Index
Estudos
EBD
Discipulado
Mapas
Igreja
Ervália
Corinhos
Figuras1
Figuras2
Vídeos
Fotos
 
 
 
LIÇÃO 8 - JOÃO BATISTA - O ÚLTIMO PROFETA DO ANTIGO PACTO
Lições Bíblicas Aluno - Jovens e Adultos - 3º Trimestre de 2010
O Ministério Profético na Bíblia, a voz de DEUS na Terra
Comentários da revista da CPAD: Pr. Ezequias Soares
Consultor Doutrinário e Teológico da CPAD: Pr. Antonio Gilberto
Complementos, ilustrações, questionários e vídeos: Ev. Luiz Henrique de Almeida Silva
QUESTIONÁRIO
 
 
TEXTO ÁUREO
"A Lei e os Profetas duraram até João; desde então, é anunciado o Reino de DEUS, e todo homem emprega força para entrar nele" (Lc 16.16).
 
 
 
 VERDADE PRÁTICA
 João Batista convocou o povo ao arrependimento, confissão de pecados e retorno a DEUS, bem como foi o precursor de JESUS, o Messias.
 
 
 
 
LEITURA DIÁRIA
Segunda - Is 40.3-5 O ministério de João Batista anunciado
Terça - Lc 1.15 João Batista, cheio do ESPÍRITO SANTO
Quarta - Jo 1.20-23 João Batista, consciente de sua identidade
Quinta -Mt 14.5 João Batista, reconhecido como profeta de DEUS
Sexta - Mc 1.9-11 João Batista batizou JESUS nas águas
Sábado -  Jo 1.19 João Batista despertou a atenção das autoridades
 
PALAVRA CHAVE: PERSONALIDADE - Qualidade do que é pessoal; individualidade moral da pessoa.
 
 
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE - Mateus 11.7-15
7 E, partindo eles, começou JESUS a dizer às turbas a respeito de João: Que fostes ver no deserto? Uma cana agitada pelo vento? 8 Sim, que fostes ver? Um homem ricamente vestido? Os que se trajam ricamente estão nas casas dos reis. 9 Mas, então, que fostes ver? Um profeta? Sim, vos digo eu, e muito mais do que profeta; 10 porque é este de quem está escrito: Eis que diante da tua face envio o meu anjo, que preparará diante de ti o teu caminho. 11 Em verdade vos digo que, entre os que de mulher têm nascido, não apareceu alguém maior do que João Batista; mas aquele que é o menor no Reino dos céus é maior do que ele. 12 E, desde os dias de João Batista até agora, se faz violência ao Reino dos céus, e pela força se apoderam dele. 13 Porque todos os profetas e a lei profetizaram até João. 14 E, se quereis dar crédito, é este o Elias que havia de vir. 15 Quem tem ouvidos para ouvir ouça.
 
11.7 JOÃO. Trata-se aqui de João Batista. CRISTO declara que João não era uma cana agitada pelo vento. Referia-se JESUS ao caráter justo de João e ao fato de ser ele um pregador que não transigia com o erro. João pregava a verdade e os mandamentos de DEUS, sem temer os homens e sem jamais temer a opinião popular. As autoridades judaicas ignoraram o pecado de Herodes, mas João nem por um momento jamais fez isso. Ele opôs-se ao tal pecado, com firmeza total, demonstrando nisso fidelidade absoluta a DEUS e à sua Palavra. Ele foi fiel a DEUS ao condenar o pecado, embora tal atitude viesse a custar-lhe a vida (14.3-12). Que todo pregador da Palavra de DEUS lembre-se disso: CRISTO, também, julgará seu ministério, seu caráter e sua posição em relação ao pecado (ver Lc 1.17).
11.11 MAIOR DO QUE ELE. Esta declaração talvez signifique que os privilégios dos mais humildes dentre os que pertencem à nova aliança são maiores do que os de João Batista. Possuem maiores tesouros de revelação divina (cf. 13.16,17) e verão maiores milagres (11.5), verão a morte e a ressurreição de CRISTO e receberão o derramamento pentecostal do ESPÍRITO SANTO (At 2.4)
11.12 O REINO DE DEUS - PELA FORÇA SE APODERAM DELE.
Mt 12.28: “Mas, se eu expulso os demônios pelo ESPÍRITO de DEUS, é conseguintemente chegado a vós o Reino de DEUS.”
A NATUREZA DO REINO. O reino de DEUS (ou dos céus), no presente, significa DEUS intervindo e predominando no mundo, para manifestar seu poder, sua glória e suas prerrogativas contra o domínio de Satanás e a condição atual deste mundo. Trata-se de algo além da salvação ou da igreja; é DEUS revelando-se com poder na execução de todas as suas obras.
(1) O reino é antes de tudo uma demonstração do poder divino em ação.
(2) Quando DEUS se manifesta com poder sobre o mundo, este entra em crise.
(3) O fato de DEUS irromper no mundo com poder, abrange:
(a) seu poder divino sobre o governo e domínio de Satanás (12.28; Jo 18.36);
(b) poder para operar milagres e curar os enfermos;
(c) a pregação do evangelho, que produz a convicção do pecado, da justiça e do juízo;
(d) a salvação e a santificação daqueles que se arrependem e crêem no evangelho e
(e) o batismo no ESPÍRITO SANTO, com poder, para testemunhar de CRISTO.
(4) Uma evidência máxima de que a pessoa está vivendo o reino de DEUS é viver uma vida de “justiça, e paz, e alegria no ESPÍRITO SANTO” (Rm 14.17).
(5) O reino de DEUS tem um aspecto tanto presente como futuro. .
O PAPEL DO CRENTE NO REINO. O NT contém abundante ensino sobre a missão do crente no reino de DEUS, na sua presente manifestação.
(1) Buscar incessantemente o reino de DEUS, em todas as suas manifestações, tendo fome e sede pela presença e pelo poder de DEUS,.
(2) Em 11.12, JESUS revela ue somente quem se esforça apodera-se do reino de DEUS.
(3) Não conhecerão o reino de DEUS aqueles que raramente oram, que transigem com o mundo, que negligenciam a Palavra e que têm pouca fome espiritual.
 
MALAQUIAS 4.5 - EIS QUE EU VOS ENVIO O PROFETA ELIAS. Malaquias profetiza que Elias viria ministrar antes que chegasse o dia do Senhor. O NT revela que esta profecia refere-se a João Batista (Mt 11.7-14) que, "no espírito e virtude de Elias" (ver Lc 1.17), preparou o caminho ao Messias. Alguns ainda crêem que Elias virá outra vez. Desta feita, aparecerá no período da tribulação para atuar como uma das duas testemunhas men-cionadas no Apocalipse (ver Ap 11.3).
4.6 CONVERTERÁ O CORAÇÃO DOS PAIS AOS FILHOS. O ministério do profeta vindouro teria por objetivo reconciliar as famílias com DEUS e consigo próprias, i.e., entre seus respectivos membros. João Batista direcionava sua pregação neste sentido (Lc 1.17). (1) Não poderá haver bênçãos, nem vida abundante no ESPÍRITO, se o povo de DEUS não fizer da autoridade familiar, do amor e da fidelidade, as prioridades absolutas da igreja. A pureza e a retidão do lar precisam ser mantidas. Doutra forma, nossas congregações fracassarão. (2) A responsabilidade pela realização de tais tarefas cabe ao pai de família. Os pais devem amar os filhos, orando por eles (ver Jo 17.1), dedicando-lhes tempo, advertindo-os contra os caminhos ímpios, e ensinando-lhes diligentemente a Palavra de DEUS e os padrões de retidão. (3) Os pastores também devem fazer do alvo de João Batista sua própria meta na condução da igreja a fim de prepará-la à vinda do Senhor (ver Lc 1.17).
 
João declara: "Eis o cordeiro de DEUS que tira o pecado do mundo"
O cordeiro pascoal era um “sacrifício” (Êx 12.27) a servir de substituto do primogênito; isto prenuncia a morte de CRISTO em substituição à morte do crente
(ver Rm 3.25). Paulo expressamente chama CRISTO nosso Cordeiro da Páscoa, que foi sacrificado por nós (1Co 5.7).
O cordeiro macho separado para morte tinha de ser “sem mácula” (12.5); esse fato prefigura a impecabilidade de CRISTO, o perfeito Filho de DEUS (Jo
8.46; Hb 4.15).
 
 
QUEM ERA JOÃO BATISTA?
 
 
 
O BATISMO CRISTÃO NAS ÁGUAS É DIFERENTE DO BATISMO DE JOÃO BATISTA, TANTO PELO SIGNIFICADO, COMO PELA FINALIDADE
1- JESUS CRISTO FOI BATIZADO NAS ÁGUAS?
SIM. Mt 3.13 Então veio JESUS da Galiléia ter com João, junto do Jordão, para ser batizado por ele.  14 Mas João o impedia, dizendo: Eu é que preciso ser batizado por ti, e tu vens a mim?  15 JESUS, porém, lhe respondeu: Consente agora; porque assim nos convém cumprir toda a justiça. Então ele consentiu.  16 Batizado que foi JESUS, saiu logo da água; e eis que se lhe abriram os céus, e viu o ESPÍRITO SANTO de DEUS descendo como uma pomba e vindo sobre ele;  17 e eis que uma voz dos céus dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo. (TRINDADE PRESENTE). (REPARE QUE JOÃO BATISTA NÃO CONHECIA JESUS COMO FILHO DE DEUS, MAS CONHECIA-O COMO SEU PRIMO (Lc 1); ELE SÓ SOUBE QUE JESUS ERA O FILHO DE DEUS QUANDO O ESPÍRITO SANTO DESCEU SOBRE JESUS; VIDE Jo 1.33 Eu não o conhecia; mas o que me enviou a batizar em água, esse me disse: Aquele sobre quem vires descer o ESPÍRITO, e sobre ele permanecer, esse é o que batiza no ESPÍRITO SANTO.)
 
2- O BATISMO NAS ÁGUAS É UMA ORDEM DE JESUS CRISTO PARA NÓS? COMO BATIZAR?
SIM. Mt 28.19 Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do ESPÍRITO SANTO;  
A forma de batizar é em nome do pai, do filho e do ESPÍRITO SANTO e quem dá a autoridade para batizar é JESUS.
 
3- A IGREJA NO PRINCÍPIO BATIZAVA OS NOVOS CONVERTIDOS NAS ÁGUAS?
At 2.41 De sorte que foram batizados os que receberam a sua palavra; e naquele dia agregaram-se quase três mil almas; At 8.2 Mas, quando creram em Filipe, que lhes pregava acerca do reino de DEUS e do nome de JESUS, batizavam-se homens e mulheres.  13 E creu até o próprio Simão e, sendo batizado, ficou de contínuo com Filipe; e admirava-se, vendo os sinais e os grandes milagres que se faziam.  
 
 4- O APÓSTOLO PAULO FOI BATIZADO NAS ÁGUAS?
At 9.18 Logo lhe caíram dos olhos como que umas escamas, e recuperou a vista: então, levantando-se, foi batizado. 19 E, tendo tomado alimento, ficou fortalecido. Depois demorou-se alguns dias com os discípulos que estavam em Damasco;  
 
5- TEMOS EXEMPLO DE PESSOAS QUE FORAM BATIZADOS NAS ÁGUAS DEPOIS DO BATISMO COM O ESPÍRITO SANTO?
SIM. At 10.47 Respondeu então Pedro: Pode alguém porventura recusar a água para que não sejam batizados estes que também, como nós, receberam o ESPÍRITO SANTO?  48 Mandou, pois, que fossem batizados em nome de JESUS CRISTO. Então lhe rogaram que ficasse com eles por alguns dias.  
 
6- TEMOS EXEMPLO DE MULHER QUE FOI BATIZADA NAS ÁGUAS?
SIM At 16.15 Depois que foi batizada, ela e a sua casa, rogou-nos, dizendo: Se haveis julgado que eu sou fiel ao Senhor, entrai em minha casa, e ficai ali. E nos constrangeu a isso. (Lídia)
7- TEMOS EXEMPLO DE POLICIAL SENDO BATIZADO NAS ÁGUAS?
At 16. 33 Tomando-os ele consigo naquela mesma hora da noite, lavou-lhes as feridas; e logo foi batizado, ele e todos os seus.(guarda da prisão) 
8- O BATISMO DE JOÃO BATISTA É O MESMO QUE O CRISTÃO? 
NÃO. O batismo de João que era para arrependimento de pecados, era também para esperar a vinda de JESUS CRISTO e o batismo cristão é para confirmar, pela fé que cremos que Ele veio em carne, morreu por nós, ressuscitou e está assentado à direita do pai donde intercede por nós.
At 19.3 Tornou-lhes ele: Em que fostes batizados  então? E eles disseram: No batismo de João. 4 Mas Paulo respondeu: João administrou o batismo do arrependimento, dizendo ao povo que cresse naquele que após ele havia de vir, isto é, em JESUS. 5 Quando ouviram isso, foram batizados em nome do Senhor JESUS (foram batizados nas águas, na autoridade de JESUS). 6 Havendo-lhes Paulo imposto as mãos, veio sobre eles o ESPÍRITO SANTO, e falavam em línguas e profetizavam (depois foram batizados com o ESPÍRITO SANTO). 7 E eram ao todo uns doze homens.  
O arrependimento do cristão se dá no dia em que se converte a CRISTO e não no dia do batismo em águas.

9- TEMOS EXEMPLO DE BATISMO NAS ÁGUAS E LOGO A SEGUIR BATISMO COM O ESPÍRITO SANTO?  
SIM. At 19.6 Havendo-lhes Paulo imposto as mãos, veio sobre eles o ESPÍRITO SANTO, e falavam em línguas e profetizavam ( foram batizados com o ESPÍRITO SANTO, depois do batismo nas águas - vide acima)).  7 E eram ao todo uns doze homens.
 
10- QUAL O SIGNIFICADO DO BATISMO PARA A IGREJA? NÓS MORREMOS MESMO NO BATISMO?
Rm 6. 1 Que diremos, pois? Permaneceremos no pecado, para que abunde a graça? 2 De modo nenhum. Nós, que já morremos para o pecado, como viveremos ainda nele? 3 Ou, porventura, ignorais que todos quantos fomos batizados em CRISTO JESUS fomos batizados na sua morte? 4 Fomos, pois, sepultados com ele pelo batismo na morte, para que, como CRISTO foi ressuscitado dentre os mortos pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida. 5 Porque, se temos sido unidos a ele na semelhança da sua morte, certamente também o seremos na semelhança da sua ressurreição; 6 sabendo isto, que o nosso homem velho foi crucificado com ele, para que o corpo do pecado fosse desfeito, a fim de não servirmos mais ao pecado. 7 Pois quem está morto está justificado do pecado. 8 Ora, se já morremos com CRISTO, cremos que também com ele viveremos, 9 sabendo que, tendo CRISTO ressurgido dentre os mortos, já não morre mais; a morte não mais tem domínio sobre ele. 10 Pois quanto a ter morrido, de uma vez por todas morreu para o pecado, mas quanto a viver, vive para DEUS. 11 Assim também vós considerai-vos como mortos para o pecado, mas vivos para DEUS, em CRISTO JESUS.
 1 Co 15. 26 Ora, o último inimigo a ser destruído é a morte. 27 Pois se lê: Todas as coisas sujeitou debaixo de seus pés. Mas, quando diz: Todas as coisas lhe estão sujeitas, claro está que se excetua aquele que lhe sujeitou todas as coisas.  28 E, quando todas as coisas lhe estiverem sujeitas, então também o próprio Filho se sujeitará àquele que todas as coisas lhe sujeitou, para que DEUS seja tudo em todos. 29 De outra maneira, que farão os que se batizam pelos mortos? Se absolutamente os mortos não ressuscitam, por que então se batizam por eles?  30 E por que nos expomos também nós a perigos a toda hora?  31 Eu vos declaro, irmãos, pela glória que de vós tenho em CRISTO JESUS nosso Senhor, que morro todos os dias.  32 Se, como homem, combati em Éfeso com as feras, que me aproveita isso? Se os mortos não são ressuscitados, comamos e bebamos, porque amanhã morreremos.  33 Não vos enganeis. As más companhias corrompem os bons costumes.  34 Acordai para a justiça e não pequeis mais; porque alguns ainda não têm conhecimento de DEUS; digo-o para vergonha vossa.  
O BATISMO É O NOSSO SEPULTAMENTO COM CRISTO E TAMBÉM NELE, A NOSSA RESSURREIÇÃO PARA UMA 
NOVA VIDA         Cl 2.12" tendo sido sepultados com ele no batismo, no qual também fostes ressuscitados pela fé no poder de DEUS, que o ressuscitou dentre os mortos;"
 
11- AS VELHAS ALIANÇAS CONTINUAM VALENDO?  
AS VELHAS ALIANÇAS QUE PORVENTURA ALGUÉM TENHA FEITO EM ALGUMA SEITA, SÃO QUEBRADAS POIS AS ALIANÇAS SÓ VALEM ENQUANTO AQUELE QUE AS FEZ ESTÁ VIVO; QUANDO ALGUÉM ACEITA A JESUS CRISTO COMO SENHOR ELE MORRE E NASCE DE NOVO (Jo 3.3)  
 
12- É preciso fazer curso de batismo nas águas?
Talvez esteja aí a razão porque tantos se desviam nos primeiros dias de sua conversão, nos dias atuais, pois ao atentarmos para os tempos bíblicos veremos que todos os que aceitavam o evangelho eram batizados nas águas imediatamente sem perguntas extras. Será que estamos inventando leis para salvação das pessoas? Será que estamos colocando os costumes adiante da fé? Não será hora de revermos nossa posição e seguirmos as orientações contidas na Bíblia, a infalível palavra de DEUS? Depois que alguém aceita a JESUS CRISTO como senhor e salvador certamente o ESPÍRITO SANTO ajudará essa pessoa a santificar sua vida e lhe revelará quais os melhores costumes a seguir, no modo de vestir, falar e agir; como nova criatura que agora é.
O COMPROMISSO QUE A PESSOA ASSUME AO SER BATIZADO A FORTALECE EM SUA FÉ, PORTANTO DEVE SER MINISTRADO O QUANTO ANTES.
Será que estamos fazendo igual aos judeus hipócritas que colocavam o Talmude acima da Bíblia?
 
"Por que JESUS se submeteu ao batismo?
Há várias maneiras de responder. De acordo com Lucas, era necessário para que JESUS recebesse o poder do ESPÍRITO SANTO a fim de cumprir sua chamada como Messias. Em Mateus, JESUS disse: 'Assim convém cumprir toda a justiça' (3.15). Ele carecia de purificação de pecados? Não, pois o Novo Testamento destaca que o entendimento que os primeiros cristãos tinham de sacrifício exigia um sacrifício sem mancha nem pecado, como nos sacrifícios judaicos. JESUS é apresentado como Cordeiro imaculado de DEUS para o sacrifício pascal (Mt 26.1 7-29; Jo 1.29; Ap 5.6-8). Paulo também entendeu que JESUS não tinha pecados (2 Co 5.21); portanto, a purificação de pecados não é o ponto de debate para JESUS.
O freqüente tema de Mateus ­ cumprimento - afiança a resposta: para 'cumprir toda a justiça'. A justiça para Mateus não é meramente guardar normas e regulamentos [...]
Contudo a verdadeira justiça está baseada numa relação com DEUS, que está implícita no seu perdão misericordioso, e num recebedor arrependido que deseja cumprir a justiça de DEUS - e não no próprio entendimento que a pessoa tenha disso (Mt 5.20; 6.33)."
(ARRINGTONN, EL; STRONSTAD, R. (eds.) Comentário bíblico pentecostal: Novo Testamento. 2.ed., Rio de Janeiro: CPAD, 2004, p.27.)
 
- BATISMO NAS ÁGUAS
Algumas pessoas falam sobre o batismo, assistiram a batismo, outros até já foram batizados, mas ainda não sabem o seu verdadeiro significado. Primeiro,  quero começar por dizer que o batismo é um mandamento de JESUS.
É UM MANDAMENTO DE JESUS
Na Bíblia, no livro de Marcos, capítulo 16 e versículos 15 e 16 podemos ler o que o próprio JESUS disse:  - "E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda a criatura. Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado"    JESUS TAMBÉM FOI BATIZADO - para em tudo ser o nosso exemplo.
Mateus 3:13-15 - “Então veio JESUS da Galiléia ter com João junto do Jordão, para ser batizado por ele. Mas João opunha-se-lhe, dizendo: Eu careço de ser batizado por ti, e vens tu a mim? JESUS, porém, respondendo, disse-lhe: Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça. Então, ele o permitiu”.
OS DISCÍPULOS TAMBÉM PRATICAVAM este mandamento de JESUS Atos 2:37-39 - " E, ouvindo eles isto, compungiam-se em seu coração, e perguntavam a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos varões irmãos? E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de JESUS CRISTO, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do ESPÍRITO SANTO; Porque a promessa vos diz respeito a vós, a vossos filhos e a todos os que estão longe; a tantos quantos DEUS nosso Senhor chamar."
QUAL O SIGNIFICADO DO BATISMO NAS ÁGUAS
O Batismo nas águas simboliza o pacto entre JESUS e a pessoa que recebeu JESUS como Salvador. É uma manifestação pública da sua fé em JESUS. É feita diante de DEUS dos anjos e dos homens.  O Batismo simboliza a nossa morte para o velho « EU », os caminhos errados, o pecado e o mundo.   O Batismo simboliza a ressurreição de uma nova vida com DEUS.  O Batismo é um funeral - a morte do « EU ».    O mergulhar nas águas quer dizer que morremos para nós próprios e para o mundo.  As águas simbolizam o sangue de JESUS no qual mergulhados ficamos aliviados dos nossos pecados.  O sair das águas simboliza o ressuscitar - nascer de novo - para uma nova vida com JESUS (Romanos 6:3-4).
DEVEMOS BATIZAR BÉBÉS?
Não! Porque o batismo nas águas é um ato de fé para ser feito após se ter nascido de novo. Como pode um bebê fazer uma decisão e quanto mais decisão de fé? Cada pessoa é responsável por si só diante de DEUS.
O BATISMO SALVA?
Não! Não é batismo em si que salva. Quem salva é só JESUS CRISTO.  Em alguns círculos religiosos ensinam que uma pessoa só é salva depois de se batizar. Mas, então o que poderíamos pensar do ladrão que foi crucificado ao lado de JESUS? O próprio JESUS lhe disse que Ele estaria com Ele no paraíso naquele mesmo dia. Alguém pode dizer: “Mas ele não foi batizado!" Não estaria por isso salvo? Claro que sim! JESUS salvou-o. Salvação consiste em dar a vida a JESUS, aceitá-lo como Senhor e Salvador, isto é, nascer de novo.  
 
BATISMO NO ESPÍRITO SANTO
1) É UMA EXPERIÊNCIA SUBSEQÜENTE À SALVAÇÃO
Atos 2:38-39 - "E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de JESUS CRISTO, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do ESPÍRITO SANTO. Porque a promessa vos diz respeito a vós, a vossos filhos, e a todos os que estão longe: a tantos quantos DEUS nosso Senhor chamar"   
2) A PROMESSA E CUMPRIMENTO DE JESUS
Promessa - Atos 1:4, 5 e 8    Cumprimento - Atos 2:1-4  Evidência do Batismo no ESPÍRITO SANTO - Atos 2:5-13
3) O BATISMO NO ESPÍRITO SANTO TRAZ O PODER DE DEUS   Atos 1:5 e 8.
 
O EVANGELHO DE JOÃO
Cap. 3.22-30
(22) Depois disto, foi Jesus com seus discípulos para a terra da Judéia; ali permaneceu com eles e batizava. (23) Ora, João também estava batizando em Enom, perto de Salim,
porque havia ali muitas águas, e para lá concorria o povo e era batizado. (24) Pois João ainda não tinha sido encarcerado. (25) Ora, entre os discípulos de João e um judeu suscitou-se uma contenda com respeito à purificação. (26) E foram ter com João e lhe disseram: Mestre, aquele que estava contigo além do Jordão, do qual tens dado testemunho, está batizando, e todos lhe saem ao encontro. (27) Respondeu João: O homem não pode receber coisa alguma se do céu não lhe for dada. (28) Vós mesmos sois testemunhas de que vos disse : eu não sou o Cristo, mas fui enviado como seu precursor. (29) O que tem a noiva é o noivo; o amigo do noivo que está presente e o ouve muito se regozija por causa da voz do noivo. Pois esta alegria já se cumpriu em mim. (30) Convém que ele cresça e que eu diminua. (22) Depois disto, foi Jesus com seus discípulos para a terra da Judéia; ali permaneceu com eles e batizava.
Os três Evangelistas sinópticos pouco sabem das atividades de Jesus na Judéia. As informações deles parecem sugerir que o ministério de Jesus não passou de um ano. Informações adicionais que João fornece, às vezes parecem corrigir os sinópticos, mostrando que o ministério de Jesus estendeu-se por três anos aproximadamente. Em João 1.34 lemos que Jesus após seu primeiro encontro com o Batista e seu próprio batismo e experiência no deserto, deixou o movimento batista, sendo acompanhado nesse ato pelos seus primeiros seis discípulos, todos oriundos do movimento. Ele voltou para o norte, para sua Galiléia. O velho Apóstolo lembra que, posteriormente, Jesus retornou ao Jordão, permanecendo ali por um bom tempo. A mensagem do Batista, a anunciação do Reino de Deus, por Deus ordenada, também movia a mente de Jesus. Embora Ele não tenha se ligado diretamente ao movimento batista viu o batismo como condição inicial (indicando o arrependimento) como tão indispensável que, por alguns meses, permitiu aos seus discípulos uma atividade similar. Ali Jesus foi procurado por muita gente.
(23) Ora, João também estava batizando em Enom, perto de Salim, porque havia ali muitas águas, e para lá concorria o povo e era batizado. Ele havia mudado seu campo de ação mais para o norte. Jerônimo (350-420d.C.), trezentos anos mais tarde, ainda identificava o lugar da atividade do Batista.
(24) Pois João ainda não tinha sido encarcerado. Com essa frase intercalada João corrige a informação inconsistente de Marcos de que Jesus somente iniciou sua atividade ministerial após o Batista ser preso (Marcos 1.14). Por aproximadamente oito meses tanto João Batista como Jesus ministravam no Jordão, independentes, mas com o mesmo ministério, embora a certa distância. Os seguidores do Batista não viam de bons olhos a atividade do grupo de Jesus. Eles entenderam como traição o fato de alguns de seus antigos companheiros tivessem aberto outro campo sob a liderança de Jesus. A situação agravou-se quando o movimento de Jesus começou a crescer, ultrapassando o do Batista.
(25) Ora, entre os discípulos de João e um judeu suscitou-se uma contenda com respeito à purificação. (26) E foram ter com João (Batista) e lhe disseram: Mestre, aquele que estava contigo além do Jordão, do qual tens dado testemunho, está batizando, e todos lhe saem ao encontro. Não sabemos exatamente qual foi a “contenda”. Pelo que entendemos, “um judeu”, provavelmente após ser batizado por Jesus, resolveu questionar junto aos seguidores do Batista o valor do cerimonial da purificação destes (o batismo de João). Os seguidores do Batista, contestados por este tal “judeu” recorreram então ao seu mestre em busca do apoio para as suas argumentações. Levaram a ele não só a denúncia da atividade “desleal” de Jesus e que se realizava a alguns quilômetros mais ao sul, como também a preocupante informação de que “todos lhe saem ao encontro”. Em linguagem popular isso quer dizer: “Ele está virando moda e nós vamos ficar sem movimento e sobrando, pois todo mundo corre para lá”.
Para entendermos melhor a atividade paralela de João Batista e de Jesus ocorrida durante oito meses aproximadamente, lembramos que o batismo de João era (conforme Mateus 3,7) um “sacramento escatológico” (que preparava para o que vinha). O arrependimento e o perdão baseados no ato batismal anunciavam a iminente chegada da “era messiânica”. Pelo Evangelista sabemos que Jesus não somente aprovava esse ministério, como permitiu aos seus discípulos cumprirem a mesma tarefa durante meses. Servia-lhes de preparo.
Jesus pessoalmente não batizava (João 4.2). O batismo posterior, aquele da Igreja, seria em nome de Jesus; o batismo de quem falamos ainda, porém, ainda era preparativo. O batismo cristão tem sua raiz no batismo de João Batista, sendo substituído e tornado ineficaz com a posterior morte e ressurreição de Jesus. Mas no presente momento, os dois movimentos - tanto o do Batista como o de Jesus e seu grupo - andavam paralelos e movidos pelo mesmo Espírito.
Essas correções do Evangelista eram necessárias como argumentos contra o Movimento Batista ainda presente no fim do século primeiro, época em que o Evangelista escreveu sua obra.
Como testemunha, João simplesmente dispunha de melhores informações que seus colegas Evangelistas a respeito do início. Mateus ainda não tinha sido convocado a juntar-se ao grupo;
Marcos e Lucas dependiam de informações de segunda mão. João é a fonte mais confiável quando as informações nos quatro Evangelhos não condizem.
Voltemos aos seguidores do Batista que vieram reclamar perante seu mestre a “deslealdade” do grupo de Jesus, formado por ex-companheiros. O posicionamento do Batista, “o maior dos
nascidos de mulher” como Jesus o definiu em Mateus 11.11, uma figura impressionante na divisória das duas épocas, na passagem da Antiga para a Nova Aliança, é comovente. Livre de orgulho e necessidade de reconhecimento público, ele reafirma sua posição já dada em 1.22 – 27,30. Ele estava falando sério quando se definiu “precursor de outro maior”. Os seus seguidores parecem não ter dada a devida atenção às palavras de seu mestre.
(27) Respondeu João: O homem não pode receber coisa alguma se do céu não lhe for dada. O Batista viu no resultado crescente de Jesus a obra de Deus. Todo esforço humano nas coisas de Deus dará em nada se o próprio Deus não estiver agindo. Para o Batista essa era uma verdade óbvia.
(28) Vós mesmos sois testemunhas de que vos disse: eu não sou o Cristo, mas fui enviado como seu precursor. Nãohavia razão alguma para inquietação entre seus seguidores. João era
o precursor, aquele que abriu o caminho. Ele havia chegado ao limite de sua atuação. O movimento crescente em volta de Jesus configurava sua própria missão como cumprida: ele havia anunciado. Aquele que seria maior do que ele.
(29) O que tem a noiva é o noivo; o amigo do noivo que está presente e o ouve muito se regozija por causa da voz do noivo. Pois esta alegria já se cumpriu em mim.
A imagem de bodas era comum em Israel quando se referia à chegada do Messias. As raízes dessa imagem vêm de Cantares. Aquele que tem a noiva é o noivo. A Jesus pertencia o Reino
anunciado, não ao Batista. No entanto, o “amigo”, a pessoa mais importante do lado do noivo, a pessoa enviada para buscar a palavra da noiva, era o paraninfo. Assim que conseguiu conduzir a noiva ao noivo, sua alegria havia chegado ao clímax. Não havia outra alegria maior. “Esta alegria já se cumpriu em mim”, disse o Batista. A imagem das bodas como imagem escatológica entrou também no Novo Testamento. Jesus a usou várias vezes. João Apóstolo compara no seu Apocalipse o estabelecimento final do “Reino do Senhor nosso Deus” a uma festa de casamento. “Alegremo-nos, exultemos e demos glória, porque se aproximam as núpcias do Cordeiro. A Esposa está preparada...” (Apoc.19.7).
(30) Convém que ele cresça e que eu diminua. Erapropósito divino que o Batista, uma vez concluída sua missão,recuasse. “Convinha” diminuir. Logo, sem que nesse momento ele o
soubesse, irá sucumbir num cárcere úmido e escuro e perder sua vida por causa do ódio de uma mulher (Marcos 6.14-29). Não fora isso que ele previa. Queria continuar a alegrar-se com o crescimento do ministério de Jesus. Não lhe fora reservada essa alegria. Nas suas últimas horas até dúvidas quanto à sua missão o castigavam, mas Jesus, através dos mensageiros enviados, o lembrou das profecias. Importava a ele diminuir. Se desejamos que Cristo cresça em nossa vida, “convêm” a nós que diminuamos. O exemplo do Batista nos mostra que esse
“diminuir” não consiste em martírios voluntários, escolhidos por nós. Deus mesmo se ocupará em fazer o nosso “ego” murchar; inclusive nas assim chamadas “atividades religiosas”.
Você está disposto a permitir que Ele cresça?
Você não pode crescer junto com Cristo, enquanto não O segue!
Antes de reinar com Ele, Ele vai ensinar-lhe o discipulado (= seguir atrás).
Uma metáfora contada por R.Wurmbrand ilustra o nosso assunto:
O Rei Ibrahim procurou Deus e não O encontrou. Uma noite, eleouviu alguém usando botas pesadas andando no telhado do palácio. Subindo para ver quem era, viu que era o seu melhor amigo, que conhecia a sua busca espiritual. O Rei perguntou a ele:
“O que você está fazendo aí em cima?”
Procuro camelos.”
Que tolice procurar camelos no telhado de um palácio”,
exclamou o Rei, ao que o amigo respondeu:
Tolice é procurar Deus sentado num Trono”.
(Richard Wurmbrand. Alcançando as alturas. Ed.Voz dos Mártires, pág.12)
Fonte: Hagton
 
 
INTERAÇÃO
Nesta lição, estudaremos a respeito de João Batista: sua origem, papel profético e personalidade. João Batista foi o último profeta veterotestamentário e o precursor de JESUS CRISTO - a "Voz do que clama no deserto" -, cuja missão era preparar o caminho do Senhor (Lc 1.76). João desempenhou um ministério árduo, porquanto, como profeta, denunciava o estado pecaminoso do povo e de autoridades (Lc 3.4,19). Nesse contexto, brota o caráter íntegro de João Batista, que, mesmo diante da morte, não renegou o padrão da Ética Cristã. Sua vida nos instrui a resistir às concessões éticas e permanecer firmes e alicerçados nos valores do Reino de DEUS.
OBJETIVOS - Após esta aula, o aluno deverá estar apto a: 
Explicar a missão de João Batista 
Descrever a personalidade de João Batista 
Conscientizar-se do privilégio de fazer parte do Reino de DEUS. 
 
ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA
Professor, reproduza o quadro a respeito dos "Aspectos do Reino dos Céus" em data show, retroprojetor ou lousa e faça cópias para os alunos. Leia o texto bíblico de Mateus 5.1-12,20. Explique que o Reino dos Céus tem aspectos presentes e futuros. Nós, como Igreja, precisamos viver os valores do Reino de maneira intrínseca em nosso dia a dia. Enfatize que é preciso entender e desenvolver, à luz do Sermão do Monte (Mt 5), um comportamento embasado em CRISTO, a ponto de a nossa justiça superar a do mundo. Boa Aula!
 
 
 
 
RESUMO DA LIÇÃO 8 - JOÃO BATISTA - O ÚLTIMO PROFETA DO ANTIGO PACTO
INTRODUÇÃO
João Batista é o personagem que demarca a transição da Antiga
ara a Nova Aliança e serve de ponte entre o Antigo e o Novo Testamento.
I. A ORIGEM DE JOÃO BATISTA
1. Sua família. Zacarias e Isabel.
2. Seu nome e seu nascimento. "o nome de João" (Lc 1.13)."Batista" o Batizador
3. Sua estatura espiritual e sua missão. "preparar ao Senhor um povo bem disposto" (Lc 1.16,17).
II. A PERSONALIDADE  DE JOÃO BATISTA
1. O testemunho de JESUS (v.7a). Mensagem do evangelho.
2. Sua espiritualidade e devoção (v.7b). Compromisso e preocupação com a obra de DEUS.
3. Sua personalidade (v.8). Homem santo e destemido.
III. JOÃO BATISTA, O ÚLTIMO PROFETA
1. "Muito mais que profeta" (v.9). Ninguém maior do que João (v.11)
2. O término da dispensação da Lei (v.13). Encerra a Antiga Aliança.
3. "O Elias que havia de vir" (v.14). Veio na virtude e no espírito de Elias (Lc 1.17).
CONCLUSÃO 
João continua sendo um exemplo de coragem e humildade que devemos seguir. .
 
SINOPSE DO TÓPICO (1)
João Batista foi oriundo de uma família piedosa, teve um nascimento miraculoso e sua missão foi converter os israelitas a DEUS e preparar o caminho do Messias.
SINOPSE DO TÓPICO (2)
A personalidade de João Batista destemida e sensível ao SANTO ESPÍRITO foi testificada por JESUS.
SINOPSE DO TÓPICO (3)
João Batista não somente encerrou o Profetismo em Israel, mas também foi o arauto de CRISTO.
 
AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO - Subsídio Bibliológico
João Batista como precursor do Messias; e a comparação com o profeta Elias
O papel de João Batista como um precursor do Messias o colocou numa posição de grande privilégio, descrito como 'muito mais do que profeta' (11.9), como não havendo ninguém maior do que ele. Nenhum homem jamais cumpriu este objetivo dado por DEUS melhor do que João. Ainda assim, no Reino de DEUS que está chegando, o menor terá uma herança espiritual maior do que João, porque ele viu e conheceu a CRISTO e a sua obra concluída na Cruz. João morreria antes que JESUS morresse e ressuscitasse para inaugurar o seu Reino. Como seguidores de JESUS testemunharão a realidade do Reino, eles terão privilégios e um lugar maior do que João Batista. Todos os profetas das Escrituras tinham profetizado a respeito da vinda do Reino de DEUS. João cumpriu a profecia, pois ele mesmo era o Elias que havia de vir (Ml 4.5). João não era Elias ressuscitado, mas ele assumiu o papel profético de Elias - o de confrontar corajosamente o pecado e mostrar DEUS
 
VOCABULÁRIO
Veterotestamentário: Relativo ao Antigo Testamento.
 
BIBLIOGRAFIA SUGERIDA
BOYER, Orlando. Espada Cortante 2. Rio de Janeiro, CPAD, 2006.
Comentário Bíblico Pentecostal do Novo Testamento. 2ª. ed.Rio de Janeiro, CPAD, 2004.
SAIBA MAIS NA Revista Ensinador Cristão CPAD, nº 43, p.39.
 
QUESTIONÁRIO DA LIÇÃO 8 - JOÃO BATISTA - O ÚLTIMO PROFETA DO ANTIGO PACTO
RESPONDA CONFORME A REVISTA DA CPAD DO 2º TRIMESTRE DE 2010
Complete os espaços vazios e marque com "V" as respostas corretas e com "F" as falsas.
 
TEXTO ÁUREO
1- Complete:
"A Lei e os _________________________ duraram até João; desde então, é anunciado o ______________________ de DEUS, e todo homem emprega _____________________ para entrar nele" (Lc 16.16).
 
VERDADE PRÁTICA
2- Complete:
João Batista convocou o povo ao __________________________, confissão de pecados e _________________________ a DEUS, bem como foi o __________________________ de JESUS, o Messias.
 
INTRODUÇÃO
3- Quem foi João Batista?
(    ) Primo de JESUS, batizado por JESUS e sacerdote no templo de Jerusalém.
(    ) O personagem que demarca a transição da Antiga para a Nova Aliança e serve de ponte entre o Antigo e o Novo Testamento.
(    ) Foi o precursor do Messias e tinha como uma de suas principais atividades o batismo em água.
(    ) De certa forma, acabou introduzindo o rito, que veio a tornar-se a primeira ordenança da Igreja.
(    ) O último profeta veterotestamentário.
 
I. A ORIGEM DE JOÃO BATISTA
4- Como era formada a família de João Batista?
(    ) João Batista veio de uma piedosa família, formada pelo sacerdote Zacarias e Isabel, sua esposa.
(    ) João Batista veio de uma família levita, formada pelo sumo-sacerdote Zacarias e Isabel, sua esposa.
(    ) Seu pai era "da ordem de Abias" e sua mãe "das filhas de Arão".
 
5- Por que na época de Zacarias o sacerdote só tinha uma oportunidade na vida de servir no altar (Lc 1.8-10)?
(    ) Porque, devido a pecado de cada um DEUS só o aceitaria servir ma vez no ano.
(    ) Na época de Davi, o número de sacerdotes havia se multiplicado de tal modo que o segundo rei de Israel resolveu estabelecer o sistema de serviço, do qual a ordem de Abias era a oitava.
(    ) Os descendentes de Arão continuaram a se multiplicar tanto que, nos anos que precederam o nascimento de JESUS, o sacerdote só tinha uma oportunidade na vida de servir no altar.
 
6- Nesse contexto, por quem foi anunciado a Zacarias o nascimento de João Batista (Lc 1.13)?
(    ) Pelo anjo Gabriel.
(    ) Pelo arcanjo Miguel.
(    ) Pelo arcanjo Gabriel.
 
7- O que demonstra que João Batista teria uma importante missão a cumprir?
(    ) O anúncio, a escolha do nome e sua concepção.
(    ) Tudo aconteceu em razão de uma intervenção direta de DEUS, pois Isabel, sua mãe era estéril e, além disso, ela e Zacarias "eram avançados em idade" (Lc 1.7), à semelhança de Abraão e Sara.
(    ) O fato de João ser de ua família sacerdotal.
(    ) Até mesmo o nome da criança foi uma escolha divina, pois o anjo ordenara a Zacarias que pusesse no menino "o nome de João".
(    ) Apesar de ser um nome comum naquela época, não o era na família de Zacarias.
(    ) Conforme o anjo ainda comunicara a Zacarias, "muitos" se alegrariam com o nascimento de João (Lc 1.14,58), pois tal acontecimento era prova inequívoca de que o Senhor ainda amava Israel.
 
8- Por que João é chamado "Batista"?
(    ) Porque o nome João quer dizer "o Batizador".
(    ) A alcunha de "Batista" foi dado em função de o seu ministério consistir em grande parte na prática de batizar.
(    ) Literalmente, João Batista significa João, o Batizador.
 
9- Complete, segundo a estatura espiritual de João Batista e sua missão:
O anjo Gabriel discorre sobre a estatura espiritual de João Batista, declarando que ele seria "________________________ diante do Senhor" e "_______________________ do ESPÍRITO SANTO, desde o ventre de sua mãe" (Lc 1.15). Sua missão era _________________________ os filhos de Israel a DEUS e "_________________________ ao Senhor um povo bem disposto" (Lc 1.16,17). "Bem disposto" para o quê? Sem dúvida alguma, para o que o próprio pai, Zacarias, profetizou por ocasião da circuncisão do menino, afirmando que a criança seria _______________________ do Altíssimo e precursor do Messias (Lc 1.76).
 
II. A PERSONALIDADE DE JOÃO BATISTA
10- Pouco tempo após batizar o Senhor JESUS, João Batista foi preso. Ao ouvir acerca das realizações de CRISTO, o que ele fez?
(    ) Mandou que dois de seus discípulos fossem até ao Senhor e o inquirisse acerca do cumprimento de sua missão messiânica (Mt 11.3).
(    ) Mandou que tres de seus discípulos fossem até ao Senhor e o inquirisse acerca do sucesso de sua missão messiânica (Mt 11.3).
(    ) Mandou que quatro de seus discípulos fossem até ao Senhor e o inquirisse acerca do cumprimento de sua missão salvífica (Mt 11.3).
 
11- Qual a resposta de JESUS para João Batista?
(    ) Nenhuma, Ele estava muito ocupado fazendo milagres.
(    ) JESUS mandou então que contassem a Batista, na prisão, "as coisas que ouvis e vedes: Os cegos vêem, e os coxos andam; os leprosos são limpos, e os surdos ouvem; os mortos são ressuscitados, e aos pobres é anunciado o evangelho" (Mt 11.4,5).
(    ) JESUS queria lhe dizer que não havia apenas sinais em seu ministério, mas também e, principalmente, a mensagem do evangelho.
 
12- De que maneira o Senhor JESUS passa a falar sobre a grandiosidade do ministério de João Batista?
(    ) O Filho de DEUS revela que o povo não saiu ao deserto para ouvir qualquer pessoa, mas um homem destemido e cheio do ESPÍRITO SANTO.
(    ) O Filho de DEUS revela que João Batista era um homem que falava a verdade divina, exortando os pecadores ao arrependimento.
(    ) O Filho de DEUS revela que João Batista era um homem frágil, calado, mas que tinha fé e temia a DEUS.
(    ) O Filho de DEUS revela que João Batista era um homem que não temia as ameaças dos poderosos.
(    ) O Filho de DEUS revela que João Batista era um vigoroso cedro capaz de resistir a fortes tempestades.
(    ) Ele estava na masmorra de Herodes (Mt 14.10-12), porém, demonstrava um forte compromisso e preocupação com a obra de DEUS.
 
13- O que JESUS estava querendo dizer quando faz as perguntas retóricas - "Que fostes ver no deserto? [...] Um homem ricamente vestido?"
(    ) JESUS estava dizendo que esse tipo de personalidade não caracterizava João.
(    ) JESUS estava dizendo que esse tipo de personalidade caracterizava João muito mais do que pensavam.
(    ) Os que o ouviram no deserto podiam estar certos de que, mesmo encarcerado, o Batista continuaria sendo o mesmo João: um homem santo e destemido que, por opção própria, usava vestes de pelos de camelo e cinto de couro.
 
III. JOÃO BATISTA, O ÚLTIMO PROFETA
14- Por que João batista foi "Muito mais que profeta" (v.9)? Complete:
O testemunho público de JESUS confirma o que o ESPÍRITO SANTO havia falado por boca de ____________________________: João seria "________________________ do Altíssimo" (Lc 1.76). CRISTO foi além; afirmou que João era "_____________________________ mais do que profeta". Ele declarou ser o Batista um mensageiro enviado por DEUS como o ________________________ do Messias (v.10), cumprindo assim a profecia de Malaquias (Ml 3.1). JESUS acrescentou que dentre os _________________________, não houve ninguém _____________________________ do que João (v.11).
 
15- Quais as razões que levaram JESUS a acrescentar que dentre os mortais, não houve ninguém maior do que João (v.11)?
(    ) Os profetas Isaías e Malaquias falaram a respeito de João Batista
(    ) Os profetas Jeremias e Joel falaram a respeito de João Batista
(    ) João Batista teve o privilégio de ver o cumprimento principal dos oráculos proféticos do Antigo Testamento: O Senhor JESUS.
(    ) Por ter sido João Batista o precursor do Messias.
(    ) João Batista batizou o Senhor JESUS nas águas.
(    ) João Batista pode participar da salvação que os profetas apenas predisseram; e finalmente.
(    ) João Batista chegou ao clímax do ministério profético, tal como havia no Antigo Testamento.
 
16- Como João Batista se situa no término da dispensação da Lei (v.13)?
(    ) João Batista é o mais excelente de todos os profetas; com ele se encerra a Antiga Aliança.
(    ) João Batista profetiza o fim da lei e o início da graça.
(    ) João Batista é o único personagem do Novo Testamento com quem DEUS se comunicava da mesma maneira que Ele falava aos profetas do Antigo Testamento: "[...] veio a palavra de DEUS a João, filho de Zacarias" (Lc 3.2 - ARA; cf. Jr 1.2).
 
17- O que significa a frase: "O Elias que havia de vir" (v.14)? Complete:
Ao comparar o ministério de João Batista ao de ______________________, JESUS confirma o oráculo de _______________________ (4.5,6). Em outras palavras, João veio na _____________________ e no espírito de Elias (Lc 1.17), ou seja: exercendo um ____________________________ igual ao de Elias. E o Senhor JESUS o reafirma  em outra ocasião (Mt 17.12,13). Isso, porém, não deve levar ninguém a pensar que João era Elias _______________________________ por duas razões básicas: Elias foi arrebatado _______________________ para o céu, portanto, não morreu (2 Rs 2.11). Além disso, reencarnação é algo que não ______________________ e nem é permitido por DEUS (2 Sm 12.23; Sl 78.39; Hb 9.27). Elias e João Batista tinham as mesmas características: ambos vestiam-se de ________________________de cabras e usavam cinto de couro (2 Rs 1.8; Mt 3.4), ministravam no ________________________ (1 Rs 19.9,10,15; Lc 1.80), e eram incisivos ao pregarem contra reis ímpios (1 Rs 21.20-27; Mt 14.1-4).
 
CONCLUSÃO 
18- Complete:
João continua sendo um exemplo de ____________________________ e ______________________________ que devemos seguir. Essa voz no deserto precisa ser mantida contra o __pecado__ e contra a __corrupção__. Oremos para que DEUS continue a levantar homens e mulheres _____________________________, destemidos e cheios do ESPÍRITO SANTO para a expansão do Reino de DEUS.
 
 
RESPOSTAS DO QUESTIONÁRIO EM http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm   
 
AJUDA
CPAD - http://www.cpad.com.br/ - Bíblias, CD'S, DVD'S, Livros e Revistas. BEP - BÍBLIA de Estudos Pentecostal.
VÍDEOS da EBD na TV, DE LIÇÃO INCLUSIVE - http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm  
BÍBLIA ILUMINA EM CD - BÍBLIA de Estudo NVI EM CD - BÍBLIA Thompson EM CD.  
Nosso novo endereço: http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/
Veja vídeos em http://ebdnatv.blogspot.com, http://www.ebdweb.com.br/ - Ou nos sites seguintes: 4Shared, BauCristao, Dadanet, Dailymotion, GodTube, Google, Magnify, MSN, Multiply, Netlog, Space, Videolog, Weshow, Yahoo, Youtube.
 
 
Index
Estudos
EBD
Discipulado
Mapas
Igreja
Ervália
Corinhos
Figuras1
Figuras2
Vídeos
Fotos