Index
Estudos
EBD
Discipulado
Mapas
Igreja
Ervália
Corinhos
Figuras1
Figuras2
Vídeos
Fotos
 
 
 
LIÇÃO 7 - OS DONS DE PODER
Lições Bíblicas do 2º Trimestre de 2011 - CPAD - Jovens e Adultos
MOVIMENTO PENTECOSTAL - As doutrinas de nossa fé
Comentários da revista da CPAD: Pr. Elienai Cabral
Consultor Doutrinário e Teológico da CPAD: Pr. Antonio Gilberto
Complementos, ilustrações, questionários e vídeos: Ev. Luiz Henrique de Almeida Silva
QUESTIONÁRIO
 
 
TEXTO ÁUREO
"E as multidões unanimemente prestavam atenção ao que Filipe dizia, porque ouviam e viam os sinais que ele fazia" (At 8.6).
 
VERDADE PRÁTICA
Através da operação de sinais e prodígios, pelo poder do ESPÍRITO SANTO, o Senhor JESUS confirma a ação evangelizadora e missionária da Igreja no mundo.
 
 
LEITURA DIÁRIA
Segunda - Mt 17.20 - O poder mediante a fé e seus resultados
Terça - Lc 7.6-10 - O resultado através da fé em CRISTO
Quarta - 1 Co 12.9 - Os dons da fé, de curas e de maravilhas
Quinta - At 16.27-34 - O livramento pelo poder da fé
Sexta - Me 16.14-18 - Sinais que acompanham os que crêem
Sábado - At 28.7.10 - DEUS cura as enfermidades
 
LEITURA BÍBLlCA EM CLASSE - Atos 8.5-8; 1 Coríntios 12.4-10
Atos 8
5 - E, descendo Filipe à cidade de Samaria, Ihes pregava a CRISTO. 6 - E as multidões unanimemente prestavam atenção ao que Filipe dizia, porque ouviam e viam os sinais que ele fazia, 7 - pois que os espíritos imundos saíam de muitos que os tinham, clamando em alta voz; e muitos paralíticos e coxos eram curados. 8 - E havia grande alegria naquela cidade.
1 Coríntios 12
4 - Ora, há diversidade de dons, mas o ESPÍRITO é o mesmo. 5 - E há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo. 6 - E há diversidade de operações, mas é o mesmo DEUS que opera tudo em todos. 7 - Mas a manifestação do ESPÍRITO é dada a cada um para o que for útil. 8 - Porque a um, pelo ESPÍRITO, é dada a palavra da sabedoria; e a outro, pelo mesmo ESPÍRITO, a palavra da ciência; 9 - e a outro, pelo mesmo ESPÍRITO, a fé; e a outro, pelo mesmo ESPÍRITO, os dons de curar; 10 - e a outro, a operação de maravilhas; e a outro, a profecia; e a outro, a variedade de línguas; e a outro, a interpretação das línguas.
 
PALAVRA-CHAVE - Poder [Do grego Kratos]. "Força para fazer a obra de DEUS."
 
Comentários da BEP - CPAD
Atos 8
8.5-24 DESCENDO FILIPE À ... SAMARIA. Note a seqüência de eventos nesse registro do derramamento do ESPÍRITO SANTO nos crentes samaritanos.
(1) Filipe pregou o evangelho do reino, e DEUS confirmou a Palavra com sinais e prodígios (vv. 5-7).
(2) Muitos samaritanos receberam a Palavra de DEUS (v. 14), creram em JESUS (v. 12), foram curados e libertos de espíritos imundos (v. 7), e batizados nas águas (vv. 12,13). Assim, experimentaram a salvação, a obra regeneradora do ESPÍRITO SANTO e o poder do reino de DEUS (ver v. 12).
(3) O ESPÍRITO SANTO, porém, não tinha descido sobre nenhum deles depois da sua conversão a CRISTO e batismo em água (v. 16).
(4) Alguns dias depois da conversão dos samaritanos, Pedro e João chegaram a Samaria e oraram para os novos crentes receberem o batismo no ESPÍRITO SANTO (vv. 14,15). Houve um definido intervalo entre a conversão deles e o recebimento do batismo no ESPÍRITO SANTO (vv. 16,17; cf. 2.4). Este caso dos samaritanos segue o padrão da experiência idêntica dos discípulos no dia de Pentecoste.
(5) Sem dúvida houve manifestação externa neste caso de recebimento do ESPÍRITO SANTO, a saber: línguas e profecia (ver v. 18).
8.6 OS SINAIS QUE ELE FAZIA. A promessa de CRISTO no sentido de operar sinais e milagres para confirmar a pregação da Palavra não se limitava aos apóstolos (Mc 16.15-18). Ele prometeu que os convertidos por seus discípulos (os que crerem na palavra deles) operarão milagres em nome de JESUS, tais como expulsar demônios (Mc 16.17) e curar os enfermos (Mc 16.18). Foi exatamente o que Filipe fez (vv. 6,7)
8.12 CRESSEM... DO NOME DE JESUS CRISTO. Os samaritanos já eram convertidos e salvos antes do ESPÍRITO vir sobre eles (ver o v. 17).
(1) Creram e foram batizados. Dois fatos tornam claro que a fé dos samaritanos era fé genuína salvífica.
(a) Tanto Filipe (v. 12) quanto os apóstolos (v. 14) consideravam válida a fé que eles tinham.
(b) Os samaritanos assumiram um compromisso público com CRISTO mediante o batismo em água (v. 12). As Escrituras afirmam que Quem crer e for batizado será salvo (Mc 16.16). Sendo assim, eram regenerados e o ESPÍRITO SANTO habitava neles (Rm 8.9).
(2) O recebimento do ESPÍRITO SANTO por eles, vários dias mais tarde (v. 17), não era para salvação. Era o recebimento do ESPÍRITO SANTO como os discípulos o receberam no dia de Pentecoste, i.e., para dotá-los de poder para o serviço e o testemunho para DEUS (1.8). Lucas emprega aqui a expressão recebereis a virtude do ESPÍRITO , primeiramente no sentido de revestir de poder divino (1.8; 2.38; 8.17; 10.47; 19.2), e não no sentido do novo nascimento ou da regeneração
 
 
Comentários da BEP - CPAD
1 Coríntios 12
12.1 ACERCA DOS DONS ESPIRITUAIS. Nos caps. 12-14, Paulo trata dos dons do ESPÍRITO SANTO concedidos ao corpo de CRISTO. Esses dons eram parte indispensável da vida e do ministério da igreja primitiva. DEUS quer que esses dons continuem em ação na igreja até a volta de JESUS CRISTO (ver 1.7). Seus propósitos para os dons espirituais são os seguintes:
(1) Manifestar a graça, o poder, e o amor do ESPÍRITO SANTO entre seu povo nas reuniões públicas, nos lares, nas famílias e nas atividades pessoais (vv. 4-7; 14.25; Rm 15.18,19; Ef 4.8).
(2) Ajudar a tornar eficaz a pregação do evangelho aos perdidos, confirmando de modo sobrenatural a mensagem do evangelho (Mc 16.15-20; At 14.8-18; 16.16-18; 19.11-20; 28.1-10).
(3) Suprir as necessidades humanas, fortalecer e edificar espiritualmente, tanto a congregação (vv. 7,14-30; 14.3,12,26), como os crentes individualmente (14.4), i.e., aperfeiçoar os crentes na "caridade de um coração puro, e de uma boa consciência, e de uma fé não fingida" (1 Tm 1.5; cf. 1 Co 13).
(4) Batalhar com eficácia na guerra espiritual contra Satanás e as hostes do mal (Is 61.1; At 8.5-7; 26.18; Ef 6.11,12).
Alguns trechos bíblicos que tratam dos dons espirituais são: Rm 12.3-8; 1 Co 1.7; 12-14; Ef 4.4-16; 1 Pe 4.10,11).
12.1-6 DONS ESPIRITUAIS. Os termos que a Bíblia emprega para os dons espirituais descrevem a sua natureza.
(1) "Dons espirituais", (gr. pneumatika, derivado de pneuma, "espírito"). A expressão refere-se às manifestações sobrenaturais concedidas como dons da parte do ESPÍRITO SANTO, e que operam através dos crentes, para o seu bem comum (vv. 1,7; 14.1).
(2) "Dons" ou "dons da graça" (gr. charismata, derivado de charis, "graça"), indicam que os dons espirituais envolvem tanto a motivação interior da pessoa, como o poder para desempenhar o ministério referente ao dom (i.e., a capacitação dinâmica) recebido do ESPÍRITO SANTO.
Esses dons fortalecem espiritualmente o corpo de CRISTO e aqueles que necessitam de ajuda espiritual (v. 4; ver Rm 12.6; Ef 4.11; 1 Pe 4.10.
(3) "Operações" ou "efeitos" (gr. energemata, derivado de energes, "ativo, enérgico"). O termo indica que os dons espirituais são operações diretas do poder de DEUS Pai, visando resultados definidos (vv. 6,10).
(5) "A manifestação do ESPÍRITO" (gr. phanerosis, derivado de phaneros, "manifestar") realça o fato de que os dons espirituais são manifestações diretas da operação e da presença do ESPÍRITO SANTO na congregação (vv. 7-11)
 
 
DONS DE PODER (DÃO PODER PARA SE FAZER ALGO SOBRENATURAL).
ESTÃO INTIMAMENTE LIGADOS Ä ONIPOTÊNCIA DE DEUS.
SE OS TRÊS PRIMEIROS DONS SÃO MUITO VISTOS EM OPERAÇÃO NO PROFETA, ESSES DONS DE PODER JÁ SÃO MUITO VISTOS EM OPERAÇÃO ATRAVÉS DOS EVANGELISTAS.
 
 
1- Fé:
Dom da Fé (12.9).
Não se trata da fé para salvação, mas de uma fé sobrenatural especial, comunicada pelo ESPÍRITO SANTO, capacitando o crente a crer em DEUS para a realização de coisas extraordinárias e milagrosas. É a fé que remove montanhas (13.2) e que freqüentemente opera em conjunto com outras manifestações do ESPÍRITO, tais como as curas e os milagres (ver Mt 17.20; Mc 11.22-24; Lc 17.6).
 
Esse dom não se refere à fé salvadora (cf. At 16.31), nem ao crescimento da fé (cf. 2 Ts 1.3) ou ao reforço à fé que o batismo no ESPÍRITO SANTO nos dá (cf. 2 Co 4.1 3), mas consiste em um impulso à fé [...] para executar aquilo que DEUS determinou que fizéssemos. Esse dom em ação gera uma atmosfera de fé, que dá a convicção de que agora tudo é possível (cf. Jo 11 .40-44; Mc9.23) [...].
 
Fé para crer no impossível (temos fé natural, sobrenatural e espiritual), precisamos de fé para comer (pode estar envenenado), para andar no meio da rua (pode ser atropelado), para viajar de avião (pode cair), para adorar a DEUS (Não estamos vendo-o), para crer em milagres sem os ver.
Dom de fé é acreditar que o impossível de acontecer já aconteceu. É impossível que alguém que já morreu torne a viver.
Ex: JESUS: "E, tendo dito isso, clamou em alta voz: Lázaro, vem para fora!(Jo 11: 43)
Paulo: "Tendo Paulo descido, debruçou-se sobre ele e, abraçando-o, disse: Não vos perturbeis, pois a sua alma está nele."(At 20:10)
 
 
2- Dons de curar:
Dons de Curas (12.9).
Esses dons são concedidos à igreja para a restauração da saúde física, por meios divinos e sobrenaturais (Mt 4.23-25; 10.1; At 3.6-8; 4.30). O plural (“dons”) indica curas de diferentes enfermidades e sugere que cada ato de cura vem de um dom especial de DEUS. Os dons de curas não são concedidos a todos os membros do corpo de CRISTO (cf. 12.11,30), todavia, todos eles podem orar pelos enfermos. Havendo fé, os enfermos serão curados. Pode também haver cura em obediência ao ensino bíblico de Tg 5.14-16 (ver Tg 5.15).
 
A cura do corpo doente pela fé é um fruto da morte de CRISTO na cruz do Calvário (cf Is 53.4,5; 1 Pe 2.24,25; Mt 8.16,17 e 9.35,36). Os dons de curar consistem em uma operação do ESPÍRITO SANTO, pela qual o poder de cura que JESUS ganhou é transmitido ao doente de modo abundante, imediato, para a cura completa. [...] Esse dom não significa uma capacidade de curar quando e como a pessoa quer, porém é sempre uma transmissão de poder do ESPÍRITO SANTO. Por isso, é indispensável que o portador do dom esteja ligado a CRISTO e siga a sua direção. O dom é dado à Igreja e constitui uma confirmação de DEUS à pregação da Palavra (cf. Mc 16.20; At 14.1-4; 10.38 e 5.11,12). Por esse motivo, JESUS deve sempre ser o único glorificado.
 
Dons no plural, São várias as enfermidades e doenças, alguns são usados para certos tipos de doenças, NENHUMA PESSOA É USADA PARA CURAR TODOS OS TIPOS DE DOENÇA.
Ex: JESUS: "Mas ele, conhecendo-lhes os pensamentos, disse ao homem que tinha a mão atrofiada: Levanta-te, e fica em pé aqui no meio. E ele, levantando-se, ficou em pé."(Lc 6:8)
Paulo: "Aconteceu estar de cama, enfermo de febre e disenteria, o pai de Públio; Paulo foi visitá-lo, e havendo orado, impôs-lhe as mãos, e o curou."(At 28:8);
 
"Erasto ficou em Corinto; a Trófimo deixei doente em Mileto."(2Tm 4:20). PAULO NÃO CUROU SEU COMPANHEIRO Trófimo porque não tinha o Dom de curar todos os tipos de doenças..
 
OS DONS DE CURAR 
DOM, totalmente dependente de DEUS.
DEUS tem o senhorio e é soberano; com isso cura quem quer.
DEUS cura pela fé da pessoa.
Sem fé, é impossível agradar a DEUS.
Há cura instantânea, visível e espetacular.
Há certa cura onde os sintomas  da doença  não desaparece imediatamente, mas a operação da cura já ocorreu. É gradativo ...
DEUS pode curar qualquer pessoa, pois ele é soberano, não cabe a nós o julgar os fatos, pois não sabemos os planos de DEUS para aquela pessoa. DEUS pode curar por pura misericórdia e compaixão e até para sua glória.
Há diferenças entre doenças e enfermidades.
Doença: é de sentido amplo e pode ser uma enfermidade com particularidade de apresentar dores.
Doença e dor tem a mesma origem da palavra latina “dolere".
 
Enfermidade: Não revela o estado em que o indivíduo se encontra realmente, seu corpo, sua aparência apresenta boa saúde, mas há surdez, paralesia, etc.Tem relação com  defeitos  físicos  ou deficiências  orgânicas e não acarretam diretamente dores.
Não haverá cura nem milagres, se não houver fé.
Muitos  não se  curam pois  não  querem  serem  curados. Chamam mais atenção assim! 
Há  males   que   não  são de  origem   maligna   e  não  podem ser diretamente classificadas como resultado de pecado tal como:
Excesso  de  trabalho,  preocupação  exagerada (problemas familiares ou financeiros),  pouco  descanso, poucas horas de sono, epidemias, má alimentação, tristeza, angústia, depressão, medo, etc.
NÃO se descuide de sua saúde e seu limite físico.
Fp 2 :25-30 (Epafrodito) amigo de Paulo da cidade de Filipos. Paulo o chamava de “cooperador”. Sua atitude dentro da  obra de DEUS,  foi de tal forma, que seu exagero o levou a beira da morte. Ficou doente!
JESUS quer que  nossa fé seja  fundamentada  na sua Palavra e não apenas  em  sinais  e  maravilhas  que  podemos  ver  com os olhos físicos (Jo 4:48).
Ninguém tem o poder  de  curar,  mas todos podem ter o poder de curar ao ser usado pelo ESPÍRITO SANTO.
Além  dos   motivos   expostos,  os  dons   de  curar  têm  ainda  um propósito  mais elevado : a Glória de DEUS.
Os dons  de  cura chamam  atenção   para  a  majestade  de   DEUS,  pela  sua  confirmação  da palavra e amor a nós.
Devemos ter em mente:
A) Nem  sempre  a  enfermidade  é uma consequência  direta de um pecado que o doente cometeu.
B) Ao afirmarmos que  as  enfermidades  procedem  de  satanás, alguém pode fazer inúmeras perguntas, mas devemos lembrar que satanás  não  pode possuir um crente em comunhão com DEUS. Pode oprimi-lo, mas sua vida é do Senhor DEUS. (JÓ)
A doença e a enfermidade é um meio pelo  qual satanás pode oprimir um servo de DEUS. 
Os servos de DEUS devem se revestir  do  poder  e da autoridade que CRISTO nos deixou, para dominarem o opressor.
 
Curas Efetuadas por JESUS
JESUS ordenava "Curai os enfermos" (Mt. 10:8).
Condições para a cura - a importância da fé
A recepção da cura muitas vezes dependerá da fé.
"Algumas vezes, é necessária a simultaneidade das ações (a fé de quem ora e de quem recebe); doutras, basta uma só".
Quando o enfermo não tem essa fé, pode atrapalhar a ação da cura.
Podemos entender, agora, porque JESUS, ao curar alguém, dizia: "Se tiveres fé" ou "A tua fé te salvou".
 
Curas que JESUS realizou:
Apenas pelo olhar e pela palavra
1 ) Ao paralítico, no tanque de Betesda, indaga (Jo. 5 :1/9):
- Queres ser curado?
Ante a resposta afirmativa, ordena:
- Levanta-te, toma o teu leito e anda.
Imediatamente o homem se viu curado e, tomando o leito, pôs-se a andar.
2) Age de modo semelhante com o paralítico de Cafarnaum (Mt. 9:2/8, Mc. 2:1/12 e Lc. 5:17/26).
- Levanta-te, toma o teu leito e vai para tua casa.
E, levantando-se, partiu para sua casa.
 
Pelo toque ou imposição das mãos
1) "...todos os que tinham enfermos de diferentes moléstias (Lc 4:40) lhos traziam; e ele os curava, impondo as mãos sobre cada um".
2) Aproximou-se dele um leproso, rogando-lhe de joelhos:
- Senhor, se queres, podes tomar-me limpo. (Mc. 1:40/45) JESUS, profundamente compadecido, estendeu a mão, tocou-o, e disse-lhe:
- Quero, fica limpo1 (Mt. 8: IR.) No mesmo instante lhe desapareceu a lepra, e ficou limpo.
3) Em Jericó, JESUS passava acompanhado por uma multidão.
Um cego estava à margem do caminho. Ouvindo que era JESUS quem passava, pôs-se a segui-lo clamando para que o curasse.
(Mc. 10:46/52, Lc. 18:35/43 e Mt. 20:29/34.) JESUS parou e mandou chamá-lo.
- Que queres que eu te faça?
- Mestre, que eu tome a ver.
- Vai; a tua fé te salvou.
E imediatamente o cego tomou a ver, e seguia JESUS estrada afora. (Mateus diz que eram 2 cegos e que JESUS lhes tocou os olhos).
4) Quando iam prender JESUS no Horto das Oliveiras, Pedro sacou da espada que trazia e feriu o servo do sumo sacerdote, cortando-lhe a orelha direita.
Mas JESUS acudiu, dizendo: Deixai, basta.
E, tocando-lhe a orelha (ao servo ferido), o curou. (Mt.26:47/56, Mc. 14:43/50, Lc. 22:47/53 e Jo. 18:2/11.)
Outros exemplos:
JESUS abençoa as criancinhas impondo-lhe as mãos.(Mc.10: 13/16.) JESUS cura a sogra de Pedro, de febre muito alta: "tomou-a pela mão", e "repreendeu a febre". (Mt. 8:14/15, Mc. 1:29/31 e Lc. 4:38/39.)
Cura de um hidrópico: "E tomando-o o curou e o despediu". (Lc. 14:1/6.)
Cura de dois cegos:
"Então, lhes tocou os olhos, dizendo: Faça-se conforme a vossa fé. E abriram-se-lhes os olhos". (Mt. 9:27/31.)
 
Com saliva
1) Então lhe trouxeram um surdo e gago e lhe suplicaram que impusesse a mão sobre ele. (Mc. 7:32/37.) JESUS, tirando-o da multidão, à parte, pôs-lhe os dedos nos ouvidos e lhe tocou a língua com saliva; depois, erguendo os olhos ao céu, suspirou e disse: Efatá, que quer dizer: Abre-te. Abriram-se-lhe os ouvidos e logo se lhe soltou o empecilho
da língua, e falava desembaraçadamente.
2) Então chegaram a Betsaida; e lhe trouxeram um cego, rogando-lhe que o tocasse. (Mc. 8:22/26.) JESUS, tomando-o pela mão, levou-o para fora da aldeia e, aplicando-lhe saliva aos olhos e impondo-lhe as mãos, perguntou-lhe: - Vês alguma coisa? Este, recobrando a vista, respondeu: - Vejo os homens, porque como árvores os vejo, andando.
Então, novamente lhe pôs as mãos nos olhos, e ele, passando a ver claramente, ficou restabelecido; e tudo distinguia de modo perfeito.
Destaquemos nestas duas passagens: usou o toque, a saliva, a oração e a palavra; retirou o enfermo para longe da multidão, porque poderia prejudicar a realização do milagre.
 
Com saliva e com terra
1) Encontrando um cego de nascença, JESUS "cuspiu na terra, e tendo feito lodo com a saliva, aplicou-o aos olhos do cego, dizendo-lhe:
- "Vai, lava-te no tanque de Siloé (que quer dizer Enviado).
"Ele foi, lavou-se, e voltou vendo". (Jo. 9:1/12.) Se esta passagem está fiel ao acontecido, tentemos uma análise:
 
Curas à distância
Os enfermos, à distância, ficaram curados no mesmo momento em que JESUS assegurava isso.
l) Cura do criado de um centurião romano, em Cafarnaum. (Mt. 8;5/13.) O enfermo ficara em casa, o centurião foi até JESUS pedir a cura.
"Então, disse JESUS ao centurião: Vai-te e seja feito conforme a tua fé. E naquela mesma hora o servo foi curado".
2) Em Caná, um oficial do rei pede a JESUS a cura do filho que ficara em Cafarnaum, enfermo. (Jo. 4:46/54.) "Rogou-lhe o oficial: Senhor, desce, antes que meu filho morra." "Vai, disse-lhe JESUS; teu filho vive." "O homem creu na palavra de JESUS e partiu" (para Cafarnaum) vindo a saber, depois, que o filho ficara bom exatamente na hora em que JESUS afirmara a sua cura.
 
Por lhe tocarem as vestes
"... punham os enfermos nas praças, rogando-lhe que os deixasse tocar ao menos na orla da sua veste; e quantos a tocavam saíam curados". (Mc. 6:55/56.) Não era o fato de lhe tocarem as vestes que os curava e, sim, o de entrarem em contacto com sua unção.
E "todos " se curavam? Os que tinham fé para tanto.
É o que fica evidente no caso a seguir:
1) Cura de uma mulher hemorroíssa (fluxo de sangue). (Mt. 9:19/23 e Lc. 8:42/48.) Há 12 anos tinha ela um fluxo sangüíneo e já se havia tratado com vários médicos, sem alcançar a cura e gastando tudo quanto possuía. Tendo ouvido a fama de JESUS, a mulher veio por trás dele, por entre a multidão, tocou-lhe a veste, porque dizia:
- Se eu apenas lhe tocar as vestes, ficarei curada. E logo se lhe estancou a hemorragia e sentiu no corpo estar curada.
JESUS perguntou:
- Quem me tocou?
- Alguém me tocou, porque senti que de mim saiu poder (ou virtude, força) (percebera que alguém atraíra sua unção).
E olhava ao redor para ver quem o tocara.
Então a mulher, vendo que não podia ocultar-se, cônscia do que nela se operara, trêmula se aproximou, prostrou-se diante de JESUS e declarou-lhe o que fizera e porquê.
JESUS lhe disse:
- Filha, a tua fé te salvou; vai-te em paz, e fica livre do teu mal.
 
"Curai os enfermos", mandou ele aos seus discípulos, mas completou: "anunciai-lhes: A vós outros está próximo o reino de DEUS" (Lc. 10-9). Não queria que apenas curassem corpos mas que orientassem os enfermos para o entendimento e cumprimento das leis de DEUS, porque a verdadeira cura é a do espírito e esta não se dá apenas pela supressão dos sintomas da doença física, a qual é tão-somente uma conseqüência.
 
 
3- Operação de maravilhas:
Dom de Operação de Milagres (12.10).
Trata-se de atos sobrenaturais de poder, que intervêm nas leis da natureza. Incluem atos divinos em que se manifesta o reino de DEUS contra Satanás e os espíritos malignos (ver Jo 6.2).
 
Esse dom constitui uma operação do ESPÍRITO SANTO pela qual é transmitido o poder ilimitado do DEUS Todo-Poderoso (cf. SI 115.3 e 135.6). JESUS possuía esse dom (cf. Mt 8.26; Jo 11.43,44)" (BERGSTÉN, Eurico. Teologia Sistemática. 4.ed. RJ: CPAD, 2005, pp.111-12).
 
Mudança na natureza, MUDA O QUE ERA NATURAL.
EX. PARAR O SOL (JOSUÉ) - VOLTAR DEZ GRAUS O TEMPO (ISAÍAS)
Ex: JESUS: "Dito isto, cuspiu no chão e com a saliva fez lodo, e untou com lodo os olhos do cego, e disse-lhe: Vai, lava-te no tanque de Siloé (que significa Enviado). E ele foi, lavou-se, e voltou vendo."(Jo 9:6,7)
Paulo: "Mas ele, sacudindo o réptil no fogo, não sofreu mal nenhum."(At 28:5).
 
 
INTERAÇÃO
Neste domingo estudaremos a respeito dos dons espirituais de poder. Esses dons foram concedidos à igreja a fim de auxiliá-Ia na propagação do evangelho, para que o nome do Senhor seja glorificado. Não devemos jamais nos gloriar por termos recebido de DEUS qualquer dom. Toda a honra e glória devem ser dadas Àquele que nos dotou de tal bênção. Tanto a Igreja Primitiva como a Assembléia de DEUS tem registrado em sua trajetória a manifestação dos dons. Busquemos, pois, incansavelmente os dons que o Senhor prometeu à sua Igreja.
 
OBJETIVOS - Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:
Conhecer os dons de poder.
Explicar o que representa cada dom.
Saber que os dons são necessários para a edificação do Corpo de CRISTO.
 
ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA
A lição de hoje trata dos dons espirituais de poder. Explique aos alunos que esses dons são concedidos à Igreja para sua edificação, a fim de que possa manifestar o poder divino na Terra. No início da aula, escreva no quadro-de-giz os nomes dos três dons de poder que serão estudados na lição (fé, cura e operação de maravilhas). Solicite aos alunos que falem a respeito desses dons. Aproveite para avaliar o conhecimento que eles têm sobre o assunto. Depois, de acordo com o texto da revista, escreva no quadro-de-giz a definição de cada dom.
Conclua enfatizando que os dons jamais devem ser utilizados para a exaltação pessoal.
 
 
RESUMO DA LIÇÃO 7 - OS DONS DE PODER
I. O DOM DA FÉ
1. Definição. Intervenção divina para operar o impossível!
2. A distinção entre o dom da fé e a fé natural.
3. Nem todos possuem o dom da fé.
II. OS DONS DE CURAR
1. Por que "dons de curar"?
2. O propósito dos dons de curar.
3. Os dons de curar e a doutrina da salvação.
III. O DOM DE OPERAÇÃO DE MARAVILHAS
1. O que é a operação de maravilhas.
2. A atualidade do dom da operação de maravilhas.
3. A importância desse dom para a Igreja.
 
REFLEXÃO
"Os dons devem ser exercidos com amor, por causa do perigo de serem comunicados de modo errôneo, até mesmo por pessoas com as mais sinceras intenções. E todo dom deve ser avaliado pela igreja." David Lim.
SINOPSE DO TÓPICO (1)
O dom da fé é concedido ao crente para que ele realize proezas em nome do Senhor.
SINOPSE DO TÓPICO (2)
Os dons de curar são concedidos à igreja para que os enfermos sejam curados e o nome do Senhor seja glorificado.
SINOPSE DO TÓPICO (3)
O dom de operação de maravilhas é concedido pelo Senhor para que a igreja opere sobrenaturalmente nas mais diversas circunstâncias.
 
 
BIBLIOGRAFIA SUGERIDA
BERCSTÉN, Eurico. Teologia Sistemática. 4. ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2005.
 
SAIBA MAIS LENDO A Revista Ensinador Cristão CPAD, nº46, p. 39.
 
 
QUESTIONÁRIO DA LIÇÃO 7 - DONS DE PODER
RESPONDA CONFORME A REVISTA DA CPAD DO 2º TRIMESTRE DE 2011
Complete os espaços vazios e marque com "V" as respostas corretas e com "F" as falsas.
 
TEXTO ÁUREO
1- Complete:
"E as multidões unanimemente prestavam atenção ao que Filipe dizia, porque _______________________ e ____________________ os ___________________ que ele fazia" (At 8.6).
VERDADE PRÁTICA
2- Complete:
Através da operação de _____________________ e prodígios, pelo ______________________ do ESPÍRITO SANTO, o Senhor JESUS _______________________ a ação evangelizadora e missionária da Igreja no mundo.
 
INTRODUÇÃO
3- Complete:
Antes de ______________________ aos céus, o Senhor JESUS prometera aos discípulos revesti-Ios de _______________________, a fim de capacitá-Ios não só a pregar o Evangelho, mas também a ____________________ sinais, prodígios e maravilhas (Mc 16.9-20; At 1.8). Lucas, ao escrever os Atos dos Apóstolos, confirma o que Ihes havia prometido JESUS (At 2.43; 8.13; 19.11).
 
4- Como era a ação evangelizadora e missionária da igreja, em Atos dos Apóstolos?
(    ) Era muito difícil  e sem manifestações sobrenaturais.
(    ) Era acompanhada, de fato, por milagres.
(    ) O Senhor, através do ESPÍRITO SANTO, dotou os apóstolos e evangelistas com os dons de poder.
 
5- O que a igreja de CRISTO habilita-se a realizar através dos dons de poder?
(    ) Habilita-se a realizar o sobrenatural no reino material, levando os pecadores a receber o Evangelho, e a igreja a reconhecer o poder de DEUS.
(    ) Habilita-se a realizar o sobrenatural no reino sobrenatural, levando os pecadores a receber o perdão, e o mundo a reconhecer o poder de DEUS.
(    ) Habilita-se a realizar o sobrenatural no reino natural, levando os pecadores a receber o Evangelho, e o mundo a reconhecer o poder de DEUS.
 
I. O DOM DA FÉ
6- Dê a definição do Dom da Fé
(    ) O Dom da Fé é um convite a buscar a intervenção divina para operar o impossível!
(    ) O dom da fé é concedido para as realizações de shows em nome do Senhor.
(    ) "É o equipamento espiritual e sobrenatural do crente, para lhe conceder o poder sobrenatural de confiar em DEUS nas ocasiões onde só um milagre glorioso poderia alterar a situação" - Gordon Chown.
(    ) O Dom da Fé é um convite a buscar a intervenção divina para operar o impossível!
 
7- Qual a distinção entre o dom da fé e a fé natural?
(    ) O dom da fé é operado somente através dos líderes da igreja, enquanto a fé natural é para todos.
(    ) No Dom da Fé o texto sagrado fala literalmente do "dom da fé" ou "fé maravilhosa".
(    ) A Fé natural é implícita e inerente ao ser humano.
(    ) Através da fé natural, o ser humano possui a capacidade necessária para crer na existência de DEUS (Rm 1.19,20). Mesmo a pessoa mais ímpia sabe que DEUS existe (Tg 2.19).
 
8- Todos possuem o dom da fé?
(    ) Sim, todos os crentes possuem esse dom desde seu novo nascimento.
(    ) Embora todos os salvos possuam a fé salvadora, nem todos são agraciados com o dom da fé.
(    ) O dom da fé é concedido pelo ESPÍRITO SANTO para o crescimento, desenvolvimento e expansão do Reino de DEUS.
 
II. OS DONS DE CURAR
9- Por que "dons de curar", no plural?
(    ) O fato de as duas palavras no original encontrarem-se no plural significa que o ESPÍRITO SANTO habilita os que recebem os dons de curar a atuarem na cura sobrenatural das mais diversas enfermidades (1 Co 12.9).
(    ) Porque todos os crentes já recebem esses dons quando se convertem ao Senhor.
(    ) O Senhor JESUS, pois, capacita a sua Igreja, através desses dons, a curar todos os tipos de doenças: câncer, aids, lepra, paralisia, demência, etc.
 
10- Qual o propósito dos dons de curar?
(    ) Dar aos líderes a condição de serem reconhecidos pela igreja.
(    ) Atestar o poder do Evangelho com o objetivo de glorificar a DEUS (Lc 5.23-26).
(    ) Amenizar o sofrimento humano, confirmando o amor do Eterno pela humanidade (Mt 9.36; Mc 1.41).
 
11- Qual a relação entre dons de curar e a doutrina da salvação?
(    ) Os dons de curar são sinais mais importantes que a doutrina da salvação.
(    ) Se nos pusermos a evangelizar e a fazer missões, os sinais nos seguirão e as curas divinas farão parte de nosso cotidiano e serão confirmação de nossa pregação.
(    ) Para evangelizar e fazer missões, os sinais vêem na frente e as curas divinas farão parte de nossa pregação.
 
III. O DOM DE OPERAÇÃO DE MARAVILHAS
12- O que é a operação de maravilhas? Complete:
É a capacidade ___________________________ que o ESPÍRITO SANTO, concede a Igreja, a fim de que esta opere sobrenaturalmente no terreno do natural, com o objetivo de demonstrar o __________________________ de DEUS e a autenticidade da mensagem evangélica (1 Co 12.10). A expressão "________________________" significa que a Igreja de CRISTO habilita-se, por este dom e de acordo com a vontade divina. a operar de forma sobrenatural nas mais diversas circunstâncias.
 
13- Onde temos, na bíblia, um clássico episódio de um exemplo desse dom?
(    ) Em Atos dos Apóstolos 13.4-12 - O mago Elimas que ficou cego.
(    ) Em Atos dos Apóstolos 13.4-12 - O mago Barjesus que ficou cego.
(    ) Em Atos dos Apóstolos 13.4-12 - O mago Bartimeu que ficou cego.
 
14- Como é a atualidade do dom da operação de maravilhas?
(    ) Esse dom só era para o tempo dos apóstolos, quando era necessário.
(    ) O livro de Atos confirma a operação desse dom em diversas passagens.
(    ) Devemos entender, porém, que as maravilhas somente se manifestam de acordo com a fé de quem ministra e dos que ouvem a proclamação da Palavra.
(    ) A incredulidade impede a manifestação dos dons espirituais.
(    ) No Centenário das Assembléias de DEUS no Brasil, é fundamental que nos conscientizemos de que DEUS não mudou.
(    ) Ele continua a operar o impossível e a realizar o sobrenatural.
(    ) O dom de operar maravilhas, por conseguinte, é tão atual hoje como nos dias da Igreja Primitiva.
 
15- Qual a importância do dom de milagres ou maravilhas para a Igreja?
(    ) A operação de maravilhas traz o sobrenatural de DEUS ao mundo natural dos homens.
(    ) É o ESPÍRITO SANTO manifestando a glória de DEUS, para que Ele seja louvado e enaltecido e para que o seu Reino expanda-se até aos confins da terra.
 
CONCLUSÃO
16- Complete:
Os dons de ________________________ são capacitações extraordinárias concedidas à Igreja de CRISTO para a realização da missão proclamadora do Evangelho. Não podemos relegá-Ios a segundo plano. Busquemos os dons, a fim de cumprirmos ousadamente a _____________________ que nos confiou o Senhor. Afinal, como pentecostais, acreditamos na __________________________ do batismo com o ESPÍRITO SANTO e dos dons espirituais (Mc 16.1 7-20). Coloque-se na presença do Senhor e deixe que o ESPÍRITO de DEUS o ______________________.
 
 
RESPOSTAS DO QUESTIONÁRIO EM http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm
AJUDA
CPAD - http://www.cpad.com.br/ - Bíblias, CD'S, DVD'S, Livros e Revistas. BEP - BÍBLIA de Estudos Pentecostal.
VÍDEOS da EBD na TV, DE LIÇÃO INCLUSIVE - http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm
BÍBLIA ILUMINA EM CD - BÍBLIA de Estudo NVI EM CD - BÍBLIA Thompson EM CD.
Nosso novo endereço: http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/
Veja vídeos em http://ebdnatv.blogspot.com, http://www.ebdweb.com.br/ - Ou nos sites seguintes: 4Shared, BauCristao, Dadanet, Dailymotion, GodTube, Google, Magnify, MSN, Multiply, Netlog, Space, Videolog, Weshow, Yahoo, Youtube.
www.portalebd.org.br (Pr. Caramurú)
BANCROFT, E. H. Teologia Elementar. São Paulo, IBR, 1975.
SILVA, S. P. da. Quem É DEUS. Rio de Janeiro, CPAD, 1991.
CEGALLA, D. P. Novíssima Gramática da Língua Portuguesa. São Paulo, Companhia Editora Nacional, 1977.
RIGGS, R. M. O ESPÍRITO SANTO. São Paulo, Vida. 1981.
DUEWELL, W. L. Deixe DEUS Guiá-lo Diariamente. São Paulo, Candeia, 1993.
GEE, D. A Respeito do Dons Espirituais. São Paulo, Vida, 1977.
BÍBLIA. Português. Bíblia Sagrada. Edição contemporânea. São Paulo, Vida, 1994.
SILVA, S. P. da. Apocalipse Versículo por Versículo. Rio de Janeiro, CPAD, 1995.
McNAIR, S. E. A Bíblia Explicada. Rio de Janeiro, CPAD, 1994.
CHAMPLIN, R. N. O Novo Testamento Interpretado. Milenium, 1982.
SILVA, S. P. da. A Existência e a Pessoa do ESPÍRITO SANTO. Rio de Janeiro, CPAD
http://www.pastorheliojb.com/index.html
 
 
Index
Estudos
EBD
Discipulado
Mapas
Igreja
Ervália
Corinhos
Figuras1
Figuras2
Vídeos
Fotos