Index
Estudos
EBD
Discipulado
Mapas
Igreja
Ervália
Corinhos
Figuras1
Figuras2
Vídeos
Fotos
 
 
LIÇÃO 7, ARREPENDIMENTO, A BASE PARA O CONCERTO
Lições Bíblicas do 4º Trimestre de 2011 - CPAD - Jovens e Adultos
NEEMIAS - Integridade e Coragem em Tempos de Crise
Comentários da revista da CPAD: Pr. Elinaldo Renovato de Lima
Consultor Doutrinário e Teológico da CPAD: Pr. Antonio Gilberto
Complementos, ilustrações, questionários e vídeos: Ev. Luiz Henrique de Almeida Silva
QUESTIONÁRIO
 
 
TEXTO ÁUREO
Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e me buscar, e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra (II Crônicas 7.14).
 
 
VERDADE PRÁTICA
Quando o povo de DEUS arrepende-se de seus pecados, além de receber o perdão divino, começa a viver uma fase de copiosas bênçãos.
 
 
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE - Neemias 9:1-3, 16, 33-36.
Neemias 9.1-3
E, no dia vinte e quatro deste mês, ajuntaram-se os filhos de Israel com jejum e com sacos, e traziam terra sobre si. E a descendência de Israel se apartou de todos os estrangeiros, e puseram-se em pé, e fizeram confissão pelos seus pecados e pelas iniqüidades de seus pais. E, levantando-se no seu lugar, leram no livro da lei do SENHOR seu DEUS uma quarta parte do dia; e na outra quarta parte fizeram confissão, e adoraram ao SENHOR seu DEUS 
Neemias 9.16
Porém eles e nossos pais se houveram soberbamente, e endureceram a sua cerviz, e não deram ouvidos aos teus mandamentos. 
Neemias 9.33-36
Porém tu és justo em tudo quanto tem vindo sobre nós; porque tu tens agido fielmente, e nós temos agido impiamente. E os nossos reis, os nossos príncipes, os nossos sacerdotes, e os nossos pais não guardaram a tua lei, e não deram ouvidos aos teus mandamentos e aos teus testemunhos, que testificaste contra eles. Porque eles nem no seu reino, nem na muita abundância de bens que lhes deste, nem na terra espaçosa e fértil que puseste diante deles, te serviram, nem se converteram de suas más obras. Eis que hoje somos servos; e até na terra que deste a nossos pais, para comerem o seu fruto e o seu bem, eis que somos servos nela. 
 
 
ARREPENDIMENTO, A BASE PARA O CONCERTO
Para que o concerto seja realizado é preciso haver arrepedimento de pecado.
O que é arrependimento?
O que é Concerto?
 
Arrependimento - Significado de Arrependimento (http://www.dicio.com.br/arrependimento/)
s.m. Pesar por alguma falta cometida.
Contrição, remorso.
Mudança de opinião.
 
Concerto ou Aliança - Alianças, concertos ou contratos são coisas comuns entre os homens em todas as épocas e em diferentes sociedades. Há, porém, os concertos e alianças de Deus.
No Antigo Testamento -
BHÊRITE (aliança em hebraico) = a aliança anterior é feita em base de igualdade, é uma troca, um acordo em que deus me dá e eu tenho que dar para DEUS o mesmo.
DEUS fez aliança com Noé de que não voltaria a destruir o mundo com um dilúvio, e como garantia daquele concerto Ele colocou o arco-íris nas nuvens (Gn 9:8-17). Este tipo de aliança assume a forma de uma promessa incondicional. Assim foi a aliança que Deus fez com Abraão, primeiro para com sua posteridade biológica em Gn 15:4-6 e depois no sentido de seu descendente, Cristo (Gn 22:15-18). A Abraão Deus também deu a aliança da circuncisão (Gn 17:10-14; At 7:8), um selo da justiça da fé (Rm 4:11).
A aliança com os filhos de Israel no Monte Sinai, por outro lado, foi condicional: se eles fossem obedientes e guardassem a lei, seriam abençoados; mas se fossem desobedientes, eles seriam amaldiçoados. (Dt 27, 28).
Na Epístola aos Gálatas o apóstolo argumenta que "a promessa" feita por Deus, "o testamento (concerto) anteriormente confirmado por Deus em Cristo", não podia ser afetada pela lei que foi dada 430 anos depois (Gl 3:16,17). Tendo a promessa sido feita através de Cristo, o apóstolo podia acrescentar, a respeito dos crentes gentios, que "se sois de Cristo, então, sois descendência de Abraão e herdeiros conforme a promessa". (Gl 3:29).
 
Novo Testamento -
***DIATEKE (aliança em grego) = a nova aliança é diferente, é superior, pois DEUS me dá tudo o que preciso não exigindo nada em troca, a não ser arrependimento e fé.
Eu não tinha nada de bom a oferecer, só de ruim: pecado e iniqüidade; mesmo assim, DEUS me recebe como cabeça de aliança e me dá a salvação e todas as bênçãos provindas daí: batismo com ESPÍRITO SANTO, Dons do ESPÍRITO SANTO, participação no ministério, etc... 
***DEUS CONOSCO EM CRISTO, Hb 8.9, 1 Co 1.30 E Gl 3.16 = MAIOR SINAL DA NOVA ALIANÇA.
 
A Nova Aliança
Esta é uma aliança incondicional que Deus declarou que iria fazer com as casas de Judá e Israel: colocaria Suas leis em suas mentes e as escreveria em seus corações; Ele seria seu Deus, e perdoaria sua maldade e nunca mais se lembraria de seus pecados (Jr 31:31-34). O fundamento disso foi lançado na cruz. Isso fica às vezes obscuro em algumas versões que não são traduzidas de forma uniforme. Às vezes aparece como 'testamento', outras como 'concerto' ou 'aliança'.
 
 
A DOUTRINA DO ARREPENDIMENTO
"...Porque eu não vim a chamar os justos, mas os pecadores, ao arrependimento." (Mat. 9:13)
Max Nunley
I. O SIGNIFICADO DO ARREPENDIMENTO
A. A origem da palavra do Grego.
O verbo que dá origem a palavra, em grego, é METANOEO, e é definido assim:
1. ”‘Se arrepender’ , incluindo as idéias de reflexão, contemplação, e mudança de mente, pensamento, por exemplo, do julgamento e do sentimento, sobre aspectos morais, com referencia particular ao caráter e conduta do próprio penitente." 1
2-"O verbo ‘METANOEO’ não deve restringir-se apenas à mera tristeza pelo pecado – o arrependimento no sentido de contrição; mas implica uma mudança de pontos de vista, de pensamento e de propósito, e uma conseqüente mudança da predisposição - arrependimento no sentido de conversão." 2
3- " ‘mudar de idéia’ por exemplo, ‘arrepender-se’..., de ter ofendido alguém..." 3
4-  "O arrependimento causa uma mudança na mente ... O arrependimento causa uma mudança nas afeições ... O arrependimento opera uma mudança na vida." 4
 
A. EXPLANAÇÕES COMPLEMENTARES
1. A Tristeza não é arrependimento. Muitos líderes religiosos dizem ao seus seguidores que tristeza é arrependimento, mas não é!
Paulo diz que "a tristeza segundo Deus opera arrependimento" (2 Cor. 7:10), por exemplo, a tristeza, segundo Deus, "opera" ou "produz" arrependimento, mas não é arrependimento!
2- O terror judicial na consciência não é arrependimento. Muitos indivíduos, os quais foram apavorados pela exposição verdadeira de um julgamento pessoal e eterno, têm, mesmo assim, continuado no pecado e na rebeldia, tanto pela continuidade na sua auto justiça quanto pela rebeldia aberta.
Especialmente, esta é a verdade no caso dos pecadores no seu leito de morte. Eles viveram suas vidas na rebelião contra o Deus do Céu, mas o pensamento do: " temor de algo aterrorizante após a morte, aquele temor do julgamento eterno que deverá passar sobre todos ... O prospecto de responder pelas ações" 5 os causa muito terror de consciência, mas isto é muito distante do arrependimento.
3. Deixar de lado alguns pecados grosseiros não é arrependimento. Os Fariseus dos dias de Jesus não viveram abertamente contra a lei moral, mas seus corações foram corruptos.
Note o julgamento de Jesus contra eles: "Ai de vós, escribas e fariseus hipócritas! Pois que sois semelhantes aos sepulcros caiados, que por fora realmente parecem formosos, mas interiormente estão cheios de ossos de mortos e de toda a imundícia." 6
4. A penitência não é arrependimento. A definição desta palavra dará condições a determinar que penitência não é arrependimento. "O sofrimento, a labuta ou a dor que alguém voluntariamente se sujeita, ou ao qual é imposta pela autoridade como punição de suas faltas, ou como uma expressão de penitência; tais como: o jejum, flagelação, acorrentamento, etc. "A ‘penitência’ é um dos sete sacramentos da Igreja Romana." 7
II. O ARREPENDIMENTO É, PRIMEIRAMENTE, PARA COM DEUS.
O grande Apóstolo aos Gentios pregou "‘conversão a Deus’, e a fé em nosso Senhor Jesus Cristo." 8
A. Deve ser reconhecido o direito de Deus sobre a pessoa.
Deus criou o homem, e como seu Criador, Ele tem o direito de exigir que Suas criaturas vivam para Sua glória em verdadeira justiça.
O verbo METANOEO é "meta", após, implicando mudança, "noeo", perceber. Em outras palavras, se vem a "enxergar" que seu processo mental, proposta e modo de viver, estão errados em relação a Deus, e o pecador "arrependes-se" ou "muda sua mente."
B. O amor do pecado "morre" no coração de algum.
O pecado é descrito por Deus em Suas Inspiradas Escrituras como "a iniquidade" ou transgressão9 A palavra Grega é ANOMIA, e é traduzida em outros lugares como "iniquidade"10 e "injustiça" 11
Não só rege a lei da nossa conduta exterior, assim como também dos nossos "corações." Jesus disse que foram as coisas geradas no coração que contaminam o homem,12 e Paulo disse que a Lei alcançou seu coração e ressaltou sua desobediência.13
No arrependimento, a consciência é primeiramente "mudada", por exemplo: o pecado do qual alguém antes "usufruiu" e "se deliciava" torna-se uma abominação, e então sua conduta exterior evidencia esta "mudança".
C. O pecado é renunciado.
Quando o arrependimento é exercitado, ele não é para ser arrependido. Ele, então, é um estado em que um está, e age de uma maneira propícia.
Ninguém "ficou em cima" de José, para que ficasse longe do adultério com a amante Egípcia. Quando a senhora Potifar propôs José ao sexo ilícito, ele disse: "Como faria eu tamanha maldade, e pecaria contra Deus?"14 Ele renunciou ao pecado!
Ninguém "perseguiu" Moisés, para que ficasse longe dos pecados da corte de Faraós, no voluptuoso Egito.15 Moisés renunciou ao pecado!
Ao invés de viver para satisfazer as paixões devassadas da alma, no arrependimento, o indivíduo teve "uma mudança de mente" e agora vive para Deus.
D. Ilustrações da Palavra de Deus
Davi, o Ilustre Rei de Israel, cometeu adultério com Bate-Seba, a linda mulher de Urias, o heteu,16do exército de Israel.
Não apenas cometeu Davi o adultério, assim como enviou Urias a morrer na guerra.17
Em Salmos 51, Davi confessa, e se arrepende de seus grandes e graves pecados. Ele diz: "Contra Ti, contra Ti somente pequei, e fiz o que é mal a Tua vista, para que sejas justificado quando falares, e puro quando julgares."18
J. A. Alexander faz um comentário deste versículo: "Ele não substitui, portanto, direta ou indiretamente, Deus pelo o homem, este como sendo a vítima, o qual é o único sentido que pode ser deduzido através da frase ‘contra ti’. Esta idéia, entretanto, está sem dúvida implícita, assim como também perfeitamente consistente com o uso das Escrituras, no descrever do pecado contra Deus. E mesmo o homicídio, o pior crime que possa vir a ser cometido contra o homem, é condenado e punido, como uma violação contra a imagem de Deus (Gen. 9:6)" 19
Pedro, o Apóstolo, quem esteve entre os três mais íntimos dos apóstolos, praguejou e jurou a não conhecer a Cristo.20 Quando Cristo olhou a ele, Pedro lembrou-se da palavra que Jesus lhe tinha dito 21, saindo dali 22 and chorou amargamente, por ter pecado contra o Senhor da Glória.
E. Um caso de pseudo arrependimento
"Então Judas, o que o traíra, vendo que fora condenado, trouxe arrependido, as trinta moedas de prata aos príncipes dos sacerdotes e aos anciãos." 23
Há casos iguais ao de Judas, onde o indivíduo experimenta a "mudança de pensamento", mas a "mudança" não vem de uma mudança de atitude e emoção adequada, e portanto não produz a "mudança de pensamento", revelando que esta mudança não é fruto da regeneração.
A palavra usada, à respeito de Judas, é METAMELOMAI. A palavra significa que Judas ficou entristecido que fora "capturado" ou "condenado", e não significa que ele "arrependera-se" e Deus "recusou-se em salvá-lo."24
III. O ARREPENDIMENTO AGE PARA COM OS NOSSOS PRÓXIMOS.
Se alguma pessoa teve uma "mudança de mente", a respeito de seu relacionamento com Deus, esta terá, sem dúvida alguma, uma "mudança de mente", a respeito dos seus próximos.
Se o pecador estiver realmente arrependido de seu pecado perante de Deus, então ele estará arrependido a respeito de seu relacionamento com seu "conterrâneo". O mesmo Deus que deu os primeiros cinco Mandamentos, os quais eram de regulamentar a conduta de alguém para com Ele, também deu os últimos cinco para regulamentar a conduta de alguém com seus semelhantes.
O relatório de Zacarias testifica que o arrependido passará por uma mudança de mente para com o seu próximo. Zacarias foi um homem que cobrou mais do que deveria, como cobrador de impostos. Todavia, quando ele se arrependeu de seus pecados perante de Deus, ele disse: "Eis que dou aos pobres metade dos meus bens; e, se nalguma coisa tenho defraudado alguém, o restituo quadruplicado."25
O apóstolo João diz claramente que quem arrependeu-se diante de Deus (e agora ama a Deus), também arrepender-se-á diante do povo de Deus (e agora ama o povo de Deus). 26
IV. A MENSAGEM DE DEUS É UMA CHAMADA AO ARREPENDIMENTO.
Muitos líderes religiosos nos dizem que o arrependimento não é para esta época. Mas, como pode ser observado pela Palavra de Deus, o arrependimento foi pregado durante o ministério de João o Batista 27; durante o ministério de Jesus 28; e durante o ministério de Paulo.29
E assim disse de Paulo: "Mas Deus, não tendo em conta os tempos da ignorância, anuncia agora a todos os homens, e em todo o lugar, que se arrependam."
A recusa do homem de arrepender-se meramente testifica o fato de que a mente e a alma estão em antagonismo contra o Senhor da Glória; e, tal indivíduo está escorregando velozmente em direção ao inferno.
É necessário arrepender-se diante de Deus e confiar em Jesus Cristo como seu único Salvador30, ou será condenado pelos seus pecados.
CONCLUSÃO
A Palavra de Deus nos ensina que Deus ordena o arrependimento no século XXI como Ele fez no primeiro. Se a alma não se arrepender, será condenada, e esta, para a eternidade.
Para toda alma arrependida (METANOEO), haverão o perdão dos pecados. 31
VOCÊ JÁ ARREPENDEU-SE? ARREPENDER-SE-Á?
Max Nunley é pastor da Bible Way Baptist Church, P. O. Box 1439. Deming, NM 88031, EUA
 
NOTAS DE RODAPÉ
1- ALEXANDER, J. A. THE GOSPEL OF MARK, p.15
2- GLOAG, P. J. A CRITICAL AND EXEGETICAL COMENTARY ON THE ACTS OF THE APOSTLES, vol. 1, p. 109.
3- THAYER. GREEK-ENGLISH LEXICON, p. 405
4- WATSON, Thomas. THE TEM COMMANDMENTS, p. 207.
5- SHEED, W. G. T. SERMONS TO THE NATURAL MAN, p. 221.
6- Mateus 23:27
7- WEBSTER, Noah. AMERICAN DICTIONARY, 1828 via fax.
8- Atos 20:21  9- I João 3:4 10- Mateus 7:23; 24:12; Romanos 6:19 11- II Coríntios 6:14 12- Marcos 7: 14-23 13- Romanos 7: 9-11 14- Gênesis 39:9 15- Hebreus 11:25 16- II Samuel 23:39 17- II Samuel 11:1518- Salmos 51:4
19- THE PSALMS TRANSLATED AND EXPLAINED, p. 23
20- Mateus 26:74  21- Lucas  22:61 22- Marcos 14:72  23- Mateus 27:3
24- "Esta palavra expressa remorso, e pode ou não ser seguida de mudança de proposta ou conduta; muito diferente da palavra (METANOEO) usada para denotar o arrependimento à vida." (BROADUS, J. A. MATEUS, p. 438)." "O verbo METAMELOMAI ocorre no N. T. apenas cinco vezes (Mt. 21:29, 27:3; II Co. 7:8; Hb 7:21 de Salmos 109:4). Paulo distingue claramente o que é mera tristeza do ato do ‘arrependimento’, o qual chama de METANOIAN (II Co 7:9). No caso de Judas (Mateus 27:3) foi mero remorso" (ROBERTSON, A. T. WORD PICTURES, vol. 1, p. 170) "A palavra METAMELOMAI significa mudança de afeição de alguém, pesar; sempre acompanhada com a idéia de tristeza." (BOYCE, J. P.ABSTRACT OF SYSTEMATIC THEOLOGY, p. 383).
25- Lucas 19:8  26- I João 5:1  27- Mateus 3:8  28- Lucas 13:3  29- Atos 17:30  30- João 14:6  31- Lucas 24:47
 
JEJUM (Dave Roberson)
O mundo cristão ficou chocado e esmorecido pela notícia de que evangelistas muitos conhecidos na televisão haviam sucumbido à carne. Mesmo hoje, quando ouvimos histórias sobre ministros ou irmãos que caem no pecado, nos perguntamos o porquê. Por que a carne é tão forte? Existe algo que possamos fazer para controlá-la?
Sim, existe. É por isso que eu quero ensinar sobre uma das mais poderosas e, provavelmente, uma das chaves, do poder de Deus, mais mal entendidas – O JEJUM!
Para entender porque o jejum é tão poderoso, precisamos entender também porque a CARNE é tão poderosa. Quando o termo "carne" é usado na Palavra de Deus, é definido na maioria das vezes como desejos carnais ou como o lado da natureza da pessoa que quer se entregar às tentações do diabo.
Romanos 6:12 nos avisa sobre esta definição da carne:
Não reine, portanto, o pecado em vosso corpo mortal, de maneira que obedeçais às suas paixões.
Mas o que o jejum faz? O jejum acentua a posição que a Bíblia declara sobre nossa carne – que ela está morta. O jejum quebra o jugo que o diabo tem sobre nossa fé, ajudando-nos a mortificar o que ele usa para controlar nossa vida – como medos e tormentos, principalmente as tentações de pecado.
Você lembra o que Jesus disse aos Seus discípulos em Mateus 17:19,20 quando eles perguntaram porque não podiam expulsar o diabo daquele menino lunático?
Graças a Deus, Jesus não responderia àquela pergunta sem nos dizer o que podemos fazer sobre este tipo de falta de fé: Mas esta casta não se expele senão por meio de oração e jejum. (v.21)
Então, se a falta de fé foi a principal causa para impedir o diabo de sair do menino, podemos concluir que o jejum não tem nada a ver com Deus. Pelo contrário, o jejum tem TUDO a ver com a eliminação do tipo sutil de falta de fé.
Quando você jejua, você literalmente corta a carne em sua fonte de suprimento, pois a comida é o apetite mais básico da carne. Quando você corta a carne em sua fonte, algo maravilhoso acontece: Seu espírito finalmente pode ficar sobre a barreira da carne – é nesse momento que as orações antigas começam a ser respondidas! Não significa que você jejuou o suficiente para mover Deus; Ele não é o que está parado. Você exerceu a posição que Deus declarou sobre a sua carne: Ela está MORTA, não tem mais poder sobre você!
Espero que este ensino venha encorajá-lo para considerar o jejum de uma maneira diferente. Deixe-me lhe dizer uma outra coisa sobre este assunto: Existem maneiras diferentes de jejuar, como jejum por um período longo (uma semana ou mais), jejum periódico (fazendo um dia sim, outro não ou mais dias) e um jejum parcial (apenas bebendo sucos ou eliminando algumas coisas do seu hábito diário, como carne ou doces). Ao buscar Deus e Sua Palavra, você verá que Ele o guiará em um jejum que, com a oração, o levarão a um andar mais poderoso e mais próximo Dele.
Deus disse em II Co.10:4 que ...porque as armas da nossa milícia não são carnais, e sim poderosas em Deus, para destruir fortalezas. Jejuar é uma destas "armas da nossa milícia". Eu insisto que você peça a Deus por Sua direção ao usar esta chave vital para buscar um andar mais íntimo com o Pai.
 
 
Para estudo sobre Jejum entre em:
http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/ajudajejum.htm
 
JEJUM (http://pastorsantos.no.comunidades.net/index.php?pagina=1271890051) 
Sem dúvida, o jejum deve fazer parte de nossa vida em CRISTO para nos tornarmos melhores guerreiros na batalha em que estamos. JESUS foi claro:

“Quando jejuardes, não vos mostreis contristados como os hipócritas; porque desfiguram o rosto com o fim de parecer aos homens que jejuam. Em verdade vos digo que eles já receberam a recompensa. Tu, porém, quando jejuardes, unge a cabeça e lava o rosto; com o fim de não parecer aos homens que jejuas, e, sim, ao teu Pai em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará.” (Mateus 6.16-18)

Muitos discípulos novos indagam sobre o valor do jejum, como fazê-lo, por quanto tempo, etc. Para ajudá-los, vamos responder à pergunta:

PARA QUE SERVE O JEJUM? 
• PARA SANTIFICAÇÃO INDIVIDUAL – Salmo 35.13; 69.10
Por trás dos pecados que nos dominam, dos fracassos pessoais, por trás dos muitos males que afetam a igreja e obstruem os canais da bênção de DEUS, os choques de personalidade, temperamentos, por trás de tudo isto se encontra o orgulho do coração do homem. O jejum é um corretivo divino que prepara a terra, quebra o orgulho, disciplina o corpo e humilha a alma.

• PARA QUE DEUS NOS OUÇA – Esdras 8.21-23; Neemias 9.1-3
O jejum dá asas à oração; dá poder nas petições (Jeremias 29.13,14; Joel 2.12). A oração é guerra contra as forças opositoras. O homem que ora com jejum testifica aos céus que quer aquilo que busca.

• PARA FAZER COM QUE DEUS MUDE A DIREÇÃO DAS COISAS – Jonas 3.4,10; 1 Reis 21.27
Aqui uma cidade prevaleceu com DEUS pelo jejum e oração. DEUS enviou Jonas a Nínive para estender sua misericórdia aos ninivitas.

• PARA SOLTAR OS CATIVOS – Isaías 58.6
Há aqui uma aplicação espiritual para os crentes de hoje. É uma luta que se trava nas “regiões celestiais”. Satanás é um adversário duro e não quer tirar sua mão das almas e corpos das pessoas, a menos que seja forçado a fazê-lo. O jejum provê esta força.
Fortalecimento do intercessor para forçar o inimigo a largar sua presa.
Dá autoridade no momento em que se deve dar a ordem de libertação.

• PARA DERROTAR O HOMEM FORTE – Isaías 49.24-25; Mateus 12.29; Lucas 11.21-23
Há casos de necessidade ao nosso redor. O Senhor quer que tenhamos a autoridade de enfrentar as forças ao nosso redor. “Em meu nome expelirão demônios” (Mateus 17.21; Marcos 16.7).

• PARA RECEBER REVELAÇÃO – Daniel 9.2,3,21,22
Daniel treinou-se desde cedo em sua alimentação (Daniel 1.8,11-16; 9.2,3). O Novo Testamento relata casos de jejum: Pedro (Atos 10.10); Paulo (Atos 27.21-24; 2 Coríntios 11.27). Paulo jejuava com freqüência e o capítulo seguinte fala de suas revelações.
Nada nas Escrituras indica que devemos buscar sonhos e revelações; quando buscamos a DEUS, podemos encontrá-las.
Necessitamos constantemente da revelação de DEUS para nossas vidas.

• PARA SUBJUGAR O CORPO – 1 Coríntios 9.27; Êxodo 16.3
DEUS nos deu o corpo e certos instintos básicos que incluem os apetites do corpo, mas requer que tenhamos o físico submisso ao espiritual.
O cristão tem que saber distinguir a linha entre satisfazer os desejos normais do corpo e as demandas do espírito.
Paulo insistia em disciplinar o corpo para não “satisfazer os desejos da carne” (Romanos 13.14). “Revestir-se do Senhor JESUS”.
Para o discípulo o jejum é um exercício espiritual tão eficaz como a ginástica o é para o atleta.
Eliminação dos alimentos que viciam o corpo.

ASPECTOS PRÁTICOS DO JEJUM
• O JEJUM E O CORPO – 1 Coríntios 6.13,19,20
Um corpo normal, saudável e bem alimentado pode resistir por várias semanas sem ser prejudicado. O corpo vive de excesso de gorduras e somente depois de muito tempo é que começa a consumir as células vivas, entrando em estado de inanição.
O jejum ajuda o corpo a purificar-se.

• PARA SAÚDE E CURA – Isaías 58.8; 3 João 2
A promessa de cura está incluída no jejum escolhido por DEUS.

COMO COMEÇAR?
* Não comece jejuando logo quarenta dias!!
* Jejue até o almoço.
* Depois passe do almoço até a janta.
* Depois até a hora de dormir ou até o outro dia pela manhã.Sentirá fome, é claro, mas isto é o jejum. Quando suprimir isto, poderá jejuar por três, cinco e sete dias.
* Quanto mais longo for o jejum, mais convicção a pessoa precisa ter que é vontade de DEUS que faça assim.
* Não é bom alimentar-se muito no dia anterior ao jejum.
* É bom deixar o café e o chá alguns dias antes para não dar problema de dores de cabeça, tentações...
* E prepare-se para o jejum ser um tempo de luta contra os poderes das trevas.

COMO TERMINAR O JEJUM?
* Comendo coisas leves.
* Se um jejum for prolongado, não se deve interromper com comidas fortes.

TRÊS TIPOS DE JEJUM
* Jejum parcial – Daniel 10.3
Uma restrição na dieta e não uma abstenção completa. Este tipo de jejum pode servir de primeiro passo para as pessoas de compleição física fraca e para as que nunca jejuaram. A pessoa se abstém de certas refeições diárias e de certos alimentos.
* Jejum absoluto – Atos 9.9
Neste tipo de jejum a pessoa se abstém de comida e bebida. Não dura mais que três dias, pois ficar sem beber água durante muito tempo pode causar danos ao organismo.
* Jejum sobrenatural – Deuteronômio 9.9; Êxodo 34.18; 1 Reis 19.8; Mateus 4.2.
Moisés e Elias fizeram jejum sobrenatural e tiveram um fim também sobrenatural.
Deve-se ter certeza da vontade de DEUS ao se fazer um jejum prolongado.
O jejum é para DEUS somente, que nos vê em secreto. A motivação dele nunca será para nossas ambições pessoais mas para a glória do Senhor! Isaías 58 fala que o jejum agradável é aquele que DEUS escolheu.

O jejum, como a oração, deve ter sua origem em DEUS para que tenha efeito. Que o Senhor nos abençoe quando jejuarmos!
 
ESTUDO SOBRE
“se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra” (II Cr. 7.14). 
2 Crônicas 7.11-18
11 Assim, Salomão acabou a Casa do SENHOR e a casa do rei; e tudo quanto Salomão intentou fazer na Casa do SENHOR e na sua casa, prosperamente o efetuou. 12 E o SENHOR apareceu de noite a Salomão e disse-lhe: Ouvi tua oração e escolhi para mim este lugar para casa de sacrifício. 13 Se eu cerrar os céus, e não houver chuva, ou se ordenar aos gafanhotos que consumam a terra, ou se enviar a peste entre o meu povo; 14 e se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face, e se converter dos seus maus caminhos, então, eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra. 15 Agora, estarão abertos os meus olhos e atentos os meus ouvidos à oração deste lugar. 16 Porque, agora, escolhi e santifiquei esta casa, para que o meu nome esteja nela perpetuamente; e nela estarão fixos os meus olhos e o meu coração todos os dias. 17 Quanto a ti, se andares diante de mim, como andou Davi, teu pai, e fizeres conforme tudo o que te ordenei, e guardares os meus estatutos e os meus juízos, 18 também confirmarei o trono do teu reino, conforme o concerto que fiz com Davi, teu pai, dizendo: Não te faltará varão que domine em Israel.
 
7.1 A GLÓRIA DO SENHOR. A "glória do SENHOR" refere-se a uma manifestação visível da presença e do esplendor de DEUS
7.12 O SENHOR APARECEU... A SALOMÃO. Ver 1 Rs 9.3.
7.14 SE O MEU POVO... SE HUMILHAR, E ORAR, E BUSCAR... E SE CONVERTER. O castigo que DEUS envia ao seu povo nos tempos de declínio moral, indiferença espiritual e de parceria com o mundo é a seca, a esterilidade e a peste (v. 13). A promessa de DEUS, embora originalmente feita a Israel, é de igual modo aplicável ao povo de DEUS em qualquer época, desde que este povo, uma vez sob castigo divino, satisfaça as seguintes condições para um avivamento espiritual e restauração do santo propósito e bênção de DEUS para seu povo (cf. At 3.19):
(1) "Humilhar-se". O povo de DEUS deve reconhecer as suas faltas, manifestar tristeza pelo seu pecado e renovar seu compromisso de fazer a vontade de DEUS. Humilharmo-nos diante de DEUS e da sua Palavra, importa em reconhecer nossa pobreza espiritual (11.16; 15.12,13,15; 34.15-19; Sl 51.17; Mt 5.3).
(2) "Orar". O povo de DEUS deve clamar agonizante, pedindo-lhe misericórdia, deve depender totalmente dEle e confiar nEle para a sua intervenção. A oração deve ser fervente e perseverante até DEUS responder do céu (cf. Lc 11.1-13; 18.1-8; Tg 5.17,18).
(3) "Buscar a minha face". O povo de DEUS deve, com dedicação, buscar a DEUS de todo o coração e ansiar pela sua presença e não simplesmente tentar fugir da adversidade (11.16; 19.3; 1 Cr 16.11; 22.19; Is 55.6,7).
(4) "E se converter dos seus maus caminhos". O povo de DEUS deve se arrepender com sinceridade, abandonar pecados específicos e todas as formas de idolatria, renunciar o mundanismo e chegar-se a DEUS; pedindo misericórdia, perdão e purificação (29.6-11; 2 Rs 17.13; Jr 25.5; Zc 1.4; Hb 4.16).
7.14 ENTÃO, EU OUVIREI... PERDOAREI... SARAREI. Quando são cumpridas as quatro condições da parte de DEUS, para o avivamento e renovação espiritual do seu povo, cumpre-se também a tríplice promessa divina do avivamento:
(1) DEUS desviará a sua ira do seu povo, ouvirá o seu clamor angustiado e atenderá a sua oração (v. 15). Noutras palavras, a primeira evidência de um reavivamento é DEUS começar a ouvir, do céu, a oração e responder de lá (vv. 14,15) e a manifestar compaixão pelo seu povo (Sl 85.4-7; 102.1,2,13; Jr 33.3; Jl 2.12,13,18,19).
(2) DEUS perdoará o seu povo, purificá-lo-á dos seus pecados e restaurará entre eles o seu favor, presença, paz, verdade, justiça e poder (cf. Sl 85.9-13; Jr 33.7,8; Os 10.12; Jl 2.25; 2 Co 6.14-18). (3) DEUS sarará o seu povo e sua respectiva terra, derramando novamente chuvas (i.e., favor e bênçãos físicas) e o ESPÍRITO SANTO (i.e., despertamento espiritual entre o seu povo e entre os perdidos, cf. Sl 51.12,13; Os 5.14-6.3,11; Jl 2.28-32)
 
HUMILHAR-SE - BUSCAR - ARREPENDER-SE - CONVERTER-SE
Escreva as ações no quadro-de-giz. Divida a turma em quatro grupos, conforme essas ações. Em seguida, solicite que cada grupo explique o que significa o seu verbo, bem como apresente pelo menos dois exemplos bíblicos que demonstrem tal atitude.
  
“se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra”
(II Cr. 7.14). 
se - É condicional (se).
o meu povo - Só vale para crente salvo.
que se chama pelo meu nome - Igreja.
se humilhar - jejum, contrição.
e orar - além de jejuar, também orar (diálogo com DEUS).
e buscar a minha face - além de jejuar, também orar, também buscar a face de DEUS (desejar ardentemente a presença e a vontade de DEUS)
se converter dos seus maus caminhos - mudança de rumo, de direção.
 
RESUMO RÁPIDO
O povo deveria clamar a DEUS sempre que estivesse em dificuldades, mas teria que passar por alguns pontos necessários para que DEUS os ouvisse e atendesse:
I. A NECESSIDADE DE SE HUMILHAR E BUSCAR A DEUS
1. DEUS é grande, o homem é limitado.
O pecar é do homem, o levantar é de DEUS. DEUS é o criador, é SENHOR, Está em toda parte, Sabe todas as coisas, Pode todas as coisas. O homem é fraco, é impotente, nada sabe do futuro, não tem poder sobre o pecado e nem sobre seu mentor: satanás. Precisamos de DEUS para tudo e devemos em tudo ser-LHE sujeito e dependente.
2. A necessidade da humildade.
A árvore boa e produtiva é aquela que se abaixa quando carregada de frutos. Devemos saber que é ao nos humilhar que somos exaltados. DEUS nos ouve em secreto e nos exalta publicamente. DEUS levanta o abatido. Convém que ELE cresça e que nós diminuamos. DEUS deve ser exalto e glorificado através de nós.
3. A busca pela presença de DEUS.
Devemos buscar a DEUS como a corça busca por água, ter sede de DEUS, desejo de estar em sua presença, separar um tempo para buscá-lo todos os dias de nossas vidas. Devemos ter sede de DEUS, fome de DEUS, anseio pela sua presença onde quer que estejamos.
II. A NECESSIDADE DE ARREPENDER-SE E CONVERTER-SE
1. Arrependimento.
A condição sine qua non (“sem o qual não pode ser”) para que DEUS ouça nossas orações é que estejamos arrependidos de nossos pecados, pois eles formam uma barreira entre nós e nosso DEUS.
2. Conversão.
Convergir é mudar de rumo, pegar outra direção. Por que a conversão? A Bíblia diz em Jeremias 17:09: "Enganoso é o coração, mais que todas as cousas e desesperadamente corrupto, quem o conhecerá?" O coração humano é um coração corrupto. Teologicamente chamamos a isso de natureza pecaminosa. Todos os seres humanos, desde que viemos a esta terra, você, eu, todos, nascemos com natureza pecaminosa. Mas o que é natureza pecaminosa? É uma vontade desesperada de gostar do lixo desta vida; de gostar das coisas erradas. Com essa natureza com que nascemos, é impossível agradar a DEUS; é impossível amar as coisas certas; é impossível querer estudar a Bíblia, querer seguir a JESUS, querer obedecer. É literalmente impossível! Veja o que Jeremias confirma, no capítulo 13:23: "Pode acaso o etíope mudar a sua pele, ou o leopardo as suas manchas? Então poderíeis fazer o bem, estando acostumados a fazer o mal?" Esta é a situação do ser humano, e é por isso que é preciso uma conversão de natureza.
O que é conversão?
Primeiro, é muito importante você entender que conversão é converter-se a Alguém. Tipo meia-volta, volver! Primeiro vem o sentimento do pecado e ruína:
 
Jeremias 31:
19 Na verdade que, depois que me converti, tive arrependimento; e depois que fui instruído, bati na minha coxa; fiquei confuso, e também me envergonhei; porque suportei o opróbrio da minha mocidade.
Depois é preciso entender que seu pecado e ruína foram pagos por um substituto na Cruz, que Ele é o Cordeiro de DEUS, a consumação dos cordeiros inocentes que os judeus imolavam cada vez que pecavam. Ou você Converte-se a CRISTO ou não se converte a coisa alguma. É preciso se ver perdido para pedir socorro a Quem pode salvar. Como fez o carcereiro, ao perguntar a Paulo:
Atos 16:
30 E, tirando-os para fora, disse: Senhores, que é necessário que eu faça para me salvar?
31 E eles disseram: Crê no Senhor JESUS CRISTO e serás salvo, tu e a tua casa.
O negócio é 8 ou 80. O que era cego, agora vê. O que estava morto, agora vive. É importante entender que DEUS nos considera mortos espiritualmente antes de crermos. Qualquer tentativa de melhoria dessa natureza morta é o mesmo que maquiar cadáveres. Veja isto que foi escrito a pessoas convertidas:
Efésios 2:
1 E VOS vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados,2 Em que noutro tempo andastes segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos da desobediência.3 Entre os quais todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como os outros também.4 Mas DEUS, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou,5 Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com CRISTO (pela graça sois salvos),
Veja que uma das características do estado de morto era fazer a própria vontade, agir conforme seus próprios pensamentos. Esta preocupação grande com o "fazer" ao invés do "crer" é natural ao ser humano. Disso provém as religiões, sempre com longas listas de obrigações a serem cumpridas para talvez merecer um lugar no céu. DEUS não pediu para fazer nada. Quer fazer a obra de DEUS? Então leia isto:
João 6:
28 Disseram-lhe, pois: Que faremos para executarmos as obras de DEUS?
29 JESUS respondeu, e disse-lhes: A obra de DEUS é esta: Que creiais naquele que ele enviou.
Na conversão você ganha uma nova concepção de valores. Coisas que eram importantes já não são mais. Muita gente pensa na conversão como um processo no qual você é obrigado a abrir mão de uma porção de coisas. É claro que você acaba abrindo mão de uma porção de coisas, mas é por descobrir que nem tudo o que reluz é ouro. Quando você conhece a preciosidade de CRISTO, fica mais fácil discernir o que é pirita e o que é ouro.
Cantares de Salomão 5:
9 Que é o teu amado mais do que outro amado, ó tu, a mais formosa entre as mulheres? Que é o teu amado mais do que outro amado, que tanto nos conjuras?10 O meu amado é branco e rosado; ele é o primeiro entre dez mil.11 A sua cabeça é como o ouro mais apurado, os seus cabelos são crespos, pretos como o corvo.12 Os seus olhos são como os das pombas junto às correntes das águas, lavados em leite, postos em engaste.13 As suas faces são como um canteiro de bálsamo, como flores perfumadas; os seus lábios são como lírios gotejando mirra com doce aroma.14 As suas mãos são como anéis de ouro engastados de berilo; o seu ventre como alvo marfim, coberto de safiras.15 As suas pernas como colunas de mármore colocadas sobre bases de ouro puro; o seu aspecto como o Líbano, excelente como os cedros.16 A sua boca é muitíssimo suave, sim, ele é totalmente desejável. Tal é o meu amado, e tal o meu amigo, ó filhas de Jerusalém.
A conversão não tira o osso que o cachorro está roendo. A conversão dá a ele um filé (então ele deixa o osso, pois achou algo melhor, mais precioso).
Outro ponto importante é entender que há um Caminho, não dois ou três. Veja isto:
1 Timóteo 1:
15 Esta é uma palavra fiel, e digna de toda a aceitação, que CRISTO JESUS veio ao mundo, para salvar os pecadores, dos quais eu sou o principal.
Atos 4:12 E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos.
Finalmente, há aqueles que 
quase aceitam a Verdade, que dizem que falta pouco para se converterem. Cuidado com o quase...
Atos 26:
28 E disse Agripa a Paulo: Por pouco me queres persuadir a que me faça cristão!
29 E disse Paulo: Prouvera a DEUS que, ou por pouco ou por muito, não somente tu, mas também todos quantos hoje me estão ouvindo, se tornassem tais qual eu sou, exceto estas cadeias. (Mário Persona).
III. AS RESPOSTAS DIVINAS ÀS ATITUDES DO POVO
1. “Ouvirei dos céus” (v.14).
Que maravilha! Somos ouvidos, apesar de nossa pequenez. DEUS lá nos céus nos ouve e nos responde - A oração é um diálogo.
2. “Perdoarei os seus pecados”.
É ELE que nos perdoa todos os nossos pecados e sara todas as nossas enfermidades (Is 53, Sl 103).
3. “Sararei a sua terra”.
Sarar, curar, dar vida. Aqui estão envolvidas promessas materiais e espirituais, escolha as duas, não fique só com ma.
CONCLUSÃO
O nosso DEUS, segundo as suas riquezas, supre todas as nossas necessidades em glória, por CRISTO JESUS (Fp 4.19). 
 
 
ANTIGA ALIANÇA E NOVA ALIANÇA
 
 
 
"A Nova Aliança"
A próxima aliança incondicional entre DEUS e Israel é a Nova Aliança. Esta aliança é nova porque substituiu a antiga, ou seja, a Aliança Mosaica. Uma vez que Israel foi incapaz de cumprir a aliança mosaica, DEUS, graciosamente, prometeu dar-lhes uma nova aliança e um novo coração para obedecerem a DEUS. Esta aliança está registrada em Jeremias 31.31-34 [...].
Primeiro, observe que DEUS firma esta aliança com a casa de Israel e com a casa de Judá, expressão que claramente se refere à nação ética de Israel. Em segundo lugar, a frase não conforme o concerto que fiz com seus pais, no dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito volta a restringir o concerto aos descendentes físicos de Abraão, Isaque e Jacó. Em terceiro lugar, esta aliança visa a uma futura restauração do povo não apenas como povo de DEUS, mas como um povo perdoado e regenerado, que serve ao Senhor. Quando foi crucificado, o Senhor JESUS CRISTO estabeleceu uma Nova Aliança.[...]. As alianças firmadas entre DEUS e Israel no Antigo Testamento garantiam que Israel teria um reino eterno na terra que DEUS prometera a Abraão. Embora DEUS repetidamente os alertasse de que seriam expulsos por causa da desobediência, Ele, ao mesmo tempo, prometia devolver-lhes a terra, onde serviriam como seu povo e sob o governo do Messias. (LAHAYE, Tim. Enciclopédia Popular de Profecia Bíblia. 1.ed. Rio de Janeiro, CPAD, 2008, p.35).
 
 
"A Glória do Novo Concerto" (3.7-18)
Nós somos imediatamente surpreendidos pelo uso constante que Paulo faz da palavra 'glória', que aparece 12 vezes nestes 11 versículos. O Antigo Concerto tinha glória própria, mas o Novo Concerto tem glória maior. Antes de examinar os contrastes que Paulo desenvolve entre o Antigo e o Novo Concerto, é útil entender o significado de 'glória'. Sobre este termo, o Zondervan Expository Dictionary of Biblie Words diz: 'No Antigo Testamento, a glória de DEUS está intimamente ligada à auto-revelação do Senhor. Há muitas imagens: esplendor fulgurante, e santidade flamejante que marcam sua presença (por exemplo, Êxodo 16.10; 40.34,35; 2 Crônicas 7.1,2). Mas, nenhum poder elementar ou santidade flamejante expressam a DEUS de maneira absolutamente adequada. Desta forma, o Êxodo relaciona a glória de DEUS com revelação de seu caráter amoroso. Quando Moisés implorou para que DEUS lhe mostrasse sua glória, a Bíblia relata: 'Ele disse: Eu farei passar toda a minha bondade por diante de ti e apregoarei o nome do Senhor diante de ti; e terei misericórdia e me compadecerei de quem me compadecer. E disse mais: Não poderás ver a minha face, porquanto homem nenhum verá a minha face e viverá' (Êx 33.19,20). Com o mesmo sentido de revelação, DEUS diz: 'serei glorificado', no caso da recusa do Faraó em deixar que Israel saísse do Egito (Êx 14.4). O grande poder redentor de DEUS foi exibido no Êxodo (Nm 14.22), da mesma forma como seu poder criativo é exibido quando 'os céus manifestam' sua glória (Sl 19.1).
Mas 'glória' implica em mais do que revelação de como DEUS é. Implica em invasão do universo material, expressão da presença ativa de DEUS entre seu povo. Assim, o Antigo Testamento conscientemente relaciona o termo 'glória' à presença de DEUS em Israel, em tabernáculos e templos (por exemplo, Êxodo 29.43.Ezequiel 43.4,5; Ageu 2.3). A glória objetiva de DEUS é revelada por sua vinda, para estar presente conosco ? e para se mostrar a cada um de nós por suas ações neste mundo' (pp. 310,311).
Agora Paulo argumenta não que o Antigo Concerto não possuía 'glória', mas que a glória do Novo Concerto supera aquela do Antigo. Ao falar sobre isto, Paulo fixa nossa atenção em como a glória de DEUS é exibida em sua vinda para estar com seu povo sob o Antigo Concerto e sob o Novo. Ao fazer isto, ele também nos mostra como o cristão é verdadeiramente livre para adotar a abordagem de 'risco' ao ministério do Novo Concerto, que ele próprio, Paulo exibiu ao mostrar-se vulnerável no capítulo 1.
[...] Esta é a essência do ministério do Novo Concerto: DEUS exibe sua glória por meio de sua presença dentro do crente. (RICHARDS, Lawrence O. Comentário Histórico-Cultural do Novo testamento. 1.ed. Rio de Janeiro, CPAD, 2008, p.35).
 
 
De volta à revista de 2011
 
LEITURA DIÁRIA
Segunda - At 3.19 - Arrependimento e conversão
Terça - Lc 3.8 - Frutos de arrependimento
Quarta - Lc 15.7 - Alegria pelo arrependimento
Quinta - 2 Co 7.9 - Contristados para o arrependimento
Sexta - Hb 12.7 - Arrependimento tardio
Sábado - At 1 7.30 - Arrependimento para todos
 
OBJETIVOS - Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:
Saber que o arrependimento é condição para um genuíno mover de DEUS.
Conscientizar-se que DEUS-se faz presente em todos os momentos.
Confiar na grandeza da miserlcórdia divina.
 
ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA
Professor, para a aula de hoje sugerimos que você reproduza o quadro da página seguinte e entregue aos alunos. O objetivo é que os eles reconheçam que DEUS sempre quis e quer perdoar os nossos pecados. Assevere que o Senhor é misericordioso paraconosco. Ele nos espera, pronto para ouvir a nossa confissão e nos perdoar.
 
 
RESUMO DA LIÇÃO 7, ARREPENDIMENTO, A BASE PARA O CONCERTO
I - OS RESULTADOS DE UM GENUíNO AVIVAMENTO
1. Arrependimento e confissão de pecados (Ne 9.1).
2. Sinais do verdadeiro arrependimento.
3. Apartaram-se dos povos idólatras (Ne 9.2a).
II - A LEI DO SENHOR E REMINISCÊNCIA
1. Valorizando a Lei do Senhor.
2. A confissão dos pecados.
3. Relembrando a história do seu povo.
III - A GRANDE MISERICÓR. DIA DE DEUS
1. "DEUS clemente e misericordioso" (Ne 9.31).
2. A súplica de Israel.
3. Um firme concerto.
 
AUXÍLIO BIBLIOGRÁF!CO I - Subsídio Devocional
"A Pena foi paga Pense deste modo. O pecado aprisionou você. O pecado trancou você atrás das grades da culpa, da vergonha, da decepção e do medo. O pecado não fez nada, mas acorrentou você ao muro da miséria. Então JESUS veio e pagou sua fiança. Cumpriu a sua pena; satisfez a penalidade e colocou-o em liberdade. CRISTO morre, e quando você lançou sua sorte com Ele, seu velho eu também morreu. O único modo de se ver livre da prisão do pecado é cumprindo a sua penalidade. Neste caso, a pena é a morte. Alguém tem de morrer; você ou o substituto celeste. Você não pode deixar a prisão a menos que haja uma morte. Porém, esta ocorreu no Calvário. E quando JESUS morreu, você morreu para a reivindicação do pecado em sua vida. Você está livre. CRISTO tomou o seu lugar. Você não precisa permanecer na cela. Já: ouviu um prisioneiro liberto dizer que quer continuar ~reso? Nem eu. Quando as portas se abrem, os prisioneiros se vão. É inconcebível o pensamento, de alguém preferindo a jaula à liberdade. Uma vez paga a penalidade, po que viver em cativeiro? Você está solto
da penitenciária do pecado. Por que, ó céus, você haveria de querer pôr o pés nessa prisão outra vez? Paulo recorda-nos: 'O nosso ve-, lho homem foi com ele crucificado, para que o corpo do pecado sej desfeito, a fim de que não sirvamo mais ao pecado, porque aquel que está morto, está justificado do pecado' (Rm 6.6,7)" (LUCADO, Max Nas Garras da Graça. 1 .ed. Rio de Janeiro: CPAO, 1 999, pp.l 12- 13).
 
QUESTIONÁRIO DA LIÇÃO 7, ARREPENDIMENTO, A BASE PARA O CONCERTO
RESPONDA CONFORME A REVISTA DA CPAD DO 4º TRIMESTRE DE 2011
Complete os espaços vazios e marque com "V" as respostas corretas e com "F" as falsas.
 
TEXTO ÁUREO
1- Complete:
Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e me buscar, e se _______________________ dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, _______________________ os seus pecados e ________________________ a sua terra (II Crônicas 7.14).
 
VERDADE PRÁTICA
2- Complete:
Quando o povo de DEUS ______________________-se de seus pecados, além de _____________________________ o perdão divino, começa a viver uma fase de _____________________________ bênçãos.
 
INTRODUÇÃO
3- O que foi gerado no avivamento que o povo israelita experimentou após a reconstrução de Jerusalém?
(    ) Se limitou aos cânticos e às celebrações. Mas gerou contrição, confissão de pecados e arrependimento.
(    ) Não se limitou aos cânticos e às celebrações. Mas gerou contrição, confissão de pecados e uma tristeza permanente.
(    ) Não se limitou aos cânticos e às celebrações. Mas gerou contrição, confissão de pecados e arrependimento.
 
I - OS RESULTADOS DE UM GENUÍNO AVIVAMENTO
4- O que fizeram os judeus, conforme registrado em Neemias capítulo oito, ao serem quebrantados com o ensino da Lei de DEUS?
(    ) Comemoraram.
(    ) Renovaram o seu o pacto com o Senhor.
(    ) Jejuaram.
(    ) Vestiram-se de "pano de saco"
(    ) Confessaram seus pecados.
(    ) Arrependeram-se de suas iniquidades.
 
5- Quais os sinais do verdadeiro arrependimento?
(    ) Os israelitas não expressaram um mero remorso.
(    ) A partir de atitudes e gestos, demonstraram um sincero arrependimento.
(    ) Evidenciavam profunda humilhação diante de DEUS.
(    ) O uso da terra sobre a cabeça, por exemplo, denotava desespero pelos pecados cometidos.
(    ) O uso da terra sobre a cabeça, por exemplo, denotava tristeza pelos pecados cometidos.
 
6- Por que o sacerdote Esdras determinou aos israelitas que despedissem suas mulheres estrangeiras (Ed 10)?
(    ) O relacionamento com povos estranhos levara Israel à idolatria, contrariando frontalmente a Lei de DEUS.
(    ) Porque seus filhos estavam reinvidicando execerem o sacerdócio.
(    ) Vivendo um grande e autêntico avivamento, o povo apartou-se dos costumes pagãos e passou a andar segundo a vontade de DEUS.
 
II - A LEI DO SENHOR E REMINISCÊNCIA
7- De que forma houve valorização da Lei do Senhor em Neemias 9? Complete:
"E, levantando-se no seu posto, _______________________ no livro da Lei do Senhor, seu DEUS, uma quarta parte do dia" (Ne 9.3a). Mais uma vez a Lei do Senhor é exposta. Sua leitura e explicação tomaram a "_________________________ parte do dia". Foram exatamente ____________________________ horas de ensino da Palavra de DEUS. E todos a ouviram atentamente. Ninguém deixou o seu lugar.
 
8- Quanto tempo durou a confissão dos pecados e a adoração a DEUS, citados no capítulo 9 de Neemias?
(    ) "Na outra metade [do dia], fizeram confissão; e adoraram o Senhor, seu DEUS".
(    ) "Na outra terça parte [do dia], fizeram confissão; e adoraram o Senhor, seu DEUS".
(    ) "Na outra quarta parte [do dia], fizeram confissão; e adoraram o Senhor, seu DEUS".
 
9- Como os judeus relembraram a história do seu povo, atravéz da leitura do Livro de DEUS? complete:
Os judeus passaram a recordar os fatos que marcaram a história da nação (Ne 9.7-9). Desde ___________________________, passando pelo êxodo e a peregrinação no deserto, o relato culmina com a posse da Terra Prometida, onde foram eles abençoados em todos os seus empreendimentos. Os ___________________________ enfatizaram, ainda, os atos que envolveram a intervenção direta de DEUS na vida de seus antepassados (Ne 9.10). Os seus pecados também são trazidos à tona. Por isso, era necessário e urgente o ___________________________________ nacional.
 
III - A GRANDE MISERICÓRDIA DE DEUS
10- De que maneira DEUS se mostrou um "DEUS clemente e misericordioso" (Ne 9.31)? Complete:
Apesar dos muitos pecados cometidos pelos judeus, DEUS não os _______________________________ (Ne 9.31). O Senhor é longânimo e __________________________________ (Lm 3.22). E apesar de Israel permanecer na _____________________________________________, o Senhor continua, ainda hoje, a zelar por ele e a abençoá-Ia, levando sempre em conta os termos da promessa que estabeleceu com Abraão.
 
11- Como se deu a súplica de Israel, neste episódio?
(    ) O povo chamou o Senhor para que Ele o abandonasse.
(    ) Já arrependidos de seus pecados e prestes a firmar o concerto com o Senhor, os judeus, sob a liderança de Neemias, suplicaram pela misericórdia divina.
(    ) O povo clamou ao Senhor para que Ele não o abandonasse.
(    ) E reconheceu com temor e tremor que, mesmo diante da tragédia, DEUS se fazia presente.
 
12- Quem participa ativamente de um firme concerto?
(    ) "E, com tudo isso, fizemos (povo) um firme concerto e o escrevemos; e selaram-no os nossos príncipes, os nossos levitas e os nossos sacerdotes".
(    ) Quando o povo aprende e se compromete definitivamente com DEUS, o Senhor os repreende sempre.
(    ) Quando o povo se arrepende e compromete se definitivamente com DEUS, o Senhor restaura-lhe a sorte.
 
13- Ante a iminência do arrebatamento, o que devemos fazer? O que devemos fazer para que o Senhor nos mande um poderoso e genuíno avivamento.
Complete:
Faz-se necessário que nos ____________________________ com DEUS. Além disso, vivemos dias difíceis e trabalhosos. Nossas igrejas veem-se ameaçadas por ensinos _____________________________ e muitos crentes já se deixaram tomar pela frialdade espiritual. E o _________________________________ que ameaça a pureza do Evangelho? Não podemos ficar indiferentes! Humilhemo-nos, ___________________________ nossos pecados e clamemos pelo favor divino (Dn 9.9).
 
CONCLUSÃO
14- Complete:
Roguemos ao Senhor que nos ____________________________ no poder do ESPÍRITO SANTO. E que os resultados desse avivamento possam ser claramente observados em vidas _______________________, transformadas e dedicadas ao serviço do Reino de DEUS. Não foi exatamente isso que se deu no tempo de Esdras e Neemias? Somente um ___________________________ nos levará a cumprir integral e poderosamente as demandas da Grande _______________________________ que nos confiou o Senhor (Mt 28. 19,20).
 
RESPOSTAS DO QUESTIONÁRIO EM http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm
 
AJUDA
CPAD - http://www.cpad.com.br/ - Bíblias, CD'S, DVD'S, Livros e Revistas. BEP - BÍBLIA de Estudos Pentecostal.
VÍDEOS da EBD na TV, DE LIÇÃO INCLUSIVE - http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm
BÍBLIA ILUMINA EM CD - BÍBLIA de Estudo NVI EM CD - BÍBLIA Thompson EM CD.
Nosso novo endereço: http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/
Veja vídeos em http://ebdnatv.blogspot.com, http://www.ebdweb.com.br/ - Ou nos sites seguintes: 4Shared, BauCristao,
Dadanet, Dailymotion, GodTube, Google, Magnify, MSN, Multiply, Netlog, Space, Videolog, Weshow, Yahoo, Youtube.
www.portalebd.org.br (Caramurú)
BANCROFT, E. H. Teologia Elementar. São Paulo, IBR, 1975.
CEGALLA, D. P. Novíssima Gramática da Língua Portuguesa. São Paulo, Companhia Editora Nacional, 1977.
BÍBLIA. Português. Bíblia Sagrada. Edição contemporânea. São Paulo, Vida, 1994.
McNAIR, S. E. A Bíblia Explicada. Rio de Janeiro, CPAD, 1994.
Espada Cortante 2 - Orlando S. Boyer - CPAD - Rio de Janeiro - RJ
CHAMPLIN, R. N. Enciclopédia de Bíblia, Teologia e Filosofia. 5. ed. São Paulo: Hagnos, 2001. v. 1
JOSEFO, Flávio. História dos hebreus: de Abraão à queda de Jerusalém obra completa. 9. ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2005.
VOS, Howard F.; REA, John. Dicionário Bíblico Wycliffe. Rio de Janeiro: CPAD, 2006.
VINE, W. E.; UNGER, Merril F.; WHITE JR, William. Dicionário Vine. 2. ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2003.
(http://realizandoaobradosenhor.blogspot.com/2010/02/as-portas-de-jerusalem.html)
Coelho, Valnice Milhomens. Personalidades restauradas, São Paulo: Edição do autor, 1992. 244p.1. Palavra da Fé Produções Caixa Postal 60061 - CEP 05096-970 Av. Pompéia, 2110 - São Paulo - S. P. - Tel. :(011) 873-3117, FAX 62.4015
Neemias – COMENTÁRIO BÍBLICO DO ANTIGO TESTAMENTO, VOL 1, Gênesis a Neemias - Matthew Henry

 
 
Índex
Estudos
EBD
Discipulado
Mapas
Igreja
Ervália
Corinhos
Figuras1
Figuras2
Vídeos
Fotos