Index
Estudos
EBD
Discipulado
Mapas
Igreja
Ervália
Corinhos
Figuras1
Figuras2
Vídeos
Fotos
 
 
 
LIÇÃO 08 - EXORTAÇÃO A SANTIFICAÇÃO
Lições Bíblicas Aluno - Jovens e Adultos - 1º Trimestre de 2010
2 Coríntios - "Eu, de muito boa vontade, gastarei e me deixarei gastar pelas vossas almas".
Comentários da revista da CPAD: Pr. Elienai Cabral
Consultores Doutrinários e Teológicos da CPAD: Pr. Antonio Gilberto e Claudionor de Andrade
Complementos, ilustrações, questionários e vídeos: Ev.. Luiz Henrique de Almeida Silva
Questionário
Santificação
Separação espiritual do crente
 
 
 
 
TEXTO ÁUREO
"Ora, amados, pois que temos tais promessas, purifiquemo-nos de toda imundícia da carne e do espírito, aperfeiçoando a santificação no temor de DEUS" (2 Co 7.1).
 
 
VERDADE PRÁTICA
Através de uma vida de Santificação e pureza, o crente separa-se das paixões mundanas, dedicando-se sacrificalmente ao serviço de nosso Senhor JESUS CRISTO.
 
 
LEITURA DIÁRIA
Segunda
1 Pe 1.16
DEUS é santo
Terça
Lv 11.45
Sede santos, porque eu sou santo
Quarta
Hb 13.12
Santificados pelo sangue de CRISTO
Quinta
2 Tm 2.21
Santificados e idôneos
Sexta
Hb 12.14
Sem santificação ninguém verá o Senhor
Sábado
Jo 17.17
Santificados na verdade
 
 
 
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE - 2 Coríntios 6.14-18; 7.1,8-10
2 Coríntios 6.14-18
14 Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas? 15 E que concórdia há entre CRISTO e Belial? Ou que parte tem o fiel com o infiel? 16 E que consenso tem o templo de DEUS com os ídolos? Porque vós sois o templo do DEUS vivente, como DEUS disse: Neles habitarei e entre eles andarei; e eu serei o seu DEUS, e eles serão o meu povo. 17 Pelo que saí do meio deles, e apartai-vos, diz o Senhor; e não toqueis nada imundo, e eu vos receberei; 18 e eu serei para vós Pai, e vós sereis para mim filhos e filhas, diz o Senhor Todo-poderoso.
 
2 Coríntios 7.1,8-10
1 ORA, amados, pois que temos tais promessas, purifiquemo-nos de toda a imundícia da carne e do espírito, aperfeiçoando a santificação no temor de DEUS
 
8 Porquanto, ainda que vos contristei com a minha carta, não me arrependo, embora já me tivesse arrependido por ver que aquela carta vos contristou, ainda que por pouco tempo. 9 Agora folgo, não porque fostes contristados, mas porque fostes contristados para o arrependimento; pois fostes contristados segundo DEUS; de maneira que por nós não padecestes dano em coisa alguma. 10 Porque a tristeza segundo DEUS opera arrependimento para a salvação, da qual ninguém se arrepende; mas a tristeza do mundo opera a morte.
 
Vamos estudar nesta licao, principalmente sobre santificação, assunto quase desaparecido de nosso pulpitos na atualidade. Paulo estava preocupado com a situacao da igreja corintia a esse respeito, tanto que quase nao espera que eles respirem a reconciliacao entre eles e jaos esta exortanto sobre a separacao que deveriam ter do mundo, seus costumes, suas festas iolatricas e seus banquetes dedicados aos idolos, bem como sua prostituicao cultual e relacionamentos libidiosos.
 
Exortação à santificação

 
Significado de Exortar
Animar, Incentivar, estimular - Induzir, conversar. Advertir, admoestar, aconselhar.
 
Significado de Santificação
Apartar-se (de algo impróprio) para uso sagrado (para DEUS).
santificação no corpo, na alma e no espírito

6 Contatos entre o crente e o mundo:
Jugo
Sociedade
Comunhão
Harmonia
Participação
Consenso


6 diferentes posições:
Crédulos e Incrédulos
Justos e Injustos
Luz e Trevas
CRISTO e
satanás
Crentes e Descrentes
Santuário de DEUS e Santuário de satanás


A Bíblia deixa claro que não há contato, não há mistura. Ou se está em uma posição, ou se está em outra. Não dá para ficar com o “pé nos dois barcos”.

Como está a sua vida. Analise agora: sua família, seu casamento, noivado, namoro, compromisso, escola, trabalho, empresa. Enfim, todas as áreas de sua vida.

Quando Paulo fala “recebei-nos”, ele não está falando de receber CRISTO, mas sim, de receber a ele mesmo. Que os cristãos de Corinto deveriam “receber” Paulo como pastor, obedecê-lo e respeitá-lo. O amor de Paulo era tão grande que ele afirma: “junto viveremos” e “juntos morreremos”. Ele diz que se gloria da igreja e o mais importante, que está cheio de consolação e transborda de alegria nas “nossas tribulações”. Paulo participa das tribulações dos coríntios.
 
 
6.14 JUGO DESIGUAL COM OS INFIÉIS. Diante de DEUS, há apenas duas categorias de pessoas: as que estão em CRISTO e as que não estão (vv. 14-16). O crente, portanto, não deve ter comunhão ou amizade íntima com incrédulos, porque tais relacionamentos corrompem sua comunhão com CRISTO. Neste contexto estão as sociedades nos negócios, as ordens secretas (Maçonaria), namoro e casamento com incrédulos. A associação entre o cristão e o incrédulo deve ser o mínimo necessário à convivência social ou econômica, ou com o intuito de mostrar ao incrédulo o caminho da salvação (ver o estudo A SEPARAÇÃO ESPIRITUAL DO CRENTE)

6.16 O TEMPLO DE DEUS COM OS ÍDOLOS?
Paulo apresenta um forte argumento no sentido de um crente nascido de novo, sendo templo de DEUS e do ESPÍRITO SANTO (Jo 14.23; 1 Co 6.19), não poder ser habitado por demônios.
(1) Os ídolos, tanto no AT quanto no NT, representavam demônios (Dt 32.17; 1 Co 10.20,21). Logo, a pior forma de profanação no AT era colocar ídolos no próprio templo de DEUS (2 Rs 21.7,11-14). Semelhantemente, nunca devemos profanar nosso corpo, a habitação do ESPÍRITO SANTO, permitindo aos demônios ter acesso a ele (cf. v.15, onde "Belial" refere-se a Satanás; ver também Lc 10.19; 2 Tm 2.25,26; 1 Jo 4.4; 5.18).
(2) Embora um espírito imundo não possa habitar lado a lado com o ESPÍRITO SANTO num verdadeiro crente, pode haver circunstâncias em que um espírito maligno aja num indivíduo cuja conversão esteja em marcha, não estando ele ainda plenamente regenerado pelo ESPÍRITO SANTO. A conversão pode, às vezes, envolver a expulsão de demônios de uma pessoa que, sinceramente, deseja seguir a CRISTO, mas que está enfrentando problemas maiores com certos pecados. Até ser aniquilado aquele poder ou controle demoníaco, a pessoa não poderá experimentar uma salvação plena e completa e, assim, tornar-se "templo do DEUS vivente" (cf. Mt 12.28,29)
6.17 APARTAI-VOS. Ver o estudo A SEPARAÇÃO ESPIRITUAL DO CRENTE.
 
7.1 TEMOS TAIS PROMESSAS. Paulo afirma com toda clareza que não podemos reivindicar as promessas maravilhosas e graciosas de DEUS alistadas em 6.16-18, sem uma vida de separação e de santidade (ver o estudo A SEPARAÇÃO ESPIRITUAL DO CRENTE). Este fato explica por que alguns perderam sua alegria cristã (Jo 15.11), sua proteção divina (Jo 17.12,14,15), resposta às orações (Jo 15.7,16) e o senso da presença paternal de DEUS (Jo 14.21,23). Uma vida de parceria com o mundo significa perder a presença e as promessas de DEUS.

7.1 PURIFIQUEMO-NOS.
Os crentes precisam purificar-se de todo pecado, do corpo e do espírito. Fazer isso significa romper totalmente com toda forma de transigência ímpia e resistir, continuamente, aos desejos da carne. Devemos mortificar as ações pecaminosas do corpo, repudiá-las cada vez mais e fugir delas (vv. 9-11; Rm 8.12,13; Gl 5.16).

7.10 TRISTEZA SEGUNDO DEUS... TRISTEZA DO MUNDO. Aqui, Paulo identifica dois tipos de tristezas.
(1) Há a tristeza autêntica, causada pelo pecado, que leva ao arrependimento. Consiste numa mudança de atitude, que nos leva a voltar-nos contra o pecado, e para DEUS. Esse tipo de arrependimento leva à salvação. Para Paulo, o arrependimento do pecado e a fé em CRISTO são responsabilidades humanas quanto à salvação (ver Mt 3.2).
(2) Em contraste, os que não se arrependem, se entristecem repetidamente devido às conseqüências do seu pecado; tal tristeza conduz à morte e à condenação eternas (Mt 13.42,50; 25.30; Rm 6.23).
 

Palavra Chave: Santificação - Separação do mal e do pecado, e dedicação total e exclusiva a DEUS.
 
A SANTIFICAÇÃO (BEP - CPAD)
1Pe 1.2 “Eleitos segundo a presciência de DEUS Pai, em santificação do ESPÍRITO, para a obediência e aspersão do sangue de JESUS CRISTO: graça e paz vos sejam multiplicadas”.

Santificação (gr. hagiasmos) significa “tornar santo”, “consagrar”, “separar do mundo” e “apartar-se do pecado”, a fim de termos ampla comunhão com DEUS e servi-lo com alegria  (ver também o estudo A SEPARAÇÃO ESPIRITUAL DO CRENTE).
(1) Além do termo “santificar” (cf. 1Ts 5.23), o padrão bíblico da santificação é expresso em termos tais como “Amarás o Senhor, teu DEUS, de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento” (Mt 22.37), “irrepreensíveis em santidade” (1Ts 3.13), “aperfeiçoando a santificação” (2Co 7.1), “a caridade de um coração puro, e de uma boa consciência, e de uma fé não fingida” (1Tm 1.5), “sinceros e sem escândalo algum” (Fp 1.10), “libertados do pecado” (Rm 6.18), “mortos para o pecado” (Rm 6.2), “para servirem à justiça para santificação” (Rm 6.19), “guardamos os seus mandamentos” (1Jo 3.22) e “vence o mundo” (1Jo 5.4). Tais termos descrevem a operação do ESPÍRITO SANTO mediante a salvação em CRISTO, pela qual Ele nos liberta da escravidão e do poder do pecado (Rm 6.1-14), nos separa das práticas pecaminosas deste mundo atual, renova a nossa natureza segundo a imagem de CRISTO, produz em nós o fruto do ESPÍRITO e nos capacita a viver uma vida santa e vitoriosa de dedicação a DEUS (Jo 17.15-19,23; Rm 6.5, 13, 16, 19; 12.1; Gl 5.16, 22,23; ver 2Co 5.17).
(2) Esses termos não subentendem uma perfeição absoluta, mas a retidão moral de um caráter imaculado, demonstrada na pureza do crente diante de DEUS, na obediência à sua lei e na inculpabilidade desse crente diante do mundo (Fp 2.14,15; Cl 1.22; 1Ts 2.10; cf. Lc 1.6). O cristão, pela graça que DEUS lhe deu, morreu com CRISTO e foi liberto do poder e domínio do pecado (Rm 6.18); por isso, não precisa nem deve pecar, e sim obter a necessária vitória no seu Salvador, JESUS CRISTO. Mediante o ESPÍRITO SANTO, temos a capacidade para não pecar (1Jo 3.6), embora nunca cheguemos à condição de estarmos livres da tentação e da possibilidade do pecado.
(3) A santificação no AT foi a vontade manifesta de DEUS para os israelitas; eles tinham o dever de levar uma vida santificada, separada da maneira de viver dos povos à sua volta (ver Êx 19.6; Lv 11.44; 19.2; 2Cr 29.5). De igual modo a santificação é um requisito para todo crente em CRISTO. As Escrituras declaram que sem santificação ninguém verá o Senhor (Hb 12.14).
(4) Os filhos de DEUS são santificados mediante a fé (At 26.18), pela união com CRISTO na sua morte e ressurreição (Jo 15.4-10; Rm 6.1-11; 1 Co 130), pelo sangue de CRISTO (1Jo 1.7-9), pela Palavra (Jo 17.17) e pelo poder regenerador e santificador do ESPÍRITO SANTO no seu coração (Jr 31.31-34; Rm 8.13; 1Co 6.11; 1Pe 1.2; 2Ts 2.13).
(5) A santificação é uma obra de DEUS, com a cooperação do seu povo (Fp 2.12,13; 2Co 7.1). Para cumprir a vontade de DEUS quanto à santificação, o crente deve participar da obra santificadora do ESPÍRITO SANTO, ao cessar de praticar o mal (Is 1.16), ao se purificar “de toda imundícia da carne e do espírito” (2Co 7.1; cf. Rm 6.12; Gl 5.16-25) e ao se guardar da corrupção do mundo (Tg 1.27; cf. Rm 6.13,19; 8.13; Ef 4.31; 5.18; Tg 4.8).
(6) A verdadeira santificação requer que o crente mantenha profunda comunhão com CRISTO (ver Jo 15.4), mantenha comunhão com os crentes (Ef 4.15,16), dedique-se à oração (Mt 6.5-13; Cl 4.2), obedeça à Palavra de DEUS (Jo 17.17), tenha consciência da presença e dos cuidados de DEUS (Mt 6.25-34), ame a justiça e odeie a iniqüidade (Hb 1.9), mortifique o pecado (Rm 6), submeta-se à disciplina de DEUS (Hb 12.5-11), continue em obediência e seja cheio do ESPÍRITO SANTO (Rm 8.14; Ef 5.18).
(7) Segundo o NT, a santificação não é descrita como um processo lento, de abandonar o pecado pouco a pouco. Pelo contrário, é apresentada como um ato definitivo mediante o qual, o crente, pela graça, é liberto da escravidão de Satanás e rompe totalmente com o pecado a fim de viver para DEUS (Rm 6.18; 2Co 5.17; Ef 2.4,6; Cl 3.1-3). Ao mesmo tempo, no entanto, a santificação é descrita como um processo vitalício mediante o qual continuamos a mortificar os desejos pecaminosos da carne (Rm 8.1-17), somos progressivamente transformados pelo ESPÍRITO à semelhança de CRISTO (2Co 3.18) crescemos na graça (2Pe 3.18), e devotamos maior amor a DEUS e ao próximo (Mt 22.37-39; 1Jo 4.10-12, 17-21).
(8) A santificação pode significar uma outra experiência específica e decisiva, à parte da salvação inicial. O crente pode receber de DEUS uma clara revelação da sua santidade, bem como a convicção de que DEUS o está chamando para separar-se ainda mais do pecado e do mundo e a andar ainda mais perto dEle (2Co 6.16-18). Com essa certeza, o crente se apresenta a DEUS como sacrifício vivo e santo e recebe da parte do ESPÍRITO SANTO graça, pureza, poder e vitória para viver uma vida santa e agradável a DEUS (Rm 12.1,2; 6.19-22).
 
 
 
A SEPARAÇÃO ESPIRITUAL DO CRENTE
2Co 6.17,18 “Pelo que saí do meio deles, e apartai-vos, diz o Senhor; e não toqueis nada imundo, e eu vos receberei; e eu serei para vós Pai, e vós sereis para mim filhos e filhas, diz o Senhor Todo-poderoso”.

O conceito de separação do mal é fundamental para o relacionamento entre DEUS e o seu povo. Segundo a Bíblia, a separação abrange duas dimensões, sendo uma negativa e outra positiva:
(a) a separação moral e espiritual do pecado e de tudo quanto é contrário a JESUS CRISTO, à justiça e à Palavra de DEUS;
(b) acercar-se de DEUS em estreita e
íntima comunhão, mediante a dedicação, a adoração e o serviço a Ele.
(1) No AT, a separação era uma exigência contínua de DEUS para o seu povo (Lv 11.44; Dt 7.3; Ed 9.2). O povo de DEUS deve ser santo, diferente e separado de todos os outros povos, a fim de pertencer exclusivamente a DEUS. Uma principal razão por que DEUS castigou o seu povo com o desterro na Assíria e Babilônia foi seu obstinado apego à idolatria e ao modo pecaminoso de vida dos povos vizinhos (ver 2Rs 17.7,8; 24.3; 2Cr 36.14; Jr 2.5, 13; Ez 23.2; Os 7.8).
(2) No NT, DEUS ordenou a separação entre o crente e
(a) o sistema mundial corrupto e a transigência ímpia (Jo 17.15,16; 2Tm 3.1-5; Tg 1.27; 4.4);
(b) aqueles que na igreja pecam e não se arrependem de seus pecados (Mt 18.15-17; 1Co 5.9-11; 2Ts 3.6-15); e
(c) os mestres, igrejas ou seitas falsas que aceitam erros teológicos e negam as verdades bíblicas (ver Mt 7.15; Rm 16.17; Gl 1.9; Tt 3.9-11; 2Pe 2.17-22; 1Jo 4.1; 2Jo 10,11; Jd vv.12,13).
(3) Nossa atitude nessa separação do mal, deve ser de
(a) ódio ao pecado, à impiedade e à conduta de vida corrupta do mundo (Rm 12.9; Hb 1.9; 1Jo 2.15), (b) oposição
à falsa doutrina (Gl 1.9),
(c) amor genuíno para com aqueles de quem devemos nos separar (Jo 3.16; 1Co 5.5; Gl 6.1; cf. Rm 9.1-3; 2Co 2.1-8; 11.28,29; Jd v. 22) e
(d) temor de DEUS ao nos aperfeiçoarmos na santificação (7.1).
(4) Nosso propósito na separação do mal, é que nós, como o povo de DEUS,
(a) perseveremos na salvação (1Tm 4.16; Ap 2.14-17), na fé (1Tm 1.19; 6.10, 20,21) e na
santidade (Jo 17.14-21; 2Co 7.1);
(b) vivamos inteiramente para DEUS como nosso Senhor e Pai (Mt 22.37; 2Co 6.16-18) e
(c) convençamos o mundo incrédulo da verdade e das bênçãos do evangelho (Jo 17.21; Fp 2.15).
(5) Quando corretamente nos separarmos do mal, o próprio DEUS nos recompensará, acercando-se de nós com sua proteção, sua bênção e seu cuidado paternal. Ele promete ser tudo o que um bom Pai deve ser. Ele será nosso Conselheiro e Guia; Ele nos amará e de nós cuidará como seus próprios filhos (6.16-18).
(6) O crente que deixa de separar-se da prática do mal, do erro, da impureza, o resultado inevitável será a perda da sua comunhão com DEUS (6.16), da sua aceitação pelo Pai (6.17), e de seus direitos de filho (6.18; cf. Rm 8.15,16).
 
 
INTERAÇÃO
Todo crente compromissado com o Senhor deseja viver em santidade. A santificação é um processo, longo, é realizada paulatinamente por meio do ESPÍRITO SANTO naqueles que a buscam com um coração sincero e puro. Paulo amava os coríntios, por isso, os advertiu a viver uma vida de santidade na presença de DEUS. O apóstolo, com amor e zelo, advertiu os irmãos a respeito do jugo desigual e da parceria com os incrédulos. Ele enfatizou o fato de que é preciso haver separação entre "luz e trevas", "justiça e iniqüidade", "templo de DEUS" e "templo de ídolos".
 
 
 
OBJETIVOS - Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:
Compreender o que levou Paulo a buscar a reconciliação e a comunhão com os coríntios.
Conscientizar-se a respeito da importância de se ter uma vida santificada.
Explicar o porquê de Paulo ter reiterado seu amor para com os coríntios.
 
ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA
Professor, divida a classe em dois grupos. Depois que já estiverem formados, entregue a cada grupo uma das seguintes questões: O que é jugo desigual? É correto o relacionamento do cristão com os não-crentes? Cada grupo terá três minutos no máximo para discutir seu tema e dois minutos para expor sua opinião à classe. Ouça com atenção a cada exposição. Em seguida, peça aos alunos que leiam as seguintes referências: 2 Co 7.1; 1 Pe 1.15,16; 1 Ts 4.3-8 e Rm 6.19. Conclua explicando que a Palavra de DEUS nos exorta a termos uma vida de pureza..
 
 
 
 
 
 
RESUMO DA LIÇÃO 08 - EXORTAÇÃO A SANTIFICAÇÃO
Paulo incentiva-os a viverem em santificação, rejeitando todo
envolvimento com as coisas imundas.
I. PAULO APELA À RECONCILIAÇÃO E COMUNHÃO (6.11-13)
1. Paulo apela ao sentimento fraterno dos coríntios (v.11).
2. Paulo dá exemplo de reconciliação.
3. Paulo demonstra seu afeto e espera ser correspondido (vv.12,13).
II. PAULO EXORTA OS CORÍNTIOS A UMA VIDA SANTIFICADA (6.14-7.1)
1. Uma abrupta interrupção de exortação (vv.14-18).
2. O perigo que ameaça a fé: o jugo desigual.
3. O correto relacionamento do cristão com os não-crentes.
III. PAULO REGOZIJA-SE COM AS NOTÍCIAS DA IGREJA DE CORINTO (7.2-16)
1. Paulo reitera seu amor para com os coríntios (vv.2-4).
2. Paulo alegra-se com as notícias trazidas por Tito (vv.5-7).
3. A tristeza segundo DEUS (vv.8-16).
CONCLUSÃO
Regozijo-me de em tudo poder confiar em vós (v.16).
 
REFLEXÃO - Somente quando você se tornar um homem do ESPÍRITO é que deixará de ser um homem da carne Bruce Wilkinson
SINOPSE DO TÓPICO (1) - Paulo demonstra seu afeto pelos coríntios e espera ser correspondido.
SINOPSE DO TÓPICO (2) - A cultura do mundo exterior, extremamente pagã, não deve interferir na vida dos cristãos.
SINOPSE DO TÓPICO (3) - Mesmo tendo enfrentado a reprovação apostólica através dos atos rebeldes praticados por opositores ao seu ministério, Paulo se sentia consolado porque, ao reprovar tal atitude, produziu arrependimento e bem-estar em todos.
 
AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO
Subsídio Bibliográfico
 
Porque a tristeza segundo DEUS opera arrependimento...
A palavra traduzida como tristeza é lupe em cada caso. Esta palavra grega, também traduzida como pesar e dor no NT, é um termo amplo que abrange todos os tipos de aflições físicas e emocionais. Aqui, no entanto, a ênfase de Paulo está no fato de que a reação de uma pessoa lupe será segundo DEUS ou segundo o mundo. Quando a tristeza leva ao arrependimento Å\ aquela mudança no coração e na mente nos coloca no caminho que leva à salvação Å\ esta tristeza cai na categoria das tristezas segundo DEUS. É importante recordar que salvação é freqüentemente usada no sentido da liberação atual. Aqui, o que Paulo quer dizer é que o arrependimento reverte nossa corrida para o desastre, e redime a situação, de modo que somos libertos das conseqüências associadas às escolhas anteriores, e erradas, que fizemos. Por outro lado, a tristeza é do mundo, se tudo o que ela produz é pesar, ou até mesmo um reconhecimento de que estivemos errados Å\ mas, sem nos levar ao arrependimento. (RICHARDS, Lawrence O. Comentário Histórico-Cultural do Novo Testamento. 1.ed. RJ, CPAD, 2007, p.378).
 
VOCABULÁRIO
Arrefecer: Esfriar, desanimar, perder a energia e o vigor.
Missiva: Carta.
Veterotestamentário: Relativo ao Antigo Testamento.
Veemência: Impetuosidade, intensidade.
 
QUESTIONÁRIO DA LIÇÃO 08 - EXORTAÇÃO A SANTIFICAÇÃO
RESPONDA CONFORME A REVISTA DA CPAD DO 4º TRIMESTRE DE 2009
Complete os espaços vazios e marque com "V" as respostas corretas e com "F" as falsas.
 
TEXTO ÁUREO
1- Complete:
"Ora, amados, pois que temos tais promessas, purifiquemo-nos de toda ________________________ da ________________________ e do ________________________, aperfeiçoando a _________________________ no temor de DEUS" (2 Co 7.1).
 
VERDADE PRÁTICA
2- Complete:
Através de uma vida de _________________________ e __________________________, o crente separa-se das paixões mundanas, dedicando-se ______________________________ ao serviço de nosso Senhor JESUS CRISTO.
 
COMENTÁRIO - INTRODUÇÃO
3- A que Paulo apela para os Coríntios e a que os incentiva?
(    ) À comunhão dos crentes em CRISTO, e incentiva-os a viverem em comunhão, rejeitando todo envolvimento com as coisas boas.
(    ) À comunhão dos crentes em DEUS, e incentiva-os a viverem em santificação, rejeitando todo envolvimento com as coisas santas.
(    ) À comunhão dos crentes em CRISTO, e incentiva-os a viverem em santificação, rejeitando todo envolvimento com as coisas imundas.
 
I. PAULO APELA À RECONCILIAÇÃO E COMUNHÃO (6.11-13)
4- Paulo interrompe sua defesa apostólica apelando, com veemência a que?
(    ) Ao afeto mútuo que deve ser nutrido entre marido e esposa.
(    ) Ao afeto mútuo que deve ser nutrido entre noivo e noiva.
(    ) Ao afeto mútuo que deve ser nutrido entre um pai e seus filhos.
 
5- O que denotam as expressões empregadas pelo apóstolo, no versículo 11, ("nossa boca está aberta para vós" e "o nosso coração está dilatado")
(    ) Denotam que seus atos e palavras são a expressão verdadeira do seu sentimento.
(    ) Denotam que seus atos e palavras são a expressão verdadeira do seu entendimento.
(    ) Denotam que seus atos e palavras são a expressão verdadeira do seu aconselhamento.
 
6- O que Paulo esperava, após ter expressado seu desejo de reatar os laços estreitos que havia entre ele e os coríntios?
(    ) Que fosse compreendido e amado fraternalmente em CRISTO.
(    ) Ele declara que o seu coração tem sido alargado para amar a todos os crentes e que ele e seus companheiros não têm limites nem restrições para amar a todos.
(    ) Ele espera sinceramente que os Coríntios expulsassem os falsos mestres de entre eles e pedissem perdão a ele.
 
7- Paulo percebeu que o afeto dos coríntios era limitado e que não havia espaço para que eles verdadeiramente amassem seus ministros. O que lhes escreveu a esse respeito?
(    ) Paulo visava acabar com os pensamentos idolátricos a seu respeito.
(    ) No versículo 13, ele dá ênfase ao verbo "dilatar" (o mesmo que alargar).
(    ) Paulo insiste com os coríntios que, de igual forma, dilatem (ou alarguem) seus corações, a fim de que recebam o amor que estava no coração do apóstolo.
(    ) Dessa forma, Paulo visava acabar com os pensamentos negativos a seu respeito.
 
II. PAULO EXORTA OS CORÍNTIOS A UMA VIDA SANTIFICADA (6.14-7.1)
8- Apesar de Paulo haver expressado seu sentimento de afeto e amor pelos coríntios, o que lhe era preciso corrigir?
(    ) Alguns problemas de ordem financeira.
(    ) Alguns problemas de ordem espiritual.
(    ) Assim, ele assume um tom mais grave na discussão.
 
9- Qual a relação que não pode existir na vida de um crente?
(    ) Tal relação é denominada de "fé desigual".
(    ) Tal relação é denominada de "jugo desigual".
(    ) Tal relação é denominada de "jugo igual".
 
10- O que é "jugo desigual"?
(    ) É uma alusão à proibição veterotestamentária de se lavrar a terra com dois animais diferentes, sendo um mais forte que o outro (Dt 22.10).
(    ) Isso para mostrar que deve haver separação entre "luz e trevas", "justiça e iniquidade", "templo de DEUS" e "templo de ídolos".
(    ) Assim como água e óleo não se misturam, a comunhão dos santos com os infiéis equivale a um jugo desigual.
(    ) É colocar cada junta de animal com uma canga de uma cor diferente, no costume idólatra.
(    ) No versículo 16 ele declara que não há consenso entre DEUS e os ídolos, pois se cada crente é templo do DEUS vivo, não pode haver em seu interior imundícias que profanem a vida cristã.
(    ) A grande lição que Paulo quer que os coríntios aprendam é que a cultura do mundo exterior, extremamente pagã, não deve interferir na vida dos cristãos.
(    ) Devemos abster-nos de todo tipo de relacionamento que nos leve a transigir nossa fé ante o paganismo.
(    ) Evitemos, pois, relacionamentos pessoais, matrimoniais e outros que nos induzam a abandonar a fé e a pureza de nossa vida espiritual (2 Co 11.3).
 
11- Qual o correto relacionamento do cristão com os não-crentes?
(    ) O melhor é se afastar deles para não se contaminar com o pecado.
(    ) O crente não deve se colocar sob um jugo desigual com o incrédulo.
(    ) Isso não é um incentivo à discriminação social.
(    ) Numa sociedade, as circunstâncias levam-nos a comunicar-nos com os mais variados tipos de pessoas.
(    ) Não devemos praticar, jamais, as obras dos ímpios e inimigos da fé.
(    ) As ações do crente devem influenciar as pessoas de fora, não o contrário.
(    ) A pureza moral e espiritual, no trato com os descrentes, objetiva evitar a contaminação da carne e do espírito (2 Co 7.1).
(    ) Esta expressão, envolvendo carne e espírito, não se refere a duas categorias de pecados, mas à contaminação da pessoa como um todo, física e espiritualmente (1 Ts 5.23).
 
III. PAULO REGOZIJA-SE COM AS NOTÍCIAS DA IGREJA DE CORINTO (7.2-16)
12- De que maneira Paulo reitera seu amor para com os coríntios (vv.2-4)?
(    ) Paulo não perdera seu afeto pelos coríntios.
(    ) Sua consciência e a de seus companheiros estavam limpas, pois não haviam defraudado a ninguém, ou prejudicado a qualquer irmão em CRISTO.
(    ) Mais uma vez ele recomenda aos crentes que abram o coração (7.2).
(    ) Paulo não se perdoava por perder o afeto dos coríntios.
(    ) Ele tinha razões para escrever desse modo - com ousadia - por causa das boas notícias que obteve da igreja através de Tito, seu companheiro (vv.6,7).
 
13- Como foi escrita essa carta de Paulo aos Coríntios?
(    ) Muito provavelmente em uma única cidade, a de Éfeso.
(    ) A diversidade de assuntos tratados na carta evidencia que ela não foi escrita de uma só vez, mas em várias etapas.
(    ) Paulo havia viajado de Éfeso para Trôade, depois foi a Macedônia, e em seguida para o Ilírico (atuais Albânia e Iugoslávia - Rm 15.19).
(    ) Durante essas viagens, ele ia escrevendo suas cartas, a exemplo dessa segunda aos coríntios.
 
14- Foi em uma dessas viagens, quando estava na Macedônia, que Tito veio ao encontro de Paulo (v.6), quais as notícias tragas pelo mesmo?
(    ) O jovem pastor era portador de boas e más notícias: o amor demonstrado pelos coríntios ao receberem Tito com carinho e hospitalidade era a boa e a má que eles não o queriam ver.
(    ) O jovem pastor era portador de boas notícias: o amor demonstrado pelos coríntios ao receberem Tito com carinho e hospitalidade era a principal delas.
(    ) O jovem pastor trouxe informações da mudança de atitude dos coríntios para com o apóstolo e, por isso, Paulo louva a mudança de coração daquele povo, que soube reconhecer-lhe o zelo pela igreja.
 
15- Como era a tristeza segundo DEUS (vv.8-16) para Paulo?
(    ) A tristeza provocada pela repreensão de DEUS gerou uma tristeza irreparável nos coríntios.
(    ) Paulo se sentia consolado porque, ao reprovar as atitudes manifesta nos atos rebeldes praticados pelos opositores de seu ministério, produziu arrependimento e bem-estar em todos.
(    ) A tristeza provocada pela repreensão paulina gerou arrependimento e concerto (vv.10-12).
(    ) Antes as palavras "tristeza" e "entristecer" estiveram nos lábios e pena do apóstolo, agora, nos versículos 13 a 16, "consolar" e "encorajar"passaram a constar no vocabulário da carta.
(    ) Tais verbos revelam o sentimento mútuo que passou a dominar o coração de Paulo e da igreja de Corinto.
 
CONCLUSÃO
16- Complete?
Apesar de a relação entre Paulo e a igreja de Corinto ter sido __________________________________, a inteireza da fé e a _____________________________ do apóstolo contribuíram para que houvesse uma restauração entre ambos. Assim, após a operação do ESPÍRITO SANTO na vida da igreja, Paulo pôde então dizer: Regozijo-me de em tudo poder ___________________________________ em vós (v.16).
 
 
RESPOSTAS DO QUESTIONÁRIO EM http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm  
 
 
AJUDA
CPAD - http://www.cpad.com.br/ - Bíblias, CD'S, DVD'S, Livros e Revistas. BEP - BÍBLIA de Estudos Pentecostal.
VÍDEOS da EBD na TV, DE LIÇÃO INCLUSIVE - http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm  
BÍBLIA ILUMINA EM CD - BÍBLIA de Estudo NVI EM CD - BÍBLIA Thompson EM CD.  
Nosso novo endereço: http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/
Veja vídeos em http://ebdnatv.blogspot.com, http://www.ebdweb.com.br/ - Ou nos sites seguintes: 4Shared, BauCristao, Dadanet, Dailymotion, GodTube, Google, Magnify, MSN, Multiply, Netlog, Space, Videolog, Weshow, Yahoo, Youtube.
 
 
 
Index
Estudos
EBD
Discipulado
Mapas
Igreja
Ervália
Corinhos
Figuras1
Figuras2
Vídeos
Fotos