Home
Estudos
EBD
Discipulado
Mapas
Igreja
Ervália
Corinhos
Figuras1
Figuras2
Vídeos
Fotos
 
Lição 9, A Evangelização das Crianças
3º Trimestre de 2016 - Título: O desafio da evangelização — Obedecendo o ide do Senhor JESUS de levar as Boas-Novas a toda criatura
Comentarista: Claudionor de Andrade 
Complementos, ilustrações, questionários e vídeos: Ev. Luiz Henrique de Almeida Silva
NÃO DEIXE DE ASSISTIR AOS VÍDEOS DA LIÇÃO ONDE TEMOS MAPAS, FIGURAS, IMAGENS E EXPLICAÇÕES DETALHADAS DA LIÇÃO
http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm
AQUI VOCÊ VÊ PONTOS DIFÍCEIS DA LIÇÃO - POLÊMICOS
Veja subsídios -
http://ebdnatv.blogspot.com.br/2016/08/videos-da-licao-9-evangelizacao-das.html Vídeos
 
http://ebdnatv.blogspot.com.br/2016/08/figuras-da-licao-9-evangelizacao-das.html Figuras
 
http://ebdnatv.blogspot.com.br/2016/08/licao-9-evangelizacao-das-criancas-5.html Escrita
 
 
 
TEXTO ÁUREO
"Assim também não é vontade de vosso Pai, que estás nos céus, que um destes pequeninos se perca." (Mt 18.14)
 

VERDADE PRÁTICA
A evangelização das crianças é urgente, porque delas dependem o presente e o futuro do Reino de DEUS.
 
 
LEITURA DIÁRIA
Segunda - Mc 16.15 O "Ide" de JESUS alcança as crianças
Terça - Mc 10.14 JESUS chama a si os pequeninos
Quarta - Mt 18.14 1 Tm 2.4 DEUS almeja a salvação das crianças
Quinta - Mt 18.2,3 A criança é apta a receber JESUS
Sexta - Dt 6.7 Os pais devem ensinar seus filhos a respeito de DEUS
Sábado - Sl 78.4-8 O conhecimento de DEUS e as crianças
 
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE - Mateus 18.2-6; Marcos 10.13-16
Mt 18.2 - E JESUS, chamando uma criança, a pôs no meio deles 3 - e disse: Em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos fizerdes como crianças, de modo algum entrareis no Reino dos céus. 4 - Portanto, aquele que se tornar humilde como esta criança, esse é o maior no Reino dos céus. 5 - E qualquer que receber em meu nome uma criança tal como esta a mim me recebe. 6 - Mas qualquer que escandalizar um destes pequeninos que creem em mim, melhor lhe fora que se lhe pendurasse ao pescoço uma mó de azenha, e se submergisse na profundeza do mar.
Mc 10.13 - E traziam-lhe crianças para que lhes tocasse, mas os discípulos repreendiam aos que lhas traziam. 14 - JESUS, porém, vendo isso, indignou-se e disse-lhes: Deixai vir os pequeninos a mim e não os impeçais, porque dos tais é o Reino de DEUS. 15 - Em verdade vos digo que qualquer que não receber o Reino de DEUS como uma criança de maneira nenhuma entrará nele. 16 - E, tomando-as nos seus braços e impondo-lhes as mãos, as abençoou
 
OBJETIVO GERAL - Perceber que a evangelização das crianças é necessária e urgente.
 
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Conscientizar de que a criança é pecadora e pode perder-se.
Saber que a criança crê e pode ser salva.
Mostrar como evangelizar as crianças.
 
INTERAGINDO COM O PROFESSOR
Professor, a grande comissão dada por JESUS também inclui as crianças (Mc 16.15). Erroneamente, muitos quando leem essa ordenança pensam somente nos adultos. Mas, o Ide de JESUS também é para os pequeninos.
As crianças precisam ser evangelizadas e discipuladas para que tenham um encontro pessoal com JESUS CRISTO. Quando uma criança é ganha para JESUS, tem-se uma vida toda que pode ser dedicada ao Reino de DEUS. Na Palavra de DEUS temos o exemplo de Timóteo, que aprendeu as Sagradas Escrituras ainda na infância e quando jovem tornou-se um pastor, um obreiro fiel.
JESUS amou as crianças e dedicou em seu ministério um tempo para estar com elas, abençoando-as. Infelizmente, muitos líderes ainda não investem no ministério infantil como deveriam. As crianças precisam ser amadas, respeitadas e apascentadas. Incentive seus alunos a orar e evangelizar também as crianças.

PONTO CENTRAL - A evangelização das crianças é urgente, pois DEUS almeja a salvação delas.

Resumo da Lição 9, A Evangelização das Crianças
I - A CRIANÇA É PECADORA E PODE PERDER-SE
1. A criança é nascida em pecado.
2. A alma da criança está em perigo.
3. A questão da inocência.
II - A CRIANÇA PODE CRER E SER SALVA
1. Os pequeninos creem em CRISTO.
2. As crianças das cartas bíblicas.
3. Outras crianças da Bíblia.
III - COMO EVANGELIZAR AS CRIANÇAS
1. Escola Dominical.
2. Alfabetização evangelizadora.
3. Escola Bíblica de Férias.
4. Evangelização infantil personalizada.
 
SÍNTESE DO TÓPICO I - As crianças também são pecadoras e podem perder-se. Precisamos levar a elas as Boas-Novas.
SÍNTESE DO TÓPICO II - A criança pode crer e ser salva em JESUS CRISTO.
SÍNTESE DO TÓPICO III - As crianças podem ser evangelizadas na Escola Dominical, em classes de alfabetização e em Escolas Bíblicas de Férias.
 
SUBSÍDIO DE EDUCAÇÃO CRISTÃ top1
"A base bíblica para a evangelização de crianças não se resume no fato de que eles estão prontos para a salvação, nem somente no fato de carecerem da mensagem do evangelho tanto quanto os adultos. A própria Palavra de DEUS nos manda fazer esse trabalho, e há mandamentos específicos sobre as crianças.
A Bíblia apresenta algumas razões pelas quais devemos evangelizar as crianças:
1. É mandamento bíblico (Dt 4.9,10; 6.6,7; Pv 22.6);
2. JESUS deu o exemplo, por isso devemos imitá-lo (Mt 18.2; Mc 9.36, 37).
3. Todos pecaram, inclusive a criança (Sl 58.3; Rm 3.23). Atos como ira, obstinação, inveja, desobediência e mentira fazem parte da natureza humana.
4. Os infanto-juvenis possuem alma imortal (Ez 18.4).
5. A Bíblia esclarece que uma criança pode ser salva (Mt 18.6).
6. JESUS recebeu 'perfeito louvor' da boca dos pequeninos (Mt 21.16).
É bom saber que a salvação é para todos, sem excluir ninguém. Sem nenhuma restrição quanto a cor, raça, língua, religião e idade. A forma de receber a salvação também é única - a fé em CRISTO (Jo 1.12). A verdadeira evangelização é global e, por fim, a evangelização das crianças é o cumprimento da vontade de DEUS.
A infância é o período em que o coração e a mente estão mais predispostos à influência do evangelho. Uma criança ganha para CRISTO representa uma alma salva e uma vida que poderá ser empregada no serviço do Mestre" (FIGUEIREDO, Helena. A Importância do Evangelismo Infanto-Juvenil. 2.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2012, pp. 22,23).

CONHEÇA MAIS
"Ai daquele homem - JESUS adverte que aqueles que servem de instrumento para pôr coisas pecaminosas diante dos outros e, especialmente, diante de crianças, receberão a extrema condenação (Mt 18.5-7). Pôr 'escândalos' - tais como diversões mundanas, ensinamentos humanistas, filmes imorais, literatura pornográfica, drogas, bebidas alcoólicas, maus exemplos, falsas doutrinas e companheiros iníquos - no caminho dos outros, é ajuntar-se a Satanás, o grande tentador." Para conhecer mais, leia Bíblia de Estudo Pentecostal, CPAD, p. 1425.
 
SUBSÍDIO DE EDUCAÇÃO CRISTÃ top2
Todos os seres humanos já nascem com uma natureza pecaminosa, que é chamado de pecado original (Rm 3.23). Somos filhos da ira, porém, durante um tempo, a criança não tem condições, ou seja, estruturas cognitivas, para discernir entre o bem e o mal, o certo e o errado. Essa fase é comumente chamada de fase da inocência. Logo, não existe condenação para o pecado nesse período, pois não há discernimento entre o bem e o mal. Isaías fala a respeito da criança rejeitar o mal e saber escolher o bem (Is 8.15,16). 'Mas essa fase se estende até que idade?' Não sabemos. Isso mesmo, não podemos afirmar a idade certa. Cada criança é única. Vai depender do desenvolvimento mental, cognitivo de cada uma. Como não sabemos o tempo preciso, o melhor é falar a respeito de JESUS e apresentar-lhe o plano da salvação o quanto antes." (BUENO, Telma. Ensinando a Fé Cristã às Crianças: Um guia para pais e professores. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2013, p. 43).
 
SUBSÍDIO DE EDUCAÇÃO CRISTÃ top3
"A ordem do Mestre para nós, seus discípulos, foi: 'Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura' (Mc 16.15). A criança é uma criatura, por isso, está inserida nesta ordenança. Porém quando lemos este texto bíblico, em geral nossa mente nos remete apenas aos adultos. Nossos filhos e alunos precisam ter um encontro pessoal com JESUS a fim de que se tornem filhos de DEUS (Jo 1.12). Depois de receberem a JESUS como Salvador, as crianças necessitam do discipulado, a fim de que '[cresçam] na graça e no conhecimento de DEUS' (1 Pe 3.18). O desejo de conhecer a DEUS na criança é inato.
A fé em CRISTO não é herdada, mas aprendida. Um dos fatores que impedem investimentos e esforços na evangelização e discipulado infantil é a crença infundada de que nascer em um lar evangélico e frequentar a Escola Dominical são suficientes para que a criança receba a salvação e se torne um cristão. Isso não é suficiente. Vou fazer uma analogia bem simples para que fique bem claro o pensamento: 'Deixar o seu filho(a) durante várias horas em uma cozinha vai fazer dele(a) um cozinheiro(a)?' A Bíblia relata que Samuel desde pequeno viveu no Templo junto ao sacerdote Eli, porém em 1 Samuel 3.7 lemos que 'ele ainda não conhecia ao Senhor'. Triste, não? Existem milhares de crianças que vão à igreja, pertencem a famílias cristãs, mas também não conhecem a JESUS como Salvador" (BUENO, Telma. Ensinando a Fé Cristã às Crianças: Um guia para pais e professores. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2013, pp. 13,14).
 
PARA REFLETIR - A respeito da evangelização das crianças, responda:
Conforme Romanos 3.23 e Salmos 51.5, qual a condição espiritual da criança ao nascer?
Ela é pecadora. Em consequência do pecado de Adão, todos os seres humanos vêm ao mundo na condição de pecadores.
Que versículo da Bíblia indica que a alma da criança está em perigo de perder-se?
"Assim também não é vontade de vosso Pai, que está nos céus, que um destes pequeninos se perca" (Mt 18.14).
Como as crianças foram tratadas por Paulo em sua Carta aos Efésios?
Paulo inicia a Epístola aos Efésios saudando os "santos que estão em Éfeso e fiéis em CRISTO JESUS" (Ef 1.1). Ao final da carta, ele recomenda aos filhos que sejam obedientes aos pais (Ef 6.1). Logo, a mensagem do apóstolo destinava-se também às crianças que, na introdução da carta, foram incluídas entre os santos e fiéis.
Que autor sagrado mencionou o relacionamento dos pequeninos com DEUS Pai? Cite referência.
Mateus 18.2-6 e Marcos 9.36.
De que forma podemos evangelizar as crianças?
Por meio da Escola Dominical, alfabetização evangelizadora, Escola Bíblica de Férias e evangelização infantil personalizada.
 
CONSULTE - Revista Ensinador Cristão - CPAD, nº 67, p40.
 
 
Comentários de vários autores com alguma modificações do Ev. Luiz Henrique
Pontos difíceis e polêmicos discutidos durante a semana em nossos grupos de discussão no WhatsApp (minhas conclusões)
 
Um pastor, um professor de EBD, ou qualquer crente que seja que se desvia pode levar várias crianças a se desviarem. Um pai ou uma mãe que se desvia pode levar seus filhos a se desviarem. O juízo sobre estes é terrível.
Qualquer crente na verdade corre o risco de levar com ele várias pessoas e principalmente crianças.
 
Tem muito crente dizendo que as pessoas não querem mais aceitar a JESUS, mas eu ganho mais de 30 almas por semana. Nosso culto geral de evangelismo ganhou 304 almas na quinta feira passada. o mais difícil não é ganhar as almas, mas mantê-las na igreja devido a falta de trabalho pastoral de visitação e aconselhamento. (Discipulado pastoral). Pastores estão mais ocupados em contar dinheiro do que em cuidar do rebanho.

ESSAS ORDENS INCLUIEM AS CRIANÇAS (O FUTURO DA IGREJA)
Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do ESPÍRITO SANTO; Mateus 28:19
E disse-lhes: Ide por todo omundo, pregai o evangelho a toda criatura. Marcos 16.15
 
ENSINEMOS NOSSAS CRIANÇAS A SE MANTEREM FIRMES NA EDUCAÇÃO QUE RECEBEM EM CASA. NOSSOS FILHOS DEVERÃO SER O EXEMPLO PARA A GERAÇÃO FUTURA, ELES PODEM MUDAR ESTA NAÇÃO. Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste, e de que foste inteirado, sabendo de quem o tens aprendido, E que desde a tua meninice sabes as sagradas Escrituras, que podem fazer-te sábio para a salvação, pela fé que há em CRISTO JESUS. Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; Para que o homem de DEUS seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra. 2 Timóteo 3:14-17
 
DANIEL E SEUS COMPANHEIROS FORAM EDUCADOS DESDE CRIANCINHAS PARA BRILHAREM EM TERRAS LONGÍNQUAS. A EDUCAÇÃO VERDADEIRA NA PALAVRA DE DEUS PODE TRANSFORMAR UMA SOCIEDADE. GANHEMOS AS CRIANÇAS PARA JESUS E AS LEVEMOS À INSTRUÇÃO DA PALAVRA DE DEUS. "E em toda a matéria de sabedoria e de discernimento, sobre o que o rei lhes perguntou, os achou dez vezes mais doutos do que todos os magos astrólogos que havia em todo o seu reino." Daniel 1:20
 
Dicionário Bíblico Wycliffe. 4.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2009. (Com algumas adições minhas)
A aliança Mosaica era lidasperiodicamente em público, e as crianças eram nela instruídas. A lei era registrada em pedras caiadas (Dt 27.4), e lida em voz alta durante as cerimónias, como aconteceu quando as bênçãos e maldições foram pronunciadas (estando a metade de Israel no Monte Ebal e a outra metade no Monte Gerizim), depois de terem entrado na terra prometida (Dt 27.9ss.; Js 8.30-35). A lei era lida integralmente e publicamente a cada sete anos na Festa dos Tabernáculos (Dt 31.9-13).
 
O ensino do NT é que os crentes são batizados na morte, sepultamento e ressurreição de CRISTO. Isto é tomado para expressar o verdadeiro significado do batismo. Somente a imersão pode expressar corretamente e totalmente o significado do sepultamento com CRISTO em sua morte (Rm 6.3-5). - è voluntário o batismo. por isso só quem tem discernimento para saber o significado do batismo é que pode ser batizado. Creio que se uma pessoa tem discernimento para ser batizado no ESPÍRITO SANTO (que ´um batismo superior e feito por JESUS CRISTO), então tem discernimento também para ser batizado nas águas.Lembrando que o batismo não salva e não é para arrependimento de pecados. O crente salvo pode ser batizado, seu arrependimento se deu no ato de sua conversão. paulo teve que corrigir o que Apolo fez, teve que batizar os crentes de novo porque forma batizados no batismo de João batista, ou seja, no batismo de arrependimento e esera do Messias.
As igrejas ditas reformadas acreditam que o batismo substitui a circuncisão e ai os pais é que assumem uma aliança com DEUS de cuidar dos filhos e depois quando este têm idade cognitiva então aceitam a JESUS e confessam seu nome. Eu penso que somente as crianças mais novas batizadas no ESPÍRITO SANTO devem ser batizadas nas águas, pois, se JESUS que conhece os corações as batizou no ESPÍRITO SANTO então elas já têm condição de serem batizadas no batismo inferior e terreno que é o nas águas. Não concordo com batismos de recém nascidos e nem antes dos 4 anos. Muitas crianças vão a frente aceitar a JESUS por causa de outras que foram e não têm ainda capacidade de discernirem o batismo nas águas. Nós não conseguimos identificar as que realmente aceitaram e as que não aceitaram, mas JESUS, ao batizar a criança no ESPÍRITO SANTO, está vendo seu interior, sua fé e discernimento das coisas espirituais.O batismo deve ser desejado e realizado só para quem deseja ser batizado. Não deve ser imposto. É um ato de fé e reconhecimento da salvação em JESUS e um compromisso em obedecê-Lo. É simbolo de morte, sepultamento e ressurreição com CRISTO. Uma coisa é certa: todos os que aceitavam a JESUS como Senhor e Salvador eram imediatamente batizados nas águas, tanto judeus como prosélitos, como gentios romanos (Cornélio e familia).
 
A bênção com imposição de mãos foi expressa na ocasião em que JESUS abençoou as crianças (Mc 10.16).
 
A salvação da família é resguardada. No AT DEUS ordenou que os pais fizessem uma aliança para criarem seus filhos em seu temor e admoestação, e exigiu a prática da circuncisão como uma marca de sua fé. DEUS está intensamente interessado na salvação das crianças e não as confia a crentes de nenhum dos Testamentos sem requerer um penhor ou aliança, impondo aos pais a obrigação de ensinar e instruir os filhos e criá-los no caminho dele.
 
CRIANÇAS
A paternidade, como a Bíblia a vê, é uma prova incontestável da generosidade de DEUS. O israelita pio, assim, respondia ao nascimento dos seus filhos com gratidão e alegria (SI 127; 128.3), e a sua esposa compartilhava essas emoções (SI 113.9). Realmente, quanto maior a família, maior era a gratidão de um casal abençoado pelos céus. Em todas as épocas a quantidade maior de filhos pode abençoar o casal que sempre terá seus filhos para ajudarem nas tarefas e nas despesas dos mais novos. O assunto da paternidade planejada nunca apareceu nos horizontes da antiga Palestina. Da mesma maneira, a falta voluntária de filhos era vista como algo repreensível. O nascimento de um menino, no entanto, era muito mais bem-vindo do que o de uma menina. Para os judeus, a prática pagã de destruir os bebés do sexo feminino era considerada como anátema, mas o entusiasmo era moderado quando chegava uma filha. Poderíamos supor que as mães dos hebreus se orgulhavam de ter os seus filhos sozinhas e com facilidade (Ex 1.19), embora, ocasionalmente, tivessem a ajuda de parteiras (Gn 35.17; 38.28; Êx 1.15-19). Imediatamente depois do parto, os bebés eram banhados; eram então esfregados com sal para que a pele endurecesse; depois disso, eles eram embrulhados em faixas (Ez 16.4; Lc 2.7). A amamentação era a regra e não a exceção (1 Sm 1.21-23; Is 49.15; cf. Êx 2.7; 2 Rs 11.2). O desmame de uma criança com dois ou três anos de idade era ocasião tanto para festa como para sacrifício (Gn 21.8). Com apenas oito dias de idade, os meninos eram circuncidados - um ritual que Yahweh [Senhor ou DEUS] ordenou explicitamente em Gênesis 17.10. A circuncisão não era somente um ato de purificação; era essencialmente um ato de incorporação, o sinal de que um menino tinha se tornado um membro da comunidade da aliança (Lv 12.3). Desenvolveu-se uma cerimónia equivalente para as meninas, para assinalar sua entrada oficial para o povo de DEUS. Os nomes eram dados, normalmente, nesta mesma ocasião (Lc 2.21). Como na cultura semita os nomes estavam ligados a um significado espiritual e a um tipo de influência divina. O pai tinha o privilégio de decidir como seu filho seria chamado. Mas, sem dúvida, na prática, a escolha era um assunto de acordo mútuo entre marido e mulher (Lc 1.57-63).
O primogênito de uma família ocupava uma posição única: seu status como o futuro chefe da família era indicado por uma designação especial, bekor, o termo hebraico que Maria deve ter aplicado ao seu próprio Filho (Lc 2.7). Em memória ao julgamento do Egito no episódio do Êxodo, o primogênito pertencia ao Senhor. Dentro de um mês depois do seu nascimento, entretanto, seguindo-se à apresentação oficial no templo, o primogênito era resgatado por meio de uma oferta (Êx 13.12-16; Nm 8.17; Lc 2.22,23). Durante os primeiros anos de vida, tanto os meninos quanto as meninas estavam sob os cuidados de suas mães. A menina, naturalmente, permanecia sob a supervisão materna, ajudando na casa, tirando água, aprendendo a tecer ou, talvez, cuidando do rebanho e da colheita. O crescimento do menino era supervisionado pelo pai, e ele geralmente trabalhava como aprendiz da profissão paterna.
Também a educação era responsabilidade do pai, e deveria ser principalmente religiosa e moral por natureza (Êx 13.8; Dt 4.9,10; 6.4-7; 7.9; Js 4.4-8), um ensino completo em história, na Tora e nos rituais. Pode-se vislumbrar um pouco da ternura do crescimento de uma criança em Israel em passagens como Isaías 66.12; Oséias 11.3; cf. Marcos 9.36,37. Um pouco da severidade que igualmente prevalecia, uma severidade que nascia da autoridade absoluta dos pais, pode ser vista em passagens como Êxodo 21.15-17 e Deuteronômio 21.18-21. E alguma informação sobre as brincadeiras das crianças pode ser obtida
através de passagens como Zacarias 8.5 e Mateus 11.16,17.
As escolas formais parecem ter aparecido aproximadamente cem anos antes do nascimento de nosso Senhor. Como uma extensão da sinagoga, elas admitiam o menino aos cinco anos de idade, e submetiam-no a um programa de memorização por meio da repetição, concentrada na Torá. Aos treze anos, essa instrução terminava, pois o menino tornava-se legalmente maior e entrava no grupo dos homens, e assumia as obrigações de recitar o Shema, jejuar regularmente e fazer peregrinações. Alguns rabinos argumentam que as meninas não deveriam ser educadas, mas elas parecem ter adquirido um conhecimento bastante completo das Escrituras; por exemplo, as repetidas alusões de Maria ao Antigo Testamento em seu cântico (Lc 1.46-55). Os deveres dos pais (q.v.), com respeito aos seus filhos estão definidos, por exemplo, em Provérbios 22.6; Efésios 6.4; Colossenses 3.21; 1 Timóteo 5.8; Tito 2.4. Os deveres dos filhos, por outro lado, estão declarados, por exemplo, em Êxodo 20.12; Efésios 6.1-3; e Colossenses 3.20.
Na Bíblia, as referências à infância são, algumas vezes, usadas psicologicamente para denotar um estágio de ignorância e imaturidade (Lc 7.32; 1 Co 13.11; Ef 4.14; Hb 5.13); algumas vezes são usadas eticamente para denotar um estado de inocência, simplicidade e confiança (Mt 7.9-11; 18.1-5; 19.13-15; 1 Co 14.20); e algumas vezes elas são usadas espiritualmente para denotar um relacionamento de fé com DEUS (Mt 5.9; Jo 1.12; Rm 8.14-17).
Dicionário Bíblico Wycliffe. 4.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2009.
 
RESUMO RÁPIDO DA LIÇÃO
I - A CRIANÇA É PECADORA E PODE PERDER-SE
Toda criança nasce com a semente do pecado herdada de Adão e seu destino é o inferno se não se converter. cabe a nós ensinar-lhes o único caminho para serem salvas - JESUS.
Rm 5.12 Portanto, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens por isso que todos pecaram.
 
1. A criança é nascida em pecado.
Todos nascem pecadores. É a herança maldita do pecado de Adão (Romanos 5:12, acima). É impossível nascer na Terra sem a semente do pecado. Só um homem nasceu no mundo sem a semente do pecado porque não nasceu da semente do homem, mas do ESPÍRITO SANTO – esse é JESUS (Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém, um que, como nós, em tudo foi tentado, mas Sem pecado.  Hebreus  4:15)
 Davi sabia disto quando afirmou: “Eis que em iniquidade fui formado, e em pecado me concebeu minha mãe” (Sl 51:5).
Podemos dizer, baseados nas declarações de JESUS em Mateus 19.14 (“ JESUS, porém, disse: Deixai os meninos, e não os estorveis de vir a mim; porque dos tais é o reino dos céus”),  que as criancinhas de colo até talvez por volta de 4 anos (não sabemos e nem a bíblia diz), caso venham a morrer, estejam salvas, pois não têm conhecimento do pecado e suas armadilhas. “JESUS disse deixai-as vir a mim” é porque elas já podiam andar até ELE.
OBSERVAÇÃO IMPORTANTE – Creio que Crianças filhas de crentes sobem no arrebatamento, mas não as crianças  filhas de descrentes, pois terão mais 1007 anos para se converterem, enquanto as dos crentes não terão mais seus pais para cuidarem delas.
Para não arriscarmos devemos levar todas as crianças a JESUS, inclusive nossos filhos, pois não sabemos o dia em que passará a discernir entre o certo e o errado. Entre cometer o pecado ou não. Se JESUS voltar e esta criança não tiver se arrependido e confessado a JESUS como Senhor e Salvador, ela ficará para a Grande Tribulação.
 
2. A alma da criança está em perigo.
Mateus 18.6 diz que uma criança pode se escandalizar e, portanto se perder do evangelho – “Mas, qualquer que escandalizar um destes pequeninos, que crêem em mim, melhor lhe fora que se lhe pendurasse ao pescoço uma mó de azenha, e se submergisse na profundeza do mar”.
Em Mateus 18.14 essa ideia é reforçada por JESUS – “Assim, também, não é vontade de vosso Pai, que está nos céus, que um destes pequeninos se perca”.
As almas das crianças estão em perigo e devemos levá-las e mantê-las em CRISTO. É preciso fazer o convite também para elas e escrever seus nomes como fazemos com os adultos, contando-as como novos convertidos como qualquer adulto. Elas precisam ser levadas ao batismo no ESPÍRITO SANTO e ao batismo nas águas como qualquer outro novo convertido.
Filhos de crentes não são crentes, precisam ser levados a confessar a JESUS como único Senhor e Salvador também – DEUS não tem netos, tem filhos.
 
3. A questão da inocência.
Quando ela chega à idade em que já pode ser considerada responsável, ela mesma deve aceitar e confessar a CRISTO como seu próprio Salvador pessoal.
Não existe idade prefixada, pois tem criança com 3 anos com capacidade de outra de 7 e tem com 7 com capacidade de 3.
Eu vejo crianças com 4 já batizadas no ESPÍRITO SANTO e vejo com 7 que não são. Não existe idade prefixada, só DEUS conhece os corações.
As crianças batizadas no ESPÍRITO SANTO demonstram ter maior maturidade espiritual.
 
O que acontecerá com os filhos dos incrédulos, crianças no arrebatamento?
Ficarão na Terra - Dá tempo de se converterem - 1007 anos para isso. 7 anos de Grande Tribulação mais 1000 anos de Milênio, no governo do próprio CRISTO.
 
Eu não tenho nenhuma dúvida de que qualquer criancinha, caso venha a morrer sem ter consciência do pecado ainda, vai para o paraíso e está salva.
"Mas Jesus, chamando-os para si, disse: Deixai vir a mim os meninos, e não os impeçais, porque dos tais é o reino de Deus". Lucas 18:16
 
II - A CRIANÇA PODE CRER E SER SALVA
1. Os pequeninos creem em CRISTO.
É dever dos pais apresentar seus filhos na igreja e cuidar para que sejam filhos de DEUS no futuro, quando tiverem a consciência do certo e do errado e levando-os a se converterem a DEUS por meio da fé em JESUS. Como qualquer adulto a criança pode e deve confessar a JESUS como único Salvador e Senhor.
 
2. As crianças das cartas bíblicas.
Exemplo de mãe que ensinou seu filho no caminho que devia andar. Apesar de pai grego, Timóteo recebeu a instrução correta sobre DEUS. Mãe que não se preocupou mais com dinheiro do que com salvação de sua família. Eunice aprendeu de sua mãe Lóide e nsinou junto com ela a seu filho Timóteo. É um exemplo de família que educa seu filho e colhe o fruto de seu esforço.
Trazendo à memória a fé não fingida que em ti há, a qual habitou primeiro em tua avó Lóide, e em tua mãe Eunice, e estou certo de que também habita em ti.
Por cujo motivo te lembro que despertes o dom de DEUS que existe em ti pela imposição das minhas mãos. 2 Timóteo 1:5,6.
 
3. Outras crianças da Bíblia.
Abraão deu seu filho a DEUS e recebeu de DEUS uma promessa:
E disse: Por mim mesmo jurei, diz o Senhor: Porquanto fizeste esta ação, e não me negaste o teu filho, o teu único filho, Que deveras te abençoarei, e grandissimamente multiplicarei a tua descendência como as estrelas dos céus, e como a areia que está na praia do mar; e a tua descendência possuirá a porta dos seus inimigos;
E em tua descendência serão benditas todas as nações da terra; porquanto obedeceste à minha voz.
Gênesis 22:16-18
Ana prometeu que daria seu filho a DEUS.
1 Sm 1.11” E fez um voto, dizendo: Senhor dos Exércitos! Se benignamente atentares para a aflição da tua serva, e de mim te lembrares, e da tua serva não te esqueceres, mas à tua serva deres um filho homem, ao Senhor o darei todos os dias da sua vida, e sobre a sua cabeça não passará navalha”.
Ana cumpriu seu voto e recebeu seu galardão
1 Sm 1.28 Por isso também ao Senhor eu o entreguei, por todos os dias que viver, pois ao Senhor foi pedido. E adorou ali ao Senhor.
1 Sm 21 Visitou, pois, o Senhor a Ana, que concebeu, e deu à luz três filhos e duas filhas; e o jovem Samuel crescia diante do Senhor.
O caso mãe de Sansão é incrível, veja que DEUS a proibiu de tomar vinho mesmo antes de ficar grávida, pois para DEUS Sansão já existia desde o momento que foi prometido a Ana, sua mãe.
"E o anjo do Senhor apareceu a esta mulher, e disse-lhe: Eis que agora és estéril, e nunca tens concebido; porém conceberás, e terás um filho. Agora, pois, guarda-te de beber vinho, ou bebida forte, ou comer coisa imunda. Porque eis que tu conceberás e terás um filho sobre cuja cabeça não passará navalha; porquanto o menino será nazireu de DEUS desde o ventre; e ele começará a livrar a Israel da mão dos filisteus.
Juízes 13:3-5"
Zacarias e sua esposa Isabel deram seu filho para DEUS e tiveram a vista de seu salvador em sua casa.
Lucas 1.13 Mas o anjo lhe disse: Zacarias, não temas, porque a tua oração foi ouvida, e Isabel, tua mulher, dará à luz um filho, e lhe porás o nome de João.
Lucas 1.41 E aconteceu que, ao ouvir Isabel a saudação de Maria, a criancinha saltou no seu ventre; e Isabel foi cheia do ESPÍRITO SANTO.
Maria deu seu filho a DEUS e recebeu muitos filhos e sua salvação.
Lucas 1.38 Disse então Maria: Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra. E o anjo ausentou-se dela.
Mateus 13:55 Não é este o filho do carpinteiro? e não se chama sua mãe Maria, e seus irmãos Tiago, e José, e Simão, e Judas?
Atos 1:14 Todos estes perseveravam unanimemente em oração e súplicas, com as mulheres, e Maria mãe de JESUS, e com seus irmãos.
 
Você pai, você mãe, já entregou seu filho a DEUS? Ou será que ter um filho advogado, médico, político, etc... é mais importante do que ele ser um servo de DEUS?
 
Miriam cuidou de seu irmão Moisés na beira do Rio Nilo e soube aproveitar a oportunidade de conseguir que sua mãe lhe fosse a ama de leite para a filha de Faraó (Êx 2.4-8).
 
Samuel foi exemplo de criança que não conhecia a DEUS, mesmo morando com o Sacerdote Eli e seus filhos desviados. Mas como estudava a Palavra de DEUS e recebeu os primeiros ensinos de sua mãe até os 3 anos provavelmente (desmame), um dia ouviu a voz de DEUS e se tornou o maior profeta de Israel. (1 Sm 2.11; 18, 26).
 
A menina que foi levada cativa pelo exército da síria e foi ser escrava na casa de Naamã, o general leproso, foi exemplo de criança evangelizadora. Soube, na hora certa, levar aquela família a DEUS. (2 Rs 5.2,3)
 
Meu filho mais velho foi batizado no ESPÍRITO SANTO com 6 anos. Batizado nas águas com 10 anos. Não existe idade predeterminada por DEUS para ser alguém batizado no ESPÍRITO SANTO ou nas águas. Muitas vezes a igreja tem copiado os judeus em seu “bar-mitzvá” para batizarmos alguém nas águas, mas lá é uma cerimônia de maturidade e não de consciência entre o pecado e a inocência por não ter conhecimento dele.
João 1:12 diz: “a todos quantos O receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de DEUS”.
Eu oro por crianças em todo o Brasil e vejo crianças de até 4 anos serem batizadas no ESPÍRITO SANTO, o que nos indica que esta criança já tem maturidade para ser batizada nas águas também, pois assim agiam os apóstolos quando alguém era batizado no ESPÍRITO SANTO.
Na casa de Cornélio é evidente que haviam crianças também – “Respondeu, então, Pedro: Pode alguém porventura recusar a água, para que não sejam batizados estes, que também receberam como nós o ESPÍRITO SANTO?” Atos 10:47
 
Como levar uma criança a CRISTO.
E qualquer que receber em meu nome um menino, tal como este, a mim me recebe. Mateus 18:5
Veja que JESUS está dizendo para nós que devemos receber as crianças assim como recebemos os adultos. Já vi igrejas que nem contam quantas crianças aceitaram a JESUS durante o apelo do pregador. Incrível, será que pensam que elas estão ali brincando?  Elas ouvem a pregação, choram e se arrependem como qualquer outra pessoa adulta. Elas desejam ter contato com JESUS.
Eu já evangelizei até em circo para ganhar crianças, foi em Divinópolis-MG, Usamos ali também fantoches.
Centenas de crianças se converteram e trouxeram suas babás e suas mães e pais depois. Abrimos ali 7 congregações e ganhamos, com a graça e ajuda de DEUS, 630 almas em 1 ano e 3 meses.
Isso foi há 18 anos e hoje ali são grandes congregações e os obreiros de hoje eram as crianças daquela época.
A pregação às crianças deve ser feita numa linguagem o mais próxima possível daquela que usam em seu dia a dia. Sempre empregando história de personagens bíblicos e finalizando com a história de JESUS desde criança até a cruz e ressurreição.
Moisés e Mirian em Êx 2:4-8 excelentes exemplos de crianças dentro do plano de DEUS
Timóteo é excelente exemplo de criança que aprendeu desde criancinha a Palavra de DEUS (2 Tm 3.15)
Em 1 Sm 2.11,18,26, Samuel é um exemplo de criança dedicada a DEUS e a seu serviço, tendo ouvido a voz do próprio DEUS falando com ele.
A menina que foi levada cativa e era escrava na casa de Naamã é excelente exemplo de criança que dava testemunho de DEUIS em terra longínqua e em casa alheia (2 Rs 5:2,3).
 
A criança deve ser levada ao arrependimento de seus pecados e a confessar a JESUS como único Senhor e Salvador. Lembrando que podemos encontrar crianças endemoninhadas e crianças consagradas a demônios por seus pais. Essas crianças devem ser libertas e entenderem que existe um reino espiritual a ser combatido.
Onde evangelizar crianças
Em casa, nos vizinhos, nas escolas, nos hospitais, nas creches, nos orfanatos, nos ônibus, nas praças, nos parques, nos lugares turisticos, na praia, etc... Em todo lugar tem criança precisando de ouvior a voz doce suave do mestre JESUS.
 
III - COMO EVANGELIZAR AS CRIANÇAS
1. Escola Dominical.
A melhor maneira de conseguir levar as crianças para a igreja é através das próprias crianças que as convidarão nos colégios principalmente. A EBD é uma agência evangelizadora.
Os pais devem levar seus filhos para a igreja mesmo que eles não queiram ir, pois DEUS pode falar com eles e os salvar a qualquer momento.
Os pais devem ir com seus filhos, devem estar no caminho com eles e não apenas os enviar para o caminho.
Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele. Provérbios 22:6
 
Deuteronômio 6.6 diz-: “E estas palavras que hoje te ordeno estarão no teu coração; e as intimarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te, e levantando-te. Também as atarás por sinal na tua mão, e te serão por testeiras entre os teus olhos. E as escreverás nos umbrais de tua casa e nas tuas portas”.
Isso nos fala de falar de DEUS e dar testemunho dos milagres de DEUS e de ensinar sobre DEUS a todo tempo e em todo tempo para nossos filhos.
Assentado – Andando – Deitando – Levantando.
No celular, no PC, no tablete, na mão, na mente, na parede de casa, na porta de casa, no carro, em toda parte.
Noé pensou na salvação de sua família quando construiu a arca, sua família estará na arca quando JESUS vier nos arrebatar?
Hebreus 11.7a - Pela fé Noé, divinamente avisado das coisas que ainda não se viam, temeu e, para salvação da sua família, preparou a arca...
 
2. Alfabetização evangelizadora.
Se possível a igreja deveria ter classes de aula de reforço escolar para ajudar também as crianças a desenvolverem sua inteligência e se formarem com ótimas notas e se tornarem ícones na sociedade futura, influenciando o mundo do porvir. Minha filha faz esse trabalho com ribeirinhos e está tendo ótimo resultado. Além de discipular está ajudando essas crianças na escola secular. Assim se iniciou a EBD.
 
3. Escola Bíblica de Férias.
A EBF (Escola Bíblica de Férias) hoje é uma agência de salvação de crianças. Devemos ajudar este trabalho orando,mantendo, colaborando, incentivando.
As classes infantis, em muitas igrejas, esquecidas, podem e devem desenvolver um projeto evangelístico de salvação das crianças. Lembre-se de que é mais fácil ganhar uma criança para JESUS e ensiná-la o caminho do céu do que investir milhões em ganhar adultos que não desejam nada com DEUS. O futuro da igreja está nas crianças que ganhamos e treinamos hoje para evangelizarem e serem bons crentes.
Existem milhares de crianças doentes nos hospitais e milhares em orfanatos. Estão abandonadas pela sociedade e precisam de nossa visita para apresentar-lhes o salvado JESUS. Lembre-se de que a EBD foi criada para ganhar almas.
O melhor lugar de se estar é com JESUS, de preferência a seus pés, mas temos que nos levantar de vez em quando para obedecer sua voz nos mandando ganhar almas.
As crianças devem estar aos pés de JESUS.
 “E traziam-lhe crianças para que lhes tocasse, mas os discípulos repreendiam aos que lhas traziam. JESUS, porém, vendo isso, indignou-se e disse-lhes: Deixai vir os pequeninos a mim e não os impeçais, porque dos tais é o Reino de DEUS”.
Porque o reino de DEUS não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no ESPÍRITO SANTO. Romanos 14:17
A criança não tem maldade, possui um senso de perdão e amor que nenhum ser humano adulto alcança, é curiosa em aprender tudo. Assim devemos aprender com elas.
A alegria está sempre no rosto e no coração de uma criança. Isso vem de DEUS.
 
4. Evangelização infantil personalizada.
Reconhecendo a necessidade de trazer a criança a CRISTO 
Felizes os pais que levam suas crianças a JESUS - – “E traziam-lhe crianças para que lhes tocasse…” (Mc 10:13). 
A maior tática do islamismo hoje é povoar os países com muitos filhos criados e ensinados no islamismo. Essa tática tem surtido muito efeito principalmente na Europa onde os casais só querem no máximo um filho, enquanto a Bíblia ensina exatamente o contrário. Filhos são comparados a flechas e a ordem é: – Encha sua aljava (vasilha de colocar flechas) de muitos filhos. INFELIZMENTE NA IGREJA BRASILEIRA TEMOS O MESMO PROCEDIMENTO DOS CRENTES MODERNOS QUE ESTÃO MATANDO SEUS FILHOS ANTES DELES NASCEREM.
Eis que os filhos são herança do Senhor, e o fruto do ventre o seu galardão. Como flechas na mão de um homem poderoso, assim são os filhos da mocidade. Bem-aventurado o homem que enche deles a sua aljava; não serão confundidos, mas falarão com os seus inimigos à porta”. Salmos 127:3-5
  
Os que impedem as crianças de virem a CRISTO (Mc 10:13) –
Existem pessoas impedindo as crianças de se chegarem a DEUS?
Infelizmente, sim. Líderes que brigam com as crianças nas  igrejas, que não entendem o proceder das crianças, que não as ama, que não conversa com as crianças, que não dá apoio ao departamento infantil da EBD, que não mencionam os aniversariantes crianças na igreja, que não visitam as crianças doentes, etc...
Os discípulos de JESUS acreditavam que as crianças O incomodavam  - “…mas os discípulos repreendiam aos que lhas traziam”.
JESUS orienta seus discípulos sobre a importância das crianças para o reino de DEUS - “Deixai vir a mim os pequeninos, não os embaraceis, porque dos tais é o reino de DEUS” (Mc 10:14).
Traga as crianças para CRISTO você também, ELE quer abraçá-las, quer falar do amor de DEUS para com elas. Quer falar de seu sacrifício por elas. Quer que elas também estejam morando no céu com Ele.
Muitas crianças não aceitaram a CRISTO ainda devido a falta de trabalho das igrejas nesse sentido.
Um problema sério também tem sido ao falta de interesse por parte dos pais na salvação dessas crianças.
Alguns pais não ensinam seus filhos sobre DEUS, outros impedem seus filhos de irem a uma igreja evangélica, outros falam mal da igreja e de seus líderes diante de seus filhos o tempo todo.
Líderes de igreja muitas vezes acham que não precisam de trabalhar na salvação das crianças e assim não há investimento nesta área tão importante da evangelização da igreja.
A visita pastoral é imprescindível às crianças.
 
CONCLUSÃO
Imagine-se a você mesmo tendo aceitado a JESUS quando ainda com 4 anos de idade. Imagine-se tendo sido logo batizado no ESPÍRITO SANTO e depois nas águas. Imagine-se pregando o evangelho desde criança. Hoje estaria com todos os dons do ESPÍRITO SANTO em operação em um ministério frutífero, ganhando milhares de almas para CRISTO.
Não deixe de investir na evangelização das crianças. Elas têm uma vida inteira pela frente e podem se dedicar por 80 anos ao evangelho.  É uma vida inteira de comunhão com DEUS produzindo frutos para o reino de DEUS.
 
Mt 18.2 - E JESUS, chamando uma criança, a pôs no meio deles 3 - e disse: Em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos fizerdes como crianças, de modo algum entrareis no Reino dos céus. 4 - Portanto, aquele que se tornar humilde como esta criança, esse é o maior no Reino dos céus. 5 - E qualquer que receber em meu nome uma criança tal como esta a mim me recebe. 6 - Mas qualquer que escandalizar um destes pequeninos que creem em mim, melhor lhe fora que se lhe pendurasse ao pescoço uma mó de azenha, e se submergisse na profundeza do mar.
 
 
Mc 10.13 - E traziam-lhe crianças para que lhes tocasse, mas os discípulos repreendiam aos que lhas traziam. 14 - JESUS, porém, vendo isso, indignou-se e disse-lhes: Deixai vir os pequeninos a mim e não os impeçais, porque dos tais é o Reino de DEUS. 15 - Em verdade vos digo que qualquer que não receber o Reino de DEUS como uma criança de maneira nenhuma entrará nele. 16 - E, tomando-as nos seus braços e impondo-lhes as mãos, as abençoou
 
 
Referências Bibliográficas (outras estão acima)
Dicionário Bíblico Wycliffe. 4.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2009.
Bíblia de estudo - Aplicação Pessoal.
Bíblia de Estudo Almeida. Revista e Atualizada. Barueri, SP: Sociedade Bíblica do Brasil, 2006.
Bíblia de Estudo Palavras-Chave Hebraico e Grego. Texto bíblico Almeida Revista e Corrigida.
Bíblia de Estudo Pentecostal. Traduzida em português por João Ferreira de Almeida, com referências e algumas variantes. Revista e Corrigida, Edição de 1995, Flórida- EUA: CPAD, 1999.
BÍBLIA ILUMINA EM CD - BÍBLIA de Estudo NVI EM CD - BÍBLIA Thompson EM CD.
CPAD - http://www.cpad.com.br/ - Bíblias, CD'S, DVD'S, Livros e Revistas. BEP - Bíblia de Estudos Pentecostal.
VÍDEOS da EBD na TV, DE LIÇÃO INCLUSIVE - http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm
www.ebdweb.com.br - www.escoladominical.net - www.gospelbook.net - www.portalebd.org.br/
http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/alianca.htm
Dicionário Vine antigo e novo testamentos - CPAD
Manual Bíblico Entendendo a Bíblia, CPAD
Dicionário de Referências Bíblicas, CPAD
Hermenêutica Fácil e descomplicada, CPAD
Revistas antigas - CPAD
Silva, Antonio Gilberto da, 1929- A Prática do evangelismo pessoal / Antonio Gilberto da Silva. - Rio de Janeiro : Casa Publicadora das Assembléias de DEUS, 1983.
Lições Bíblicas - 2000 - 3º Trimestre - Evangelismo e Missões - CPAD - Comentarista - Esequias Soares
ESFORÇA-TE PARA GANHAR ALMAS - Orlando Boyer - Editora Vida - ISBN: 857367153X - Ano: 1975
Espada Cortante - Atos: o Evangelho do ESPÍRITO SANTO - Orlando S. Boyer - CPAD
Espada Cortante - João: o Evangelho do Filho de DEUS - Orlando S. Boyer - CPAD
Atos - Série Cultura Bíblica - I. Howard Marshall - SOCIEDADE RELIGIOSA EDIÇÕES VIDA NOVA e ASSOCIAÇÃO RELIGIOSA EDITORA MUNDO CRISTÃO,
Rua Antonio Carlos Taconni, 75 e 79, Cidade Dutra, São Paulo-SP, CEP 04810
Os dons Ministeriais - Por A. L. Gill - www.gillministries.com
DE CIDADE EM CIDADE - Elementos para uma teologia bíblica de missão Urbana em Lucas-Atos - Descoberta Editora Ltda - Londrina - PR - Jorge Henrique Barro - 2006
Tesouro de Conhecimentos Biblicos / Emilio Conde. - 2* ed. Rio de Janeiro: Casa Publicadora das Assembleias de DEUS, 1983
Wiesber, Comentário Bíblico. Editora Geográfica, 2008.
Champlin, Comentário Bíblico. Hagnos, 2001.
Concordância Exaustiva do Conhecimento Bíblico "The Treasury of Scripture Knowledge"
 
Home
Estudos
EBD
Discipulado
Mapas
Igreja
Ervália
Corinhos
Figuras1
Figuras2
Vídeos
Fotos