Index
Estudos
EBD
Discipulado
Mapas
Igreja
Ervália
Corinhos
Figuras1
Figuras2
Vídeos
Fotos
 
 
LIÇÃO 03 - JOSUÉ CONDUZ ISRAEL NA TRAVESSIA DO JORDÃO
Lições Bíblicas Aluno - Jovens e Adultos - 1º TRIMESTRE DE 2009
Livro de Josué - As Conquistas e as Promessas do Povo de DEUS
Comentários: Elienai Cabral
Consultor Doutrinário e Teológico: Pr. Antônio Gilberto
Complementos, questionários e vídeos: Ev. Luiz Henrique de Almeida Silva
QUESTIONÁRIO
 
 
 
 
TEXTO ÁUREO
"Santificai-vos, porque amanhã fará o SENHOR maravilhas no meio de vós" (Js 3.5).
 
 
 
VERDADE PRÁTICA
A fé e a santificação são indispensáveis à manifestação do poder e da glória de DEUS entre o seu povo.
 
 
 
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE - Josué 3.1-7.
Js 3.1- Levantou-se, pois, Josué de madrugada, e partiram de Sitim, e vieram até ao Jordão, ele e todos os filhos de Israel, e pousaram ali antes que passassem. 2- E sucedeu, ao fim de três dias, que os príncipes passaram pelo meio do arraial, 3- e ordenaram ao povo, dizendo: Quando virdes a arca do concerto do SENHOR, vosso DEUS, e que os sacerdotes levitas a levam, parti vós também do vosso lugar e segui-a. 4- Haja, contudo, distância entre vós e ela, como da medida de dois mil côvados; e não vos chegueis a ela, para que saibais o caminho pelo qual haveis de ir; porquanto por este caminho nunca passastes antes. 5- Disse Josué também ao povo: Santificai-vos, porque amanhã fará o SENHOR maravilhas no meio de vós. 6- E falou Josué aos sacerdotes, dizendo: Levantai a arca do concerto e passai adiante deste povo. Levantaram, pois, a arca do concerto e foram andando adiante do povo. 7- E o SENHOR disse a Josué: Este dia começarei a engrandecer-te perante os olhos de todo o Israel, para que saibam que assim como fui com Moisés assim serei contigo.
 

 

SUBSÍDIO CRONOLÓGICO

Encontramo-nos ainda em abril de 1422 a,C.

 

Assim como Israel atravessou o Jordão, nós também podemos atravessar todas as barreiras que nos separam da Canaã Celestial. Para tanto, é necessário crer nas promessas de CRISTO, e, guardar o que temos recebido. Mas, se a travessia parecer muito difícil, fiquemos tranqüilos: CRISTO ira à nossa frente e, em todas as coisas, ser-nos-á infalível.

 

Era preciso se prepararem para passar o Jordão. Milagres só acontecem depois da santificação.

DEUS exigiu consagração, dedicação, humilhação e santificação:

 

 

 

 

ESTUDO 1 - CIRCUNCISÃO E PÁSCOA (SANTIFICAÇÃO)

Após ter passado o Jordão, o povo escolhido de DEUS, deve então passar por uma renovação espiritual. O pacto Abraâmico foi novamente renovado por meio da circuncisão. Tudo agora na nova terra era pura novidade. Isso nos faz lembrar a nova vida que o crente desfruta em CRISTO, através do novo nascimento e Paulo confirma, dizendo: "Se alguém está em CRISTO, nova criatura é, as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo" (2 Co 5.17b). (SCR)

 

I-  A RENOVAÇÃO DO PACTO POR MEIO DA CIRCUNCISÃO

Na Enciclopédia Histórico-Teológica da Igreja Cristã, encontramos esta explicação sobre o significado da circuncisão: "Uma operação no órgão masculino de reprodução, a fim de remover o prepúcio.

1. A circuncisão dos filhos de Israel (vv.5-S).

A aliança abraâmica estava vinculada bem de perto ao símbolo da circuncisão, o que era, com efeito a eliminação da natureza carnal (Gn 17.11) separando a nação israelita para DEUS. A criança só recebia o nome no dia da circuncisão (Lc 2.21 - oitavo dia). Este ato era e é também praticado por nações da antiguidade e atualmente. Para os judeus, a circuncisão é um dos mais importantes dos seus 613 mandamentos. A circuncisão "é interpretada como sinal de aliança ou pacto entre DEUS e a nação de Israel e, por conseguinte, indispensável como sinal característico de que alguém pertence a mesma(Gn 11.10-14); Ex 12.44-49).

O substantivo grego peritome (circuncisão) significa literalmente «um corte em volta». Circuncisão em hebraico é berit, que significa «aliança». A Circuncisão é o ato em que consiste em cortar o prepúcio, do órgão masculino, operação que podia ser praticada pelo chefe da família, às vezes pela própria mãe (Êx 4.25), ou por qualquer outro dos israelitas. Em tempos posteriores, usava-se uma autoridade designada, um especialista para esta operação chamado de mohel (corta-fora). Para os judeus, a circuncisão é um dos mais importantes dos seus 613 mandamentos. Era um rito de iniciação na família de Yahweh, representadas em Abraão, para que o indivíduo participasse dos privilégios e promessas contidas no concerto, ou pacto celebrado por Yahweh.

2. O sentido da circuncisão na cultura e na religião.

Em cada cultura ou religião a circuncisão podia ser interpretada com um sentido diferente:

- Seria uma medida higiênica e sanitária (Heródoto).

- Seria um sinal de filiação tribal.

- Seria uma preparação para a vida conjugal (higiene e prevenção de doenças - DST).

- Seria um teste iniciatório da coragem, antes do jovem ser aceito na tribo.

- Seria um meio que santifica as faculdades procriadoras.

- Seria um sacrifício que redime o varão do deus que lhe outorgou a vida (mitologia).

O sentido correto, entretanto, é aquele que aprendemos da Bíblia – Aliança entre o homem e DEUS (Batismo nas águas para nós seria o mais próximo).

Nenhum crente neo-testamentário pode ser obrigado a submeter-se a ela (At 15.3-21; cf. GI 23.3).

3. Somente podiam participar da Páscoa os circuncidados.

A circuncisão e a comemoração da Páscoa marcaram os estágios finais da preparação do povo escolhido para a guerra santa. Estando os habitantes de Canaã tomados do extremo terror - "os moradores estão desmaiados diante de vós" - era o clamor que se ouvia por toda a parte (Js 2.9,11), Josué pode permitir que seus soldados ficassem imobilizados por alguns dias por causa da circuncisão, o pré-requisito da Festa da Páscoa (Êx12.44,48;Js 5.8). Josué além de habilidoso guerreiro, era sem dúvida um homem verdadeiramente espiritual. Santificou o povo (3.5); circuncidou os varões (5.2-9); finalmente levou o povo a participar da Páscoa (5.10-12). Assim fazendo, foi "revolvido o opróbrio do Egito" (5.9), isto é, a vergonha que levaram por mais de 400 anos como incircuncisos.

4. O sentido espiritual da circuncisão.

Paulo diz em Romanos 4.11 que a circuncisão foi dada a Abraão como "sinal e selo da justiça da fé". Isto ele quer dizer que, a verdadeira circuncisão é a "interior", isto é. "circuncisão a que é do coração, no espírito". Os verdadeiros filhos de Abraão são os circuncisos de coração (Rm 2.25-29; 1 Co 7. 19; Gl 5.2-6), a verdadeira circuncisão somente pode ser efetuada em CRISTO (Fp 3.3; CI 2.11-15). CRISTO, foi ministro da circuncisão (Rm 15.8).

lI. A CELEBRAÇÃO DA PÁSCOA PELOS FILHOS DE ISRAEL

Pela ordem cronológica no que diz respeito ao calendário é a "terceira" registrada que os filhos de Israel celebraram (Ex 12; Nm 9.5) e a que temos em foco nesta seção (v.l0). Por muitos anos, através do deserto, o povo não celebrou a Páscoa, talvez por motivos do povo não estar circuncidado. Relembrava ao povo o sofrimento do cativeiro egípcio e sua grande libertação, por meio do DEUS de seus pais. Outrossim, trazia a memória do povo a significação especial da morte do verdadeiro Cordeiro, ainda por vir, mas presente pela esperança messiânica. Embora a Páscoa seja diferente da Santa Ceia, em alguns pontos ambas apontam para a morte de CRISTO.

- A Páscoa estava antes - tinha um caráter prospectivo (apontava para a frente)

- A Santa Ceia encontra-se depois ­ tem um caráter retrospectivo (aponta para trás como lembrança - e para a frente como esperança: "Anunciais a morte do Senhor até que venha'". Evidentemente, através desta celebração, após a travessia do Jordão, a fé e a confiança do povo foram renovadas nas promessas de DEUS!.

 

 

 

 

III- A NAÇÃO ELEITA COMEÇA A DESFRUTAR AS BÊNÇÃOS NA NOVA TERRA

1. Comeram do trigo da terra - (v.11).

No Salmo 78.24, o maná é também chamado de trigo do céu. Aqui, porém o povo tinha de se alimentar do "Trigo da terra", uma vez que já se encontrava no lugar, a terra para onde as bênçãos divinas os aguardavam. Tanto o trigo(SB), como o maná, representam uma só pessoa: a pessoa de CRISTO, em vários aspectos, em sua humilhação e exaltação. JESUS comparou a Si mesmo como sendo o alimento espiritual para os seus. Ele disse em Jo 6: Eu Sou:

- "o pão do céu" (v.32);

- "o pão de DEUS" (v.33);

- "o pão da vida" (v.35);

- "o pão vivo" (v.51).

Finalmente, se comparou a Si mesmo como sendo o grão de trigo caído na Terra, em Jo 12.24.

2. Cessou o maná no dia seguinte (v.12).

É interessante observar como DEUS opera. Ele somente fecha uma porta quando abre outra ainda maior na nossa vida (cf. 2 Cr 25.9; SI 84.7; Ap 3.7-8). O maná somente cessou, quando o povo comeu do trigo. Isso é glorioso.

O maná é uma figura de CRISTO, pois Ele é o sustento da alma ... estava no deserto, mas não era do deserto. Era o pão do céu, seu sabor não era terrestre. Prefigurava CRISTO na sua humilhação aqui no mundo. Ele disse: "Eu não sou do mundo" (Jo 17.41). O trigo era "da terra". Seu sabor era do lugar onde se encontrava. Era uma figura de CRISTO exaltado na glória" . Existem várias outras comparações entre o maná e CRISTO, por exemplo:

- Caía de noite quando alçava o orvalho: CRISTO a luz do mundo - nasceu de noite (ÊX 16.14; Lc 2.1-8).

- Era uma coisa "miúda, redonda". Fala daquele que aos olhos naturais “não tinha parecer nem formosura" (Êx 16.14; Is 53.2).

- Quando os filhos de Israel viram-­no, clamaram "man hu?" (que é isto?). Com respeito a JESUS a multidão exclamou: "Quem é este?" (Ex 16.15; Mt 21.10).

- Ninguém colhia de menos, nem demais. CRISTO satisfaz a todos. Porque "CRISTO é tudo em todos" (Ex 16.11 18).

- "Ninguém dele deixe para amanhã". CRISTO não deve ser adiado para depois. Imediatamente é no plano da salvação (Ex 16.9; 1 Co 6.2; Hb 3.7.8).

- Cheirava mal quando colhido fora de tempo. Somente os desobedientes colheram o maná fora de tempo (Êx 16. 20). CRISTO e sua Igreja são o bom cheiro suave para os que se salvam, e cheiro de morte para os que se perdem (2 Co 2.14­16). Em Ap 2.17, CRISTO oferece-nos daquilo que está oculto à maioria dos homens. O maná escondido somente para os vencedores.

3. O encontro de Josué com o "príncipe do exército" (vv.13-15).

Na resposta salientada pelo anjo-capitão a Josué, fica subentendido que aquele "príncipe do exército" não era um anjo destruidor. Sua resposta "não", expressa o sentido do argumento. Ele era a favor de Israel, mas não era contra os pecadores. Ele não "veio para destruir". Apenas exigiu de Josué: "descalça os sapatos", isto é, para ficar mais perto do pó, pois quanto mais perto do pó, mais perto de DEUS (Êx 3.5). Josué o fez, porque Ele não era um anjo comum (Ap 19.10; 22.9).

 

 

 

 

ESTUDO 2 - A ARCA, A NUVEM E A TRAVESSIA DO JORDÃO

Para ir de um lugar ao outro, as pessoas precisam de pontos de referência. Numa cidade, por exemplo, os pontos de referências mais usados pelas pessoas para se orientarem em seus deslocamentos, são as praças, igrejas, edifícios, torres de comunicações, etc. No campo espiritual, isso também não é diferente, conforme veremos:

 

I- O QUE ERA A ARCA DO CONCERTO

A Arca da Aliança era uma caixa portátil que media aproximadamente um metro e vinte centímetros de comprimento por setenta e cinco centímetros de altura. (SB) Suas verdadeiras dimensões encontram-se em Êx 37.15. No caso da Arca, DEUS exigiu que Moisés participasse de sua confecção manual. (Dt 10.1-3). Era o móvel mais especial do Tabernáculo e de cima de sua tampa (o propiciatório), DEUS falava com Moisés: "Ali virei a ti, e falarei contigo de cima do propiciatório, do meio dos querubins" (Êx 25.22). Era uma figura de CRISTO, o ponto de encontro entre DEUS e o homem (Js 12.32,33; 2 Co 5.19; 1 Tm 2.5).

"A Arca apontava para o testemunho de DEUS: "Pendurarás o véu debaixo dos colchetes e ali, por trás do véu, introduzirás a arca da aliança. O véu servirá para separar o Lugar SANTO, do Santíssimo (Êxodo 26.33). "Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, e ele será chamado pelo nome de Emanuel (que quer dizer: DEUS conosco)" - (Êxodo 25.22; Mateus 1.23).

Josué, orientado por DEUS, ordenou fosse ela colocada à frente do povo de Israel. E, desta forma, o rio abriu-se e os filhos de Jacó puderam atravessá-Io sem dificuldades. Semelhantemente, se colocarmos a CRISTO à frente de nossas vidas, como a nossa máxima prioridade, venceremos todos os obstáculos. Com Ele, somos mais do que vencedores!

A Arca tinha em seu interior: um pouco de maná, a vara de Aarão que floresceu e as tábuas da Lei (Hb 9.4).

"Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no Santuário pelo sangue de JESUS " (Hb 10.19)."

 

1. Usava-se várias expressões para denotar a Arca.

A palavra "arca" usada para descrever a Arca de Moisés (arôn) é diferente daquela empregada em relação à arca de Noé (Têbâ), e dependendo da ocasião, cultura ou lugar, a Arca era chamada por vários nomes:

- Simplesmente a "Arca" (Êx 25.10).

- A Arca do concerto do Senhor (Nm 10.33; Dt 31.26).

- A Arca do concerto de DEUS (Jz 20.27).-

- Arca do Senhor (l Sm 6.1).

- Arca de DEUS.(2 Sm 7.2).

- A Arca da Fortaleza (2 Cr 6.41).

 

2. A caminhada da Arca através do seco, até que todo o povo acabou de passar o Jordão.

As Escrituras nos informam que durante a caminhada no deserto os sacerdotes levaram a Arca sobre os seus ombros. Fala-se dela na passagem do Jordão (ls 3), depois em Siló (I Sm 3.3), em Ebenézer (I Sm 5.1), em Betel (Jz 20.27), em Bete-Áven (l Sm 14.18,23), na terra dos filisteus por sete meses (l Sm 6.1). Ali ela percorreu os seguintes lugares:

- Casa de Dagom (l Sm 5.2).

- Cidade de Asdode (l Sm 5.7).

- Cidade de Gate (l Sm 5.8).

- Cidade de Ecrom (l Sm 5.10).

Em 1 Sm 6.15-21 fala-se do retorno da Arca da terra dos filisteus para Bete­Semes. Daí ela foi transferida para Quiriate-Jearim (1 Sm 7.1). Passou vinte anos ali. Três meses em casa de Obede-Edom (2 Sm 6.10-13), daí para Jerusalém (2 Sm 6.12-16). Originalmente ela ficava no tabernáculo. Posteriormente, foi transportada para o templo de Salomão (1 Rs 8.4-8). Não sabemos determinar pela ordem cronológica, mas um tempo ela esteve em Nobe (l Sm 21.1-11), e em Gibeão (1 Cr 21.29). Ignoramos quando e porque desapareceu a Arca. Talvez, segundo se depreende de 1 Rs 14.25,26 e 2Cr 33.7, que Sisaque ou Manassés tenham removido a Arca do seu lugar. Há uma tradição que diz que Jeremias a ocultou numa caverna que lhe servia de habitação no Monte Sinai, onde devia permanecer até a restauração de Israel. João a contemplou no templo celestial (Ap 11.19).

 

lI. A ARCA COMO SÍMBOLO DA ORIENTAÇÃO

1. A instrução de Josué para seguir a Arca (vv. 3-8,11,17).

Os filhos de Israel encontram-se agora, numa terra completamente desconhecida. E era então necessário que alguma coisa os orientasse na direção correta. Então DEUS fala a Josué que use a Arca para tal missão. Durante a caminhada pelo deserto vários elementos já tinham sido utilizados na orientação do povo.

- O próprio DEUS (Êx 13.17,18).

- A nuvem (Êx 13.21; Dt 1.33).

- As trombetas de prata.

(Nm 10.1­10). Toques longos eram usados para reunir o povo a Moisés, para a tenda da congregação para adoração. Toques a rebate eram usados para a batalha e para ordenar os acampamentos para a partida. No primeiro toque partiam as tribos do leste do tabernáculo, no segundo, as que acampavam ao sul, e toques subseqüentes, as que estavam a oeste e ao norte (Nm 2.1-31; 10.5,6).

2. A Arca como símbolo.

Após a travessia do Jordão, a nação inteira recebe instruções de Josué para seguir a Arca como símbolo orientador. Tão-somente disse ele: "Haja contudo distância entre vós e ela. . .'" Há uma figura de CRISTO, onde a vontade de DEUS é revelada, por esta razão o respeito a ela era inerente. Quem nela tocasse indevidamente seria aniquilado sem misericórdia (l Sm 5.3-13,6.1-21; 2 Sm 6.6,7).

 

III- A ARCA REPRESENTA CRISTO, NOSSO GRANDE ORIENTADOR

1. CRISTO é o caminho.

A Arca devia ser seguida para indicar o caminho ­- CRISTO. JESUS é o caminho para os céus, o único que nos leva ao destino celestial da humanidade redimida. (SD) Ele disse: "Ninguém vem ao Pai senão por mim" (Jo 14.6). JESUS é o caminho para os lugares celestiais que é onde habita a divindade. Isso será feito "pelo novo e vivo caminho que Ele nos consagrou" (Hb 10.20). A Arca apontava o verdadeiro caminho a ser seguido. Josué afirmou aos filhos de Israel: -"Segui a Arca ... para que saibais o caminho" (v .4). Esta é para nós a mesma recomendação divina.

2. CRISTO e a nuvem. Outro símbolo da glória de DEUS.

Como elemento guia era a nuvem (Êx 13.21.22). Pode representar CRISTO. Em Ap 7.15,17 diz que CRISTO serve de "sombra" e de "glória'. A "Shekinah" ("glória") e a manifestação da presença de DEUS, guiando o seu povo no deserto. Na presente dispensação, a Igreja deseja muito a sombra de CRISTO, e "debaixo dela se assenta" (Ct 2.3); "descansa à sombra do Onipotente" (Sl 91.1)

3. CRISTO é o nosso guia.

O profeta Miquéias (quase oito séculos a.C.). profetizou e Mateus transcreveu que JESUS seria o guia do seu povo (Mq 5.2; Mt 2.6). A nuvem guiava o povo no deserto, mas nas fronteiras de Canaã desapareceu; as trombetas de prata o tempo destruiu ou estão soterradas em algum lugar. A Arca guiou o povo, mas um dia desapareceu também! Ninguém mais a encontrará a não ser no santuário celestial (Ap 11.19). CRISTO, entretanto, continua e continuará conosco. "Eis que eu estou convosco todos os dias .. :' (Mt 28.20). Ele é o nosso Pastor! Ele é o nosso guia! (Ap 7.17).

 

 

 

 

ESTUDO 3 - A TRAVESSIA

"O povo passou e acampou em Gilgal, da banda oriental de Jericó. Toda esta região é plana e naquele tempo devia ser um oásis. De Sitim, lugar de palmeiras, até esta banda oriental do Jordão, há uma vasta e linda campina, e gasta-se mais de meia hora de automóvel até a Jericó moderna. Um acampamento ali daria a medida do que estava para acontecer. Só os homens das duas e meia tribos de Gade, Rúben e Manassés eram uns 40.000, todos armados com seus arcos e flechas como quem ia para um duelo. Calculados os homens de guerra das outras nove e meia tribos, podemos então avaliar os capazes de entrar em batalha em cerca de 400.000. Alguns calculam em 3.000.000 o número total do povo. Dos altos da cidade de Jericó poderia ser vista esta imensa multidão acampada em Gilgal. Se o coração do povo da Palestina já se tinha derretido, apenas com as notícias, imaginemos agora com tal multidão, que acabava de passar o rio a pé enxuto, e com toda a liberdade."

 

 

A PASSAGEM DO JORDÃO FOI MILAGROSA

Em hebraico. o nome do principal rio de Israel significa "declive" ou "o que desce".

 

 

  

 

CURIOSIDADE BÍBLICA

"Quando a arca do Senhor chegou à margem das águas, estas levantaram­-se num montão, em Adã (v. 16). Adã ficava 25 quilômetros ao norte. Abaixo das águas se escoaram deixando seco o leito, cheio de pedregulhos, o bastante para que se pudesse atravessar. Sendo a época da enchente de primavera do Jordão, o milagre foi tanto mais estupendo. Em Adã, o Jordão corre entre ribanceiras de barro, de 13 metros de altura, sujeitas a desmoronamento. Foi um grande milagre que aterrorizou os cananeus já amedrontados. JESUS, 1.400 anos mais tarde, foi batizado, no Jordão, no mesmo ponto da travessia de Josué."

 

Razão para crermos na intervenção divina:

O evento foi predito (3.13,14); o fato ocorreu conforme a predição (v.15); por quase um dia inteiro as águas "levantaram-se num montão" (v.6); o chão do rio drenado tornou-se seco e firme imediatamente (v.17); as águas "tornaram ao seu lugar" somente depois de os sacerdotes saírem do leito seco do rio (4.18). Se o evento fosse obra do acaso, dificilmente teríamos uma narração detalhada do milagre.

 

 

 

 

Vale do Jordão (A mais profunda depressão do mundo. A partir das profundezas do mar morto, esta região atinge 860 metros abaixo do nível do mar até uma atitude superior a 260 metros em um dos picos do Arabá.); as cidades de Adã (localizada na confluência dos rios Jaboque e Jordão), e Jericó (situada no vale do Jordão, cerca de 13 quilômetros a noroeste da junção do rio Jordão com o mar Morto.).

 

A distância aérea desde as nascentes do Jordão até o mar Morto é de aproximadamente 130 quilômetros, mas o próprio rio tem mais de 300 quilômetros de extensão por causa de seu curso sinuoso entre o mar da Galiléia e o mar Morto.

 

Subsídio Geográfico GILGAL

Acerca do intrigante significado do nome Gilgal, comenta o autor acima citado: "Circulo ou giro deve corresponder ao que nós chamaríamos hoje de estádio ou ginásio. Uma imensa planura, sem montanhas, sem vales, com amplas possibilidades para acomodação do povo e para manobras militares, quando seriam estudados os planos para as futuras conquistas.

 

Aplicação Pessoal

o impossível se torna possível quando o crente está em santidade e obediência diante de DEUS! A santificação e a submissão irrestrita à Palavra de DEUS são requisitos indispensáveis para a completa vitória na vida cristã. "Santificai-vos, porque amanhã fará o SENHOR maravilhas no meio de vós" (Js 3.5).

 

Sitim, onde os israelitas armaram suas tendas pela última vez, antes de entrarem na terra de Canaã, está localizada a Leste do Rio Jordão. A área toda tem 12 quilômetros de largura por 23 quilômetros de comprimento. Sitim é identificada com a moderna localidade de Tel Kefren.

 

 

 

 

Eis como o historiador judeu, Flávio Josefo, narra a travessia do Jordão:

"Como Jericó estava situada além do Jordão, era preciso, para atacá-Ia, que o exército atravessasse o rio, então muito aumentado, por causa das enchentes e da chuva; Josué encontrou-se (por isso) em grande aflição. Em tão grande contratempo, DEUS promete-lhe tornar o rio vadeável. Esperou dois dias e depois passou-o deste modo: os sacrificadores por primeiro, com a Arca; seguiam-nos os levitas, que levavam o Tabernáculo, com todos os vasos sagrados; todos os demais do exército marchavam com a própria tribo, colocadas as mulheres e crianças no meio, a fim de não serem levadas pela correnteza do rio. Quando os sacrificadores nele entraram perceberam que a água não era mais tão movimentada, que havia baixado de nível e que o fundo do rio era firme e assim podiam passá-Io a pé. Depois deste primeiro efeito da promessa de DEUS, todos os outros passaram sem receio. O s sacrificadores ficaram no meio do rio até que todos haviam passado e mal haviam eles mesmos chegado ao outro lado, que imediatamente o rio se tornou novamente cheio e impetuoso como antes."

 

CONCLUSÃO:

Confiemos que assim como DEUS fazia milagres extraordinários através de Moisés, depois através de Josué, depois através de seus profetas, depois através de JESUS (seu Filho que é DEUS mesmo), depois através dos apóstolos de JESUS; agora através de nós mesmos que somos o corpo de CRISTO na Terra devemos fazer a obra de DEUS com fé e coragem, sabendo que, assim como o povo de Israel atravessou o Jordão a pé olhando para a arca, assim devemos olhar para JESUS, o autor e consumador de nossa fé e atravessarmos a vida cristã combatendo os inimigos da Igreja, Satanás e seus demônios.

 

 

QUESTIONÁRIO DA LIÇÃO 03 - JOSUÉ CONDUZ ISRAEL NA TRAVESSIA DO JORDÃO

Responda conforme a revista da CPAD - 1º Trimestre de 2009

 

TEXTO ÁUREO

1- Complete:

"Santificai-vos, porque __________________ fará o ______________________ maravilhas no ______________________ de vós" (Js 3.5).

 

VERDADE PRÁTICA

2- Complete:

A ___________________ e a ______________________ são indispensáveis à _______________________ do poder e da glória de DEUS entre o seu povo.

 

I - DE SITIM À MARGEM ORIENTAL DO JORDÃO (Js 3.1)

3- Após a vitória contra Seom, rei dos amorreus, e Ogue, rei de Basã(Nm 21.21-25, 33-35), onde Israel acampou? Coloque "X" na resposta correta:

(    ) Acampou-se em Jericó.

(    ) Acampou-se em Gilgal.

(    ) Acampou-se em Sitim.

 

4- Ao sair de Sitim rumo às margens do Jordão, começaria o grande desafio do povo de DEUS: a travessia do Jordão. Em que situação se encontrava o Rio Jordão nessa época? Coloque "X" na resposta correta:

(    ) Completamente seco..

(    ) Raso e com muito forte correnteza.

(    ) Na sua enchente e forte correnteza.

 

5- Onde ficava Sitim, o último e inditoso acampamento (Nm 33.49; Js 3.1)? Coloque "V" para Verdadeiro e "F" para Falso:

(    ) Ficava no platô de Jericó.

(    ) Ficava nas planícies de Moabe.

(    ) Ficava a nordeste do mar Morto, próximo ao Jordão.

(    ) O local era também chamado Abel-Sitim.

 

6- Cite um fato desagradável, ocorrido em Sitim, no passado, com o povo de Israel: Coloque "X" na resposta correta:

(    ) Ali ocorreu a tragédia espiritual e moral de Israel, quando o povo pecou com os reis moabitas, fazendo amizade com eles, por conselho de Balaão.

(    ) Ali ocorreu a tragédia espiritual e moral de Israel, quando o povo pecou com as mulheres moabitas, no culto imoral a Baal-Peor, por conselho de Balaão.

(    ) Ali ocorreu a tragédia espiritual e moral de Israel, quando o povo pecou adorando a Baal-Peor, por conselho de Balaão.

 

7- O que era necessário ainda para chegar a Canaã, após atravessar o Jordão? Coloque "X" na resposta correta:

(    ) Caminhar em direção a Jericó, situada cerca de 13 quilômetros a noroeste da junção do rio Jordão com o Mar Morto.

(    ) Caminhar em direção a Jericó, situada cerca de 113 quilômetros a noroeste da junção do rio Jordão com o Mar Morto.

(    ) Caminhar em direção a Jericó, situada cerca de 213 quilômetros a noroeste da junção do rio Jordão com o Mar Morto.

 

8- Quando aconteceu a travessia do Rio Jordão, pelo povo de Israel? Coloque "X" na resposta correta:

(    ) Ocorreu no dia seis do mês primeiro (Js 4.19), exatamente no período das grandes cheias do Jordão.

(    ) Ocorreu no dia dez do mês primeiro (Js 4.19), exatamente no período das grandes cheias do Jordão.

(    ) Ocorreu no dia doze do mês primeiro (Js 4.19), exatamente no período das grandes cheias do Jordão.

 

9- O povo foi instruído a confiar na providência divina, não mais por meio da coluna de nuvem e de fogo (Êx 13.21,22), mas através de que agora?

(    ) Da Arca do Concerto.

(    ) Da Direção de Josué.

(    ) Da orientação dos sacerdotes.

 

10- O que representa aqui a Arca da Aliança, que foi o ponto de partida para o milagre da travessia do Jordão, na tipologia bíblica? Coloque "X" na resposta correta:

(    ) Representa CRISTO.

(    ) Representa o ESPÍRITO SANTO.

(    ) Representa Israel.

 

11- O que representa a madeira e ouro puro (Êx 37.1-5) com os quais era feita a Arca? Coloque "X" na resposta correta:

(    ) A madeira representa a frágil humanidade de CRISTO, e o ouro, sua realeza.

(    ) A madeira representa a imperfeita humanidade de CRISTO, e o ouro, sua natureza divina.

(    ) A madeira representa a perfeita humanidade de CRISTO, e o ouro, sua natureza divina.

 

12- Para que a Arca possuía uma tampa de ouro chamada propiciatório (Êx 37.6-9)? Coloque "V" para Verdadeiro e "F" para Falso:

(    ) Era sobre ela, entre os dois querubins, que permanecia a presença de DEUS.

(    ) Era sobre ela que no dia anual da expiação dos pecados do povo, o sumo sacerdote adentrava solenemente no SANTO dos Santos e aspergia o propiciatório com sangue expiador dos sacrifícios daquele dia.

(    ) Somente para tapar e proteger as tábuas da lei lá dentro.

 

II- JOSUÉ EXORTA O POVO À SANTIFICAÇÃO OS 3.5)

13- O que era necessário que todos fizessem para que o Senhor "fizesse maravilhas no meio do povo" (Js 3.5)?

(    ) Que reconhecessem ser pecadores, se sacrificando, cada um deles.

(    ) Que reconhecessem o seu glorioso e infinito poder, se entregando à morte, cada um deles.

(    ) Que reconhecessem o seu glorioso e infinito poder, se santificando, cada um deles.

 

14- Por que o Senhor escolheu o dia em que o Jordão "transbordava sobre todas as suas ribanceiras" (Js 3.15) pelas chuvas da primavera e pelo degelo da neve nas montanhas do Líbano? Coloque "X" na resposta correta:

(    ) Por que seria mais fácil atravessar o Jordão naqueles dias, daí então DEUS poderia passar todos, sem nenhum problema.

(    ) Por que era impossível atravessar o Jordão naqueles dias, daí então DEUS mostraria que é soberano sobre tudo e sobre todos.

(    ) Por que era possível atravessar o Jordão naquele dia, somente porque estava transbordando mesmo.

 

15- Marque com "C" as alternativas Corretas, quanto à santificação:

(    ) DEUS é santo.

(    ) A santidade é um atributo inerente à sua natureza, razão pela qual tudo que se associa a Ele deve ser santo ou santificado.

(    ) Contudo, a despeito de a natureza humana ser carnal e pecaminosa (Rm 3.10,23; 8.8; GI 5.16-21), DEUS quer e pode santificar o crente através do seu SANTO ESPÍRITO.

(    ) Israel precisava entender que o milagre precederia à santificação (Js 3.5), uma vez que o povo hebreu foi constituído e separado para a glória de DEUS.

(    ) Israel entenderia o milagre de DEUS mais uma vez, sabendo que só DEUS é santo.

(    ) Distinguir o santo do profano (Ez 22.26; 42.20), abster-se de toda obra da carne (GI 5.19-21), e santificar-se eram condições imprescindíveis para que o poder de DEUS se manifestasse no Jordão.

(    ) A santificação é o principal requisito para as vitórias e conquistas do povo de DEUS.

 

III- JOSUÉ APRONTA O POVO PARA A TRAVESSIA MILAGROSA

16- O que Josué asseverou ao povo de Israel, afirmando-lhes que eles não apenas atravessariam o Jordão, mas aniquilariam toda oposição? Coloque "X" na resposta correta:

(    ) "O DEUS de Moisés peleja por vós".

(    ) "O DEUS de Abraão está aqui".

(    ) "O DEUS vivo está no meio de vós".

 

17- Em que a garantia da vitória de Josué e de Israel fundamentava-se? Coloque "X" na resposta correta:

(    ) Na ação guerreira desde povo valente, da obediência a Josué e no cumprimento de toda a estratégia de guerra traçada.

(    ) Na santificação, obediência e no cumprimento de toda a estratégia divina.

(    ) Na instituição da monarquia israelita, na obediência aos poderes constituídos e no cumprimento de toda a estratégia divina.

 

18- O que aconteceu no momento em que os sacerdotes chegaram às margens do Jordão, e seus pés tocaram as águas? Coloque "X" na resposta correta:

(    ) A correnteza que descia parou imediatamente, formando uma grande muralha.

(    ) As águas fizeram um montão de um lado e de outro do rio.

(    ) A correnteza que descia parou imediatamente na cidade de Gilgal, formando uma grande muralha.

 

19- Quais foram as palavras do Senhor a Josué antes deste falar ao povo? Complete:

"Este dia começarei a _______________________-te perante os ____________________ de todo o Israel, para que saibam que assim como fui com ________________, assim serei contigo" (v.7). A liderança de Josué seria confirmada diante do povo, pois DEUS o engrandeceria. O Senhor deu-lhe a certeza de que não estaria só.

 

20- Por que os racionalistas, por não conhecerem a DEUS, têm dificuldades em acreditar nesse milagre? Coloque "X" na resposta correta:

(    ) Eles alegam que o texto se refere a um terremoto ocorrido naquele dia e que DEUS o aproveitou.

(    ) Eles alegam que o texto é uma fantasia da Palavra de DEUS, pois o rio estava seco naquela época.

(    ) Eles alegam que o texto é uma alegoria ou lenda, como se DEUS dependesse de argumentos de homens para validar sua Palavra.

 

21- Onde as Escrituras afirmam que as águas que desciam formaram uma muralha? Coloque "X" na resposta correta:

(    ) A uma grande distância, perto de uma cidade chamada Acã.

(    ) A uma grande distância, perto de uma cidade chamada Gilgal.

(    ) A uma grande distância, perto de uma cidade chamada Adãmia.

 

22- Em que se fundamenta a garantia da vitória do povo de DEUS? Coloque "X" na resposta correta:

(    ) Fundamentava-se na capacidade de ação de seus exércitos, obediência a seus líderes e no ouvir a estratégia divina.

(    ) Fundamentava-se na santificação, obediência e no cumprimento de toda a estratégia divina.

(    ) Fundamentava-se na capacidade estratégica de Josué e em sua liderança forte.

 

CONCLUSÃO

23- Complete:

Este milagre ____________________ a liderança de Josué e fortaleceu a fé do povo de DEUS. Josué não apenas foi engrandecido em prestígio e honra diante de Israel, mas também perante os olhos dos _____________________. DEUS reiterou seu poder e majestade na história de Israel, revelando-se como o "DEUS dos _____________________" que cuida do seu povo.

 
 
 
 
RESUMO DA LIÇÃO 03 - JOSUÉ CONDUZ ISRAEL
NA TRAVESSIA DO JORDÃO
I - DE SITIM À MARGEM ORIENTAL DO JORDÃO (Js 3.1)
1. Sitim, o último e inditoso acampamento (Nm 33.49; Js 3.1).
2. Chegando à borda do Jordão (Js 3.1,8).
3. Arca do Concerto: sinal da presença de DEUS entre o povo (Js 3.3,4).
II- JOSUÉ EXORTA O POVO À SANTIFICAÇÃO (Js 3.5)
1. A santidade precede o milagre.
2. A santificação do crente, requisito para as vitórias espirituais.  
III- JOSUÉ APRONTA O POVO PARA A TRAVESSIA MILAGROSA
1. Josué assegura que DEUS está no meio do povo (Js 3.10).
2. Israel marcha após a Arca do Concerto (Js 3.3-8).
3. Josué fala as palavras do Senhor (Js 3.7-10).
4. O povo atravessa o Jordão (Js 3.14-17).
CONCLUSÃO: Este milagre confirmou a liderança
de Josué e fortaleceu a fé do povo de DEUS.
 
Ajuda:
CPAD - www.cpad.com.br - Bíblias, CD'S, DVD'S, Livros e Revistas. BEP - BÍBLIA de Estudos Pentecostal.
http://universobiblico.com.br/assembleia/estudosbiblicos/videosebdnatv.htm   (VÍDEOS da EBD na TV, DE LIÇÃO INCLUSIVE)
BÍBLIA ILUMINA EM CD - BÍBLIA de Estudo NVI EM CD - BÍBLIA Thompson EM CD.  
Nosso novo endereço:http://universobiblico.com.br/assembleia/estudosbiblicos
Veja vídeos em www.ebdweb.com.br, em http://www.idbpa.net/joomla/index - Ou nos sites seguintes:
4Shared, BauCristao, Dadanet, Dailymotion, GodTube, Google, Magnify, MSN, Multiply, Netlog, Space, Videolog, Weshow, Yahoo, Youtube. 
Veja http://universobiblico.com.br/assembleia/estudosbiblicos/livrodejosue.htm  
http://br.geocities.com/aguazul2001br/Biblia/Antigo/Intrjsue.htm
http://www.geocities.com/pjchronos/Jerico/jer_arqu.htm
 
 
 
Index
Estudos
EBD
Discipulado
Mapas
Igreja
Ervália
Corinhos
Figuras1
Figuras2
Vídeos
Fotos