Index
Estudos
EBD
Discipulado
Mapas
Igreja
Ervália
Corinhos
Figuras1
Figuras2
Vídeos
Fotos
 
 
LIÇÃO 6 - A IMPORTÂNCIA DA DISCIPLINA NA IGREJA
Lições Bíblicas do 1º Trimestre de 2011 - CPAD - Jovens e Adultos
ATOS DOS APÓSTOLOS - Até aos confins da terra
Comentários da revista da CPAD: Pr. Claudionor de Andrade
Consultor Doutrinário e Teológico da CPAD:  Pr. Antonio Gilberto
Complementos, ilustrações, questionários e vídeos: Ev. Luiz Henrique de Almeida Silva
QUESTIONÁRIO
 
 
TEXTO ÁUREO
'Toda disciplina, com efeito, no momento não parece ser motivo de alegria, mas de tristeza; ao depois, entretanto, produz fruto pacífico aos que têm sido por ela exercitados, fruto de justiça" (Hb 12.11- ARA).
 
 
VERDADE PRÁTICA
A essência da disciplina é o ensino e o seu objetivo é levar-nos a andar de acordo com a vontade de DEUS.
 
 
LEITURA DIÁRIA
O incentivo à disciplina
Aquele que suporta a correção é tratado como filho
DEUS adverte seu povo a que se corrija
Disciplina e correção andam juntas
DEUS nos corrige como pai
Devemos buscar a disciplina
 
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE - Atos 5.1.11
1- Mas um certo varão chamado Ananias, com Safira, sua mulher, vendeu uma propriedade. 2- e reteve parte do preço, sabendo-o também sua mulher; e, levando uma parte, a depositou aos pés dos apóstolos. 3- Disse, então, Pedro: Ananias, por que encheu Satanás o teu coração, para que mentisses ao ESPÍRITO SANTO e retivesses parte do preço da herdade? 4 - Guardando-a, não ficava para ti? E, vendida, não estava em teu poder? Por que formaste este desígnio em teu coração? Não mentiste aos homens, mas a DEUS.
5- E Ananias, ouvindo estas palavras, caiu e expirou. E um grande temor veio sobre todos os que isto ouviram. 6- E, levantando-se os jovens, cobriram o morto e, transportando-o para fora, o sepultaram. 7- E, passando um espaço quase de três horas, entrou também sua mulher, não sabendo o que havia acontecido. 8- E disse-lhe Pedro: Dize-me, vendestes por tanto aquela herdade? E ela disse: Sim, por tanto. 9- Então, Pedro lhe disse: Por que é que entre vós vos concertastes para tentar o ESPÍRITO do Senhor? Eis aí à porta os pés dos que sepultaram o teu marido, e também te levarão a ti. 10- E logo caiu aos seus pés e expirou. E, entrando os jovens, acharam-na morta e a sepultaram junto de seu marido. 11- E houve um grande temor em toda a igreja e em todos os que ouviram estas coisas.
 
Disciplina no sentido de castigo - Sofrimento imposto a quem é culpado (#Pv 11.21). Os pais castigam os filhos (#Pv 19.18). Os tribunais condenam os culpados (#Rm 13.4). Deus castiga (#Hb 10.29-31). Os condenados eram castigados com AÇOITES (#Dt 25.2-3) e (ou) jogados na prisão (v. CALABOUÇO e #At 16.19-24). A lei de Moisés previa a pena de morte para vários crimes (#Ex 21.12-17,22-23; 22.18-20; Dt 22.20-25). Os judeus APEDREJAVAM; os romanos cortavam a cabeça ou CRUCIFICAVAM.
 
A disciplina sob forma de castigo traz o ensino do temor a DEUS e de busca por santidade por parte de todos, tanto de crentes como de descrentes.
 
 
É interessante frisarmos que JESUS sofreu disciplina (castigo) de DEUS PAI em nosso lugar - ELE nos substituiu- O castigo que era para nós ELE levou sobre ELE.
 
 
5.3 MENTISSES AO ESPÍRITO SANTO. A fim de obterem prestígio e reconhecimento, Ananias e Safira mentiram diante da igreja a respeito das suas contribuições. DEUS considerou um delito grave essas mentiras contra o ESPÍRITO SANTO. As mortes de Ananias e Safira ficaram como exemplos perpétuos da atitude de DEUS para com qualquer coração enganoso entre aqueles que professam ser cristãos. Note, também, que mentir ao ESPÍRITO SANTO é a mesma coisa que mentir a DEUS, logo, o ESPÍRITO SANTO também é DEUS (vv. 3,4; ver Ap 22.15)
5.4 POR QUE FORMASTE ESTE DESÍGNIO...? A raiz do pecado de Ananias e de Safira era seu amor ao dinheiro e elogio dos outros. Isto os fez tentar o ESPÍRITO SANTO (v. 9). Quando o amor ao dinheiro e o aplauso dos homens tomam posse de uma pessoa, seu espírito fica vulnerável a todos os tipos de males satânicos (1 Tm 6.10). Ninguém pode estar cheio de amor ao dinheiro e, ao mesmo tempo, amar e servir a DEUS (Mt 6.24; Jo 5.41-44).
5.5 ANANIAS... CAIU E EXPIROU. DEUS feriu com severidade a Ananias e Safira (vv. 5,10), para que se manifestasse sua aversão a todo engano, mentira e desonestidade no reino de DEUS. Um dos pecados mais abomináveis na igreja é enganar o povo de DEUS no tocante ao nosso relacionamento com CRISTO, trabalho para Ele, e a dimensão do nosso ministério. Entregar-se a esse tipo de hipocrisia significa usar o sangue derramado de CRISTO para exaltar e glorificar o próprio eu diante dos outros. Esse pecado desconsidera o propósito dos sofrimentos e da morte de CRISTO (Ef 1.4; Hb 13.12), e revela ausência de temor do Senhor (vv. 5,11) e de respeito e honra ao ESPÍRITO SANTO (v. 3), e merece o justo juízo de DEUS.
5.11 HOUVE UM GRANDE TEMOR EM TODA A IGREJA. O julgamento divino contra o pecado de Ananias e Safira levou a um aumento de humildade, reverência e temor do povo para com um DEUS santo. Sem o devido temor do DEUS santo e da sua ira contra o pecado, o povo de DEUS voltará, em pouco tempo, aos caminhos ímpios do mundo, cessará de experimentar o derramamento do ESPÍRITO e a presença milagrosa de DEUS e então lhe será cortado o fluxo da graça divina. Este é um elemento essencial da fé neotestamentária e do cristianismo bíblico hoje em dia.
 
Nessa lição vamos ver a disciplina do ESPÍRITO SANTO aplicada sobre um casal que teimaram em desafiá-Lo, contenderam com Ele e se rebelaram contra Ele. Premeditaram, planejaram e executaram um plano maligno para mentirem e com isso lucrarem financeiramente e politicamente na Igreja. Deixaram de ser morada de DEUS para se tornarem ninho de demônios. Agiram deliberadamente envolvidos pelo pecado da mentira, cobiça, soberba e idolatria (ao dinheiro).
 
Essa disciplina em forma de castigo ou juízo foi aplicada para servir de ensino aos crentes e de temor aos descrentes. Aquela Igreja que nascia era a morada de DEUS na Terra e não tinha lugar nela para mentirosos, enganadores, cobiçosos, soberbos e idólatras.estava nascendo a Igreja de CRISTO na Terra, uma Igreja que representava o próprio CRISTO; SANTO, Puro, Perfeito.
 
OBS.: DEUS CONHECE O FUTURO. GLÓRIA A DEUS.
É bom salientar que DEUS queria que todos vendessem suas propriedades e doassem de livre e espontânea vontade, para ajudarem aos pobres. Por que sabemos isso? Porque dai a alguns anos (talvez 7 anos apenas), mais precisamente no ano 70, o general Tito, chefe dos exércitos de Roma, invadiria Jerusalém, queimaria a cidade e mataria todos os que encontrasse pela frente, bem como confiscaria todos seus bens. Assim ninguém teria mais propriedades em Jerusalém. Teria, então, sido bem melhor depositar essas posses no céu e ter lá guardado o galardão de ter doado tudo para ajudar aos pobres em Jerusalém. O lucro seria imenso. Quem não o fez perdeu o galardão tanto na Terra como no céu, além de perder tudo o que possuía de bens na terra.
 
Atos 4.36. O exemplo da generosidade de Barnabé é destacado para menção especial, possivelmente por ser de vulto excepcional, e certamente porque Barnabé aparecerá mais tarde na história como líder cristão que era conspícuo pela sua pura bondade (11 :24). Seu nome, se supõe, refletia o seu caráter. Não fica clara a conexão entre "Barnabé" e "filho de exortação", e há várias explicações do nome.42 Um "Filho de encorajamento" “Filho de consolação” era uma pessoa que encorajava os outros, e Barnabé certamente fazia assim (9:27; 11 :23; 15:37). Era levita de nascimento, membro da tribo judaica da qual se tirava alguns dos funcionários menos importantes do templo (Lc 10:32; Jo 1 :19), mas a sua fama decerto migrara para Chipre, onde havia uma população judaica de certo vulto (cf. 11 :19; 13:4-5).
37. A lei antiga que proibia aos levitas a propriedade de terras (Nm 18:20; Dt 109) parece ter caído em desuso (Jr 32:7 e segs.). Não fica claro se o campo que pertencia a Barnabé ficava em Chipre ou na Palestina; presume-se que era neste último lugar, pois v. 35 indica apenas que Barnabé nascera em Chipre. (Atos dos apóstolos - Introdução e Comentário - I. Howard Marshall, M.A., B.D., Ph. D. - Sociedade Religiosa Edições Vida Nova, São Paulo - SP)
 
A Disciplina de DEUS na Igreja Primitiva
Ananias e Safira - “A busca pela glória, o  sórdido amor pela auto-imagem e, a cobiça pelo ouro fundamentadas na mentira e no perjúrio são demonstrações claras da falta de temor. Sua conseqüência não poderia ser menos severa, seu resultado não poderia ser melhor”. (Marcelo Berti).
  A disciplina bíblica, conforme apresentada em Mt.18 e 1Co.5, deve ser ministradas pela Igreja. Normalmente aplica-se a disciplina por meio da Igreja quando se refere a questões que podem ser julgadas, ou seja, quando é possível avaliar diante da comunidade aquilo que foi realizado em público. Vemos base para isso em 1Co.5 quando Paulo exige que aquele que pratica o incesto publicamente seja “entregue a Satanás para a destruição da carne” (1Co.5.5). Vale a ressalva, aqui, que esta disciplina aplica-se somente em "casos de pecado obstinado, quando todas as alternativas de recuperar o ofensor foram infrutíferas". Por outro lado, não estamos dizendo que a disciplina efetuada pela Igreja exclui a participação e DEUS, mas que DEUS está disciplinando por meio da Igreja, segundo estipulações dadas por Ele mesmo nas escrituras.
  Contudo, disciplina não se restringe a isso, pois ela pode ser ministrada diretamente por DEUS. Em 1Co.11.30 podemos observar que alguns (“não poucos”) dos cristãos haviam sido participantes da disciplina eliminatória do Senhor. O que se entende por disciplina eliminatória do Senhor, senão que Ele mesmo deu cabo de cristãos que estavam em desconformidade com seus valores morais e religiosos? Ou seja, no que tange a pecados secretos, que não são conhecidos, que foram realizados sem o consentimento dos membros corpo de CRISTO e líderes da Igreja, o próprio DEUS se incube de ministrar sua disciplina.
  Há, porém um terceiro conceito disciplinar que parecer ser o caso em que se incluem Ananias e Safira, que são pecados cometidos em secreto com objetivo de iludir e enganar a Igreja de CRISTO, que eventualmente chegam ao conhecimento da liderança da Igreja. Neste caso vemos a as duras colocações de Pedro o líder da Igreja acompanhadas da severa punição de DEUS. Talvez alguém possa questionar tal severidade e notar que se DEUS tratasse com mesma intensidade todos os cristãos, boa parte deles já haveria sido dizimada.
  Neste caso em especial não podemos ir além da “observação de que só DEUS sabe por que Ele decidiu purificar sua família na terra deste modo naquela ocasião". Por outro lado, podemos nos lembrar do efeito produzido: “E, sobreveio grande temor a toda igreja e a todos quantos ouviram a notícia destes acontecimentos” (At.5.11); e ainda “Mas do restante, ninguém ousava ajuntar-se a eles” (v.14).            
  Com a Igreja Primitiva aprendemos que não devemos desprezar o pecado pessoal cometido às escondidas, pois “de DEUS não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará” (Gl.6.7). Para concluir, vamos observar as colocações do Dr. Shedd:
 
“Em princípio a morte dupla de Ananias e Safira nos mostra que não cabe à igreja procurar saber os pensamentos secretos de seus membros. DEUS cuidará do que fica escondido nas mentes dos homens. Nenhuma hipocrisia pode ser encoberta dos santos olhos de DEUS (Ef.5.13)[4]
 
Lições aprendidas com a história de Ananias e Safira:
 
1. Todo sacrifício pessoal é recomendável, desde que este proceda de uma intenção genuína e voluntária, e não para a vanglória;
2. A hipocrisia é detestável e odiosa, como JESUS já havia cansado de enfatiza no seu ministério terreno;
3. O amor ao dinheiro é um grande e pernicioso mal. (cf. Judas Iscariotes);
4. Nenhum ato religioso, consagração ou ofertas são aceitáveis se tiverem a hipocrisia como ponto de partida;
5. O ludíbrio é um mal tremendo e deve ser evitado;
6. A generosidade é muito recomendável, como no caso de Barnabé, contudo deve ser livre da hipocrisia.
7. Que a disciplina de DEUS é severa tão quanto necessária (cf. Hb.12.4-12);
8. Os pecados cometidos por qualquer integrante da Igreja são muito sérios por que envolvem de alguma forma toda a comunidade e os resultados são sentidos por todos.
 
A DOUTRINA DO ESPÍRITO SANTO (BEP - CPAD)
At 5.3,4 “Disse, então, Pedro: Ananias, por que encheu Satanás o teu coração, para que mentisses ao ESPÍRITO SANTO e retivesses parte do preço da herdade? Guardando-a, não ficava para ti? E, vendida, não estava em teu poder? Por que formaste este desígnio em teu coração? Não mentiste aos homens, mas a DEUS.”

É essencial que os crentes reconheçam a importância do ESPÍRITO SANTO no plano divino da redenção. Sem a presença do ESPÍRITO SANTO neste mundo, não haveria a
criação, o universo, nem a raça humana (Gn 1.2; Jó 26.13; 33.4; Sl 104.30). Sem o ESPÍRITO SANTO, não teríamos a Bíblia (2Pe 1.21), nem o NT (Jo 14.26, 1Co 2.10)
e nenhum poder para proclamar o evangelho (1.8). Sem o ESPÍRITO SANTO, não haveria fé, nem novo nascimento, nem santidade e nenhum cristão neste mundo. Este
estudo examina alguns dos ensinamentos básicos a respeito do ESPÍRITO SANTO.

A PESSOA DO ESPÍRITO SANTO. Através da Bíblia, o ESPÍRITO SANTO é revelado como Pessoa, com sua própria individualidade (2Co 3.17,18; Hb 9.14; 1Pe 1.2). Ele é uma Pessoa divina como o Pai e o Filho (5.3,4). O ESPÍRITO SANTO não é mera influência ou poder. Ele tem atributos pessoais, a saber: Ele pensa (Rm 8.27), sente (Rm 15.30), determina (1Co 12.11) e tem a faculdade de amar e de deleitar-se na comunhão. Foi enviado pelo Pai para levar os crentes à íntima presença e comunhão com JESUS (Jo 14.16-18,26). À luz destas verdades, devemos tratá-lo como pessoa, que é, e considerá-lo DEUS vivo e infinito em nosso coração, digno da nossa adoração, amor e dedicação (ver Mc 1.11).

A OBRA DO ESPÍRITO SANTO.
A revelação do ESPÍRITO SANTO no NT.
(a) O ESPÍRITO SANTO é o agente da salvação. Nisto Ele convence-nos do pecado (Jo 16.7,8), revela-nos a verdade a respeito de JESUS (Jo 14.16,26), realiza o novo nascimento (Jo 3.3-6), e faz-nos membros do corpo de CRISTO (1Co 12.13). Na conversão, nós, crendo em CRISTO, recebemos o ESPÍRITO SANTO (Jo 3.3-6; 20.22) e nos tornamos co-participantes da natureza divina (2Pe 1.4).
(b) O ESPÍRITO SANTO é o agente da nossa santificação. Na conversão, o ESPÍRITO passa a habitar no crente, que começa a viver sob sua influência santificadora (Rm 8.9; 1Co 6.19). Note algumas das coisas que o ESPÍRITO SANTO faz, ao habitar em nós. Ele nos santifica, i.e., purifica, dirige e leva-nos a uma vida santa, libertando-nos da escravidão ao pecado (Rm 8.2-4; Gl 5.16,17; 2Ts 2.13). Ele testifica que somos filhos de DEUS (Rm 8.16), ajuda-nos na adoração a DEUS (At 10.45,46; Rm 8.26,27) e na nossa vida de oração, e intercede por nós quando clamamos a DEUS (Rm 8.26,27). Ele produz em nós as qualidades do caráter de CRISTO, que O glorificam (Gl 5.22,23;  1Pe 1.2). Ele é o nosso mestre divino, que nos guia em toda a verdade (Jo 16.13; 14.26; 1Co 2.10-16) e também nos revela JESUS e nos guia em estreita comunhão e união com Ele (Jo 14.16-18; 16.14). Continuamente, Ele nos comunica o amor de DEUS (Rm 5.5) e nos alegra, consola e ajuda (Jo 14.16; 1Ts 1.6).
(c) O ESPÍRITO SANTO é o agente divino para o serviço do Senhor, revestindo os crentes de poder para realizar a obra do Senhor e dar testemunho dEle. Esta obra do ESPÍRITO SANTO relaciona-se com o batismo ou com a plenitude do ESPÍRITO. Quando somos batizados no ESPÍRITO, recebemos poder para testemunhar de CRISTO e trabalhar de modo eficaz na igreja e diante do mundo (1.8). Recebemos a mesma unção divina que desceu sobre CRISTO (Jo 1.32,33) e sobre os discípulos (2.4; ver 1.5), e que nos capacita a proclamar a Palavra de DEUS (1.8; 4.31) e a operar milagres (2.43; 3.2-8; 5.15; 6.8; 10.38). O plano de DEUS é que todos os cristãos atuais recebam o batismo no ESPÍRITO SANTO (2.39). Para realizar o trabalho do Senhor, o ESPÍRITO SANTO outorga dons espirituais aos fiéis da igreja para edificação e fortalecimento do corpo de CRISTO (1Co 12—14). Estes dons são uma manifestação do ESPÍRITO através dos santos, visando ao bem de todos (1Co 12.7-11).
(d) O ESPÍRITO SANTO é o agente divino que batiza ou implanta os crentes no corpo único de CRISTO, que é sua igreja (1Co 12.13) e que permanece nela (1Co 3.16), edificando-a (Ef 2.22), e nela inspirando a adoração a DEUS (Fp 3.3), dirigindo a sua missão (13.2,4), escolhendo seus obreiros (20.28) e concedendo-lhe dons (1Co 12.4-11), escolhendo seus pregadores (2.4; 1Co 2.4), resguardando o evangelho contra os erros (2Tm 1.14) e efetuando a sua retidão (Jo 16.8; 1Co 3.16; 1Pe 1.2).
(3) As diversas operações do ESPÍRITO são complementares entre si, e não contraditórias. Ao mesmo tempo, essas atividades do ESPÍRITO SANTO formam um todo, não havendo plena separação entre elas.
Sem a comunhão com o ESPÍRITO SANTO, alguém não pode ter e nem exercitar estas quatro coisas:
(a) a nova vida total em CRISTO,
(b) um santo viver,
(c) o poder para testemunhar do Senhor ou
(d) a comunhão no seu corpo.
Por exemplo: uma pessoa não pode conservar o falar em línguas pelo batismo no ESPÍRITO SANTO se não vive uma vida de retidão, produzida pelo mesmo ESPÍRITO, que também quer conduzir esta mesma pessoa no conhecimento das verdades bíblicas e sua obediência às mesmas.
 
PALAVRA-CHAVE
Disciplina Educar, ensinar, corrigir.
 
 
 
SÍMBOLOS DAS DISCIPLINAS DA VIDA CRISTÃ
Esta é uma pequena amostra dos subsídios para as revistas Lições Bíblicas. - Artigo extraído da revista Ensinador Cristão Nº 34 do 2º trimestre de 2008
Acerca das três figuras que melhor representam as disciplinas da vida cristã, observamos:
 
 
O soldado. Para que pudesse combater em prol de sua nação, o soldado precisava se submeter à dura realidade de sua nova vida: treinamentos constantes e perigosos, vigilância, coragem, espírito de corpo, aprendizado de técnicas de combate, primeiros socorros, como se orientar e andar em ambiente hostil e a superação do cansaço. Deveria saber utilizar com eficiência uma espada e um escudo, e também o arco e a lança. Esse homem defenderia sua pátria com todas as suas forças, e seria recompensado à altura: "Não havia dificuldade nos recrutamentos, pois os salários, aumentados pelos impostos locais, eram razoáveis - 1 denário por dia - a alimentação também era razoável - 900g por dia - e ao aposentar-se, cada soldado recebia um lote de terra, geralmente perto das fronteiras do império, onde sua experiência seria de extremo valor no caso de invasão" (Usos e Costumes dos Tempos Bíblicos, CPAD, pág. 296).
 
O atleta. O atleta deve ser uma pessoa disciplinada, dedicar seu tempo ao treinamento que lhe dará resistência e o fará conseguir chegar com sucesso a uma coroa. "Os gregos acreditavam que a saúde era tão importante quanto a educação. Na Grécia, havia quatro celebrações de jogos: Ístmicos, Nemeanos, Pítios e Olímpicos, sendo o último o mais importante e realizado a cada quatro anos... corridas curtas eram seguidas de outras longas e depois vinha o pentatlo, composto de saltos, corridas, discos, dardos e lutas. Havia também corridas de carro, boxe, corridas com armaduras e competições entre arautos e corneteiros. As regras para os competidores eram rígidas, e 30 dias antes dos jogos começarem eles se reuniam sob rigorosa supervisão: deviam exercitar-se regularmente, evitar excessos e obedecer a certas regras (1Co 9.25; 2Tm 2.5). Quando um evento terminava, um arauto proclamava o nome do vencedor e de sua cidade. O vencedor ganhava um ramo de palmeira, que mais tarde veio a ser a grinalda feita com folhas de uma oliveira sagrada (1ª Pe 5.4)", (Usos e Costumes dos Tempos Bíblicos, CPAD, págs. 312-313).
 
O agricultor. O agricultor trabalha arduamente a fim de ver os frutos da terra. Precisa ser disciplinado para acordar cedo, trabalhar debaixo de sol ou de chuva, e paciente também, sabendo que é necessário que o tempo passe para que a terra dê seus frutos. "Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás", Ec 11.1. Nos tempos bíblicos, o agricultor devia saber utilizar o arado, puxado por uma junta de bois, debulhar (separar) os grãos da palha, utilizar corretamente as provisões de água. Não era um trabalho como o dos nossos dias, onde a tecnologia tem facilitado o trabalho do campo com máquinas e outras engenhocas.
 
O Velho Carpinteiro
Um velho carpinteiro estava para se aposentar. Ele contou a seu chefe os seus planos de largar o serviço de carpintaria e de construção de casas e viver uma vida mais calma com sua família.
Claro que ele sentiria falta do pagamento mensal, mas ele necessitava da aposentadoria. O dono da empresa sentiu em saber que perderia um de seus melhores empregados e pediu a ele que construísse uma ultima casa como um favor especial.
O carpinteiro consentiu, mas com o tempo era fácil ver que seus pensamentos e seu coração não estavam no trabalho. Ele não se empenhou no serviço e se utilizou de mão de obra e matérias primas de qualidade inferior. Foi uma maneira lamentável de encerrar sua carreira.
Quando o carpinteiro terminou seu trabalho, o construtor veio inspecionar a casa e entregou a chave da porta ao carpinteiro. "Esta é a sua casa", ele disse, "meu presente a você."
Que choque! Que vergonha! Se ele soubesse que estava construindo sua própria casa, teria feito completamente diferente, não teria sido tão relaxado. Agora ele teria de morar numa casa feita de qualquer maneira.
Assim acontece conosco.
Nós construímos nossas vidas de maneira distraída, reagindo mais que agindo, desejando colocar menos do que o melhor. Nos assuntos importantes nós não empenhamos nosso melhor esforço. Então, em choque, nós olhamos para a situação que criamos e vemos que estamos morando na casa que construímos.
Se soubéssemos disso, teríamos feito diferente. Pense em você como o carpinteiro. Pense sobre sua casa. Cada dia você martela um prego novo, coloca uma armação ou levanta uma parede. Construa sabiamente. É a única vida que você construirá.
Mesmo que você tenha somente mais um dia de vida, este dia merece ser vivido graciosamente e com dignidade. A placa na parede está escrito:
"A vida é um projeto de faça você mesmo."
Quem poderia dizer isso mais claramente? Sua vida de hoje é o resultado de suas atitudes e escolhas feitas no passado. Sua vida de amanhã será o resultado de suas atitudes e escolhas que fizer hoje. Autor: Desconhecido.
Moral da história. Você colhe o que planta.
 
O CARPINTEIRO DE NAZARÉ
A profissão terrena de JESUS era carpinteiro, sua especialidade espiritual é ser carpinteiro de almas.
O carpinteiro encontra uma árvore caída, leva-a para sua marcenaria.
A árvore tem galhos, espinhos, nós e casca grossa.
O carpinteiro retira os galhos, limpa a árvore de todos os espinhos, lixa os nós, tira a casca e aplaina toda a madeira.
Serra, corta, lixa, enverniza, etc...
Faz um lindo móvel e onde tinha nós aparece agora lindas flores.
JESUS, nossos carpinteiro, nos recolheu do mundo onde estávamos caídos e nos levou para sua casa, a igreja.
Nós estávamos cheios de galhos de pecado, de espinhos de inimizade contra DEUS e seu povo, nós de feiúra espiritual e nas feições, éramos verdadeiros cascas grossas de maus-tratos. Para tirar tudo isso dói em nossa carne , alma e espírito.
O carpinteiro JESUS nos limpou e purificou de todo pecado, nos deu aparência de filhos de DEUS, nos deu amor, nos deus pais, mães e irmãos na casa do Senhor, nos concedeu o ESPÍRITO SANTO e nos reconciliou com o PAI.
Antes olhavam para nós e não viam beleza nenhuma, agora somos a imagem e semelhança de DEUS.
Que trabalho de carpinteiro.
 
INTERAÇÃO
Na lição de hoje estudaremos a respeito da importância da disciplina na igreja. A disciplina é necessária para que haja ordem no Corpo de CRISTO. Ela pode ser coerciva como também educativa. Tanto no Antigo como em o Novo Testamento, o Criador sempre disciplinou os seus servos, para que esses vivam em plena comunhão com Ele.
 
OBJETIVOS
Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:
Reconhecer que a disciplina é uma prova do amor de DEUS.
Aplicar a necessidade da disciplina.
Saber que todo ato gera uma conseqüência.
 
RESUMO DA LIÇÃO 6 - A IMPORTÂNCIA DA DISCIPLINA NA IGREJA
Numa igreja descompromissada com a sã doutrina, crentes como Ananias
e Safira seriam até homenageados por sua "liberalidade e altruísmo".
I. A DISCIPLINA E SUA NECESSIDADE
1. Definindo a disciplina.
2. A disciplina no Antigo Testamento.
3. A disciplina em o Novo Testamento.
II- A OFERTA DE ANANIAS E SAFIRA
1. O pecado contra o ESPÍRITO SANTO e a Igreja.
2. Uma oferta como a de Caim.
III- EXTREMO DA DISCIPLINA
1. A sentença de morte.
2. A maldição é retirada do arraial dos santos.
CONCLUSÃO
"O tolo despreza a correção de seu pai, mas o que observa a repreensão
prudentemente se haverá" (Pv 15.5). Andemos, pois, no temor do Senhor.
 
SINOPSE DO TÓPICO (1 )
Tanto no Antigo como em o Novo Testamento a disciplina orienta e evita que o erro torne-se repetitivo.
SINOPSE DO TÓPICO (2)
DEUS observa o coração do ofertante, isto é, a sua verdadeira intenção e não o valor da oferta.
SINOPSE DO TÓPICO (3)
DEUS julga e condena o pecado e o remove do meio dos santos.
 
AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO I - Subsídio Bibliográfico
"O delito de Ananias não foi reter parte do preço do terreno; poderia ter ficado com tudo se quisesse; seu delito foi tentar impor-se sobre os apóstolos com uma mentira espantosa unida à cobiça, com o desejo de ser visto. Se pensarmos que podemos enganar a DEUS, fatalmente enganaremos a nossa própria alma. Como é triste ver as relações que deveriam estimular-se mutuamente às boas obras, endurecerem-se mutuamente no que é mau! Este castigo, na realidade foi uma misericórdia para muitas pessoas. Ele faria as pessoas examinarem a si mesmas rigorosamente, com oração e terror da hipocrisia, cobiça e vanglória, e a continuarem agindo assim. Impediria o aumento dos falsos crentes. Aprendamos com isto quão odiosa a falsidade é para o DEUS da verdade, e não somente evitar a mentira direta, mas todas as vantagens obtidas com o uso de expressões duvidosas e de significado duplo em nosso falar" (HENRY, Matthew. Comentário Bíblico. l.ed. RJ, CPAD, 2002, p.891).
 
VOCABULÁRIO
Frívola: Leviana, fútil, sem valor.
Impingido: Aplicado.
 
SAIBA MAIS -----Revista Ensinador Cristão, CPAD, n045. .39.
 
 
 
Cobiça
Segundo o Dicionário Ilustrado da Bíblia, a cobiça é o desejo intenso de possuir algo (ou alguém) que pertence a outra pessoa.
 
O pecado levou o homem a desejar cada vez mais dinheiro. Impressiona-nos o fato de que este desejo de possuir o dinheiro de seus semelhantes afeta diretamente os relacionamentos com as pessoas e com o próprio Deus.
 
Com o pecado, a cobiça passou a ser uma marca tão indelével na vida do homem, que Deus reservou um dos dez mandamentos para tratar especificamente deste mal, "Não cobiçarás a casa do teu próximo. Não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem seus servos ou servas, nem seu boi ou jumento, nem coisa alguma que lhe pertença". Diversos pecados mencionados na Bíblia estão ligados à cobiça: o desejo de Acã (Josué 7.20-21), o desejo de Geazi (2 Reis 5.20-27), a traição de Judas (Mateus 26.14-15).
 
Avareza
A avareza é a apego excessivo ao dinheiro ou às riquezas. A avareza afeta parcial ou completamente nossa capacidade de dar, de exercer a generosidade, que é um dos mais excelentes alvos da vida cristã (At 21.35b). O apóstolo Paulo considerou a avareza uma espécie de idolatria (Cl 3.5).
 
A parábola  do rico insensato evidencia bem essa incapacidade do homem de repartir seu dinheiro com outras pessoas. A terra havia produzido bastante, então o homem rico pensou em construir celeiros maiores e disse para si próprio: “Você tem grande quantidade de bens, armazenados para muitos anos. Descanse, coma, beba e alegre-se.” (Lucas 12:19). A resposta de Deus é conclusiva: 'Insensato! Esta mesma noite a sua vida lhe será exigida. Então, quem ficará com o que você preparou?' "Assim acontece com quem guarda para si riquezas, mas não é rico para com Deus". (Lucas 12.20-21).
 
AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO II - Subsídio Bibliográfico
O Pecado de Acã
"Certamente Acã descobriu que o pecado é uma emoção passageira. Houve a emoção de obter alguma coisa secretamente. Ele teve a emoção de conhecer uma coisa que os outros não conheciam. Ele teve a emoção de ser procurado. Finalmente, chegou a emoção de ser o centro das atenções, de ser 'a manchete do dia'. Há pessoas dispostas a trocar suas vidas por essas compensações.
Mas a emoção teve vida curta. O que ele fizera foi logo descoberto por todos. O que ele havia escondido foi rapidamente manifesto a toda a sua nação. Aquilo que ele considerou valioso mostrou-se impotente para ministrar-lhe. Aquilo que ele teve orgulho tornou-se sua vergonha. Sua alegria transformou-se em tristeza. Sua emoção momentânea terminou numa morte violenta. Com ele pereceu tanto aquilo que ele havia roubado quanto o que era legitimamente seu. Ele recebeu o salário do pecado. Ele foi 'sem deixar de si saudades' (2 Cr 21.20).
Este evento evidencia o princípio de que somente aqueles que vivem vidas submissas diante de DEUS recebem ajuda do Senhor. Acã recusou-se a se submeter ao plano de DEUS. Ele carecia da santidade que daria permanência ao seu programa de vida.
O fato de que 'nenhum de vós vive para si e nenhum morre para si' (Rm 14.7) é ilustrado pela vida de Acã. Um homem pode contaminar uma comunidade tanto para o bem como para o mal. Paulo dá a essa idéia um cuidadoso desenvolvimento em sua carta aos coríntios. Ele conclui: 'De maneira que, se um membro padece, todos os membros padecem com ele; e, se um membro é honrado, todos os membros se regozijam com ele' (1 Co 12.26).
A vida de Acã também nos ensina que o pecado nunca está oculto aos olhos de DEUS. O Senhor sabe o que os olhos vêem, o que o coração deseja e o que os dedos manipulam. Ele também sabe dos inúteis esforços do homem de tentar enganá-Io. Mais cedo ou mais tarde, um ser humano deverá encarar seus atos e prestar contas de todos eles.
Outra verdade importante é encontrada no fato de que, assim que o pecado foi expiado, a porta da esperança se abriu. O povo sentiu mais uma vez a segurança de que poderia avançar. Esta verdade continua em ação. Aquele que aceita o sacrifício de CRISTO pelo pecado imediatamente olha para a vida com esperança e segurança" (MULDER, Chester O. et aI. Comentário Bíblico Beacon. 1 .ed. Vol. 2. Rio de Janeiro, CPAD, 2005, p.45).
 
QUESTIONÁRIO DA LIÇÃO 6 - A IMPORTÂNCIA DA DISCIPLINA NA IGREJA
RESPONDA CONFORME A REVISTA DA CPAD DO 1º TRIMESTRE DE 2011
Complete os espaços vazios e marque com "V" as respostas corretas e com "F" as falsas.
 
TEXTO ÁUREO
1- Complete:
'Toda _______________________, com efeito, no momento não parece ser motivo de ________________________, mas de ______________________; depois, entretanto, produz fruto pacífico aos que têm sido por ela exercitados, fruto de justiça" (Hb 12.11- ARA).
 
VERDADE PRÁTICA
2- Complete:
A essência da _________________________ é o ________________________ e o seu objetivo é levar-nos a andar de acordo com a __________________________ de DEUS.
 
INTRODUÇÃO
3- O que aconteceria com crentes como Ananias e Safira numa igreja descompromissada com a sã doutrina?
(    ) Seriam até homenageados por sua "liberalidade e altruísmo".
(    ) Seriam disciplinados por sua falta de liberalidade e altruísmo.
(    ) Seriam até apedrejados por seu apoio à "liberalidade e altruísmo".
 
4- O que acontece com crentes como Ananias e Safira numa igreja que prima pelo ensino?
(    ) São considerados como colunas da igreja.
(    ) Não subsistem.
(    ) São desmascarados, repreendidos e fulminados pelo próprio DEUS, pois Ele sonda-nos a mente e o coração.
(    ) A falta de doutrina acaba por induzir toda uma congregação à hipocrisia e à mentira.
(    ) No episódio de Ananias e Safira, Lucas destaca o valor da disciplina na Igreja de CRISTO.
 
I. A DISCIPLINA E SUA NECESSIDADE
5- O que é disciplina na Igreja?
(    ) O que é disciplina senão ensino?
(    ) É o modo pelo qual DEUS demonstra sua falta de amor pelos pecadores.
(    ) Possui ela também o seu lado grave: a correção (Pv 15.10).
(    ) Seu objetivo é conscientizar-nos quanto às conseqüências de nossas atitudes (GI 6.7).
 
6- A exemplo do que aconteceu com Ananias e a Safira, a falta de disciplina pode conduzir a que?
(    ) À vida eterna.
(    ) À falta de amor.
(    ) À morte.
 
7- Como era a disciplina no Antigo Testamento? Complete:
Por intermédio de seus profetas, DEUS mostra ao seu povo o valor e a imprescindibilidade da ______________________________ (Jó 5.17). Ele requer que todos os seus filhos sejam ensinados na ______________________________ e nos Profetas (SI 25.8). A disciplina é tão preciosa quanto à própria ____________________________ (Pv 6.23). Eis o que diz Salomão: "O que ama a _______________________________ ama o conhecimento, mas o que aborrece a repreensão é um _______________________________" (Pv 12.1).
 
8- O que acontece conosco, os pais, nestes tempos tão difíceis e trabalhosos?
(    ) Somos coagidos a não aplicar a disciplina aos nossos próprios filhos.
(    ) As crianças têm de ser disciplinadas, não o podemos negar.
(    ) Graças a DEUS, ainda podemos corrigir nossos filhos com a vara da disciplina, livremente.
(    ) A recomendação é do próprio DEUS: "O que retém a vara aborrece a seu filho, mas o que o ama, cedo, o disciplina" (Pv 1 3.24 - ARA).
 
9- Como é a disciplina em o Novo Testamento?
Embora vivamos sob os termos da Nova _____________________________, DEUS em nada mudou quanto ao padrão disciplinar de seu povo. Haja vista o Sermão do Monte. Agora, além de o Senhor ratificar o ____________________ mandamento, por exemplo, requer tenhamos nós um coração puro (Mt 5.27,28). Por conseguinte, viver sob a lei do _____________________________ requer uma disciplina ainda maior. Por quebrarem a disciplina, Ananias e Safira foram severamente _____________________________ pelo Senhor.
 
II- A OFERTA DE ANANIAS E SAFIRA
10- Por que Barnabé vende a sua propriedade e entrega todo o dinheiro aos apóstolos?
(    ) Porque está disposto a dedicar-se integralmente ao cumprimento da Grande Comissão.
(    ) Pelo seu desprendimento pelos bens materiais.
(    ) Pelo seu desejo de ser reconhecido pelos irmãos.
 
11- O que fizeram Ananias e Safira, imitando a Barnabé?
(    ) Doam tudo o que possuem aos pobres.
(    ) Também vendem a sua propriedade.
(    ) Ao contrário deste, o casal retém parte do dinheiro, e repassa o restante aos apóstolos, como se aquele depósito representasse o valor total da propriedade.
 
12- O que aconteceu com Ananias e Safira e por que?
(    ) Foram desmascarados, repreendidos e socialmente punidos. Haviam desobedecido a DEUS.
(    ) Foram desmascarados, repreendidos e mortalmente punidos. Não se pode mentir a DEUS.
(    ) Foram desmascarados, repreendidos e severamente punidos. Mentiram para a igreja de DEUS.
 
13- O pecado de Ananias e Safira não foi um requinte social como eles supunham; constituiu-se numa ofensa contra quem?
(    ) Contra JESUS (At 5.9).
(    ) Contra o DEUS PAI (At 5.9).
(    ) Contra o ESPÍRITO SANTO (At 5.9).
 
14- Quais os erros de Ananias e Safira?
(    ) Mentira, hipocrisia, roubo e buscar a própria salvação.
(    ) Mentira, hipocrisia, prostituição e buscar a própria honra.
(    ) Mentira, hipocrisia, roubo e buscar a própria honra.
 
15- Antes de atentar para a oferta, o Senhor contempla o ofertante. Nossa atitude diante do Senhor é sempre mais importante do que a nossa oferta. Como foi a história de Abel e Caim?
(    ) Ambos adoraram a DEUS em sinceridade de coração.
(    ) Ambos trouxeram o fruto do seu trabalho a DEUS.
(    ) O primeiro teve a sua oferenda aceita, pois justo era o seu coração.
(    ) Quanto ao segundo, por ser iníquo, foi rejeitado (Gn 4.6,7).
 
III- EXTREMO DA DISCIPLINA
16- Sobre Ananias e Safira, Complete:
Eles conheciam muito bem a _________________________ dos apóstolos e não ignoravam o Antigo Testamento. Nas sinagogas, ouviam sábado após sábado, a leitura da _____________________, dos Escritos e dos Profetas. Chegaram eles a conhecer a __________________________? É bem provável. Por conseguinte, não foram eles punidos ___________________________________. Ao mentirem a Pedro, sabiam estarem ofendendo o ESPÍRITO SANTO. Eles sabiam que esse pecado era ___________________________ (Mt 12.32).
 
17- Sobre a sentença de morte sobre Ananias e Safira, complete:
Confrontado pelo apóstolo ______________________, Ananias viu-se desmascarado. Naquele momento, aliás, vê-se ele diante do tribunal divino e do Senhor recebe a sentença pela boca do apóstolo: "Ananias, por que encheu ________________________ o teu coração, para que mentisses ao ESPÍRITO SANTO e retivesses parte do preço da herdade? Guardando-a, não ficava para ti? E, vendida, não estava em teu poder? Por que formaste este desígnio em teu ____________________? Não mentiste aos homens, mas a DEUS" (At 5.3,4). Informa Lucas que, ouvindo a reprimenda de Pedro, Ananias caiu por terra ____________________. O mesmo aconteceria à sua esposa ________________ horas depois (At 5.10). O casal que contra o Senhor peca unido, unido também perecerá. Não poderiam eles andar no temor e na ________________________ divina?
 
18- Se Ananias e Safira não houvessem sido confrontados e punidos, a Igreja de CRISTO, como um todo, sofreria por causa do anátema. O que podemos deduzir do caso de Acã, no capítulo 7 do livro de Josué?
(    ) Quando o pecado é revelado e a liderança não faz uso da disciplina, segundo os padrões bíblicos, toda a igreja sofre debaixo da maldição do pecado.
(    ) O pecado agiu impunemente no meio do povo de Israel, sem qualquer repreensão por parte de DEUS.
(    ) Tomemos cuidado, pois DEUS não mudou. Ele continua o mesmo. A maldição deve ser retirada do arraial dos santos.
 
19- Complete segundo a advertência de Pedro:
"Porque já é tempo que comece o _________________________ pela casa de _____________________; e, se primeiro começa por nós, qual será o fim daqueles que são ___________________________ ao evangelho de DEUS?" (1 Pe 4.17).
 
CONCLUSÃO
20- Complete:
"O tolo despreza a ______________________ de seu pai, mas o que observa a repreensão prudentemente se haverá" (Pv 15.5). A disciplina é uma "prova de _____________________". DEUS requer que seus filhos andem de conformidade com a sua _____________________________. Se errarmos, Ele certamente disciplinar-nos-á. No entanto, cuidado: DEUS não se deixa escarnecer. Ananias e Safira, simulando uma justiça que não possuíam, ________________________ para o próprio DEUS. Por isso foram mortalmente _________________________. Andemos, pois, no temor do Senhor.
 
RESPOSTAS DO QUESTIONÁRIO EM http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm   
 
AJUDA
CPAD - http://www.cpad.com.br/ - Bíblias, CD'S, DVD'S, Livros e Revistas. BEP - BÍBLIA de Estudos Pentecostal.
VÍDEOS da EBD na TV, DE LIÇÃO INCLUSIVE - http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm  
BÍBLIA ILUMINA EM CD - BÍBLIA de Estudo NVI EM CD - BÍBLIA Thompson EM CD.  
Nosso novo endereço: http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/
Veja vídeos em http://ebdnatv.blogspot.com, http://www.ebdweb.com.br/ - Ou nos sites seguintes: 4Shared, BauCristao, Dadanet, Dailymotion, GodTube, Google, Magnify, MSN, Multiply, Netlog, Space, Videolog, Weshow, Yahoo, Youtube.
veja também -
http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/atos.htm
Fotos dos Filmes: JESUS, O Filme - JESUS segundo Evangelho de João - Paixão de CRISTO - CD Bíblia Ilúmina e JESUS segundo Evangelho de Mateus.
http://marceloberti.wordpress.com/2009/02/10/vida-e-disciplina-na-igreja-primitiva/
http://www.creio.com.br/2008/vida01.asp?noticia=42
 
 
Index
Estudos
EBD
Discipulado
Mapas
Igreja
Ervália
Corinhos
Figuras1
Figuras2
Vídeos
Fotos