Index
Estudos
EBD
Discipulado
Mapas
Igreja
Ervália
Corinhos
Figuras1
Figuras2
Vídeos
Fotos
 
 
LIÇÃO 4, COMO ENFRENTAR A OPOSIÇÃO À OBRA DE DEUS
Lições Bíblicas do 4º Trimestre de 2011 - CPAD - Jovens e Adultos
NEEMIAS - Integridade e Coragem em Tempos de Crise
Comentários da revista da CPAD: Pr. Elinaldo Renovato de Lima
Consultor Doutrinário e Teológico da CPAD: Pr. Antonio Gilberto
Complementos, ilustrações, questionários e vídeos: Ev. Luiz Henrique de Almeida Silva
QUESTIONÁRIO
 
 
TEXTO ÁUREO
“Porém nós oramos ao nosso DEUS e pusemos uma guarda contra eles, de dia e de noite, por causa deles” (Ne 4.9).
 
 
VERDADE PRÁTICA
Não devemos nos amedrontar com os que se opõem à obra de DEUS, porque o Senhor está conosco e por nós batalha.
 
 
LEITURA DIÁRIA
Segunda - 2 Rs 17.39 - DEUS livra dos inimigos
Terça - Rm 8.37 - Mais que vencedores por CRISTO
Quarta - Êx 14.14 - O Senhor peleja por nós
Quinta - Is 34.8 - A vingança do Senhor predita
Sexta - Rm 12.21 - Vencendo o mal com o bem
Sábado - 1 Co 15.57 - A vitória por nosso Senhor JESUS CRISTO
 
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE - Neemias 4.1-9. 
1 - E sucedeu que, ouvindo Sambalate que edificávamos o muro, ardeu em ira, e se indignou muito, e escarneceu dos judeus. 2 - E falou na presença de seus irmãos e do exército de Samaria e disse: Que fazem estes fracos judeus? Permitir-se-lhes-á isso? Sacrificarão? Acabá-lo-ão num só dia? Vivificarão dos montões do pó as pedras que foram queimadas? 3 - E estava com ele Tobias, o amonita, e disse: Ainda que edifiquem, vindo uma raposa, derrubará facilmente o seu muro de pedra. 4 - Ouve, ó nosso DEUS, que somos tão desprezados, e caia o seu opróbrio sobre a sua cabeça, e faze com que sejam um despojo, numa terra de cativeiro.
5 - E não cubras a sua iniquidade, e não se risque diante de ti o seu pecado, pois que te irritaram defronte dos edificadores. 6 - Assim, edificamos o muro, e todo o muro se cerrou até sua metade; porque o coração do povo se inclinava a trabalhar. 7 - E sucedeu que, ouvindo Sambalate, e Tobias, e os arábios, e os amonitas, e os asdoditas que tanto ia crescendo a reparação dos muros de Jerusalém, que já as roturas se começavam a tapar, iraram-se sobremodo. 8 - E ligaram-se entre si todos, para virem atacar Jerusalém e para os desviarem do seu intento. 9 - Porém nós oramos ao nosso DEUS e pusemos uma guarda contra eles, de dia e de noite, por causa deles.
 
Palavra Chave - Oposição: Caráter ou disposição do que se opõe; oposto; contrário.
 
Todo verdadeiro homem de DEUS enfrentará oposição em seu ministério, tanto dos de fora como dos de dentro da Igreja.
Sambalate, Tobia e Gesem são tipos de inimigos que surgem em oposição ä obra de DEUS, enviados e inspirados por Satanás.
Nosso Senhor e mestre teve inimigos sagazes e intrépidos, mas sempre venceu-os a todos pela Palavra de DEUS e na unção e poder do ESPÍRITO SANTO.
Neemias, apesar de político de grande importãncia, não se corrompeu nem pelo poder financeiro e nem pelo poder da autoridade a ele coferida por Artaxerxes.
 
 
OPOSIÇÃO SATÂNICA (Personalidades Restauradas - Valnice Milhomens - Adquira e Leia este livro)
O livro de Neemias apresenta de modo vivo a estratégia inimiga contra a restauração dos muros de Jerusalém. Há um homem em Samaria, cujo nome é Sambalate, que tudo faz para demover Neemias e todo o povo do propósito da reconstrução. Sambalate é um símbolo de Satanás. O nome «Satanás» significa adversário. Ele é responsável por toda oposição a DEUS e Seus servos, mas devemos saber que ele é um inimigo derrotado. «Maior é Aquele que está em nós, do que aquele que está no mundo» (1 Jo 4.4).
Tão logo Sambalate toma conhecimento da chegada de Neemias, começa a reação: «O que ouvindo Sambalate, o horonita, e Tobias, o servo amonita,ficaram extremamente agastados de que alguém viesse a procurar o bem dos filhos de Israel» (Ne 2.10). Esse é um quadro que bem retrata a atitude de Satanás. Tão logo o ESPÍRITO de DEUS vem em nosso auxflio, ele se sente agastado, pois seu único propósito é «matar, roubar e destruir» (Jo 10.10). Ele nos tem afligido de todos os modos e aproveitado-se da nossa ignorância espiritual para nos espezinhar. Ele sabe que com os muros restaurados e as portas em seu devido lugar, já não terá condições de conservar sobre nós suas prisões.
Queremos prevení-Io de que tomar uma atitude firme para a restauração da personalidade, a renovação da mente, é entrar num confronto aberto contra as forças invisíveis das trevas. Haverá pressões, tentativa de cansar-nos, desgastar-nos, esmorecer-nos, levar-nos ao desânimo e a desistir da luta. Isso tudo revela uma estratégia inimiga para que áreas da nossa alma continuem sob seu controle. Mas prevenidos disso, sabendo que o ESPÍRITO de DEUS está conosco e que temos armas poderosas em DEUS, nada nos demoverá do caminho. A luta conhecerá vários estágios. Parecerá intensificar-se, e de fato assim será. Para cada estágio de restauração, virá um nível de ataque.
A sutileza inimiga logo se manifestará; todavia, por outro lado, depois de cada vitória contra as investidas inimigas, estaremos em melhores condições para níveis mais elevados de combate. DEUS usará esses conflitos para gerar em nós uma identidade de combatentes que não depõem as armas até a vitória completa. Isso fará com que o inimigo nos respeite e recue, sabendo que estamos determinados a forçá-Io a sair do caminho, pois sabemos o que queremos e para onde vamos e não haverá nada que nos fará parar no meio da luta. A qualquer preço, os muros estarão de pé, sem brechas, e o templo protegido.
 
Escárneo
«Ora! quando Sambalate ouviu que edificávamos o muro, ardeu em ira, indignou-se muito e escarneceu dos judeus; e falou na presença de seus irmãos e do exército de Samária, dizendo: que fazem estes fracos judeus? Fortijicar-se-ão? Oferecerão sacriftcios? Acabarão a obra num só dia? Vivificarão dos montões de pó as pedras que foram queimadas  (Ne. 4:1-2).
Essa será a primeira investida de Satanás e seus demônios: o escárneo, a zombaria: «Ainda que edifiquem, vindo uma raposa derrubará o seu muro de pedra» (Ne. 4:3). A voz de escárneo nos vem daqueles que nos cercam ou através de pensamentos, mas sua origem é o adversário de nossas almas. Na hora em que você começa a investir em qualquer área da sua personalidade, em busca de cura e libertação, logo virão as vozes de pessoas bem próximas para dizerem: «O quê? Você está brincando! Você sempre foi assim, como agora vai mudar? Não acredito!» Essa é a pura voz do Diabo. Não dê ouvidos. O modo de enfrentar esse primeiro estágio de luta está na oração e no trabalho (Ne. 4:4-6).
Fechados os ouvidos às zombarias, há progresso: «Assim edificamos o muro, e todo o muro se completou até a metade da sua altura; porque o coração do povo se inclinava a trabalhar» (Ne. 4:6). Note uma grande lição: o coração do povo não se inclinou a ouvir a zombaria, escárneo e desprezo. Tapou os ouvidos ao inimigo e concentrou suas energias físicas, mentais e emocionais na editicação do muro. Se quisermos vencer, temos que tapar os ouvidos a todo comentário que instila desânimo, incredulidade e fracasso. Dcsviar tempo e energia para considerar os comentários de terceiros é derrota. Ouça apenas a voz do ESPÍRITO de DEUS, permaneça com a mão na obra, e ela prosperará.
 
Conspiração
«Ouvindo Sambalate e Tobias, e os arábios, os amonitas e os asdoditas, que ia avante a reparação dos muros de Jerusalém e que já as brechas se começavam a fechar, iraram-se sobremodo; e coligaram-se todos, para virem guerrear contra Jerusalém e fazer confusão ali» (Ne. 4: 7,8).
Quando as brechas da nossa alma começam a ser fechadas, a fúria satânica conhecerá nova dimensão, e ele envolverá seus príncipes e demônios para virem contra nós. Haverá uma grande conspiração. Quando isso acontecer, não chore na primeira esquina. Quando vier o ataque, não fique lamentando ou em auto-comiseração; não deite na cama, não divague, não concentre os pensamentos na crise, nem se entregue ao desânimo; não entre em pânico. O que está acontecendo é a manifestação da fúria dos demônios, que podem usar todo tipo de incidente, com o propósito de lhe fazer parar. Levante os ombros e faça o que Neemias fez nesse nível de ataque: oração e vigilância.
«Nós, porém, oramos ao nosso DEUS, e pusemos guarda contra eles de dia e de noite» (v. 9). Este é o caminho. Nossas armas são espirituais. Nosso espírito deverá estar vigilante e diante de cada circunstância que nos ataca, saberemos discernir quem é o seu autor, e não nos deixaremos esmorecer. Esses ataques, quase sempre, são impetrados através das pessoas que nos cercam, ou de uma doença, um embaraço aqui, uma diticuldade ali, uma pressão de um lado ou de outro. Com o auxílio do ESPÍRITO SANTO, porém, saberemos o que está acontecendo, e resistiremos cada investida, sem vacilar.
Saiba de uma coisa: DEUS está levantando um exército de guerreiros para o tempo do fim; e guerreiros só são forjados no furor das batalhas. É no meio de muito fogo cruzado e confrontos violentos, que os comandantes de batalhão são formados. Não tema a luta. Cada novo combate será usado por DEUS para fortalecer o seu caráter. Sabe quando a Bíblia diz que JESUS foi para a Galiléia, no poder do ESPÍRITO, desbaratando as forças do inferno e sendo temido pelos demônios. Isso foi depois que enfrentou Satanás cara a cara e o venceu. Guarde esta verdade: depois de cada confronto e vitória, você estará mais habilitado para novos níveis de luta e, conseqüentemente, novos níveis de vitória.
 
Ameaças de Morte
«E os nossos inimigos disseram: Nada saberão nem verão, até que entremos no meio deles, e os matemos, e façamos cessar a obra» (Ne.4:II).
Quando o inimigo verifica que não consegue impedir a realização da obra, ele projeta assassinar-nos, tirar-nos do caminho. É preciso, porém, não esquecer que seu poder de ação sobre nós é limitado. Se nos prevenirmos para a luta e seguirmos a estratégia do ESPÍRITO, Satanás jamais conseguirá nos destruir. «Em todas as coisas somos mais do que vencedores» (Rm. 8:37).
A resposta a esse nível de ataque é uma vigilância cerrada e armada, o encorajamento e fortalecimento em DEUS: «Pelo que nos lugares baixos por detrás do muro e nos lugares abertos, dispus o povo segundo as suas famflias com as suas espadas, com as suas lanças, e com os seus arcos. Olhei, levantei-me, e disse ao resto do povo: Nao os temais. Lembrai-vos do Senhor, grande e temível...» (Ne. 4:13,14).
Esse é um nível de batalha violento, mas ainda assim o Espfrito nos diz: «Nao temas». «Quando o inimigo vier como uma torrente, o ESPÍRITO do Senhor arvorará contra ele a Sua bandeira e o porá em retirada» (Is. 59:19 -v. Amp.).Você será indestrutível, enquanto estiver sob a liderança do ESPÍRITO de DEUS. Enquando você estiver disposto a trabalhar na restauração da sua personalidade, não lhe faltarão recursos para vencer.
No estágio que estamos vendo, os muros já exibem uma altura considerável e as brechas estão desaparecendo. É por isso que a batalha é maior.
 
É interessante considerar algumas tremendas verdades, expressas em Neemias 4: 15-23.
A primeira delas é que «somos avisados» dos planos inimigos e, por essa razão, conseguímos frustrá-Ios. O inimigo toma conhecimento de que fomos informados. Quem é o nosso informante? O ESPÍRITO SANTO de DEUS. Ele sabe o que se passa no reino espiritual, toma conhecimento de todos os planos de Satanás para nossa destruição e, através das Suas operações em nós, dá-nos aviso, para que saibamos como nos conduzir.
Todo exército tem sua central de inteligência, seu corpo de espias. Uma boa informação é de importância vital para as estratégias de guerra e conseqüente vitória. DEUS não nos deixou sem direção. Na oração, na meditação e na obediência, nosso espírito recebe as impressões e direções de combate. Como é importante afinar o ouvido espiritual ao ESPÍRITO de DEUS em nós e obedecer aos Seus comandos!
 
A segunda verdade a destacar é que «DEUS dissipa o conselho deles». DEUS está do nosso lado e, por isso, dissipa o conselho maligno. As ameaças virão por certo, farão muito barulho, rugirão como leão, tentarão nos intimidar, mas todo o projeto satânico cairá por terra e nós sairemos vitoriosos e fortalecidos, enquanto nos firmarmos na direção que o ESPÍRITO nos dará.
Dissipar o conselho inimigo é frustrá-fo, desmoroná-Io, enquanto não somos atingidos. Portanto, diante de cada investida, abra a boca e proclame com ousadia: «Seja dissipado o conselho inimigo e estabeleçam-se os desígnios do Altíssimo».
 
A terceira lição está relacionada com o modo de trabalhar em tempo de ameaça: «metade dos meus moços trabalhava na obra, e a outra metade empunhava as lanças, os escudos, os arcos e as couraças» (Ne. 4:16) e«cada um com uma das mãos fazia a obra e com a outra segurava a sua arma» (v. 17). Estavam prontos para o ataque e para a defesa, mas não paravam de trabalhar.
Assim também devemos fazer. Não parar o que estamos fazendo, mas em estado de alerta constante, com nossas armas afiadas e prontas para entrarem em ação a qualquer hora. O inimigo é astuto e não sabemos quando ele vai atacar. Devemos estar revestidos de toda a armadura de DEUS, para podermos resistir no dia da batalha e permanecer inabaláveis. Efésios 6:10-20 retrata bem a atitude a ser seguida. É vital tomarmos esse texto e incorporá-Io já à nossa experiência.
 
A obediência ao comando do ESPÍRITO SANTO é o quarto fator importante a ser considerado. O povo estava disperso, cada um no seu trabalho, e o que tocava a trombeta, permanecia junto a Neemias. Ao toque desta, todos deveriam se achegar a ele para as instruções e comandos de ação.
Estamos falando de tratamento em nossa personalidade, para que possamos refletir a imagem de CRISTO e a glória de DEUS, sendo canais transparentes da Sua vida, amor, palavra e graça. Isso despertará a fúria do inimigo, que fará tudo para impedir que tal aconteça, porque, em assim sucedendo, seremos uma ameaça para o inferno. Em mcio aos bombardeios, porém, não deixaremos de investir em nosso crescimento, rumo à «estatura do Varão Perfeito», CRISTO JESUS. Estaremos atentos ao soar da «trombeta», à voz e comando do ESPÍRITO SANTO. É, portanto, impossível enfatizar-se demais a importância do ouvido afinado ao ESPÍRITO, acompanhado da determinação de obedecer prontamente cada nova direção. Só assim nos será possível deter essa fúria inimiga.
 
A quinta verdade a salientar é que «O nosso DEUS pelejará por nós» (Ne. 4:20b). Como isso deve confortar o nosso coração! A batalha é do Senhor. «Do Senhor é a guerra» e Ele está conosco «como um poderoso Guerreiro» (Jr. 20:11). Estamos destinados à vitória, porque Ele está conosco, em nós e é por nós. «E se DEUS é por nós, quem será contra nós  (Rm. 8:31 ).
Meu amado irmão, há vitória para você. Levante-se no meio do seu abatimento e da luta, e solte um brado de triunfo. O Altíssimo, supremo e soberano Criador, o Rei do universo, está do seu lado. A vitória é sua, por causa de JESUS.
 
Astúcia e Falsidade
«Quando Sambalate e Tobias e Gesem, o arábio, e o resto dos nossos inimigos souberam que eu tinha edificado o muro e que nele já não havia brecha alguma, ainda que até este tempo não tinha posto as portas nos portais,Sambalate e Gesem mandaram dizer-me: vem, encontremo-nos numa das aldeias da planície de Ono. Eles, porém, intentavam fazer-me mal» (Ne. 6: 1,2).
Esse é um plano maquiavélico. Parece uma tentativa de aproximação, de aliança, de amizade, de dar uma trégua, mas o fim é fazer parar a obra. A despeito de tudo, não há lugar para tréguas, para depor as armas. O inimigo é falso e astucioso e arranja um modo de distração. Jamais haverá lugar para compromisso com o mundo. Se atentarmos para qualquer apelo da carne, do mundo ou do Diabo, que sempre vem de um modo sutil, através de uma pessoa que parece simpática e quer oferecer ajuda, será o fim. Cuidado com o oferecimento de trégua. O objetivo é assassino.
O modo de enfrentar essa nova forma de ataque, é a recusa ao compromisso com o inimigo. «E enviei-lhes mensageiros a dizer: Estou fazendo uma grande obra, de modo que não poderei descer. Por que cessaria esta obra, enquanto eu a deixasse e fosse ter convosco? Do mesmo modo me mandaram dizer quatro vezes; e do mesmo modo lhes respondi» (Ne. 6:3,4).
Nós também não vamos descer. Quando vierem tentar discutir conosco pontos de vista teológico, distrair-nos com seus argumentos, não consintamos. Não paremos para discussões, para defesas e tudo aquilo que nos afasta da obra diligente para o reflexo da imagem de JESUS em nós. Temos um alvo: personalidades totalmente restauradas; e isso significa que quando os ataques inimigos vierem contra nós, não terão força de penetrar em nossa alma. As setas voltarão para o lugar de onde vieram, e permaneceremos firmes. Signitica que quando alguém investe contra sua pessoa, você não fica triste, nem perplexo, nem magoado, nem com insônia. Por quê? Não há brechas. Mas a obra não terminou. Neemias se recusa a comprometer-se com o inimigo e isso provoca mais uma forma de ataque.
«Então Sambalate, pela quinta vez, me enviou o seu moço com uma carta aberta na mão, na qual estava escrito: Entre as nações se ouviu, e Gesem o diz, que tu e os judeus intentais revoltar-vos, por isso tu estás edificando o muro, e segundo se diz, queres fazer-te rei deles... vem, pois agora e consultemos juntamente» (Ne. 6:5-7).
 
Acusação e Intimidação
Já que você não aceitou compromisso com o inimigo, ele vai procurar caluniá-Io, ferir a sua reputação, destruí-Io; vai mentir a respeito das suas palavras e dos seus verdadeiros propósitos; vai denegrir a sua imagem. .
Já que ele não consegue destruí-Io, não consegue impedir a obra de DEUS em sua vida, nem ter um compromisso com você, vai difamar seu nome diante das autoridades, para ferir a sua reputação. Todo santo do Altíssimo, que anda segundo a Palavra, será vítima dessas coisas. Mas assim como Neemias estava disposto a vencer, cerrando sua vigilância, o mesmo deve acontecer com cada um de nós.
«Então mandei dizer-lhe: De tudo o que dizes, coisa nenhuma sucedeu, mas tu mesmo o inventas» (Ne. 6:8).
Para o inimigo, apenas uma resposta seca, objetiva e direta. Neemias toma conhecimento da razão da calúnia: «As suas mãos hão de largar a obra, e não se efetuará» (v. 9). Volta-se, então, para DEUS, fonte de força e proteção e clama: «Mas agora, ó DEUS, fortalece as minhas mãos» (v. 9). Isso basta! Em outras palavras, (sejam frustrados os planos inimigos e estabeleçam-se os Teus desígnios em minha vida». Quando o inimigo se levantar para denegrir sua imagem, torcer suas palavras, trazer-lhe falsas acusações, não será o fim. DEUS não se afasta do Trono e Seu braço está estendido a seu favor. Há triunfo para você no meio de todas as lutas. Fortaleça-se nEle e na Sua Palavra. DEUS conhece as intenções do seu coração e as acusações, projetadas por Satanás contra você, não terão poder de esmagá-Io, porque você está nEle. JESUS, Advogado, é Seu defensor.
 
Falsa Profecia
O inimigo é persistente e ainda tentará um ataque destruidor. Desta vez, porém, usará de uma sagacidade diabólica. Entrará no seu ambiente, no seu mundo, no meio dos seus, daqueles que parecem ser porta-vozes da Palavra de DEUS, a fim de lhe trazer uma palavra de profecia. Só que a fonte dessa profecia não é o ESPÍRITO de DEUS.
Vencidas todas as táticas contra a edificação do muro, vem uma última tentativa. Esta é de levar Neemias a pecar contra a Palavra do Senhor. O templo possuía o lugar Santíssimo, onde só o sumo sacerdote poderia entrar, e ainda assim, uma vez por ano. Mas eis que vem a Neemias uma palavra: «Ajuntemo-nos na Casa de DEUS, dentro do templo, e fechemos as suas portas, pois virão matar-te, sim, de noite virão matar-te» (Ne. 6:10). Parece uma revelação Divina e, portanto, um conselho Divino para o caminho de escape. Mas essa palavra está em oposição à própria Palavra de DEUS quanto ao templo, e Neemias tem logo o discernimento e replica: «Um homem como eu fugiria? E quem há que, sendo tal como eu, possa entrar no templo e viver? De maneira nenhuma entrarei» (Ne. 6:11).
Você pode perceber a sutileza do ataque? «Foge», mas foge para o Templo, onde está a presença de DEUS. Se Neemias fizesse isso, teria vencido no campo de batalha contra Sambalate, mas teria sido destruído por pecar contra a Palavra do Senhor. Acontece que quem foi testado em todas as batalhas, está determinado a seguir o plano Divino, trazendo o coração cheio do temor de DEUS, e não se deixará enganar. Eis a sua atitude diante de tudo isso:
 
E percebi que não era DEUS que o enviara,  mas ele pronunciou essa profecia contra mim, porquanto Tobias e Sambalate o haviam subornado. Eles o subornaram para me atemorizar, afim de que eu assim fizesse, e pecasse, para que tivessem de que me infamar, e assim me vituperassem. Lembra-Te, meu DEUS, de Tobias e de Sambalate, conforme estas suas obras, e também da profetisa Noadias, e dos demais profetas que procuram atemorizar-me» (Ne.6:12-14).
Os níveis de ataque inimigo dependem do nível em que nós nos encontramos. Quando vivemos no ESPÍRITO, ele nos virá nesse nível. Mandará falsas profecias e conselhos de homens, doutrinas de homens e de demônios, para nos levarem à queda. Cerremos, portanto, a vigilância em todas as áreas, enquanto trabalhamos em nossa alma. Isso não nos deve amedrontar. O segredo é não ouvir os homens e peneirar, pela Palavra de DEUS escrita, tudo quanto nos vem em forma de profecia. Se nos ativermos a DEUS e à Sua Palavra, na dependência constante do Seu ESPÍRITO, receberemos em nosso homem interior todas as diretrizes para a nossa vida, e saberemos qual o caminho a seguir em cada fase da luta.
Em todo o livro de Neemias a importância da oração e da Palavra de DEUS, é ressaltada. Se seguirmos os princípios que Neemias seguiu, teremos os resultados que ele teve. E eis o que aconteceu:
 
«Acabou-se, pois, o muro aos vinte e cinco do mês de elul, em cinqüenta e dois dias. Quando todos os nossos inimigos souberam disso, todos os povos que havia em redor de nós temeram, e abateram-se muito em seu próprio conceito; pois perceberam que fizemos esta obra com o auxílio do nosso DEUS» (Ne. 6: 1 5,16).
 
O inimigo vai lhe respeitar, quando você vencer todas as suas táticas e permanecer inabalável. Cedo descobrirá que não há caminho de compromisso com ele e suas obras. Ele viverá enfurecido contra você, rugirá como leão, mas seus queixos estarão cerrados. Não há brecha em sua vida pela qual ele possa entrar. Você será conhecido e temido pelos demônios. Isso, porém, não lhe dará motivos para depor as armas. Nunca se esqueça que a restauração da alma leva a vida inteira. Hoje você pode pensar que chegou ao último estágio, para logo descobrir que o apelo para cima e para a frente é constante. A semelhança de JESUS é nosso alvo: «Até que CRISTO seja formado em vós» (Gl. 4:19). «Até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de DEUS, ao estado de homem feito, à medida da estatura da plenitude de CRISTO» (EI 4:13).
 
Lembre-se de que essa restauração dos muros e das portas, tem muito a ver com a defesa dos inimigos externos. É para conservar os inimigos externos à distância; mas não é tudo. Agora é preciso fortalecer-se por dentro. Enquanto isso acontece, é certo que não se descuida da vigilância, pois o que foi conquistado, terá que ser protegido e solidificado.
Neemias estabelece turnos de guardas para todo o tempo. Agora, porém, há um outro passo a ser dado: o fortalecimento interior. Os problemas externos são sempre reflexo do que acontece por dentro. Se os muros tiveram que ser restaurados, é porque um dia foram derrubados. Se isso aconteceu, é porque perderam a proteção Divina. Se DEUS os entregou ao inimigo, é porque se rebelaram contra Ele. Se foi possível a restauração, é porque houve uma volta para DEUS. É tempo, pois, de fortalecer a alma para a solidificação da obra.
 
INTERAÇÃO
O capítulo 4 mostra-nos como Sambalate e Tobias zombaram, escarneceram e atacaram, até moralmente, Neemias e o povo judeu. Eles agiram assim porque queriam impedir que os israelitas iniciassem a reconstrução dos muros de Jerusalém. Não obstante a oposição dos inimigos da obra, Neemias clamou e humilhou-se perante o Senhor rogando-lhe a providência divina. Ato contínuo, o povo inclinou o “coração” para reconstruir o muro da Cidade de Davi e DEUS os abençoou. Com Neemias aprendemos que face a qualquer oposição e dificuldade, o nosso caminho deve ser o da oração e da humildade na presença de DEUS, o nosso Justo Juiz.
 
OBJETIVOS - Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:
Identificar a oposição ferrenha dos adversários de Neemias.
Compreender a importância da união do povo de DEUS diante da oposição.
Saber que a oração e a vigilância devem ser prioridades na vida cristã.
 
ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA
Prezado professor, a lição de hoje nos ensina como o crente deve portar-se quando se encontra num contexto de oposição e dificuldade. Para concluir esta aula, leia e medite no texto de Mateus 5.43,44 com os alunos. Fale que o Evangelho ensina como o cristão deve agir a respeito daquele que o persegue. O crente não deve ser dominado pelo sentimento de vingança, ao contrário, deve pautar-se pelo amor e, orando e fazendo o bem, caminhar no discipulado de JESUS CRISTO. Finalmente, é bom lembrar que a nossa luta não é “contra carne e sangue” (Ef 6.12).
 
RESUMO DA LIÇÃO 4, COMO ENFRENTAR A OPOSIÇÃO À OBRA DE DEUS
I. OPOSIÇÃO FERRENHA
1. A ira dos adversários. 
2. A falsa acusação. 
3. A resposta à insinuação caluniosa. 
II. A CRÍTICA DOS ADVERSÁRIOS
1. O conteúdo das críticas (Ne 4.1-3). 
2. Oposição ao culto a DEUS. 
3. Crítica à união. 
III. A GUERRA CONTRA OS EDIFICADORES
1. Os inimigos se uniram (Ne 4.7,8). 
2. Oração e vigilância. 
 
SINOPSE DO TÓPICO (I) - Neemias não se intimidou diante da oposição, da ira e da falsa acusação de seus adversários.
SINOPSE DO TÓPICO (II) - A união dos israelitas foi indispensável contra a crítica dos adversários e a oposição ao culto a DEUS.
SINOPSE DO TÓPICO (III) - Neemias, diante das táticas malignas dos inimigos, convocou o povo para orar e vigiar.
 
VOCABULÁRIO
Confissão Positiva: Movimento que teve sua origem em mensagens cuja ênfase está na palavra da fé, na determinação e na declaração de palavras bíblicas sobre a saúde e a prosperidade.
Homofobia: Aversão a homossexuais. (amemos as pessoas, condenemos os pecados).
Teologia da Prosperidade: Uma teologia centrada na saúde e na prosperidade material, não na salvação em JESUS CRISTO.
 
BIBLIOGRAFIA SUGERIDA
MERRIL, E. H. História de Israel no Antigo Testamento. O reino de sacerdotes que colocou entre as nações. 7.ed., RJ: CPAD, 2008.
ZUCK, R. B. Teologia do Antigo Testamento. 1.ed., RJ: CPAD, 2009.
 
AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO I - Subsídio Devocional
“Por que não retaliar? [Mateus 5.38-48]
[...] JESUS levantou essa questão, mais uma vez, à luz do espírito legalista dos fariseus aliado ao exacerbado sentimento de vingança entre o povo judaico, que extrapolava os tribunais para fazer justiça com as próprias mãos. O princípio, aqui, é o mesmo que pontua todo o discurso: ter controle sobre as nossas atitudes, a partir do coração, para que elas não nos levem a um ponto sem retorno. Por outro lado, é preciso levar em conta que, no Sermão do Monte, o Mestre dirigiu-se exclusivamente a um público específico — os súditos do Reino — para mostrar-lhe que a retaliação pessoal não é própria dos que o seguem. Retaliação é o mesmo que represália, desagravo, desforra, revide. Em outras palavras, é a disposição, como se diz na linguagem popular, de não levar desaforos para casa, mas resolver a pendência com a arma da vindita. Aqui, entra, todavia um dado extremamente relevante: não se deve retaliar” (COUTO, G. A Transparência da Vida Cristã. Comentário Devocional do Sermão do Monte. 1.ed., RJ: CPAD, 2001, p.139).
 
AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO II - Subsídio Histórico
“O motivo para esses antagonistas [Sambalate e Tobias] resistirem à obra de restauração da cidade não se concentrava necessariamente no culto a Yahweh. Setenta e cinco anos antes do episódio, é verdade que as razões estavam diretamente relacionadas com o culto (Ed 5.3). Porém agora a resistência era contra o restabelecimento de mais um estado rival e poderoso dentre os demais daquela região. Certamente eles se uniram a Megabyzus em sua revolta contra a administração persa, e passaram a ver o governador Neemias como um líder a favor da dominação persa naquelas províncias, tornando-se uma espécie de vigia para o rei Artaxerxes. O próprio fato de eles se sentirem no direito de interferir nas reformas comandadas por Neemias é uma prova de que já havia uma certa independência desses povos para com o governo persa, especialmente depois de tomarem ciência do conteúdo da carta de autorização dada por Artaxerxes.
Neemias não perdeu tempo: em três dias ele empreendeu uma grande pesquisa do perímetro exato da cidade para, com os números exatos à mão, poder determinar os passos necessários para a reconstrução dos muros. Imediatamente os líderes se aproximaram e se dispuseram a ajudar na tarefa, de maneira que a obra não tardou a começar. Depois de uma tentativa fracassada, Sambalate, Gesém e Tobias, que tentaram desestimular o povo escarnecendo da obra, partiram para uma tática diferente: argumentaram sobre a deslealdade dos judeus para com o trono da Pérsia, mas isto foi em vão, pois a obra tinha sido autorizada pelo próprio rei. À medida que a construção chegava ao fim, os inimigos de Israel desesperavam, percebendo que a cidade ficaria novamente invulnerável à ação de exércitos estrangeiros. Para eles, tudo isso tinha dois significados básicos: os judeus automaticamente proclamariam sua independência dos persas, e depois buscariam o controle de toda a região, criando um reino redivivo de Davi, o que não estava distante das perspectivas dos profetas. Neemias teve de defender a obra contra todos esses ataques” (MERRIL, E. H. História de Israel no Antigo Testamento. O reino de sacerdotes que DEUS colocou entre as nações. 7.ed., RJ: CPAD, 2008, p.543)
 
QUESTIONÁRIO DA LIÇÃO 4, COMO ENFRENTAR A OPOSIÇÃO À OBRA DE DEUS
RESPONDA CONFORME A REVISTA DA CPAD DO 4º TRIMESTRE DE 2011
Complete os espaços vazios e marque com "V" as respostas corretas e com "F" as falsas.
 
TEXTO ÁUREO
1- Complete:
“Porém nós ________________________ ao nosso _______________________ e pusemos uma ________________________ contra eles, de dia e de noite, por causa deles” (Ne 4.9).
 
VERDADE PRÁTICA
2- Complete:
Não devemos nos ___________________________ com os que se opõem à ________________________ de DEUS, porque o Senhor está conosco e por nós ____________________________.
 
INTRODUÇÃO
3- O que DEUS dará aos seus servos para que que conduzam a Igreja de CRISTO na sã doutrina e de acordo com a vontade divina?
(    ) Aos seus servos dará Ele riquezas materiais, graça e unção.
(    ) Aos seus servos dará Ele sabedoria, graça e muitos bens materiais.
(    ) Aos seus servos dará Ele sabedoria, graça e unção.
 
I. OPOSIÇÃO FERRENHA
4- “E sucedeu que, ouvindo Sambalate que edificávamos o muro, ardeu em ira, e se indignou muito” (Ne 4.1). Dentro do assunto `ira dos adversários, quem era Sambalate? 
(    ) Sambalate, não tinha cargo importante em Samaria, mas, era o cabeça da organização que apoiava a Neemias.
(    ) Sambalate, além de ter cargo importante em Samaria, era o cabeça da organização que apoiava a Neemias.
(    ) Sambalate, que tinha um cargo importante em Samaria, era o cabeça da oposição a Neemias.
(    ) Ele usou várias táticas intimidatórias para dissuadir Neemias a levar avante a reconstrução dos muros de Jerusalém.
 
5- Que estratégia o Diabo está utilizando para fazê-lo abandonar a obra do Senhor? Complete:
Não se esqueça: o ____________________________ lança-nos contínuos ________________________ inflamados (Ef 6.16). Por isso, revistamo-nos da __________________________ de DEUS (Ef 6.11).
 
6- A reconstrução não tinha sequer começado, e os adversários já estavam se opondo. O que fizeram eles? Complete:
Lançaram ___________________________ acusação.“O que ouvindo Sambalate, o horonita, e Tobias, o servo amonita, e Gesém, o arábio, zombaram de nós, e desprezaram-nos, e disseram: Que é isso que fazeis? Quereis rebelar-vos contra o rei?” (Ne 2.19). Se a acusação fosse verdadeira, Neemias e seus auxiliares seriam __________________________ publicamente pelo governo persa. Todavia, era mais uma das mentiras do bando de Sambalate. Sendo Satanás o _________________________ da mentira (Jo 8.44), deleita-se em lançar falsas acusações contra os servos de DEUS.
 
7- Qual foi a resposta de Neemias à insinuação caluniosa? Complete:
Neemias não se ______________________________ diante da oposição. Ele tinha _____________________________ e alvarás reais que lhe autorizavam reconstruir os muros da Cidade Santa. A resposta de Neemias contra aquela insinuação foi enérgica: “O DEUS dos céus é o que nos fará ___________________________; e nós, seus servos, nos levantaremos e edificaremos” (Ne 2.20). Neemias sabia que ninguém pode impedir a obra do Senhor (Is 43.13).
 
II. A CRÍTICA DOS ADVERSÁRIOS
8- Qual o conteúdo das críticas de Sambalate por causa do sucesso dos edificadores (Ne 4.1-3)?
(    ) Sambalate jocosamente, perguntou: “Que fazem estes fracos judeus? Permitir-se-Ihes-á isso? Sacrificarão? Acabá-lo-ão num só dia? Vivificarão dos montões do pó as pedras que foram queimadas?”.
(    ) Tobias jocosamente, perguntou: “Que fazem estes fracos judeus? Permitir-se-Ihes-á isso? Sacrificarão? Acabá-lo-ão num só dia? Vivificarão dos montões do pó as pedras que foram queimadas?”.
(    ) Gesem jocosamente, perguntou: “Que fazem estes fracos judeus? Permitir-se-Ihes-á isso? Sacrificarão? Acabá-lo-ão num só dia? Vivificarão dos montões do pó as pedras que foram queimadas?”.
 
9- O que estavam visando Sambalate e Tobias ao apelarem para a crítica? O que fez Neemias?
(    ) Visando desqualificar o trabalho dos judeus.
(   ) Visavam forçar os judeus a deixá-los ajudar também.
(    ) Neemias, porém, não se deixou abater. Ele sabia que DEUS está no controle de todas as coisas.
 
10- Por que houve oposição ao culto a DEUS?
(    ) Por que este estava sendo realizado sem os sacerdotes.
(    ) “Permitir-se-lhes-á isso? Sacrificarão?”. Os inimigos sabiam que DEUS garante a vitória ao povo que o adora.
(    ) Não é por acaso que o Diabo continua a utilizar essa velha tática contra o verdadeiro culto a DEUS.
 
11- O Diabo tudo faz para levar a sã doutrina ao desprezo. O que ele faz quanto a isso?
(    ) No lugar da sã doutrina apresenta como alternativas mensagens vazias de unção, mas recheadas de técnicas educacionais. Haja vista a teologia da prosperidade e a confissão negativa.
(    ) No lugar da sã doutrina apresenta como alternativas mensagens vazias de unção, mas recheadas de técnicas psicológicas. Haja vista a teologia da prosperidade e a confissão positiva.
(    ) No lugar da sã doutrina apresenta como alternativas mensagens cheias de unção, recheadas de técnicas exegéticas. Haja vista a teologia da santidade e a salvação pela fé.
 
12- Percebendo Sambalate que os edificadores estavam unidos, o que indagou?
(    ) “Acabá-lo-ão num só dia? Vivificarão dos montões do pó as pedras que foram queimadas?”.
(    ) “Acabá-lo-ão num só mês? Vivificarão dos montões do pó as pedras que foram queimadas?”.
(    ) “Acabá-lo-ão num só ano? Vivificarão dos montões do pó as pedras que foram queimadas?”.
 
13- O que é indispensável para o sucesso de qualquer ministério?
(    ) A paixão. Sem isso, o povo perde as forças, distancia-se de DEUS e deixa-se derrotar pelo Inimigo.
(    ) A união. Sem união, o povo perde as forças, distancia-se de DEUS e deixa-se derrotar pelo Inimigo.
(    ) A perseguição. Sem esta, o povo perde as forças, distancia-se de DEUS e deixa-se derrotar pelo Inimigo.
 
III. A GUERRA CONTRA OS EDIFICADORES
14- Os inimigos usaram diferentes táticas para impedir a obra de reconstrução levada a efeito por Neemias. Todas elas, porém, falharam. O que fizeram então?
(    ) Furiosos, eles fizeram uma reunião de oração contra os judeus. Os inimigos se uniram.
(    ) Furiosos, eles fizeram uma coalizão contra os judeus. Os inimigos se uniram.
(    ) Furiosos, eles fizeram uma coalizão contra os samaritanos. Os inimigos se uniram.
 
15- A situação, hoje, não é diferente. Complete:
Não obstante a _______________________ religiosa de que desfrutamos, os legisladores, contrários aos valores absolutos e inegociáveis do ________________________, não cessam de apresentar projetos de lei, visando barrar a atuação da _______________________como representante do Reino de DEUS. Haja vista os que tentam, legislando sobre a homofobia, calar os que declaram, baseados na Bíblia Sagrada, ser o homossexualismo um __________________________ contra DEUS (Lv 18.22; 1 Co 6.9). E o que dizer dos que se dizem defensores dos direitos humanos, mas levantam a bandeira da _______________________ do aborto? A Lei de DEUS é clara: “Não matarás” (Êx 20.13).
 
16- Diante da ação insistente dos inimigos, Neemias tomou uma atitude firme e decidida. Qual foi?
(    ) Às vêzes é melho fugir da aparência do mal. Assim Neemoas recuol e se trancou dentro do templo.
(    ) “Porém nós oramos ao nosso DEUS e pusemos uma guarda contra eles, de dia e de noite, por causa deles”.
(    ) Convocou o povo para orar e vigiar dia e noite, enquanto a obra progredia: “Pelo que pus guardas nos lugares baixos por detrás do muro e nos altos; e pus o povo, pelas suas famílias, com as suas espadas, com as suas lanças e com os seus arcos”.
 
17- Como podemos reerguer os muros que o adversário deitou por terra em nossa vida e igreja? Complete:
Não podemos deixar ______________________ alguma ao adversário. Quer na igreja, quer em casa, vigiemos e ________________________. Que os pais eduquem os filhos no temor e na admoestação do Senhor e que os filhos honrem e obedeçam aos pais conforme ______________________ a Palavra de DEUS. Cuidemos para que conteúdos abomináveis da TV, internet e outras mídias, não venham _______________________________ nossos lares.
 
CONCLUSÃO
18- Complete:
À semelhança de Neemias, enfrentamos, hoje, grande ____________________. Essa luta, porém, não é contra a carne e o sangue. Por isso, oremos e vigiemos. Trabalhemos, pois, na seara do Mestre com ___________________________ e prudência. E jamais permitamos que o Inimigo impeça o __________________________ do Reino de DEUS até aos confins da terra.
 
RESPOSTAS DO QUESTIONÁRIO EM http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm
 
AJUDA
CPAD - http://www.cpad.com.br/ - Bíblias, CD'S, DVD'S, Livros e Revistas. BEP - BÍBLIA de Estudos Pentecostal.
VÍDEOS da EBD na TV, DE LIÇÃO INCLUSIVE - http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm
BÍBLIA ILUMINA EM CD - BÍBLIA de Estudo NVI EM CD - BÍBLIA Thompson EM CD.
Nosso novo endereço: http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/
Veja vídeos em http://ebdnatv.blogspot.com, http://www.ebdweb.com.br/ - Ou nos sites seguintes: 4Shared, BauCristao,
Dadanet, Dailymotion, GodTube, Google, Magnify, MSN, Multiply, Netlog, Space, Videolog, Weshow, Yahoo, Youtube.
www.portalebd.org.br (Caramurú)
BANCROFT, E. H. Teologia Elementar. São Paulo, IBR, 1975.
CEGALLA, D. P. Novíssima Gramática da Língua Portuguesa. São Paulo, Companhia Editora Nacional, 1977.
BÍBLIA. Português. Bíblia Sagrada. Edição contemporânea. São Paulo, Vida, 1994.
McNAIR, S. E. A Bíblia Explicada. Rio de Janeiro, CPAD, 1994.
Espada Cortante 2 - Orlando S. Boyer - CPAD - Rio de Janeiro - RJ
CHAMPLIN, R. N. Enciclopédia de Bíblia, Teologia e Filosofia. 5. ed. São Paulo: Hagnos, 2001. v. 1
JOSEFO, Flávio. História dos hebreus: de Abraão à queda de Jerusalém obra completa. 9. ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2005.
VOS, Howard F.; REA, John. Dicionário Bíblico Wycliffe. Rio de Janeiro: CPAD, 2006.
VINE, W. E.; UNGER, Merril F.; WHITE JR, William. Dicionário Vine. 2. ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2003.
Coelho, Valnice Milhomens. Personalidades restauradas, São Paulo: Edição do autor, 1992. 244p.1. Palavra da Fé Produções Caixa Postal 60061 - CEP 05096-970 Av. Pompéia, 2110 - São Paulo - S. P. - Tel. :(011) 873-3117, FAX 62.4015

 
 
Índex
Estudos
EBD
Discipulado
Mapas
Igreja
Ervália
Corinhos
Figuras1
Figuras2
Vídeos
Fotos