Home
Estudos
EBD
Discipulado
Mapas
Igreja
Ervália
Corinhos
Figuras1
Figuras2
Vídeos
Fotos
 
 
Lição 8 - Vem O Fim, O Fim Vem - A Grande Tribulação
 
Complementos, ilustrações, questionários e vídeos: Ev. Luiz Henrique de Almeida Silva
 
NÃO DEIXE DE ASSISTIR AOS VÍDEOS DA LIÇÃO ONDE TEMOS MAPAS, FIGURAS, IMAGENS E EXPLICAÇÕES DETALHADAS DA LIÇÃO
http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm
 
 
Questionário
 
Texto Áureo: “Porque haverá, então, grande aflição, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem tampouco haverá jamais” (Mt 24.21).
 
Verdade Prática: Só há um meio de se escapar da Grande Tribulação: manter-se fiel a Nosso Senhor JESUS CRISTO, aguardando fielmente o seu retorno.
 
Segunda Mt 24.21 A Grande Tribulação será um fato, não uma possibilidade
 21 Pois haverá então grande aflição, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem haverá 
jamais. Veja A Grande Tribulação

Terça Lc 21.23 A Grande Tribulação será um período de ira
 23 Mas ai das grávidas, e das que criarem naqueles dias! Haverá grande aperto na terra, e ira sobre este povo.
Veja A Grande Tribulação

Quarta Ap 3.10 A Grande Tribulação não alcançará os crentes
 10Visto que guardaste a palavra da minha perseverança, também eu te guardarei da hora da tribulação que 
há de vir sobre todo o mundo, para provar os que habitam sobre a terra.
3.10 A HORA DA TENTAÇÃO. A promessa de CRISTO, no sentido de livrar os fiéis de Filadélfia da hora da tentação, é idêntica à promessa bíblica aos tessalonicenses, de que seriam preservados da "ira futura" (1 Ts 1.10). Esta promessa é válida para todos os fiéis de DEUS, em todas as eras (vv. 13,22). Essa hora inclui o tempo divinamente determinado para provação, ira e tribulação que sobrevirá a "todo o mundo" nos últimos anos desta era, imediatamente antes do estabelecimento do reino de CRISTO na terra (5.10; 6.19; 20.4). A 
respeito desse tempo, a Bíblia revela as seguintes verdades: (1) Esse tempo de tribulação envolve a ira de DEUS sobre os ímpios (6.18; Dt 4.26-31; Is 13.6-13; 17.4-11; Jr 30.4-11; Ez 20.33-38; Dn 9.27; 12.1; Zc 14.1-4; Mt 24.9-31; 1 Ts 5.2 *; ver o estudo A GRANDE TRIBULAÇÃO). (2) Esse período de provação também inclui a ira de Satanás contra os fiéis, i.e., contra os que aceitarem a CRISTO durante esse período terrível. Para eles, haverá fome, sede, exposição às intempéries (7.16) e muito sofrimento e lágrimas (7.9-17; Dn 12.10; Mt 24.15-21). Experimentarão de modo indireto as catástrofes naturais da guerra, da fome e da morte. Serão perseguidos, torturados e muitos sofrerão o martírio (6.11; 13.7; 14.13). Sofrerão as assolações de Satanás e das forças demoníacas (9.3-5; 12.12), violência de homens ímpios e perseguição da parte do Anticristo (6.9; 12.17; 13.15-17). Perderão suas casas e terão de fugir, aterrorizados (Mt 24.15-20). Será um período terrivelmente calamitoso para quem tiver família e filhos (Mt 24.19); será tão terrível, que os santos que morrerem são tidos por bem-aventurados, porque descansam da sua lida e ficam livres da perseguição (14.13). (3) Quanto aos vencedores anteriores àquele tempo (ver 2.7 *; Lc 21.36 *), DEUS os preservará da tribulação, através do arrebatamento, quando os fiéis encontrarão o Senhor nos ares, antes de DEUS derramar a sua ira (ver Jo 14.3). Esse livramento é uma recompensa àqueles que perseverarem em guardar a Palavra de DEUS, mantendo a fé verdadeira. (4) Os crentes de nossos dias, que esperam escapar dessas coisas que estão para vir sobre o mundo, só o conseguirão mediante a fidelidade a CRISTO e sua Palavra e a vigilância constante na oração (ver Lc 21.36 *), para não serem enganados (ver Mt 24.5 *)

Quinta Ez 30.3 A Grande Tribulação será o Dia do Senhor
3 Pois está perto o dia, sim, está perto o dia do Senhor - dia de nuvens, o tempo da destruição dos gentios.
30.3 O DIA DO SENHOR. A ruína do Egito prenuncia o iminente Dia do Senhor , quando, então, DEUS submeterá a juízo todas as nações ímpias do mundo (ver 1 Ts 5.2,4 *).

Sexta Jr 30.7 A Grande Tribulação será a angustia de Jacó
7 Ah! porque aquele dia será tão grande que não há outro semelhante! Será tempo de angústia para Jacó, 
mas ele será livrado dela .
30.7 TEMPO DE ANGÚSTIA PARA JACÓ. Os versículos que se seguem a esta frase revelam que Jeremias está a falar da tribulação futura do povo judeu (cf. Is 2.12-21; Ez 30.3; Dn 9.27; Jl 1.15; Zc 14.1-8,12-15; Mt 24.21). No meio dessa grande angústia, um remanescente de Israel será salvo; será liberto dos seus opressores (v. 8) para servir a DEUS (v. 9). A angústia de Jacó terminará por ocasião da vinda de CRISTO para estabelecer o seu reino na terra (Ap 19.11-21; 20.4-6).

Sábado Mt 24.29 A Grande Tribulação será seguida de fatos extraordinários
 29 Logo depois da aflição daqueles dias, o sol escurecerá, a lua não dará a sua luz, as estrelas cairão do 
firmamento e os corpos celestes serão abalados.
24.29 O SOL ESCURECERÁ. Imediatamente após a tribulação haverá sinais cósmicos assombrosos que precederão o aparecimento imediato de CRISTO (v. 30). A volta de CRISTO à terra com poder e grande glória não surpreenderá nenhum santo, da tribulação, atento à Palavra de DEUS e aos sinais cósmicos relacionados com o sol, a lua, as estrelas e o abalamento das potências dos céus (cf. Is 13.6-13).
 
Leitura bíblica Em Classe: APOCALIPSE 6.1-8
 1 Vi quando o Cordeiro abriu um dos sete selos, e ouvi um dos quatro seres viventes dizer, como se fosse voz de trovão: Vem! 2 Olhei, e vi um cavalo branco. O seu cavaleiro tinha um arco, e foi-lhe dada uma coroa, e ele saiu vencendo, e para vencer. 3 Quando o Cordeiro abriu o segundo selo, ouvi o segundo ser vivente dizer: Vem! 4 Então saiu outro cavalo, vermelho. Ao seu cavaleiro foi dado tirar a paz da terra para que os homens se 
matassem uns aos outros. Também lhe foi dada uma grande espada. 5 Quando o Cordeiro abriu o terceiro selo, ouvi o terceiro ser vivente dizer: Vem! Olhei, e vi um cavalo preto. O seu cavaleiro tinha uma balança na mão. 6 E ouvi uma como que voz no meio dos quatro seres viventes, que dizia: Uma medida de trigo por um 
denário, e três medidas de cevada por um denário, e não danifiques o azeite e o vinho. 7 Quando o Cordeiro abriu o quarto selo, ouvi a voz do quarto ser vivente, que dizia: Vem! 8 Olhei, e vi um cavalo amarelo. O seu cavaleiro chamava-se Morte, e o Inferno o seguia. Foi-lhes dado poder sobre a quarta parte da terra para matar com a espada, com a fome, com a peste e com as feras da terra.
 
Objetivos: Após esta aula, seu aluno deverá estar apto a:
1- Definir o significado de Grande Tribulação. 
2- Descrever as quatro fases da Grande Tribulação.
3- Apontar os objetivos da Grande Tribulação.
 
INTRODUÇÃO

A “grande tribulação” será um período específico de terrível sofrimento e tribulação para todos que viverem na terra. Observe: 
 
(1) Será de âmbito mundial (ver Ap 3.10 ).
(2) Será o pior tempo de aflição e angústia que já ocorreu na história da humanidade (Dn 12.1; Mt 24.21).
(3) Será um tempo terrível de sofrimento para os Judeus (Jr 30.5-7).
(4) O período será controlado pelo “homem do pecado” (i.e., o Anticristo ; cf. Dn 9.27; Ap 13.12; ver o estudo O PERÍODO DO ANTICRISTO).
(5) Os fiéis da igreja de CRISTO recebem a promessa de livramento e “escape” dos tempos da tribulação (ver Lc 21.36 *; 1Ts 5.8-10; Ap 3.10 *).
(6) Durante o período da tribulação, muitos entre os Judeus e gentios crerão em JESUS CRISTO e serão salvos (Dt 4.30,31; Os 5.15; Ap 7.9-17; 14.6,7).
(7) Será um tempo de grande sofrimento e de perseguição pavorosa para todos quantos permanecerem fiéis a DEUS (Ap 12.17; 13.15).
(8) Será um tempo de ira de DEUS e de juízo seu contra os ímpios (1Ts 5.1-11; Ap 6.16,17).
(9) A declaração de JESUS de que aqueles dias serão abreviados (24.22) não pressupõe a redução dos três anos e meio, ou 1260 dias preditos. Pelo contrário, parece indicar que o período é tão terrível que se não fosse de curta duração a totalidade da raça humana seria destruída.
(10) A grande tribulação terminará quando vier JESUS CRISTO em glória, com sua noiva (Ap 19.7,8,14), para efetuar o livramento dos fiéis remanescentes e o juízo e destruição dos ímpios (Ez 20.34-38; Mt 24.29-31; Lc 19.11-27; Ap 19.11-21).
(11) Não devemos confundir essa fase da vinda de JESUS, no fim da grande tribulação, com a sua descida imprevista do céu, em 24.42-44 (ver *s sobre estes versículos, que tratam da vinda de JESUS, na sua fase do arrebatamento dos crentes), a qual ocorrerá num momento diferente do da sua volta final, no fim da tribulação.

I. O QUE É A GRANDE TRIBULAÇÃO
 
A Grande Tribulação é o período de maior angústia da história humana, em que os ímpios serão obrigados a reconhecer quão terrível é cair nas mãos do DEUS vivo. Na língua hebraica, a palavra angústia é particularmente forte: tsará, que significa, ainda, necessidade e esposa rival. Evoca este termo as contendas que havia, por exemplo, entre Penina e Ana, que levaram esta a uma aflição quase que indescritível (1 Sm 1.15). A Grande Tribulação recebe, outrossim, as seguintes denominações na Bíblia Sagrada:
a) Dia do Senhor.
(Sf 1.14).
b) Dia da Angústia de Jacó.
(Jr 30.7).
c) Ira do Cordeiro.
(Ap 6.15-17).

II. QUANDO TERÁ INÍCIO A GRANDE TRIBULAÇÃO
 
A Bíblia é clara a respeito da Grande Tribulação, que terá início:
1. Após o arrebatamento da Igreja.
(Ap 3.10) - (1 Ts 1.10; 5.9; Lc 21.35,36).
2. Na metade da 70a Semana de Daniel.
A 70a Semana de Daniel pode ser dividida em duas metades distintas.
a) A primeira metade da semana será marcada pelo reinado absoluto do Anticristo  que, assentado no SANTO Templo em Jerusalém Dn 9.27
b) A Segunda metade será ocupada pela Grande Tribulação propriamente dita: (1 Ts 5.3).

III. QUAL O OBJETIVO DA GRANDE TRIBULAÇÃO
 
A Grande Tribulação será deflagrada, visando a aplicação dos juízos divinos sobre a terra e a reconciliação de Israel com o seu verdadeiro Messias. Ela também possui como objetivos:
1. Levar os homens a se arrependerem de seus pecados.
(Ap 16.11).
2. Destruir o império do Anticristo .
(Ap 16.10).
3. Desestabilizar o atual sistema mundial.
(Dn 2.34,35)
4. Implantar o reino de Nosso Senhor JESUS CRISTO.
(Dn 2.44).
 
 


IV. QUEM PASSARÁ PELA GRANDE TRIBULAÇÃO
 
Há dois grupos distintos que passarão pela Grande Tribulação:
1. Os judeus que não tiverem aceitado a CRISTO.
(Jr 30.1-7). Apocalipse 12.1-7.
2. Os gentios.
(Ap 7.9,13,14)
 
 
 
 
V. AS FASES DA GRANDE TRIBULAÇÃO
 
A grande Tribulação. - Os eventos que ocorrerão na semana de número 70 de Daniel são descritos em Apocalipse. Será um período de 7 anos, divido em duas partes de 3 anos e meio cada. Na primeira metade, Satanás trará alguns males, representado pelos selos. Enganará os moradores da terra, trazendo relativa paz e tranqüilidade; resolverá os problemas políticos e econômicos, mas, ao tentar receber adoração dos judeus, dentro do templo reconstruído em Jerusalém, no lugar santíssimo, será rompida a aliança entre ele e Israel. Após isso, sobrevirá sobre a terra os juízos de DEUS, chamados de trombetas e taças. Aparentemente, estes dois últimos acontecerão simultaneamente. Alguns destes juízos serão catástrofes naturais (terremotos, maremotos, pragas, poluições, quedas de asteróides, etc.), mas haverá também juízos sobrenaturais.
Os Selos
 
  1. Primeiro Cavaleiro . branco . O anticristo se apresenta. Paz
  2. Segundo Cavaleiro . vermelho . Guerra generalizada.
  3. Terceiro Cavaleiro . preto . Escassez de alimento.
  4. Quarto Cavaleiro . amarelo . Mortalidade mundial.
  5. Os santos são martirizados.
  6. Cataclismos no céu e na terra .
  7. A abertura das trombetas
As Trombetas
  1. A terça parte da terra consumida pelo fogo.
  2. A terça parte da do mar é destruído
  3. A terça parte da água potável se torna imprópria.
  4. O sol perde um terço da sua luminosidade.
  5. Primeiro ai . Gafanhotos do abismo
  6. Segundo ai . A terça parte dos homens são mortos.
  7. Terceiro ai . A abertura da Taças.
As Taças
  1. Tumores e pestes generalizadas.
  2. Morte de toda a vida marinha.
  3. Total perda das águas potáveis.
  4. Irradiação solar se agrava profundamente, provocando a morte dos homens.
  5. O Anticristo é imobilizado.
  6. Batalha do Armagedom.
  7. Babilônia é destruída.
 

VI. HAVERÁ SALVAÇÃO DURANTE A GRANDE TRIBULAÇÃO
Quando se estuda a Grande Tribulação, a pergunta é inevitável: haverá salvação neste período? O livro do Apocalipse mostra dois grupos distintos de salvos: os israelitas e os gentios (Ap 7.4-14). Isto significa que, apesar da oposição do Anticristo , a Bíblia continuará a ser divulgada em escala mundial; evidentemente com a perseguição do anticristo que procurará queimar todas as bíblias que existem em sua época, como já tentou fazer antes através de um de seus representantes, porém na casa deste hoje funciona uma gráfica de fabricação de bíblias.  Enganam-se, portanto, os que afirmam que, após o arrebatamento da Igreja, as Sagradas Escrituras perderão a sua inspiração sobrenatural e única. Tal ensinamento não conta com qualquer respaldo bíblico. Afirma o profeta Isaías: “Seca-se a erva, e caem as flores, mas a palavra de nosso DEUS subsiste eternamente” (Is 40.8).
As Escrituras são claríssimas ao afirmar que a salvação na Grande Tribulação exigirá o martírio, ou seja, para que alguém seja salvo, além de crer em JESUS com toda esta dificuldade de ordem espiritual, terá de morrer por causa do testemunho de JESUS e do amor pela Palavra de DEUS. Na Grande Tribulação, a salvação dependerá do derramamento do próprio sangue, além da fé no poder do sangue de JESUS.

CONCLUSÃO
 
O maior Juízo que o homem já experimentou vindo da parte de DEUS foi o dilúvio, agora DEUS trará algo mais terrível e duradouro, que abaterá até o mais astucioso de seus inimigos, Satanás.
Se no dilúvio a terra passou pelo juízo de DEUS por quarenta dias e quarenta noites, com chuva dos céus, agora o período dera muito maior, pois a ira de DEUS sobre os infiéis da terra durará 7 longos anos, onde os homens procurarão se esconder da presença de DEUS, enclausurando-se em cavernas e desejando ardentemente que a morte os alcance, ao contrário da época do dilúvio em que os homens clamavam pela vida.
Escape desta hora, é só aceitar e continuar confiando e sendo fiel a JESUS CRISTO, nosso Senhor e Salvador.
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
 
Questionário da Lição 8 - A Grande Tribulação
Por Ev.Luiz Henrique - www.henriqueestudos.cjb.net
Texto Áureo:
1- O que haverá, durante a Grande Tribulação, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem tampouco haverá jamais” (Mt 24.21).
( ) Grande Bonança    ( ) Grande aflição    ( ) Grande tempo de alegria
Verdade Prática:
2- Qual o único meio de se escapar da Grande Tribulação?
( ) não indo para Israel    ( ) Não ficar nos países inimigos de israel
( ) Manter-se fiel a Nosso Senhor JESUS CRISTO, aguardando fielmente o seu retorno.
INTRODUÇÃO
3- Quem foi o autor sagrado, em termos proporcionais ao tamanho de seu livro, que mais tratou deste importante tema, a Grande Tribulação?
( ) Isaías    ( ) Sofonias    ( ) Malaquias    ( ) Daniel    ( ) João
4- O que é a grande Tribulação?
( ) É o “dia do Senhor”, no qual DEUS entrará em juízo com um mundo altivo, rebelde e impenitente (Is 13.9-11; Ml 4.1).    ( ) É o “dia do Senhor”, no qual DEUS trará alívio ao mundo.
Tópico I. O QUE É A GRANDE TRIBULAÇÃO
5- Na língua hebraica, o que significa a palavra tsará?
( ) Significa necessidade, angústia e esposa rival.       ( ) Significa "Serás Livre"
6- Quais denominações a Grande Tribulação recebe na Bíblia Sagrada? Coloque "V" para Verdadeiro e "F" para Falso
( ) Dia do Senhor    ( ) Dia de Alegria     ( ) Dia da Angústia de Jacó.    ( ) Dia da Ira do Cordeiro.
7- Onde vão se esconder e qual vai ser o pedido dos reis da terra, e os grandes, e os ricos, e os tribunos, e os poderosos, e todo servo, e todo livre, durante o período da Grande Tribulação? Complete:
Se esconderam nas _____________ e nas rochas das montanhas e diziam aos montes e aos ___________: Caí sobre nós e escondei-nos do rosto daquele que está assentado sobre o trono e da __________do Cordeiro, porque é vindo o grande Dia da sua ira; e quem poderá subsistir?” (Ap 6.15-17).
Tópico II. QUANDO TERÁ INÍCIO A GRANDE TRIBULAÇÃO
8- A Igreja de CRISTO terá de experimentar a Grande Tribulação? Complete explicando a resposta:
_________,  Neste período, estaremos recebendo nossos _____________ consoante ao trabalho que executamos na expansão do Reino de DEUS. A promessa de ____________à sua Igreja é a de preservá-la desse sofrimento (1 Ts 1.10; 5.9; Lc 21.35,36).
9- Quando acontecerá o referido logo a seguir?
“E ele firmará um concerto com muitos e fará cessar o sacrifício e a oferta de manjares; e sobre a asa das abominações virá o assolador, e isso até à consumação; e o que está determinado será derramado sobre o assolador” (Dn 9.27).
( ) Na metade da 69a Semana de Daniel.     ( ) Na metade da 70a Semana de Daniel. 
10- De que maneira podemos dividir a 70a Semana de Daniel, para estudá-la? Complete:
a) Primeira metade da semana será marcada pelo reinado absoluto do _______________ que, assentado 
no SANTO Templo em _____________, será aceito tanto pelos Judeus quanto pelos gentios. Aqueles, 
tê-lo-ão como o seu _____________; estes, como o seu salvador. Essas duas metades da semana 
profética de Dn 9.27 são mencionadas diversas vezes em Ap 11.2,3; 12.6,14; 13.5.
b) Segunda metade será ocupada pela Grande ________________ propriamente dita: “Pois que, quando 
disserem: Há __________ e segurança, então, lhes sobrevirá repentina ______________, como as dores de 
parto àquela que está grávida; e de modo nenhum escaparão” (1 Ts 5.3).
Tópico III. QUAL O OBJETIVO DA GRANDE TRIBULAÇÃO
11- O que visa a deflagração da Grande Tribulação?
( ) A aplicação dos juízos divinos sobre a terra e a reconciliação de Israel com o seu verdadeiro Messias.
12- Quais os objetivos da Grande tribulação? Coloque "V" para Verdadeiro e "F" para Falso.
( ) Levar os homens a se arrependerem de seus pecados.     ( ) Tempo para os homens ficarem sem DEUS
( ) Destruir o império do Anticristo .     ( ) Dar oportunidade para Satanás governar
( ) Desestabilizar o atual sistema mundial.    ( ) Implantar o reino de Nosso Senhor JESUS CRISTO. 
Tópico IV. QUEM PASSARÁ PELA GRANDE TRIBULAÇÃO
13- Quais os dois grupos distintos que passarão pela Grande Tribulação?
( ) Os Judeus que não tiverem aceitado a CRISTO e os gentios. 
Tópico V. AS QUATRO FASES DA GRANDE TRIBULAÇÃO
14- Quais as quatro fases distintas da Grande Tribulação ou seja Durante a 70a Semana de Daniel? Coloque "V" para Verdadeiro e "F" para Falso.
( ) A Prosperidade    ( ) A falsa paz oferecida pelo Anticristo .     ( ) A guerra.    ( ) A fome.    ( ) A morte.
15- Quem é este cavaleiro que está registrado neste trecho de Apocalipse? Por que?
“E olhei, e eis um cavalo branco; e o que estava assentado sobre ele tinha um arco; e foi-lhe dada uma coroa, e saiu vitorioso e para vencer” (Ap 6.2).
( ) O Anticristo , pois a paz a ser oferecida pelo Anticristo  é ilusória e passageira (1 Ts 5.3).
16- A paz oferecida pelo Anticristo  é estabelecida em que tipo de base?
( ) Na injustiça
Tópico VI. HAVERÁ SALVAÇÃO DURANTE A GRANDE TRIBULAÇÃO
17- Haverá salvação no período da Grande Tribulação? Complete:
O livro do Apocalipse mostra dois grupos distintos de salvos: os __________ e os ________ (Ap7.4-14). 
CONCLUSÃO
18- O que acontecerá com aqueles que forem pegos de surpresa no arrebatamento da Igreja, os que não subirem?  Complete:
Terão de enfrentar a ira do ____________. Infelizmente, muitos são os que se acham ______________ espiritualmente. É hora de despertar deste sono! Caso contrário, como haveremos de escapar dos horrores da Grande ______________? 
19- O que significa Vestes brancas?
( ) Símbolo da justiça, retidão e santidade dos justos.
 
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Ajuda de www.cpad.com.br com revistas e bíblias
 
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Estudos
A GRANDE TRIBULAÇÃO  - CPAD
Mt 24.21. “Porque haverá, então, grande aflição, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem tampouco haverá jamais.”
Começando com 24.15, JESUS trata de sinais especiais que ocorrerão durante a grande tribulação (as expressões “grande aflição”, de 24.21, e “grande tribulação”, de Ap 7.14, são idênticas no grego). Tais sinais indicam que o fim dos tempos está muito próximo (24.15-29). São sinais conducentes à, e indicadores da volta de CRISTO à terra, depois da tribulação (24.30,31; cf. Ap 19.11–20.4).
O maior desses sinais é “a abominação da desolação” (24.15), um fato específico e visível, que adverte os fiéis vivos durante a grande tribulação de que a vinda de CRISTO à terra está prestes a ocorrer. Esse sinal-evento, visível, relaciona-se primeiramente com a profanação do templo judaico daqueles dias em Jerusalém, pelo Anticristo  (ver Dn 9.27 *; 1Jo 2.18; ver o estudo O PERÍODO DO ANTICRISTO). O Anticristo , também 
chamado o homem do pecado, colocará uma imagem dele mesmo no templo de DEUS, declarando ser ele mesmo DEUS (2Ts 2.3,4; Ap 13.14,15). Seguem-se fatos salientes a respeito desse evento crítico.
(1) A “abominação da desolação” marcará o início da etapa final da tribulação, que culmina com a volta de CRISTO à terra e o julgamento dos ímpios em Armagedom (24.21,29,30; ver Dn 9.27; Ap 19.11-21).
(2) Se os santos da tribulação atentarem para o fator tempo desse evento (“Quando, pois, virdes”, 24.15), poderão saber com bastante aproximação quando terminará a tribulação, época em que CRISTO voltará à terra (ver 24.33 *). O decurso de tempo entre esse evento e o fim dos tempos é mencionado quatro vezes nas Escrituras como sendo três anos e meio ou 1260 dias (ver Dn 9.25-27; Ap 11.1,2; 12.6; 13.5-7). Por causa da grande expectativa da volta de CRISTO (24.33), os santos daqueles dias devem acautelar-se quanto a informes afirmando que CRISTO já voltou. Tais informes serão falsos (24.23-26). A “vinda do Filho do homem” depois da tribulação será visível e conhecida de todos os que viverem no mundo (24.27-30; Ap 1.7). Outro sinal que ocorrerá, então, será o dos falsos profetas que, a serviço de Satanás, farão “grandes sinais e prodígios” (24.24).
(1) JESUS admoesta a todos os crentes a estarem especialmente alerta para discernir esses profetas, mestres e pregadores, que se declaram cristãos sendo falsos, porém apesar disso, operam milagres, curas, sinais e maravilhas e que demonstram ter grande sucesso nos seus ministérios. Ao mesmo tempo, torcerão e rejeitarão a verdade da Palavra de DEUS (ver 7.22 *; Gl 1.9 *; ver o estudo O PERÍODO DO ANTICRISTO).
(2) Noutra parte, as Escrituras admoestam os crentes a sempre testarem o espírito que atua nos mestres, líderes e pregadores (ver 1Jo 4.1 *). DEUS permite o engano acompanhado de milagres, a fim de testar os crentes no tocante ao seu amor por Ele e sua lealdade às Sagradas Escrituras (Dt 13.3). Serão dias difíceis, pois JESUS declara em 24.24, que naqueles últimos tempos o engano religioso será tão generalizado que será difícil até mesmo para “os escolhidos” (i.e., os crentes dedicados) discernirem entre a verdade e o erro (ver 1Tm 4.16 *; Tg 1.21). (3) Quem entre o povo de DEUS não amar a verdade será enganado. Não terá mais oportunidade de crer na verdade do evangelho, depois do surgimento do Anticristo  (ver 2Ts 2.11 *). Finalmente, a “grande tribulação” será um período específico de terrível sofrimento e tribulação para todos que viverem na terra. Observe: 
(1) Será de âmbito mundial (ver Ap 3.10 *). (2) Será o pior tempo de aflição e angústia que já ocorreu na história da humanidade (Dn 12.1; Mt 24.21). (3) Será um tempo terrível de sofrimento para os Judeus (Jr 30.5-7). (4) O período será controlado pelo “homem do pecado” (i.e., o Anticristo ; cf. Dn 9.27; Ap 13.12; ver o estudo O PERÍODO DO ANTICRISTO). (5) Os fiéis da igreja de CRISTO recebem a promessa de livramento e “escape” dos tempos da tribulação (ver Lc 21.36 *; 1Ts 5.8-10; Ap 3.10 *). (6) Durante o período da tribulação, muitos entre os Judeus e gentios crerão em JESUS CRISTO e serão salvos (Dt 4.30,31; Os 5.15; Ap 7.9-17; 14.6,7). (7) Será um tempo de grande sofrimento e de perseguição pavorosa para todos quantos permanecerem fiéis a DEUS (Ap 12.17; 13.15). (8) Será um tempo de ira de DEUS e de juízo seu contra os ímpios (1Ts 5.1-11; Ap 6.16,17). (9) A declaração de JESUS de que aqueles dias serão abreviados (24.22) não pressupõe a redução dos três anos e meio, ou 1260 dias preditos. Pelo contrário, parece indicar que o período é tão terrível que se não fosse de curta duração a totalidade da raça humana seria destruída. (10) A grande tribulação terminará quando vier JESUS CRISTO em glória, com sua noiva (Ap 19.7,8,14), para efetuar o livramento dos fiéis remanescentes e o juízo e destruição dos ímpios (Ez 20.34-38; Mt 24.29-31; Lc 19.11-27; Ap 19.11-21). (11) Não devemos confundir essa fase da vinda de JESUS, no fim da grande tribulação, com a sua descida imprevista do céu, em 24.42-44 (ver *s sobre estes versículos, que tratam da vinda de JESUS, na sua fase do arrebatamento dos crentes), a qual ocorrerá num momento diferente do da sua volta final, no fim da tribulação. (12) O trecho principal das Escrituras que descreve a totalidade da tribulação de sete anos de duração é encontrado em Ap 6–18.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
O PERÍODO DO ANTICRISTO - CPAD
2Ts 2.3,4 “Ninguém, de maneira alguma, vos engane, porque não será assim sem que antes venha a apostasia e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição, o qual se opõe e se levanta contra tudo o que se chama DEUS ou se adora; de sorte que se assentará, como DEUS, no templo de DEUS, querendo parecer DEUS.”

Segundo a Bíblia, está para vir o Anticristo  (cf. 1Jo 2.18); aquele que trama o derradeiro ataque furioso de Satanás contra CRISTO e os santos, pouco antes do tempo em que nosso Senhor JESUS CRISTO estabelecerá o seu reino na terra. As expressões que a Bíblia usa para o Anticristo  são “o homem  de pecado” e “o filho da perdição” (2.3). Outras expressões usadas na Bíblia são “a besta que sobe do mar” (Ap 13.1-10), a “besta de cor escarlate” (Ap 17.3) e “a besta” (Ap 17.8, 16; 19.19,20; 20.10).

SINAIS DA VINDA DO ANTICRISTO. Diferente do arrebatamento da igreja, a vinda do Anticristo  não ocorrerá sem sinais precursores. Pelo menos três eventos deverão ocorrer antes dele surgir na terra: (1) o “mistério da injustiça” que já opera no mundo, deverá intensificar-se (2.7); (2) virá a “apostasia” (2.3); (3) “um que, agora, resiste”, deve ser afastado (2.7). (1) O “mistério da injustiça”, i.e., a atividade secreta dos poderes do mal, ora evidente no mundo inteiro (ver 2.7 *), aumentará até alcançar seu ponto máximo na total zombaria e desprezo a qualquer padrão ou preceito bíblicos. Por causa do predomínio da iniqüidade, o amor de muitos esfriará (Mt 24.10-12; Lc 18.8). Mesmo assim, um remanescente fiel permanecerá leal à fé apostólica conforme revelada no NT (Mt 24.13; 25.10; Lc 18.7;  ver Ap 2.7 *). Por meio desses fiéis, a igreja permanecerá batalhando e manejando a espada do ESPÍRITO até ser arrebatada (ver Ef 6.11 *). (2) Ocorrerá a “apostasia” (gr. apostasia), que literalmente significa “desvio’’, “afastamento’’, “abandono’’ (2.3). Nos últimos dias, um grande número de pessoas da igreja apartar-se-á da verdade bíblica. (a) Tanto o apóstolo Paulo quanto CRISTO revelam um quadro difícil da condição de grande parte da igreja — moral, espiritual e doutrinariamente — à medida que a era presente chega ao seu fim (cf. Mt 24.5, 10-13, 24; 1Tm 4.1; 2Tm 4.3,4). Paulo, principalmente, ressalta que nos últimos dias elementos ímpios ingressarão nas igrejas em geral. (b) Essa “apostasia” dentro da igreja terá duas dimensões. (i) A apostasia teológica, que é o desvio de parte ou totalidade dos ensinos de CRISTO e dos apóstolos, ou a rejeição deles (1Tm 4.1; 2 Tm 4.3). Os falsos dirigentes apresentarão uma salvação fácil e uma graça divina sem valor, desprezando as exigências de CRISTO quanto ao arrependimento, à separação da imoralidade, e à lealdade a DEUS e seus padrões (2Pe 2.1-3,12-19). Os falsos evangelhos, voltados a interesses humanos, necessidades e alvos egoístas, gozarão de popularidade *). (ii) A apostasia moral, que é o abandono da comunhão salvífica com CRISTO e o envolvimento com o pecado e a imoralidade. Esses apóstatas poderão até anunciar a sã doutrina  bíblica, e mesmo assim nada terem com os padrões morais de DEUS (Is 29.13; Mt 23.25-28). Muitas igrejas permitirão quase tudo  para terem muitos membros, dinheiro, sucesso e prestígio (ver 1Tm 4.1 *). O evangelho da cruz, com o desafio de sofrer por CRISTO (Fp 1.29), de renunciar todo pecado (Rm 8.13), de sacrificar-se pelo reino de DEUS e de renunciar a si mesmo será algo raro (Mt 24.12; 2Tm 3.1-5; 4.3).
(c) Tanto a história da igreja, como a apostasia predita para os últimos dias, advertem a todo crente a não pressupor que o progresso do reino de DEUS é infalível na sua continuidade, no decurso de todas as épocas e até o fim. Em determinado momento da história da igreja, a rebelião contra DEUS e sua Palavra assumirá proporções espantosas. No dia do Senhor, cairá a ira de DEUS contra os que rejeitarem a sua verdade (1Ts 5.2-9). (d) O triunfo final do reino de DEUS e sua justiça no mundo, portanto, depende não do aumento gradual da igreja professa, mas da intervenção final de DEUS, quando Ele se manifestará ao mundo com justo juízo (Ap 19—22; ver  2Ts 2.7,8; 1Tm 4.1 *; 2Pe 3.10-13; Jd). (3) Um evento determinante deverá ocorrer antes do aparecimento do “homem do pecado” e do Dia do Senhor começar (2.2,3), que é a saída de alguém (2.7) ou de algo, que “detém”, resiste, ou refreia o “mistério da injustiça” e o “homem do pecado” (2.3-7). Quando o restringidor do “homem do pecado’’ for retirado, então poderá começar o Dia do Senhor (2.6,7). (a) O que agora o detém é, sem dúvida, uma referência ao ESPÍRITO SANTO, pois somente Ele tem poder de deter a iniqüidade, o homem do pecado e Satanás (2.6). Esse que agora o detém ou resiste (2.7), leva no grego o artigo definido masculino e ao mesmo tempo o artigo definido neutro, em 2.6 (“o que o detém”). De modo semelhante, a palavra “ESPÍRITO” na língua grega pode levar pronome masculino ou neutro (ver Gn 6.3; Jo 16.8 *; Rm 8.13; ver Gl 5.17, sobre a obra do ESPÍRITO SANTO a restringir o pecado).  (b) No começo dos sete anos de tribulação, o ESPÍRITO SANTO será “afastado” (v. 7). Isso não significa ser Ele tirado do mundo, mas que cessará sua 
influência restritiva à iniqüidade e ao surgimento do Anticristo . Todas as restrições contra o pecado serão removidas, e começará a rebelião inspirada por Satanás. O ESPÍRITO SANTO, todavia, agirá na terra durante a tribulação, convencendo pessoas dos seus pecados, convertendo-as a CRISTO e dando-lhes poder (Ap 7.9, 14; 11.1-11; 14.6,7). (c) Retirando-se o ESPÍRITO SANTO, cessará a inibição à aparição do “homem do pecado”, no cenário terreno (2.3,4). DEUS então liberará uma influência poderosa enganadora sobre todos os que se recusam a amar a verdade de DEUS (ver 2.11 *); os tais aceitarão as imposturas do homem do pecado, e a sociedade humana descerá a uma depravação jamais vista. (d) A ação do ESPÍRITO SANTO restringindo o pecado é levada a efeito em grande parte através da igreja, que é o templo do ESPÍRITO SANTO (1Co 3.16; 6.19). Por isso, muitos expositores da Bíblia acreditam que a saída do ESPÍRITO SANTO é uma clara indicação de que o arrebatamento dos santos ocorrerá nessa ocasião (1Ts 4.17). Noutras palavras, a volta de CRISTO, para levar a igreja e livrá-la da ira vindoura (1Ts 1.10), ocorrerá antes do início do Dia do Senhor e da manifestação do “homem do pecado”. (e) Entende-se, nos meios eruditos da Bíblia, que o restringente em 2.6 (no gênero neutro) refere-se ao ESPÍRITO SANTO e seu ministério de conter a iniqüidade, ao passo que em 2.7, “um que, agora” (no gênero masculino) refere-se aos crentes reunidos a CRISTO e tirados daqui, i.e., arrebatados ao encontro do Senhor nos ares, a fim de estarem sempre com Ele (1Ts 4.17). 

AS ATIVIDADES DO ANTICRISTO. Ao começar o Dia do Senhor, “o iníquo” aparecerá neste mundo. Trata-se, no meios eruditos da Bíblia, de um governante mundial que fará aliança com Israel por sete anos, antes do fim da presente era (ver Dn 9.27). (1) A verdadeira identificação do Anticristo  será conhecida três anos e meio mais tarde, quando ele romper sua aliança com Israel, tornar-se governante mundial, declarar ser DEUS, profanar o templo de Jerusalém (ver o estudo A GRANDE TRIBULAÇÃO), proibir a adoração a DEUS (ver 2.4, 8,9) e assolar a terra de Israel (ver Dn 9.27 *; 11.36-45 *). (2) O Anticristo  declarará ser DEUS, e perseguirá severamente quem permanecer leal a CRISTO (Ap 11.6,7; 13.7, 15-18; ver Dn 7.8, 24,25 *s). Exigirá adoração, certamente sediada num grande templo que será usado como centro de seus pronunciamentos (cf. Dn 7.8, 25; 8.4; 11.31, 36). O homem aspira tornar-se divino desde a criação (ver 2.8 *; Ap 13.8,12 *s; ver também o estudo A GRANDE TRIBULAÇÃO). (3) O “homem do pecado’’ fará mediante poder satânico, grandes sinais, maravilhas e milagres a fim de propagar o engano (2.9). “Prodígios de mentira” significa que seus milagres são sobrenaturais, parecendo autênticos, para enganar as pessoas e levá-los a crer na mentira. (a) Tais demonstrações possivelmente serão vistas no mundo inteiro, pela televisão. Milhões de pessoas ficarão impressionadas, enganadas por esse líder altamente convincente, por não darem a devida importância à Palavra de DEUS nem ter amor às suas verdades (2.9-12). (b) Tanto as palavras de Paulo (2.9), quanto as de JESUS (Mt 24.24) devem despertar os crentes para o fato de que nem todo milagre provém de DEUS. Aparentes “manifestações do ESPÍRITO” (1Co 12.7-10) ou fenômenos supostamente vindos da parte de DEUS devem ser provados à base da obediência a CRISTO e às Escrituras, por parte da pessoa atuante.  

A DERROTA DO ANTICRISTO. No fim da tribulação, Satanás congregará muitas nações no Armagedom, sob o comando do Anticristo , e guerrearão contra DEUS e o seu povo numa batalha que envolverá o mundo inteiro (ver Dn 11.45 *; Ap 16.16 *). Quando isso ocorrer, CRISTO voltará e intervirá de modo sobrenatural, destruindo o Anticristo , seus exércitos e todos os que não obedecem ao evangelho (ver Ap 19.15-21 *s). A seguir, CRISTO prenderá Satanás e estabelecerá seu reino na terra (20.1-6).
 
 
Home
Estudos
EBD
Discipulado
Mapas
Igreja
Ervália
Corinhos
Figuras1
Figuras2
Vídeos
Fotos