aquele Dia vos surpreenda como um ladrão;
Estar em trevas significa pertencer ao reino das trevas governado por Satanás
At 26. 17 Eu o livrarei do seu próprio povo e dos gentios, aos quais eu o envio 18 para abrir-lhes os olhos e convertê-los das trevas para a luz, e do poder de Satanás para Deus, a fim de que recebam o perdão dos pecados e herança entre os que são santificados pela fé em mim'.
Os crentes passaram do reino das trevas para o reino da Luz, do poder de Satanás para Deus, portanto não mais devem temer o Dia do Senhor, ou o dia da vingança do Senhor, ou ainda, o Dia da Ira do Senhor, ou mais claro ainda, a Grande Tribulação que vem sobre os ímpios e pecadores.
VÓS, IRMÃOS, JÁ NÃO ESTAIS EM TREVAS. Os crentes não vivem em pecado e rebelião contra DEUS. Pertencem ao dia, e não experimentarão a noite da ira determinada por DEUS.

5 porque todos vós sois filhos da luz e filhos do dia; nós não somos da noite nem das trevas.
FILHOS DA LUZ E FILHOS DO DIA: Uma clara referência ao que JESUS disse em:  Jo 8.12 Falou-lhes, pois, Jesus outra vez, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida.
Quem segue a JESUS, ou seja, quem é crente, não pertence mais ao reino das trevas, não é mais do reino da noite, agora passou a ser luz e pertencer ao reino da luz, é guiado pela luz de CRISTO, é salvo e as coisas velhas já passaram, tudo se fez novo.
2Co 5.17 Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.

6 Não durmamos, pois, como os demais, mas vigiemos e sejamos sóbrios.
VIGIEMOS.
 "Vigiar" (gr. gregoreo) significa "manter-se acordado e alerta". O contexto (vv. 4-9) indica que Paulo não está exortando seus leitores a ficarem à espera do "Dia do Senhor" (v. 2), mas a estarem espiritualmente preparados para escapar da ira do Dia do Senhor (cf. 2.11,12; Lc 21.34-36). 
(1) Se quisermos escapar da ira de DEUS (v. 3), devemos permanecer espiritualmente acordados e moralmente alertas, e devemos continuar na fé, no amor e na esperança da salvação (vv. 8,9; ver Lc 21.36; Ef 6.11). 
(2) Visto que os fiéis serão protegidos da ira de DEUS, por meio do arrebatamento, não devem temer o "Dia do Senhor", mas "esperar dos céus a seu Filho... JESUS, que nos livra da ira futura" (1.10), esperar o arrebatamento que virá antes do dia do Senhor.
SEJAMOS SÓBRIOS. A palavra "sóbrio" (gr. nepho) tinha dois significados nos tempos do NT. 
(1) O significado primário e literal, conforme explicam vários léxicos do grego, é "um estado de abstinência de vinho", "não beber vinho", "abster-se de vinho", "estar totalmente livre dos efeitos do vinho" ou "estar sóbrio, abstinente de vinho". A palavra tem um segundo sentido,  metafórico, de alerta, vigilância ou domínio próprio, i.e., estar espiritualmente alerta e controlado, exatamente como alguém que não toma bebida alcoólica. 
(2) O contexto deste versículo deixa ver que Paulo tinha em mente o significado literal. As palavras "vigiemos e sejamos sóbrios" são contrastadas com as palavras do versículo seguinte: "os que se embebedam embebedam-se de noite" (v. 7). Sendo assim, o contraste que Paulo fez entre nepho e a embriaguez física indica que ele tinha em mente o sentido literal: "abstinência do vinho". Compare com a declaração de JESUS a respeito dos que comem e bebem com os ébrios, e assim são apanhados desprevenidos na sua volta (Mt 24.48-51).
 
7 Porque os que dormem dormem de noite, e os que se embebedam embebedam-se de noite.
A vinda de JESUS e a vigilância do crente
A vigilância e uma vida sóbria são essenciais à vida cristã. Vigiar e orar foi o conselho que JESUS deixou para seus discípulos, para que estes não entrassem em tentação. Isso significa que não adianta o crente orar muito e vigiar pouco. Tendo em vista essa necessidade em todos os momentos, Paulo recomenda a vigilância como um estado contínuo do crente que aguarda a Volta do Senhor.
Vigiar exige disciplina. Aqueles que passaram pela vida militar sabem que estar em um posto como sentinela exige disciplina para vencer o cansaço, o sono, a fome e demais circunstâncias que podem fazer a pessoa {descuidar de seu posto e dormir. Uma sentinela disciplinada, que sabe vencer o sono e o cansaço, é exemplo em sua unidade e motivo de confiança para seus superiores. Quem não gosta de disciplina não está apto para ser exemplo no tocante à vigilância, pois pode ser surpreendido pelo adversário em um momento de cochilo. I Disciplina aqui refere-se a submeter-se a um sistema de pormas para obter um determinado fim, ou seja, submeter-nos a CRISTO e aos seus mandamentos, de forma que Satanás não consiga nos enganar com suas artimanhas. Se mantivermos uma posição vigilante, não seremos surpreendidos no Dia do Senhor.
Vigiar exige sobriedade. "E sejamos sóbrios", 1Ts 5.6. Uma pessoa embriagada está desqualificada para a vigilância. Quem não está de posse de seus sentidos de forma completa não pode vigiar e ter êxito no horário em que foi escalado para guardar e proteger o local onde para o serviço. Sobriedade exige a moderação dos apetites e paixões. Paulo diz: "Porque vós mesmos sabeis isto, que o Dia do Senhor virá como o ladrão de noite", 1Ts 5.2. Quem não está sóbrio será pego de sur­presa nesse Dia. Não estamos mais em trevas, mas na luz, e quem está na luz pode enxergar os caminhos tortuosos e desviar-se deles, como também ouvir as advertências de vigilância e zelar por sua posição em DEUS.
O exemplo dos tessalonicenses. Paulo sabia que os tessalonicenses tinham por hábito o exortar uns aos outros. Exortai-vos uns aos outros e edificai-vos uns aos outros, 10 também o fazeis",  1Ts 5.11. A orientação dada ao crente  não é que ele apenas vigie de forma sóbria, mas que também auxilie outros a estarem alertas e firmes. Se um crente vigia de forma sóbria, mas tem prazer em ver seu irmão errando, esse também erra. Somos um corpo, e quando um membro sofre, todo o corpo sofre com ele. Os tessalonicenses olhavam-se uns aos outros como pessoas que iam juntas para o Céu, e fortaleciam-se mutuamente, demonstrando uma verdadeira unidade cristã.
DORMEM DE NOITE, ou seja, estão desapercebidos sobre a volta de JESUS os que pertencem à noite, ou ao reino das trevas.
EMBEBEDAM-SE DE NOITE, ou seja, praticam a bebedice os que são ou pertencem ao reino das trevas como visto acima.

8 Mas nós, que somos do dia, sejamos sóbrios, vestindo-nos da couraça da fé e da caridade e tendo por capacete a esperança da salvação.
SOMOS DO DIA, ou seja, do reino da Luz, do reino de DEUS
SEJAMOS SÓBRIOS, ou seja, vigiemos com toda a atenção, orando e velando pela nossa fé e perseverança.
VESTINDO-NOS DA COURAÇA DA FÉ E DA CARIDADE E TENDO POR CAPACETE A ESPERANÇA DA SALVAÇÃO.
EF 6.13 Por isso, vistam toda a armadura de Deus, para que possam resistir no dia mau e permanecer inabaláveis, depois de terem feito tudo. 14 Assim, mantenham-se firmes, cingindo-se com o cinto da verdade, vestindo a couraça da justiça 15 e tendo os pés calçados com a prontidão do evangelho da paz. 16 Além disso, usem o escudo da fé, com o qual vocês poderão apagar todas as setas inflamadas do Maligno. 17 Usem o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus. 18 Orem no Espírito em todas as ocasiões, com toda oração e súplica; tendo isso em mente, estejam atentos e perseverem na oração por todos os santos. 

9 Porque DEUS não nos destinou para a ira, mas para a aquisição da salvação, por nosso Senhor JESUS CRISTO,
DEUS NÃO NOS DESTINOU PARA A IRA. Uma razão por que a esperança da volta de CRISTO é tão grande consolo para os crentes (4.17,18) é que Ele nos livra da terrível ira de DEUS, i.e., os juízos do Dia do Senhor (vv. 2,3; cf. Ap 6.16,17; 11.18; 14.10,19; 15.1,7; 16.1,19; 19.15).  
A IRA aqui significando a ira de DEUS derramada sobre todos os que não subiram no arrebatamento, pois não creram, ou não foram fiéis ao seu filho JESUS CRISTO.
AQUISIÇÃO DA SALVAÇÃO, Traz a idéia de esforço para ser salvo, interessando-se e buscando a salvação, pois é com a boca que se faz confissão a respeito da salvação e com o coração é que se crê para ser salvo. (Rm 10.10).
POR NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, A salvação só é possível  através de JESUS e é para todos.
1Tm 2. 3 Isso é bom e agradável perante Deus, nosso Salvador, 4 que deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao conhecimento da verdade. 5 Pois há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens: o homem Cristo Jesus, 6 o qual se entregou a si mesmo como resgate por todos. 

10 que morreu por nós, para que, quer vigiemos, quer durmamos, vivamos juntamente com ele.
VIVAMOS JUNTAMENTE COM ELE. Paulo identifica nosso livramento do dia da ira de DEUS, bem como nossa esperança da salvação, com a morte sacrificial de CRISTO e seu retorno para nos levar à vida eterna juntamente com Ele.
Os que estão vigiando são os que estão vivos no dia do Arrebatamento e os que estão dormindo, os que já morreram, mas que serão arrebatados, pois morreram na condição de crentes salvos.

11Pelo que exortai-vos uns aos outros e edificai-vos uns aos outros, como também o fazeis.
EXORTAI-VOS UNS AOS OUTROS 
Ajudar os outros a encontrar a salvação e principalmente o salvador, esta é a nossa maior tarefa e destino, enquanto aqui na Terra. 
A EDIFICAÇÃO se dá pela constante lembrança da Palavra de DEUS.
Ap 22.7 "Eis que venho em breve! Feliz é aquele que guarda as palavras da profecia deste livro".
 
Resumo das partes e tópicos da lição:
 
I. "ACERCA DOS TEMPOS E ESTAÇÕES" (5.1,2)
1. O tempo de DEUS.
2. "O Dia do Senhor" (v.2).
Transladação - Transferir, ou transportar, alguém de um lugar para outro de maneira sobrenatural, violenta e inesperada a fim de que esteja para sempre com o Senhor
3. "Como o ladrão de noite" (v.2).
4. Falsa paz e segurança (v.3).
 
II. A VIGILÂNCIA INDISPENSÁVEL (vv.4-8)
1. "Já não estais em trevas" (v.4).
2. "Filhos da luz e filhos do dia" (v.5).  
3. "Não durmamos, pois" (vv.6,7).  
4. Sejamos sóbrios (v.6).
 
III. DESTINADOS PARA SALVAÇÃO
1. Livres da "Ira Futura" (v.9).  
2. "Quer vigiemos, quer durmamos" (v.10).
 
IV. EXORTANDO E EDIFICANDO UNS AOS OUTROS
1. A prática mútua da exortação e edificação (v.11).
 
CONCLUSÃO
Ap 22.20 VEM, SENHOR JESUS. A Bíblia termina com a promessa de que JESUS breve voltará, à qual João responde: "Vem, Senhor JESUS". Este anseio é também o de todos os cristãos verdadeiros.
(1) Esta súplica é também uma confissão de que, enquanto Ele não vier, nossa redenção está incompleta, o mal e o pecado não estão exterminados, e este mundo não está renovado.
(2) Temos toda razão para crer que rapidamente aproxima-se o dia em que aquele que é chamado "a Palavra de DEUS" (19.13) e "a resplandescente Estrela da Manhã" (v. 16) descerá do céu para levar da terra os seus fiéis para a casa do Pai (Jo 14.1-3; 1 Ts 4.16-18), depois Ele voltará em glória e triunfo para reinar para sempre como "Rei dos reis e Senhor dos senhores" (19.16). Essa é a nossa imutável esperança e jubilosa expectativa (2 Pe 1.19).
 
AUXÍLIOS SUPLEMENTARES Subsídio Teológico
"A Vinda do Senhor" (1 Ts 5.1-10)
1. O tempo da sua vinda. Paulo já explicava que não poderiam saber nem o dia nem a hora. Repete esse fato para reprimir aquela curiosidade que é natural dos homens e que já tinha sido a causa de muita perturbação e desordem na igreja. É uma verdade muito aplicável hoje. A palavra profética tem sido muito desprezada por pessoas que fixam datas, bem como todas as coisas absurdas que alegam "profecias".
O "Dia do Senhor" é a expressão comum no Antigo Testamento que descreve a vinda do juízo divino. Em particular descreve o julgamento de Israel e das nações, que terá lugar na vinda do Messias. Paulo declara como esse acontecimento será súbito e inesperado. O ladrão vem de noite, quando todos dormem e ninguém está preparado; de modo semelhante, quando CRISTO vier, achará o mundo despreparado, e não esperando a sua vinda (v.3). Certamente, haverá sinais, mas os ímpios não os verão na sua verdadeira luz. Correrão para a destruição, sem prestar atenção aos sinais de "PARE" deixados por DEUS.
2. Os preparos para a sua vinda. Há três tipos de sono mencionado nas Escrituras: o sono natural, o sono da morte e o sono do descuido espiritual mencionado no texto (v.6). O que se diz do que dorme o sono natural pode ser dito do que dorme espiritualmente; não reconhece que há perigo, esquece-se de qualquer dever, não se comove por apelos e, talvez, nem reconheça que está dormindo." (PEARLMAN, Myer. Epístolas paulinas: semeando as doutrinas cristãs. RJ:CPAD, 1998, p.187-8.). Leia mais Revista Ensinador Cristão CPAD, no 23, pág. 41.
 
Questionário da Lição 10 - Vida Santa - A VINDA DE JESUS E A VIGILÂNCIA DO CRENTE
 
TEXTO ÁUREO
1- Complete:
"Não ______________, pois, como os demais, mas _______________ e sejamos sóbrios" (1 Ts 5.6).
 
VERDADE PRÁTICA
2- Na segunda vinda de JESUS,  quais pessoas subirão ao encontro do Senhor?
( ) Os crentes e descrentes que estiverem vigiando e orando em santificação.
( ) Todos os crentes que estiverem orando todos os dias.
( ) Somente os crentes que estiverem vigiando e orando em santificação.
 
COMENTÁRIO: INTRODUÇÃO
3- Quem sabe o dia e a hora em que JESUS virá?
( ) Os profetas
( ) Ninguém
( ) Os crentes fiéis
 
4- Como devemos nos preparar para a vinda do Senhor?
( ) Em oração, vigilância, santidade e sobriedade.
( ) Tranqüilos, sabendo que já estamos salvos, sem preocupação com estarmos preparados.
( ) Tranqüilos, preocupados apenas com nossa satisfação pessoal.
 
I. "ACERCA DOS TEMPOS E ESTAÇÕES" (5.1,2)
5- Coloque no parêntesis a palavra em grego, correspondente:
a) Na realidade, DEUS tem seu "tempo" (____________________). 
b) O Senhor tem o controle dos acontecimentos do universo, do mundo, da Terra e da História (_______________).
 
6- O que esta expressão profética "O Dia do Senhor" abrange?
( ) Um período de tempo antes da transladação dos santos para o céu no qual os justos desígnios de DEUS serão satisfeitos.
( ) Um período de tempo após a transladação dos santos para o céu no qual os justos juízos de DEUS serão derramados sobre a Terra e seus habitantes impertinentes. 
( ) Uma imaginação do homem quanto à transladação dos santos para o céu durante a qual os justos juízos de DEUS serão derramados sobre a Terra e seus habitantes impertinentes. 
 
7- De acordo com a Bíblia de Estudo Pentecostal, quando esse "Dia do Senhor" começa?
( ) Quando o juízo e tribulação divinos caírem sobre o mundo no fim desta era (v.3)
( ) Quando o juízo e tribulação divinos caírem sobre o mundo no meio desta era (v.3)
( ) Quando o juízo e tribulação divinos caírem sobre o mundo no início desta era (v.3)
 
8- Qual o período de horas deste "Dia do Senhor"?
( ) Um dia de 24 horas, um longo dia em que serão derramados os juízos divinos sobre os ímpios da Terra.
( ) Não é um "dia" de 24 horas, mas um longo período em que serão derramados os juízos divinos sobre os ímpios da Terra.
( ) Não é um "dia" de 24 horas, mas um pequeno período em que serão derramados as bênçãos divinas sobre os habitantes da Terra.
 
9- O que é Transladação?
( ) Transferir, ou transportar, alguém de um lugar para outro de maneira sobrenatural, violenta e inesperada a fim de que esteja para sempre com o Senhor
( ) Transladar ou modificar, alguém de maneira sobrenatural, violenta e inesperada a fim de que esteja para sempre com o Senhor
( ) Transportar, ou transplantar, alguém de um lugar para outro de maneira natural, lenta e esperada a fim de que esteja para sempre com o Senhor
 
10- De qual figura JESUS utilizou-se ao declarar sua vinda?
( ) Um ladrão que, aproveitando-se da claridade do dia e da dormência dos que estão em casa cochilando e ocupados , entra e leva objetos de valor sem que ninguém o perceba. 
( ) Um ladrão que, aproveitando-se da escuridão da noite e da dormência dos que estão em casa, tenta arrombar e levar objetos de valor à força. 
( ) Um ladrão que, aproveitando-se da escuridão da noite e da dormência dos que estão em casa, arromba-a e leva objetos de valor sem que ninguém o perceba. 
 
11- De que maneira o Anti-cristo apresentar-se-á na Grande Tribulação?
( ) Como promotor universal da guerra. 
( ) Como promotor universal da paz. 
( ) Como promotor universal da fé em DEUS. 
 
II. A VIGILÂNCIA INDISPENSÁVEL (vv.4-8)
12- O que sabem acerca do fim dos tempos, os ímpios?
( ) Sabem do período denominado "Dia do Senhor", porém não se preparam.
( ) Sabem do período denominado "Dia do Senhor" e estão se preparando.
( ) Nada sabem do período denominado "Dia do Senhor". 
 
13- De onde DEUS nos tirou?
( ) "Da potestade celestial e nos transportou para o Reino de diversão".
( ) "Das potestades infernais e nos transportou para o Reino mundial".
( ) "Da potestade das trevas e nos transportou para o Reino do Filho do seu amor".
 
14- O que significa dormir, no capítulo 4.13-15?
( ) O verbo dormir é sinônimo de descansar. Mas, nos versículos que estamos estudando, o sentido é o da descanso espiritual, do desligamento de tudo, até em relação à volta JESUS. 
( ) O verbo dormir é sinônimo de cochilar. Mas, nos versículos que estamos estudando, o sentido é o da dormência material, do descuido em relação à vida terrena. 
( ) O verbo dormir é sinônimo de morrer. Mas, nos versículos que estamos estudando, o sentido é o da indolência espiritual, do descuido em relação à vinda de JESUS. 
 
15- De que estão sofrendo muitos cristãos, nestes dias?
( ) Estão sofrendo com o contato espiritual, a diferença de trato e o preparo ara a vida no céu.
( ) Estão sofrendo com o sono espiritual, a indiferença e o despreparo.
( ) Estão sofrendo com o amor espiritual, o interesse e o preparo dos crentes para morrerem.
 
16- O que significa ser sóbrio?
( ) Ser sóbrio é não beber demais. É ter domínio próprio, ser moderado, equilibrado, tanto na igreja quanto fora dela.
( ) Ser sóbrio é ser equilibrado, sem precisar ter domínio próprio, ser moderado, equilibrado, tanto na igreja quanto fora dela.
( ) Ser sóbrio é ser temperante. É ter domínio próprio, ser moderado, equilibrado, tanto na igreja quanto fora dela (Gl 5.16,22; 2 Tm 4.5).
 
III. DESTINADOS PARA SALVAÇÃO
17- A expressão "Ira Futura" refere-se a que?
( ) À Grande Tribulação. 
( ) À ira de Satanás ao descobrir a fuga dos crentes durante a Tribulação. 
( ) À Grande festa dos crentes no dia do arrebatamento. 
 
18- O que acontecerá no "Dia da Ira Futura"?
( ) Nesse "dia", sobrevirão bênçãos sobre os adoradores de DEUS. Surgirão muitas curas, a ação de anjos nunca vista e outros eventos apocalípticos. 
( ) Nesse "dia", todos serão mortos e a terra será queimada totalmente
( ) Nesse "dia", sobrevirão pragas sobre os adoradores da Besta. Surgirão muitas catástrofes ecológicas, ação de demônios nunca vista e outros eventos apocalípticos (Ap 16.1-21). 
 
19- Complete o versículo da bíblia onde temos a confirmação de que não passaremos (como Igreja) pela Grande Tribulação?
"Porque DEUS ___________ nos destinou para a__________, mas para a aquisição da _____________, por nosso Senhor JESUS CRISTO" (v.9).
 
20- A que se refere "Quer vigiemos" do versículo 10? 
( ) "Quer vigiemos" refere-se aos crentes que estiverem vivos no momento da vinda de JESUS.
( ) "Quer vigiemos" refere-se aos crentes que morreram antes do momento da vinda de JESUS.
( ) "Quer vigiemos" refere-se aos crentes que estiverem vivos antes do momento da vinda de JESUS.
 
21- A que se refere "Quer durmamos" do versículo 10? 
( ) Refere-se aos servos do Senhor que permaneceram fiéis, mas ao som da trombeta, ressuscitarão e subirão ao encontro do Senhor, logo após os que estiverem vivos.
( ) Refere-se aos servos do Senhor que estão vivos. Mas ao som da trombeta, ressuscitarão e subirão ao encontro do Senhor, precedendo os que estiverem mortos.
( ) Refere-se aos servos do Senhor que já faleceram. Mas ao som da trombeta, ressuscitarão e subirão ao encontro do Senhor, precedendo os que estiverem vivos.
 
IV. EXORTANDO E EDIFICANDO UNS AOS OUTROS
22- Através da consolação e da exortação mútua, o que ocorre?
( ) Ocorre a consolação material mútua, comunitária e animal.
( ) Ocorre a edificação espiritual mútua, comunitária e fraternal.
( ) Ocorre a santificação espiritual única, individual..
 
CONCLUSÃO
23- De que modo sobrevirão os eventos do juízo divino no "Dia do Senhor" ?
( ) Sobrevirão de modo esperado à humanidade toda, que estão com DEUS. 
( ) Sobrevirão de modo esperado aos crentes, tanto aos distanciados quanto aos que estão em comunhão com DEUS. 
( ) Sobrevirão de modo inesperado à humanidade distanciada e esquecida de DEUS. 
 
 
Ajuda www.cpad.com.br  bíblias, livros, revistas e Cd's
 
 
O RELACIONAMENTO ENTRE O CRENTE E O MUNDO

 1Jo 2.15,16 "Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo."

A palavra "mundo" (gr. kosmos) freqüentemente se refere ao vasto sistema de vida desta era, fomentado por Satanás e existente à parte de DEUS. Consiste não somente nos prazeres obviamente malignos, imorais e pecaminosos do mundo, mas também se refere ao ESPÍRITO de rebelião que nele age contra DEUS, e de resistência ou indiferença a Ele e à sua revelação. Isso ocorre em todos os empreendimentos humanos que não estão sob o senhorio de CRISTO. Na presente era, Satanás emprega as idéias mundanas de moralidade, das filosofias, psicologia, desejos, governos, cultura, educação, ciência, arte, medicina, música, sistemas econômicos, diversões, comunicação de massa, esporte, agricultura, etc, para 
opor-se a DEUS, ao seu povo, à sua Palavra e aos seus padrões de retidão (Mt 16.26; 1Co 2.12; 3.19; Tt 2.12; 1Jo 2.15,16; Tg 4.4; Jo 7.7; 15.18,19; 17.14 ). Por exemplo, Satanás usa a profissão médica, para defender e promover a matança de seres humanos nascituros; a agricultura para produzir drogas destruidoras da vida, tais como o álcool e os narcóticos; a educação, para promover a filosofia ímpia humanista; e os meios de comunicação em massa, para destruir os padrões divinos de conduta. Os crentes devem estar conscientes de que, por trás de todos os empreendimentos meramente humanos, há um espírito, força ou poder maligno que atua contra DEUS e a sua Palavra. Nalguns casos, essa 
ação maligna é menos intensa; noutros casos, é mais. Finalmente, o "mundo" também inclui todos os sistemas religiosos originados pelo homem, bem como todas as organizações e igrejas mundanas, ou mornas. 
(1) Satanás (ver Mt 4.10) é o DEUS do presente sistema mundano (ver Jo 12.3; 14.30; 16.11; 2Co 4.4; 5.19). Ele o controla juntamente com uma hoste de espíritos malignos, seus subordinados (Dn 10.13; Lc 4.5-7; Ef 6.12,13).
(2) Satanás tem o mundo organizado em sistemas políticos, culturais, econômicos e religiosos que são inatamente hostis a DEUS e ao seu povo (Jo 7.7; 15.18,19; 17.14; Tg 4.4; 2.16) e que se recusam a submeter-se à sua verdade, a qual revela a iniqüidade do mundo (Jo 7.7). 
(3) O mundo e a igreja verdadeira são dois grupos distintos de povo. O mundo está sob o domínio de Satanás (ver Jo 12.31); a igreja pertence exclusivamente a DEUS (Ef 5.23,24; Ap 21.2). Por isso, o crente deve separar-se do mundo.
(4) No mundo, os crentes são forasteiros e peregrinos (Hb 11.13; 1Pe 2.11). (a) Não devem pertencer ao mundo (Jo 15.19), não se conformar com o mundo (ver Rm 12.2), não amar o mundo (2.15), vencer o mundo (5.4), odiar a iniqüidade do mundo (ver Hb 1.9), morrer para o mundo (Gl 6.14) e ser libertos do mundo (Cl 1.13; Gl 1.4). (b) Amar o mundo (cf. 2.15) corrompe nossa comunhão com DEUS e leva à destruição espiritual. É impossível amar o mundo e ao Pai ao mesmo tempo (Mt 6.24; Lc 16.13; ver Tg 4.4). Amar o mundo significa estar em estreita comunhão com ele e dedicar-se aos seus valores, interesses, caminhos e prazeres. Significa ter prazer e satisfação naquilo que ofende a DEUS e que se opõe a Ele (ver Lc 23.35). Note, é claro, que os termos "mundo" e "terra" não são sinônimos; DEUS 
não proíbe o amor à terra criada, i.e., à natureza, às montanhas, às florestas, etc. 
(5) De acordo com 2.16, três aspectos do mundo pecaminoso são abertamente hostis a DEUS: (a) "A concupiscência da carne", que inclui os desejos impuros e a busca de prazeres pecaminosos e a gratificação sensual (1Co 6.18; Fp 3.19; Tg 1.14). (b) "A concupiscência dos olhos", que se refere à cobiça ou desejo descontrolado por coisas atraentes aos olhos, mas proibidas por DEUS, inclusive o desejo de olhar para o que dá prazer pecaminoso (Êx 20.17; Rm 7.7). Nesta era moderna, isso inclui o desejo de divertir-se contemplando pornografia, violência, impiedade e imoralidade no teatro, na televisão, no cinema, ou em periódicos (Gn 3.6; Js 7.21; 2 Sm 11.2; Mt 5.28). (c) "A soberba da vida", que significa o 
ESPÍRITO de arrogância, orgulho e independência auto-suficiente, que não reconhece DEUS como Senhor, nem a sua Palavra como autoridade suprema. Tal pessoa procura exaltar, glorificar e promover a si mesma, julgando não depender de ninguém (Tg 4.16).
(6) O crente não deve ter comunhão espiritual com aqueles que vivem o sistema iníquo do mundo (ver Mt 9.11; 2Co 6.14) deve reprovar abertamente o pecado deles (Jo 7.7; Ef 5.11), deve ser sal e luz do mundo para eles (Mt 5.13,14), deve amá-los (Jo 3.16), e deve procurar ganhá-los para CRISTO (Mc 16.15; Jd 22,23).
(7) Da parte do mundo, o verdadeiro cristão terá tribulação (Jo 16.33), ódio (Jo 15.19), perseguição (Mt 5.10-12) e sofrimento em geral (Rm 8.22,23; 1Pe 2.19-21). Satanás, usando as atrações do mundo, faz um esforço incessante para destruir a vida de DEUS dentro do cristão (2Co 11.3; 1Pe 5.8).
(8) O sistema deste mundo é temporário e será destruído por DEUS (Dn 2.34,35, 44; 2Ts 1.7-10; 1Co 7.31; 2Pe 3.10; Ap 18.2).
 
A SEPARAÇÃO ESPIRITUAL DO CRENTE
2Co 6.17,18 "Pelo que saí do meio deles, e apartai-vos, diz o Senhor; e não toqueis nada imundo, e eu vos receberei; e eu serei para vós Pai, e vós sereis para mim filhos e filhas, diz o Senhor Todo-poderoso".

O conceito de separação do mal é fundamental para o relacionamento entre DEUS e o seu povo. Segundo a Bíblia, a separação abrange duas dimensões, sendo uma negativa e outra positiva: (a) a separação moral e espiritual do pecado e de tudo quanto é contrário a JESUS CRISTO, à justiça e à Palavra de DEUS; (b) acercar-se de DEUS em estreita e íntima comunhão, mediante a dedicação, a adoração e o serviço a Ele. 
(1) No AT, a separação era uma exigência contínua de DEUS para o seu povo (Lv 11.44 ; Dt 7.3; Ed 9.2 ). O povo de DEUS deve ser santo, diferente e separado de todos os outros povos, a fim de pertencer exclusivamente a DEUS. Uma principal razão por que DEUS castigou o seu povo com o desterro na Assíria e Babilônia foi seu obstinado apego à idolatria e ao modo pecaminoso de vida dos povos vizinhos (ver 2Rs 17.7,8 ; 24.3 ; 2Cr 36.14 ; Jr 2.5, 13 ; Ez 23.2; Os 7.8 ). 
(2) No NT, DEUS ordenou a separação entre o crente e (a) o sistema mundial corrupto e a transigência ímpia (Jo 17.15,16; 2Tm 3.1-5; Tg 1.27; 4.4;); (b) aqueles que na igreja pecam e não se arrependem de seus pecados (Mt 18.15-17; 1Co 5.9-11; 2Ts 3.6-15); e (c) os mestres, igrejas ou seitas falsas que aceitam erros teológicos e negam as verdades bíblicas (ver Mt 7.15; Rm 16.17; Gl 1.9 ; Tt 3.9-11; 2Pe 2.17-22; 1Jo 4.1; 2Jo 10,11; Jd vv.12,13).
(3) Nossa atitude nessa separação do mal, deve ser de (a) ódio ao pecado, à impiedade e à conduta de vida corrupta do mundo (Rm 12.9; Hb 1.9; 1Jo 2.15), (b) oposição à falsa doutrina (Gl 1.9), (c) amor genuíno para com aqueles de quem devemos nos separar (Jo 3.16; 1Co 5.5; Gl 6.1; cf. Rm 9.1-3; 2Co 2.1-8; 11.28,29; Jd v. 22) e (d) temor de DEUS ao nos aperfeiçoarmos na santificação (7.1).
(4) Nosso propósito na separação do mal, é que nós, como o povo de DEUS, (a) perseveremos na salvação (1Tm 4.16; Ap 2.14-17), na fé (1Tm 1.19; 6.10, 20,21) e na santidade (Jo 17.14-21; 2Co 7.1); (b) vivamos inteiramente para DEUS como nosso Senhor e Pai (Mt 22.37; 2Co 6.16-18) e (c) convençamos o mundo incrédulo da verdade e das bênçãos do evangelho (Jo 17.21; Fp 2.15). 
(5) Quando corretamente nos separarmos do mal, o próprio DEUS nos recompensará, acercando-se de nós com sua proteção, sua bênção e seu cuidado paternal. Ele promete ser tudo o que um bom Pai deve ser. Ele será nosso Conselheiro e Guia; Ele nos amará e de nós cuidará como seus próprios filhos (6.16-18).
(6) O crente que deixa de separar-se da prática do mal, do erro, da impureza, o resultado inevitável será a perda da sua comunhão com DEUS (6.16), da sua aceitação pelo Pai (6.17), e de seus direitos de filho (6.18; cf. Rm 8.15,16).
 
 
O ARREBATAMENTO DA IGREJA
1Ts 4.16,17 "Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de DEUS; e os que morreram em CRISTO ressuscitarão primeiro; depois, nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor."

O termo "arrebatamento" deriva da palavra raptus em latim, que significa "arrebatado rapidamente e com força". O termo latino raptus equivale a harpazo em grego, traduzido por "arrebatado" em 4.17. Esse evento, descrito aqui e em 1Co 15, refere-se à ocasião em que a igreja do Senhor será arrebatada da terra para encontrar-se com Ele nos ares. O arrebatamento abrange apenas os salvos em CRISTO.
(1) Instantes antes do arrebatamento, ao descer CRISTO do céu para buscar a sua igreja, ocorrerá a ressurreição dos "que morreram em CRISTO" (4.16). Não se trata da mesma ressurreição referida em Ap 20.4, a qual somente ocorrerá depois de CRISTO voltar à terra, julgar os ímpios e prender Satanás (Ap 19.11-20.3). A ressurreição de Ap 20.4 tem a ver com os mártires da tribulação e possivelmente com os santos do AT (ver Ap 20.6).
(2) Ao mesmo tempo que ocorre a ressurreição dos mortos em CRISTO, os crentes vivos serão transformados; seus corpos se revestirão de imortalidade (1Co 15.51,53). Isso acontecerá num instante, "num abrir e fechar de olhos" (1Co 15.52).
(3) Tanto os crentes ressurretos como os que acabaram de ser transformados serão "arrebatados juntamente" (4.17) para encontrar-se com CRISTO nos ares, ou seja: na atmosfera entre a terra e o céu.
(4) Estarão literalmente unidos com CRISTO (4.16,17), levados à casa do Pai, no céu (ver Jo 14.2,3), e reunidos aos queridos que tinham morrido (4.13-18).
(5) Estarão livres de todas as aflições (2Co 5.2,4; Fp 3.21), de toda perseguição e opressão (ver Ap 3.10), de todo domínio do pecado e da morte (1Co 15.51-56); o arrebatamento os livra da "ira futura" (ver 1.10; 5.9), ou seja: da grande tribulação.
(6) A esperança de que nosso Salvador logo voltará para nos tirar do mundo, a fim de estarmos "sempre com o Senhor" (4.17), é a bem-aventurada esperança de todos os redimidos (Tt 2.13). É fonte principal de consolo para os crentes que sofrem (4.17,18; 5.10).
(7) Paulo emprega o pronome "nós" em 4.17 por saber que a volta do Senhor poderia acontecer naquele período, e comunica aos tessalonicenses essa mesma esperança. A Bíblia insiste que anelemos e esperemos contínua e confiadamente a volta do nosso Senhor (cf. Rm 13.11; 1Co 15.51,52; Ap 22.12,20).
(8) Quem está na igreja mas não abandona o pecado e o mal, sendo assim infiel a CRISTO, será deixado aqui, no arrebatamento (ver Mt 25.1; Lc 12.45 ). Os tais ficarão neste mundo e farão parte da igreja apóstata (ver Ap 17), sujeitos à ira de DEUS.
(9) Depois do arrebatamento, virá o Dia do Senhor, um tempo de sofrimento e ira sobre os ímpios (5.2-10; ver 5.2). Seguir-se-á a segunda fase da vinda de CRISTO, quando, então, Ele virá para julgar os ímpios e reinar sobre a terra (ver Mt 24.42,44).
 
Referências Bibliográficas (outras estão acima)
Bíblia de estudo - Aplicação Pessoal.
Bíblia de Estudo Almeida. Revista e Atualizada. Barueri, SP: Sociedade Bíblica do Brasil, 2006.
Bíblia de Estudo Palavras-Chave Hebraico e Grego. Texto bíblico Almeida Revista e Corrigida.
Bíblia de Estudo Pentecostal. Traduzida em português por João Ferreira de Almeida, com referências e algumas variantes. Revista e Corrigida, Edição de 1995, Flórida- EUA: CPAD, 1999.
BÍBLIA ILUMINA EM CD - BÍBLIA de Estudo NVI EM CD - BÍBLIA Thompson EM CD.
CPAD - http://www.cpad.com.br/ - Bíblias, CD'S, DVD'S, Livros e Revistas. BEP - Bíblia de Estudos Pentecostal.
VÍDEOS da EBD na TV, DE LIÇÃO INCLUSIVE - http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm
www.ebdweb.com.br - www.escoladominical.net - www.gospelbook.net - www.portalebd.org.br/
http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/alianca.htm
Dicionário Vine antigo e novo testamentos - CPAD
Dicionário Bíblico Wycliffe - Charles F. Pfeiffer, Howard F. Vos, John Rea - CPAD

 
 
Home
Estudos
EBD
Discipulado
Mapas
Igreja
Ervália
Corinhos
Figuras1
Figuras2
Vídeos
Fotos