Home
Estudos
EBD
Discipulado
Mapas
Igreja
Ervália
Corinhos
Figuras1
Figuras2
Vídeos
Fotos
 
Lição 6 Os Perigos da Ambição - 3º trimestre de 2008
Lições Bíblicas Aluno - Jovens e Adultos
As doenças do nosso século - As Curas Que A Bíblia Oferece
Comentarista: Pr. Wagner dos Santos Gaby
Consultor doutrinário e teológico: Pr. Antônio Gilberto
Complementos e questionário: Ev. Luiz Henrique
QUESTIONÁRIO
 
 
 
TEXTO ÁUREO
"Sede unânimes entre vós; não ambicioneis coisas altas, mas acomodai-vos às humildes; não sejais sábios em vós mesmos" (Rm 12.16).
 
 
 
VERDADE PRÁTICA
A ambição e a cobiça pelas coisas materiais são algumas das razões pelas quais muitos naufragam na fé.
 
 
 
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE Salmos 131.1-3; 1 Tm 6.7-12.
Salmos 131.1-3 1 SENHOR, o meu coração não se elevou, nem os meus olhos se levantaram; não me exercito em grandes assuntos, nem em coisas muito elevadas para mim. 2 Decerto, fiz calar e sossegar a minha alma; qual criança desmamada para com sua mãe, tal é a minha alma para comigo. 3 Espere Israel no SENHOR, desde agora e para sempre.
 
1 Tm 6.7-12 7 Porque nada trouxemos para este mundo e manifesto é que nada podemos levar dele. 8 Tendo, porém, sustento e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes. 9 Mas os que querem ser ricos caem em tentação, e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína. 10 Porque o amor do dinheiro é a raiz de toda espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé e se traspassaram a si mesmos com muitas dores. 11 Mas tu, ó homem de DEUS, foge destas coisas e segue a justiça, a piedade, a fé, a caridade, a paciência, a mansidão. 12 Milita a boa milícia da fé, toma posse da vida eterna, para a qual também foste chamado, tendo já feito boa confissão diante de muitas testemunhas.
ESTEJAMOS... CONTENTES. Os crentes devem estar satisfeitos, tendo as coisas essenciais desta vida, como alimento, vestuário e teto. Caso surjam necessidades financeiras específicas, devemos confiar na providência de DEUS (Sl 50.15), enquanto continuamos a trabalhar (2 Ts 3.7,8), a ajudar os necessitados (2 Co 8.2,3), e servir a DEUS com contribuições generosas (2 Co 8.3; 9.6,7). Não devemos querer ficar ricos (vv. 9-11).
OS.. RICOS CAEM EM TENTACÃO. 
MILITA A BOA MILÍCIA DA FÉ. Os termos "milita" e "milícia" provém da palavra grega que significa "agonizar". Paulo vê a vida cristã como uma guerra; uma luta intensa que requer permanecer leal a CRISTO e enfrentar os adversários do evangelho. Todos nós somos conclamados a defender o evangelho em qualquer ocupação em que DEUS nos colocou (ver Ef 6.11,12).
Introdução:
Romanos 12.16 Sede unânimes entre vós; não ambicioneis coisas altas, mas acomodai-vos às humildes; não sejais sábios em vós mesmos.
Não ambicioneis coisas altas: Isso nos leva a pensar na ambição por coisas que não sejam altas, por exemplo: Ter uma casa para morar, um emprego para trabalhar, vestuário digno, estudo, alimentação, veículo ou condição de se locomover para locais necessários.
Então podemos deduzir que existem as ambições normais ao ser humano, o desejo de possuir o necessário para sua subsistência.
Também existe a má ambição, a ambição por possuir muito além do que é necessário para subsistência, uma ambição que chega a ser doentia, que não se importa em ofender e em até, se necessário, prejudicar ou até matar uma outra pessoa para se conseguir seu objetivo ambicioso, essa doença podemos denominar de ganância.
De onde vem essa ganância?
Com certeza essa ganância nasceu no coração de um querubim criado por DEUS, mas que intentou ser igual e até maior que DEUS. Em sua ganância ambiciosa o querubim se rebelou contra DEUS e arrastou após si a terça parte dos anjos. Agora aquele querubim é denominado Diabo ou Satanás e aqueles anjos são denominados demônios.
Os demônios são seres espirituais com personalidade e inteligência. Como súditos de Satanás, inimigos de DEUS e dos seres humanos (Mt 12.43-45), são malignos, destrutivos e estão sob a autoridade de Satanás (ver Mt 4.10).
Satanás procurou roubar a imagem de DEUS que estava no homem e passou aos homens sua ambição gananciosa.
 
 
 
 
Genesis 3.1 Ora, a serpente era mais astuta que todas as alimárias do campo que o SENHOR DEUS tinha feito. E esta disse à mulher: É assim que DEUS disse: Não comereis de toda árvore do jardim? 2 E disse a mulher à serpente: Do fruto das árvores do jardim comeremos, 3 mas, do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse DEUS: Não comereis dele, nem nele tocareis, para que não morrais. 4 Então, a serpente disse à mulher: Certamente não morrereis. 5 Porque DEUS sabe que, no dia em que dele comerdes, se abrirão os vossos olhos, e sereis como DEUS, sabendo o bem e o mal. 6 E, vendo a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento, tomou do seu fruto, e comeu, e deu também a seu marido, e ele comeu com ela.
 
Destaca-se aqui a frase "no dia em que dele comerdes, se abrirão os vossos olhos, e sereis como DEUS, sabendo o bem e o mal". 
Esse era o desejo de Satanás, ser igual a DEUS, e agora passa essa ganância ambiciosa aos homens.
A ganância á diabólica, é uma doença da alma que atinge o espírito humano, causando separação de DEUS, podendo levar até mesmo à inimizade contra DEUS.
 
 
 
 
 
3.1 A SERPENTE. Nesse episódio, a serpente levantou-se contra DEUS através da sua criação. Declarou que aquilo que DEUS dissera a Adão não era a verdade (vv.3,4); por fim, ela foi a causa de DEUS amaldiçoar a criação, inclusive a raça humana que Ele fizera à sua imagem (vv. 16-19; 5.29; Is 23.6; Rm 8.22; Gl 3.13a). A serpente é, posteriormente, identificada com Satanás ou o diabo (Ap 12.9; 20.2). Certamente Satanás controlou a serpente e usou-a como instrumento para efetuar a tentação (2 Co 11.3,14; Ap 20.2; ver Mt 4.10).
3.4 CERTAMENTE NÃO MORREREIS. A raça humana está ligada a DEUS mediante a fé na sua palavra como a verdade absoluta (ver 2.16). 
(1) Satanás, porque sabia disso, procurou destruir a fé que Eva tinha no que DEUS dissera, causando dúvidas contra a palavra divina. Satanás insinuou que DEUS não estava falando sério no que dissera ao casal (2.16,17). Noutras palavras, a primeira mentira proposta por Satanás foi uma forma de antinomianismo, negando o castigo da morte pelo pecado e apostasia. 
(2) Um dos pecados capitais da humanidade é a falta de fé na Palavra de DEUS. É admitir que, de certo modo, DEUS não fala sério sobre o que Ele diz da 
salvação, da justiça, do pecado, do julgamento e da morte. A mentira mais persistente de Satanás é que o pecado proposital e a rebelião contra DEUS, sem arrependimento, não causarão, em absoluto, a separação de DEUS e a condenação eterna (ver 1 Co 6.9; Gl 5.21; 1 Jo 2.4).
3.5 SEREIS COMO DEUS. Satanás, desde o princípio da raça humana, tenta os seres humanos a crer que podem ser semelhantes a DEUS, inclusive decidindo por conta própria o que é bom e o que é mau. (1) Os seres humanos, na sua tentativa de serem como DEUS, abandonam o DEUS onipotente e daí surgem os falsos deuses (ver v. 22; Jo 10.34). O ser humano procura, hoje, obter conhecimento moral e discernimento ético partindo de sua própria mente e desejos, e não da Palavra de DEUS. Porém, só DEUS tem o direito de determinar aquilo que é bom ou mau. (2) As Escrituras declaram que todos que procuram ser deuses desaparecerão da terra e de debaixo deste céu (Jr 10.10,11). Este será também o destino do anticristo, do qual está escrito: querendo parecer DEUS (2 Ts 2.4).
O ser humano, através da queda, tornou-se até certo ponto independente de DEUS, e começou a fazer o seu próprio julgamento entre o 
bem e o mal. 
(1) Neste mundo, o julgamento ou discernimento humano, imperfeito e pervertido, constantemente decide sobre o que é bom ou mau. Tal coisa nunca foi da vontade de DEUS, pois Ele pretendia que conhecêssemos somente o bem, e para isso, dependendo dEle e da sua palavra. 
(2) Todos quantos confessam CRISTO como Senhor, retornam ao propósito original de DEUS para a humanidade. Passam a depender da palavra de DEUS para determinarem o que é bom.
 
Satanás foi o primeiro e o maior ambicioso de que se tem notícia: Queria subir mais alto do que o trono de DEUS, queria ser DEUS até sobre o próprio DEUS, ainda durante a grande tribulação vai querer ser adorado como se fosse DEUS.
 
 
No capítulo 12 do Apocalipse, é-nos dado um rápido vislumbre dessa guerra no Céu, quando Satanás, como líder da rebelião, arrastou “a terça parte das estrelas do Céu, as quais lançou para terra” (Apocalipse 12:4). No verso 7, as estrelas são identificadas com os anjos, pois lemos: “Houve peleja no Céu. Miguel e seus anjos pelejaram contra o dragão. Também pelejaram o dragão e seus anjos”. Em conexão com o mesmo assunto, o apóstolo Judas fala de “anjos, os quais não guardaram o seu estado original, mas abandonaram o seu próprio domicílio…” (Judas 6). Por incrível que pareça, houve anjos que, iludidos, escolheram a senda da rebelião e lançaram sua sorte com Satanás. Esses anjos, deformados em seu caráter pelo efeito corruptor do pecado, é que Paulo chama de “espíritos enganadores”, ou “demônios”. (I Timóteo 4:1). Há, conseqüentemente, uma hierarquia do mal a cuja testa está o “príncipe deste mundo”. A esses anjos que seguiram Satanás denominamos demônios.
 
Palavra Chave: Ambição Desejo veemente de alcançar os bens materiais, o poder, a glória, a riqueza, a posição social, etc.
 
 
 
 
A DESCOBERTA DA AMBIÇÃO - A NOTÍCIA E O COMENTÁRIO BÍBLICO
A revista VEJA de 1o. de março de 2006 na página 54 traz um artigo A DESCOBERTA DA AMBIÇÃO.” Diz o artigo, “O ambicioso não enxerga o cume nem quando o atinge. O céu para ele não é o limite. Não é por outra razão que os maiores desastres do mundo foram gestados pela ambição sem limites.” ... “Seja por amor, dinheiro, sabedoria, poder, glória ou fama, a ambição move o mundo.” Qual a diferença entre ambição e ganância
Ambição é o desejo veemente (de poder,glória, riqueza, etc); aspiração imoderada; pretensão; cobiça. A ganância é uma ambição desmedida (portanto patológica = doentia); é o desejo de obter riquezas, poder, glória ou honras, sem qualquer atitude ética. O próprio termo em si reforça o conceito acima: gana desejo, impulso ou ímpeto por algo. Ganância é a gana em ação.
2. Esse problema de ambição desmedida só atinge a sociedade secular ou pode também atingir a sociedade religiosa dos nossos dias?
O mundo religioso moderno também não fugiu a esta lógica e, para justificar práticas gananciosas, criou um sustentáculo teológico que ficou conhecido como teologia da prosperidade. Perdemos contato com nossas necessidades e entramos em uma compulsão (entenda-se compulsão, aqui, como uma repetição exagerada de querer sempre e sempre mais não importa o quê, nem como conseguimos).
3. Um cristão que diga a si mesmo tenho ambições pessoas como posso atingir meus ideais sem que se tornem atitudes gananciosas?
Com certeza, ambições, desejos, todos nós temos. Todavia, precisamos estar atentos para que eles não se tornem um comportamento ganancioso. Devemos entender que nossas ambições precisam estar em sincronia com nossas necessidades pessoais. O que vai além de nossas necessidades é ganância.
4. Que exemplo bíblico o irmão poderia citar de pessoas demonstrou ambições pessoais que se transformou em atitudes gananciosas?
O filho de Davi chamado Absalão. A forma como ele demonstrou ambição gananciosa está apontado em (2SM 15:1) "E ACONTECEU depois disto que Absalão fez aparelhar carros e cavalos, e cinqüenta homens que corressem adiante dele."(2SM 15:2) "Também Absalão se levantou pela manhã, e parava a um lado do caminho da porta. E sucedia que a todo o homem que tinha alguma demanda para vir ao rei a juízo, o chamava Absalão a si, e lhe dizia: De que cidade és tu? E, dizendo ele: De uma das tribos de Israel é teu servo;" (2SM 15:3) "Então Absalão lhe dizia: Olha, os teus negócios são bons e retos, porém não tens quem te ouça da parte do rei."(2SM 15:4) "Dizia mais Absalão: Ah, quem me dera ser juiz na terra, para que viesse a mim todo o homem que tivesse demanda ou questão, para que lhe fizesse justiça!"(2SM 15:5) "Sucedia também que, quando alguém se chegava a ele para se inclinar diante dele, ele estendia a sua mão, e pegava dele, e o beijava."(2SM 15:6) "E desta maneira fazia Absalão a todo o Israel que vinha ao rei para juízo; assim furtava Absalão o coração dos homens de Israel."(2SM 15:7) "Aconteceu, pois, ao cabo de quarenta anos, que Absalão disse ao rei: Deixa-me ir pagar em Hebron o meu voto que fiz ao SENHOR."
5. Interessante a passagem que o irmão leu sobre o filho do rei Davi, Absalão e da expressão onde se diz assim furtava Absalão o coração dos homens de Israel. Sei que pode alguém roubar dinheiro, jóias, animais, carros, mas nunca li de alguém que furtasse o coração de pessoas. Que estratégia diabólica movida pela ambição gananciosa do filho que queria tomar o trono do pai, sendo o pai ainda vivo. Isso pode repetir-se nas igrejas hoje?
Você usou a palavra certa:a estratégia política de Absalão era conquistar o coração das pessoas com sua boa aparência, uma entrada triunfal, uma aparente preocupação com a justiça e muitos abraços amigos. Muitos se deixaram enganar e mudaram sua submissão. Mais tarde, entretanto, Absalão revelou ser um governante cruel. Precisamos avaliar cuidadosamente os nossos pastores para termos a certeza de que seu carisma não é uma máscara que encobre a desejo de tomar o lugar do pastor dirigente de qualquer igreja, porque isso está na moda. Chegam como cooperadores, trabalham com aparente fidelidade à direção da Igreja onde são recebidos de braços abertos, ganham confiança do pastor dirigente, são indicados para pastores e quando vêem que o coração dos membros está voltado para eles, então, com o engano e ambição pelo poder retiram-se com acusações levianas e levam parte dos membros para os quais se mostraram tão atenciosos. Isso é furto de corações. É ambição gananciosa. Absalão esperou nada menos do que quarenta anos furtando corações com afagos, com beijinhos e depois deu o golpe. Hoje existem aqueles que não esperam tanto: com 5,10,15 anos já dão o golpe. Devemos certificar de que sob seu estilo e carisma está alguém capaz de tomar boas decisões e cuidar sabiamente do povo.
6. Que outros exemplos podem ser colhidas da Bíblia?
Nos seguintes textos podemos perceber que, tanto na espiritualidade judaica corno na cristã, a ganância não condiz com os valores do reino.
1.Jeremias 22.1-7 - Aqui o profeta Jeremias condena o rei Jeoaquim por sua ambição desmedida, que gera a morte de inocentes, violência e extorsão.
2. Hebreus 13.5-6 - O autor do livro de Hebreus critica a avareza e realça a total confiança na providência divina, no suprimento de nossas necessidades.
3. Mateus 5.3-10 - O texto das bem-aventuranças nos mostra que os valores do reino têm a ver com o SER e não com o TER. Por exemplo: "Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça". Eles são perseguidos pelo que são: Justos.
(MT 5:3) "Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus;"
(MT 5:4) "Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados;" (MT 5:5) "Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra;" (MT 5:6) "Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos;" (MT 5:7) "Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia;" (MT 5:8) "Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a DEUS;" (MT 5:9) "Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de DEUS;" (MT 5:10) "Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus;" (Tg 4:1) "DE onde vêm as guerras e pelejas entre vós? Porventura não vêm disto, a saber, dos vossos deleites, que nos vossos membros guerreiam?"(Tg 4:2) "Cobiçais, e nada tendes; matais, e sois invejosos, e nada podeis alcançar; combateis e guerreais, e nada tendes..
"Na edição da VEJA desta semana saiu um artigo sobre Ambição, e eu gostei do comentário a respeito do livro de Max Weber - A Ética Protestante e o ESPÍRITO do Capitalismo, excelente. Deveria ter comentado a respeito das idéias de Calvino que influenciou a nação protestante dos Estados Unidos." Rev. Eudoxio Santos.

"A religião influencia diretamente a percepção da ambição, sobretudo quando diz respeito a querer ganhar dinheiro. No começo do século passado, o alemão Max Weber já havia constatado o fato. Em seu A Ética Protestante e o ESPÍRITO do Capitalismo, ele mostra como os princípios do cristianismo em sua vertente protestante nortearam a construção da potência hegemônica do mundo atual, os Estados Unidos. Segundo ele, nos países de religião protestante, onde há uma ética que valoriza o trabalho duro e legitima suas recompensas materiais, quem enriquece está prestando um serviço à sociedade e mostrando o seu valor a DEUS. Nos países católicos, ao contrário, a ambição chega a ser considerada um pecado, já que pressupõe a busca por uma vantagem pessoal, e não divina. SANTO Agostinho, na Oração pelos Filhos, alerta: "Senhor, que o egoísmo e a ambição não os desviem do bom caminho"." VEJA, Daniela Pinheiro, 1 de março de 2006
 
Muita gente confunde ambição com ganância.
A ambição é uma das molas mestras do sucesso. Ter ambição é querer ardentemente; é colocar a mente e a vontade focadas num objetivo e tudo fazer para que ele se concretize. A ambição sem medida pode ser negativa. Mas a ambição dentro dos limites da ética é altamente positiva. Uma pessoa sem ambição não terá sucesso, pois não encontrará os motivos para lutar e vencer.
Já a ganância é totalmente negativa. A ganância é um dos maiores fatores de fracasso na vida pessoal e profissional. A pessoa gananciosa é aquela que não vê limites para ganhar o que deseja. Ela não tem nenhuma ética, nenhuma consideração de respeito às demais pessoas. Para o ganancioso, os fins justificam os meios. Vejo, com tristeza, pessoas e empresas que ultrapassam os limites da ambição passando rapidamente para a ganância.

Nada mais justo do que o profissional e a empresa desejarem ardentemente vencer. E nada mais justo do que lutar, com todas as armas, para vencer essa luta. Mas no momento em que essa luta se transforma numa “guerra suja”, antiética e sem limites passou-se da ambição para a ganância. E aí a aparente vitória no curto prazo, com certeza, transformar-se-á numa terrível derrota. Pois a ganância nunca fez vencedores no longo prazo. Só derrotados. Vejo profissionais, empresários e empresas que dizem não compreender as razões de seus fracassos. Dizem tudo terem feito para vencer. Lutaram dia e noite. Basta, porém, fazermos uma análise dessa luta e veremos que em meio a essas batalhas essas pessoas e empresas ultrapassaram os limites da ambição e caíram na desgraça da ganância, prejudicando pessoas, prejudicando parceiros, faltando com a ética e com a verdade, tudo fazendo para levar vantagens ilícitas sobre aqueles com quem deveriam cooperar e não prejudicar.

Será que também nós, na ânsia de lutar para vencer, não estamos ultrapassando os limites da necessária e positiva ambição e caindo nas terríveis armadilhas da ganância? (Luiz Marins)
 
Conclusão:
Assim, concluímos que existe a boa ambição, que estimula o homem ao trabalho e à sua recompensa, mas existe a má ambição que é uma doença; esta, podendo levar o homem a se distanciar de DEUS e escravizá-lo pelo capitalismo selvagem e desumano. Também há, em contrapartida, a religião que sufoca a ambição, seja ela qual for, trazendo ao ser humano a aceitação da pobreza como modo de servir a DEUS, o que é uma escravidão maior e mais penosa, pois nem a riqueza e nem a pobreza são índices de medição da salvação.
 
ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA
Professor, ensine aos seus alunos que a Bíblia descreve vários personagens que sucumbiram à ambição e ao orgulho: Adão e Eva: (Gn 3.1-7); Tiro (Ez 28.1-10); Nabucodonosor (Dn 4.29-37); Herodes (At 12. 21-23), entre outros. Esse mesmo orgulho também foi ensinado na filosofia. Nietzsche afirmou que o super-homem reconheceria a inutilidade dos valores morais e religiosos e se colocaria acima deles. O filósofo ateu Feuerbach, considerava que a grande reviravolta da história será quando o homem se conscientizar de que o único DEUS do homem é o próprio homem. Fale aos educandos que o mesmo orgulho que prejudicou a Adão, Tiro, Nabucodonosor e Herodes é o mesmo que foi ensinado por esses filósofos ateus. Contudo, afirme que, assim como os personagens bíblicos receberam o merecido castigo, todos os soberbos e ambiciosos receberão, cedo ou tarde, o justo juízo divino.
 
 
 
 
RESUMO DA LIÇÃO 06, Os Perigos da Ambição
3º TRIMESTRE DE 2008
Palavra Chave: Ambição Desejo veemente de 
alcançar os bens materiais, o poder, a glória, 
a riqueza, a posição social, etc.
I - AMBIÇÃO NO MUNDO SECULAR
1. Poder. O poder pertence a DEUS"
2. Dinheiro. Cobiça. 
3. Sexo. Sexomania.
II - AMBIÇÃO NA IGREJA
1. Poder. "prêmio de Balaão"
2. Dinheiro (1 Tm 6.5,9). 
3. Sexo. 
III - COMO VENCER A AMBIÇÃO
1. Dominando a sede de poder. 
2. Dominando a cobiça pelo dinheiro. 
3. Dominando os desejos carnais (2 Tm 2.22). 
IV - O CONTENTAMENTO CRISTÃO (1 Tm 6.6,8)
A Bíblia nos orienta a vivermos satisfeitos em CRISTO.
1. DEUS é o nosso provedor. 
2. Ausência de cobiça (Pv 15.27).
3. Disposição de suportar a privação (2 Co 4.16-18). 
a) Privação não significa pobreza e penúria. 
b) Privação não significa resignação. 
CONCLUSÃO
O crente fiel a DEUS não ambiciona 
as coisas elevadas desse mundo.
 
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
 
QUESTIONÁRIO DA LIÇÃO 6 - OS PERIGOS DA AMBIÇÃO - 3º TRIMESTRE DE 2008
RESPONDA CONFORME A REVISTA DA CPAD 
 
TEXTO ÁUREO
1- Complete:
"Sede unânimes entre vós; não ____________________ coisas ___________________, mas acomodai-vos às _________________; não sejais sábios em vós mesmos" (Rm 12.16).
 
VERDADE PRÁTICA
2- Complete:
A _______________________ e a cobiça pelas coisas _______________________ são algumas das razões pelas quais muitos ________________________ na fé.
 
INTRODUÇÃO
3- O que é Ambição? Coloque "V" para Verdadeiro e "F" para Falso:
(    ) Ambição é a procura irracional e desordenada pelas riquezas, poder, glória e honras. 
(    ) É o mesmo que cobiça ou desejo veemente pela aquisição de bens materiais. 
(    ) É o desejo de ter as necessidades satisfeitas.
(    ) Em Romanos 12.16 significa "elevado", "alto". 
(    ) Pode significar "arrogância" como nos textos de 1 Timóteo 6.17 e Romanos 11.20
(    ) É o mesmo que compulsão às coisas espirituais.
 
I - AMBIÇÃO NO MUNDO SECULAR
4- Quais os três principais elementos que desencadeiam a ambição humana? Coloque "V" para Verdadeiro e "F" para Falso:
(    ) Poder.
(    ) Amizade,
(    ) Dinheiro.
(    ) Amor.
(    ) Sexo.
 
5- O que é Poder? Coloque "V" para Verdadeiro e "F" para Falso:
(    ) É o direito de agir, mandar, deliberar e exercer autoridade sobre as coisas, pessoas, instituições e nações. 
(    ) É a maneira pela qual se experimenta a presença de DEUS,
(    ) As pessoas dotadas de poder são aquelas que impõem a sua vontade sobre as outras, controlando e manipulando-as segundo o seu próprio querer. 
(    ) Muitos líderes políticos que ambicionaram incontrolavelmente o poder, como Hitler, cometeram as maiores atrocidades contra a humanidade. 
(    ) Alguns reis exerceram o poder de modo positivo, como os reis piedosos de Israel e Judá
 
6- O que a Bíblia afirma categoricamente sobre o Poder?
(    ) "que o poder pertence a DEUS".
(    ) "que o poder é efêmero e humano.
(    ) "que o poder é natural a DEUS e a Satanás.
 
7- Complete:
"O ____________ ao dinheiro é a __________________ de toda espécie de ___________________; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores." 
(1 Tm 6.10).
 
8- A que a Sexomania está intimamente atrelada?
(    ) À sede de poder trabalhar, se casar e ter filhos.
(    ) Á sede de poder.
(    ) À sede de vitória sobre o pecado. 
 
9- O que tornou-se um dos pecados mais comuns e perniciosos de nosso tempo. 
(    ) A prática do sexo lícito, o aumento animador do número de casamentos, socialização, sexualidade e fidelidade conjugal . 
(    ) A prática do pecado ilícito, o aumento assustador da tomografia, instituição do casamento, sexualidade e idoneidade conjugal . 
(    ) A prática do sexo ilícito, o aumento assustador da pornografia, prostituição, homossexualidade e infidelidade conjugal . 
 
II - AMBIÇÃO NA IGREJA
10- Para certos pregadores e conferencistas da atualidade, o que é o ministério?
(    ) É um meio de projeção evangelística; um modo de se adquirir prestígio ao nome de JESUS, poder eterno e lucro no conhecimento de DEUS.
(    ) É um meio de projeção pessoal; um modo de se adquirir prestígio, poder temporal e lucro financeiro.
(    ) É um meio de proteção pessoal contra o pecado; um modo de se coibir o erro e o poder temporal e lucro financeiro sem respaldo na Palavra de DEUS.
 
11- Em nossos dias, há certos obreiros (que não são pastores, mas mercenários), que abrem igrejas e fundam ministérios visando apenas o que?
(    ) O lucro espiritual. 
(    ) O lucro financeiro. 
(    ) O lucro evangelístico. 
 
12- O que é o mercenário?
(    ) É aquele que trabalha em troca de vantagem espiritual, sem nenhum interesse e intenção desonesta de cuidar das ovelhas.
(    ) É aquele que trabalha em troca de qualquer vantagem material, sem nenhum interesse e intenção honesta de cuidar das ovelhas.
(    ) É aquele que trabalha em prol do social, sem nenhum interesse e intenção desonesta no cuidar das ovelhas.
 
13- Quais pecados estão listados em 2 Pedro, capítulo 2, na Bíblia, tudo isso produto da ambição.? Coloque "V" para Verdadeiro e "F" para Falso:
(    ) Ensinos e práticas heréticas que destroem a fé e a vida cristã: "heresias de perdição". 
(    ) Todo tipo de conduta vergonhosa: "suas dissoluções". 
(    ) Exploração mercenária do povo: "por avareza farão de vós negócios". 
(    ) Idolatria, "adotam deuses diversos".
(    ) Adultério e pecados do sexo extraconjugal: "tendo os olhos cheios de adultério".
(    ) Falsa liberdade: "Prometendo-lhes liberdade, sendo eles mesmos servos da corrupção". 
 
III - COMO VENCER A AMBIÇÃO
14- Cite pelo menos três maneiras de vencer a Ambição: Coloque "V" para Verdadeiro e "F" para Falso:
(    ) Dominando a sede de poder.
(    ) Dominando a cobiça pelo dinheiro.
(    ) Dominando a conta bancária.
(    ) Dominando os desejos carnais.
 
15- Ligue a primeira coluna de acordo com a segunda:
 
Dominando a cobiça pelo dinheiro. 
 
A concupiscência da carne e dos olhos e a soberba da vida são inclinações pecaminosas que não devem dominar o crente (1 Jo 2.15-17; Gl 5.19-21). A Palavra de DEUS nos admoesta a andarmos em ESPÍRITO: "Andai em ESPÍRITO e não cumprireis a concupiscência da carne" (Gl 5.16).
Dominando a sede de poder. 
Segundo a Bíblia é impossível servir a DEUS e às riquezas ao mesmo tempo (Mt 19.23-26; Pv 16.5), porque o senhorio de Mamom é contrário ao de CRISTO (Mt 6.24). Portanto, cada cristão deve examinar a si mesmo e perguntar: "Sou cobiçoso?" "Sou egoísta?" "Aflijo-me, perdendo a paz e o sono para ficar rico?" "Tenho intenso e incontido desejo de honrarias, prestígio, fama, poder e posição?" Já os que são ricos, não devem julgar-se como tal, e sim, como administradores dos bens de DEUS (Lc 12.31-34, 42,43). Os tais devem ser generosos e fartos em boas obras (Ef 2.10; 4.28; 1 Tm 6.17-19).
Dominando os desejos carnais (2 Tm 2.22).
Os pecados de avareza (Cl 3.5; Hb 13.5; 2 Pe 2.2,3,14), ambição (Mc 4.19; Rm 12.16), soberba (Mc 7.21, 22; 1 Jo 2.16) e concupiscência dos olhos (1 Jo 2.15-17) devem ser vencidos, mediante a fé no sangue de JESUS (Rm 5.1). Todos esses pecados podem ser dominados, mortificados e purificados pelo poder do sangue de CRISTO, derramado por nós, e pela virtude do ESPÍRITO SANTO que em nós habita (1 Jo 1.7,9; Rm 6.4; 8.2,13).
 
IV - O CONTENTAMENTO CRISTÃO (1 Tm 6.6,8)
16- Como a Bíblia nos orienta a vivermos satisfeitos em CRISTO? Complete:
"Sejam vossos __________________ sem ____________________, contentando-vos com o que tendes; porque ele disse: Não te ____________________, nem te desampararei" (Hb 13.5). 
 
17- Como nosso contentamento pode ser resumido? Ligue a primeira coluna de acordo com a segunda:
 
Disposição de suportar a privação (2 Co 4.16-18).
 
Isto decorre da confiança do crente em DEUS (Mt 6.25, 31-33) e da obediência irrestrita à sua Palavra (At 20.33-35; Rm 12.16; Hb 13.5; 1 Tm 6.9,10).
 DEUS é o nosso provedor.
O crente deve viver contente e satisfeito porque suas necessidades são supridas em DEUS (Sl 23.1; Fp 4.19). Ele é o Senhor que provê - Jeová Jiré - todas as exigências naturais da vida humana (Gn 22.14; Sl 34.10).
Ausência de cobiça (Pv 15.27)
O crente fiel sabe, melhor do que qualquer pessoa, que não somos imunes às provações, ao contrário (Rm 8.18; 2 Tm 3.12), precisamos passar por elas para sermos aperfeiçoados (Tg 1.2-4; Rm 8.28). Temos de estar dispostos a sofrer privações, se necessário, para realizarmos os elevados propósitos de DEUS (Fp 4.11,12). 
 
 
18- O que é Privação? Coloque "V" para Verdadeiro e "F" para Falso:
(    ) Privação significa nobreza e humildade (acomodar-se à pobreza). 
(    ) Privação não significa riqueza ou penúria, significa acomodar-se à pobreza, preguiça ou inatividade. 
(    ) Privação não significa resignação (indiferença, inércia e acomodação diante das adversidades da vida).
 
19- O que quer dizer "Contentar-se"? Complete:
Não significa se _______________________ à pobreza, preguiça ou inatividade (Pv 6.6-11; 12.27; 15.19). A Bíblia não se opõe àqueles que ____________________ diariamente pela vida cotidiana (Pv 10.5), entretanto, __________________________ os que se enriquecem ilicitamente (Pv 10.4; 11.1), esquecendo-se do Reino de DEUS (Mt 6.33; Jo 6.27).
 
CONCLUSÃO
20- Complete:
O crente _____________________ a DEUS não ambiciona as coisas ___________________________ desse mundo, mas entrega-se ao Senhor confiando que é poderoso para suprir todas as suas necessidades, quer nas áreas social e financeira, quer na espiritual. O que o filho de DEUS realmente aspira, é a __________________________ do Senhor (Sl 42.1), seus dons (1 Co 14.1) e seu Reino (Mt 6.33), pois está certo que as demais coisas lhe serão acrescentadas.
 
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
 
SINOPSE DO TÓPICO (1) Poder, dinheiro e sexo são os três principais elementos que desencadeiam a ambição do homem.
SINOPSE DO TÓPICO (2) Poder, dinheiro e sexo também são elementos que desencadeiam a ambição nos falsos mestres e líderes das igrejas, conforme 1 Tm 6.5,9 e 2 Pe 2.
SINOPSE DO TÓPICO (3) A ambição é vencida pelo crente quando a sede de poder, a cobiça pelo dinheiro e os desejos carnais são dominados através da santificação, oração e meditação nas Escrituras.
SINOPSE DO TÓPICO (4) Os principais fundamentos do contentamento do crente são: A provisão divina, a ausência de cobiça e a disposição de suportar a privação.
 
REFLEXÃO "Quando um líder cristão se torna corretor do poder, ele nega a cruz de CRISTO." (Richard Dortch)
REFLEXÃO "Buscar arrogantemente o poder não é atributo espiritual. É sinal de egoísmo e orgulho." (Richard Dortch)
REFLEXÃO "Ainda que o SENHOR é excelso, atenta para o humilde; mas ao soberbo, conhece-o de longe." (Salmos 138.6)
 
 
AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO
Subsídio Devocional
"Corretores Cristãos do Poder
Buscar arrogantemente o poder não é atributo espiritual. É sinal de egoísmo e orgulho. Todo aquele que deseja o poder para obter prestígio é traiçoeiro. No esforço de tornar-se imperial, adquire a mentalidade que diz: ' Estou gostando desta liderança. Sei o que é melhor, apenas sigam-me!'
Apreciam alguns poderosos - leigos, pregadores, empresários, educadores, oficiais do governo ou quem quer que seja - o brilho, a honra e o prestígio da liderança? Têm prazer em chegar ao topo pela escada da adulação? Vêem as pessoas como irmãos e irmãs, e a si mesmos como um de seus companheiros de serviço? Ou estão mais inclinados a manter o rebanho em seu lugar? Trovejam mensagens quanto ao que o trabalho deve ser? Ou guiam alegremente como um pastor?
Quando um líder cristão se torna corretor do poder, ele nega a cruz de CRISTO.
Nossa atitude com relação às pessoas é, freqüentemente, uma ofensa a DEUS e aos que estão se esforçando para servir. Enquanto as pessoas estão quase sempre ansiosas para liderar - liderança santa e inspirada - estamos afundados em nosso 'trabalho'. Quando isso acontece, podemos facilmente nos tornar insensíveis aos sentimentos alheios. (DORTCH, Richard W. Orgulho fatal. Rio de Janeiro: CPAD, 1996, pp.103-4.)
 
BIBLIOGRAFIA SUGERIDA
DODD, Brian J. Liderança de poder na igreja. RJ: CPAD, 2005.
DORTCH, Richard W. Orgulho fatal. RJ: CPAD, 1996.
SAIBA MAIS na Revista Ensinador Cristão, CPAD, no 35, p.39.
 
APLICAÇÃO PESSOAL
Somos todos culpados diante do Senhor por nossas ambições e orgulho! Somos inescusáveis diante do tribunal divino. O nosso opróbrio não é maior do que os sulcos de dor, desprezo, incapacidade e desdém que cavamos diariamente em nossos irmãos (1 Jo 3.15). Somos culpados de orgulho e ambição diante de DEUS. Confessemos os nossos pecados (1 Jo 3.19-21). Peçamos um novo coração e uma nova disposição espiritual (Sl 51.10). Sejamos perdoados e oremos como fez o salmista:
'Ó SENHOR DEUS, eu já não sou orgulhoso; deixei de olhar os outros com arrogância.
Não vou atrás das coisas grandes e extraordinárias, que estão fora do meu alcance.
Assim, como a criança desmamada fica quieta e tranqüila nos braços da mãe, assim eu estou satisfeito e tranqüilo, e o meu coração está calmo dentro de mim.' (Sl 131.1,2 - NTLH).
 
ajuda:
CPAD - www.cpad.com.br - Bíblias, CD'S, DVD'S, Livros e Revistas. BEP - Bíblia de Estudos Pentecostal.
www.escoladominical.com.br  -  www.ebdweb.com.br
http://universobiblico.com.br/assembleia/estudosbiblicos/videosebdnatv.htm   (VÍDEOS da EBD na TV, DESTA LIÇÃO INCLUSIVE)
BÍBLIA ILUMINA EM CD - Bíblia de Estudo NVI EM CD - Bíblia Thompson EM CD.
Nosso novo endereço: http://universobiblico.com.br/assembleia/estudosbiblicos/
 
 
 
Home
Estudos
EBD
Discipulado
Mapas
Igreja
Ervália
Corinhos
Figuras1
Figuras2
Vídeos
Fotos