Home
Estudos
EBD
Discipulado
 Mapas
Figuras1
 Figuras2
Fotos
Igreja
Link's
Corinhos
Download
Eu
 
 
Lição 9 - Mordomia
A Mordomia Cristã das Finanças
 
 
Questionário
 
Texto Áureo:
“Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores” (1 Tm 6.10).
 Os falsos mestres em Éfeso praticavam exteriormente a "piedade" a fim de obterem grandes lucros. Eram impulsionados por uma motivação oculta de cobiça, e ensinavam que suas riquezas eram um sinal de que Deus aprovava seus ensinos.
 
Verdade Prática:
O dinheiro foi feito para o homem, e não o homem para o dinheiro, por isso, devemos administrá-lo com sabedoria e desprendimento.
 
Leitura Diária:
Segunda Mc 12.41 Jesus observava e discernia o comportamento dos ofertantes
E, estando Jesus assentado defronte da arca do tesouro, observava a maneira como a multidão lançava o dinheiro na arca do tesouro; e muitos ricos depositavam muito.

Terça  Lc 12.15 Jesus advertiu para o perigo do mau uso do dinheiro
E disse-lhes: Acautelai-vos e guardai-vos da avareza, porque a vida de qualquer não consiste na abundância do que possui.

Quarta Gn 13:1-6 Abraão foi homem muito rico e piedoso
1Subiu, pois, Abrão do Egito para a banda do Sul, ele, e sua mulher, e tudo o que tinha, e com ele Ló.2E ia Abrão muito rico em gado, em prata e em ouro.3E fez as suas jornadas do Sul até Betel, até ao lugar onde, ao princípio, estivera a sua tenda, entre Betel e Ai;4até ao lugar do altar que, dantes, ali tinha feito; e Abrão invocou ali o nome do SENHOR.5E também Ló, que ia com Abrão, tinha rebanhos, e vacas, e tendas.6E não tinha capacidade a terra para poderem habitar juntos, porque a sua fazenda era muita; de maneira que não podiam habitar juntos.
 
Quinta Mt 6.24  A idolatria ao dinheiro vista em Mamom
Ninguém pode servir a dois senhores, porque ou há de odiar um e amar o outro ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom.

Sexta Is 55.1,2 A salvação em Cristo não se compra com dinheiro
Ó vós todos os que tendes sede, vinde às águas, e vós que não tendes dinheiro, vinde, comprai e comei; sim, vinde e comprai, sem dinheiro e sem preço, vinho e leite.2Por que gastais o dinheiro naquilo que não é pão? E o produto do vosso trabalho naquilo que não pode satisfazer? Ouvi-me atentamente e comei o que é bom, e a vossa alma se deleite com a gordura.

Sábado At 5.1-10 O Espírito Santo suplanta a força do dinheiro
 1Mas um certo varão chamado Ananias, com Safira, sua mulher, vendeu uma propriedade 2e reteve parte do preço, sabendo-o também sua mulher; e, levando uma parte, a depositou aos pés dos apóstolos.3 Disse, então, Pedro: Ananias, por que encheu Satanás o teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo e retivesses parte do preço da herdade?4Guardando-a, não ficava para ti? E, vendida, não estava em teu poder? Por que formaste este desígnio em teu coração? Não mentiste aos homens, mas a Deus.5E Ananias, ouvindo estas palavras, caiu e expirou. E um grande temor veio sobre todos os que isto ouviram.6E, levantando-se os jovens, cobriram o morto e, transportando-o para fora, o sepultaram. 7E, passando um espaço quase de três horas, entrou também sua mulher, não sabendo o que havia acontecido.8E disse-lhe Pedro: Dize-me, vendestes por tanto aquela herdade? E ela disse: Sim, por tanto.9Então, Pedro lhe disse: Por que é que entre vós vos concertastes para tentar o Espírito do Senhor?Eis aí à porta os pés dos que sepultaram o teu marido, e também te levarão a ti.10E logo caiu aos seus pés e expirou. E, entrando os jovens, acharam-na morta e a sepultaram junto de seu marido.
 
Leitura Bíblica:
2 REIS 12.4-15
4E disse Joás aos sacerdotes: Todo o dinheiro das coisas santas que se trouxer à Casa do SENHOR, a saber, o dinheiro daquele que passa o arrolamento, o dinheiro de cada uma das pessoas,segundo a sua avaliação, e todo o dinheiro que trouxer cada um voluntariamente para a Casa do SENHOR, 5 os sacerdotes o recebam, cada um dos seus conhecidos; e eles reparem as fendas da casa, segundo toda fenda que se achar nela. 6 Sucedeu, porém, que, no ano vinte e três do rei Joás, os sacerdotes ainda não tinham reparado as fendas da casa. 7 Então, o rei Joás chamou o sacerdote Joiada e os mais sacerdotes e lhes disse: Por que não reparais as fendas da casa? Agora, pois, não tomeis mais dinheiro de vossos conhecidos, mas dai-o em prol das fendas da casa. 8E consentiram os sacerdotes em não tomarem mais dinheiro do povo, nem em repararem as fendas da casa. 9 Porém o sacerdote Joiada tomou uma arca, e fez um buraco na tampa, e a pôs ao pé do altar, à mão direita dos que entravam na Casa do SENHOR; e os sacerdotes que guardavam a entrada da porta depositavam ali todo o dinheiro que se trazia à Casa do SENHOR. 10 Sucedeu, pois, que, quando viram que já havia muito dinheiro na arca, o escrivão do rei subia com o sumo sacerdote, e contavam e ensacavam o dinheiro que se achava na Casa do SENHOR. 11 E o dinheiro, depois de pesado, davam nas mãos dos que faziam a obra, que tinham a seu cargo a Casa do SENHOR; e eles os distribuíam aos carpinteiros e aos edificadores que reparavam a Casa do SENHOR, 12 como também aos pedreiros e aos cabouqueiros, e compravam madeira e pedras de cantaria para repararem as fendas da Casa do SENHOR e para tudo quanto para a casa se dava para a repararem. 13 Todavia, do dinheiro que se trazia à Casa do SENHOR não se faziam nem taças de prata, nem garfos, nem bacias, nem trombetas, nem nenhum vaso de ouro ou vaso de prata para a Casa do SENHOR. 14 Porque o davam aos que faziam a obra, e reparavam com ele a Casa do SENHOR. 15 Também não pediam contas aos homens em cujas mãos entregavam aquele dinheiro, para o dar  aos que faziam a obra, porque procediam com fidelidade.
 
Objetivos: Após esta aula, seu aluno deverá estar apto a:
1- Definir os critérios para a administração do dinheiro pessoal ou público.
2- Entender porque a Bíblia condena a avareza.
3- Mencionar duas lições aprendidas com a mordomia de Joás.
 
INTRODUÇÃO
http://www.armazemnadia.com.br/henrique/licao11eticaefinancas.htm  RESUMO SOBRE FINANÇAS
I. A MORDOMIA EXEMPLAR DE JOÁS
O rei Joás percebendo que o reino e principalmente a casa de Deus estavam em estado deplorável, necessitando reparos, despertou o coração do povo para contribuir para essa finalidade. O rei organizou um sistema de arrecadação de dinheiro para a reparação do templo. Desse modo, Joás constitui-se num modelo de mordomia cristã na Bíblia. Aqui aprendemos preciosas lições com a mordomia de Joás referente as finanças do povo de Deus.
1. Joás despertou o interesse do povo para contribuir.
2. Joás estabeleceu ordem e organização (2 Rs 12.4,5,7).
3. Joás demonstrou responsabilidade na sua administração (2 Rs 12.7).
4. O povo viu o bom resultado de suas contribuições. .

II. PRINCÍPIOS DE ADMINISTRAÇÃO DO DINHEIRO

1. Avaliação correta do dinheiro.
2. Na mordomia cristã, o dinheiro é um meio e não um fim em si mesmo.
3. A arte de ganhar dinheiro.
4. O uso racional do dinheiro.

III. A MORDOMIA DA PROSPERIDADE

1. Prosperidade e espiritualidade.
2. A prosperidade de Abraão.

CONCLUSÃO

 
APÊNDICE: A IMPORTÂNCIA BÍBLICA DO ASSUNTO "FINANÇAS"

Você gasta tempo de sua vida para ganhar dinheiro. A Bíblia ensina que tudo o que fazemos deve glorificar a Deus (1 Co 10.31). Assim, nós podemos e devemos glorificar a Deus através do dinheiro. A Palavra de Deus tem muitas orientações sobre dinheiro, bens materiais, dívidas, etc. Isso porque Deus sabia das dificuldades, pressões e tentações que iríamos enfrentar nesta área.

DE QUEM É O DINHEIRO? Ag 2.8, Sl 24.1, Dt 8.18.
 
O PLANO DE DEUS PARA O DINHEIRO:
1. Suprir nossas necessidades: Deus promete suprir-nos com tudo: Fl 4.19, Mt 6.31-33
2. Suprir necessidades de outros por nosso intermédio: Rm 12.13, Sl 37.21, Ef 4.28
3. Sustentar o ministério de Deus no mundo: 1 Co 16.2, Fl 4.10-20
ATITUDES E DECISÕES EM RELAÇÃO AO DINHEIRO:
O dinheiro em si é neutro. Tudo depende do uso que se faz dele. 1 Tm 6.10 ensina que o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males, e não o dinheiro em si.
1. Reconhecer que tudo é de Deus, e devolver pelo menos o dízimo: Ml 3.10-11.
2. Trabalhar e ganhar dinheiro honestamente: Pv 6.6-11, 2 Ts 3.10-12
3. Não entrar em dívidas e procurar sair delas: Pv 22.7, Rm 13.8, 1 Co 7.21-23
4. Não colocar o coração em dinheiro ou em coisas materiais: Pv 23.4-5, 28.22, Mt 6.19-21
5. Não viver ansioso ou preocupado: Fl 4.6-7, 1 Pe 5.7
6. Não ser avarento: Ec 5.10, Lc 12.15, Cl 3.5
7. Planejar os gastos: Pv 16.9. Faça um orçamento e pare com os gastos desnecessários! Coloque seus propósitos diante do Senhor: Sl 37.4
8. Economizar: Pv 18.9 e 21.20. Guardar para quando precisar (emergências): Pv 27.18.
9. Ser sensível em relação ás necessidades dos outros: Lc 3.11, Rm 12.13. Atenção! Não se deve ficar alimentando o preguiçoso: Pv 19.19 e 2 Ts 3.6-16.
10. Contribuir regularmente para o sustento da causa de Cristo: 2 Co 8.3-5, Fp 4.18
COMO CONTRIBUIR PARA O REINO DE DEUS?
1. Sacrificalmente, isto é, algo que custo alguma coisa para você: 2 Co 8.2, Pv 11.24-25
2. Alegremente: 2 Co 9.7
3. Voluntariamente, não por que é "lei": 2 Co 8.3, 9.7
4. Regularmente (pelo menos uma vez por mês): 1 Co 16.2
5. Começar pelo dízimo (10% da renda total): Ml 3.8, 10-11, Lc 11.42
 
        DUAS COISAS QUE VOCÊ DEVE TOMAR CUIDADO:
        1. Emprestar dinheiro se ele vai lhe fazer falta; 2.Ficar por fiador: Pv 6.1-5
 
RIQUEZAS, BÊNÇÃO OU PERIGO?
1. Se nossas prioridades são acumular dinheiro, teremos um grande fardo: Pv 1.19, 23.4 e 30.7-9.
2. Dependendo de nossas atitudes, o dinheiro pode ser bênção ou um entrave ao nosso crescimento espiritual: 1 Tm 6.6-10, 17-19, 2 Tm 2.4, Hb 13.5-6.

(Autor: Júlio César Zanluca)
 
 
BÍBLIA EM CD - CPAD - RIQUEZA E POBREZA
 
RIQUEZA E POBREZA
Lc 18.24,25: “E, vendo Jesus que ele ficara muito triste, disse: Quão dificilmente entrarão no reino de Deus os que têm riquezas! Porque é mais fácil entrar um camelo pelo fundo de uma agulha do que entrar um rico no Reino de Deus.”
Uma das declarações mais surpreendentes feitas por nosso Senhor é que é muito difícil um rico entrar no reino de Deus. Este, porém, é apenas um dos seus ensinos sobre o assunto da riqueza e da pobreza. Esta sua perspectiva é repetida pelos apóstolos em várias epístolas do NT.

RIQUEZA. (1) Predominava entre os judeus daqueles tempos a idéia de que as riquezas eram um sinal do favor especial de Deus, e que a pobreza era um sinal de falta de fé e do desagrado de Deus. Os fariseus, por exemplo, adotavam essa crença e escarneciam de Jesus por causa da sua pobreza (16.14). Essa idéia falsa é firmemente repelida por Cristo (ver 6.20; 16.13; 18.24,25). (2) A Bíblia identifica a busca insaciável e avarenta pelas riquezas como idolatria, a qual é demoníaca (cf. 1Co 10.19,20; Cl 3.5).  Por causa da influência demoníaca associada à riqueza, a ambição por ela e a sua busca freqüentemente escravizam as pessoas (cf. Mt 6.24). (3) As riquezas são, na perspectiva de Jesus, um obstáculo, tanto à salvação como ao discipulado (Mt 19.24; 13.22). Transmitem um falso senso de segurança (12.15ss.), enganam (Mt 13.22) e exigem total lealdade do coração (Mt 6.21). Quase sempre os ricos vivem como quem não precisa de Deus. Na sua luta para acumular riquezas, os ricos sufocam sua vida espiritual (8.14), caem em tentação e sucumbem aos desejos nocivos (1Tm 6.9), e daí abandonam a fé (1Tm 6.10).  Geralmente os ricos exploram os pobres (Tg 2.5,6). O cristão não deve, pois, ter a ambição de ficar rico (1Tm 6.9-11). (4) O amontoar egoísta de bens materiais é uma indicação  de que a vida já não é considerada do ponto de vista da eternidade (Cl 3.1). O egoísta e cobiçoso já não centraliza em Deus o seu alvo e a sua realização, mas, sim, em si mesmo e nas suas possessões. O fato de a esposa de Ló  pôr todo seu coração numa cidade terrena e seus prazeres, e não na cidade celestial, resultou na sua tragédia (Gn 19.16,26; Lc 17.28-33; Hb 11.8-10).  (5) Para o cristão, as verdadeiras riquezas consistem na fé e no amor que se expressam na abnegação e em seguir fielmente a Jesus (1Co 13.4-7; Fp 2.3-5). (6) Quanto à atitude correta em relação a bens e o seu usufruto, o crente tem a obrigação de ser fiel (16.11). O cristão não deve apegar-se às riquezas como um tesouro ou garantia pessoal; pelo contrário, deve abrir mão delas, colocando-as nas mãos de Deus para uso no seu reino, promoção da causa de Cristo na terra, salvação dos perdidos e atendimento de necessidades do próximo. Portanto, quem possui riquezas e bens não deve julgar-se rico em si, e sim administrador dos bens de Deus (12.31-48). Os tais devem ser generosos, prontos a ajudar o carente, e serem ricos em boas obras (Ef 4.28; 1Tm 6.17-19). (7) Cada cristão deve examinar seu próprio coração e desejos: sou uma pessoa cobiçosa? Sou egoísta? Aflijo-me para ser rico? Tenho forte desejo de honrarias, prestígio, poder e posição, o que muitas vezes depende da posse de muita riqueza?
POBREZA. Uma das atividades que Jesus avocou na sua missão dirigida pelo Espírito Santo foi “evangelizar os pobres” (4.18; cf. Is 61.1). Noutras palavras, o evangelho de Cristo pode ser definido como um evangelho dos pobres (Mt 5.3; 11.5; Lc 7.22; Tg 2.5). (1) Os “pobres” (gr. ptochos) são os humildes e aflitos  deste mundo, os quais clamam a Deus em grande necessidade, buscando socorro. Ao mesmo tempo, são fiéis a Deus e aguardam a plena redenção do povo de Deus, do pecado, sofrimento, fome e ódio, que prevalecem aqui no mundo. Sua riqueza e sua vida não  consistem em coisas deste mundo (ver Sl 22.26; 72.2, 12,13; 147.6; Is 11.4; 29.19; Lc 6.20; Jo 14.3). (2) A libertação do sofrimento, da opressão, da injustiça e  da pobreza, com certeza virá aos pobres de Deus (Lc 6.21)
 
Questionário da lição 09 - Mordomia - Finanças - www.henriqueestudos.cjb.net
 
*Texto Áureo:
1- O que é o amor ao dinheiro?
(     ) Amor Ágape     (     ) Amor eterno     (     ) A raiz de todos os males
* Verdade prática:
2- Pra quem o dinheiro foi feito?
(     ) Para os bancos trabalharem entre si     (     ) Para o homem    (     ) Para DEUS
3- O que devemos fazer com o nosso dinheiro?
(     ) Administrá-lo com sabedoria e desprendimento     (     ) Nunca tê-lo em demasia     (     ) Doá-lo todo para a Igreja
* Introdução:
4- Em que implica a mordomia cristã das finanças?
(   ) Em instruir o cristão com relação ao modo prático, indecente e incorreto de lidar com dinheiro
(   ) Em instruir o cristão com relação ao modo ético, descente e correto de lidar com dinheiro
(   ) Em instruir o cristão com relação ao modo poético, descente e correto de lidar com dinheiro
5- A que o dinheiro está diretamente ligado?
(    ) À vida próspera do crente     (   ) Aos bens materiais     (    ) Ao futuro do crente fiel
* Tópico I- A mordomia exemplar de Joás
6- De que necessitava a casa de Deus no tempo do rei Joás?
(     ) De reparos     (     ) De Sacerdotes     (     ) De sacrifícios
7- Qual o segredo do sucesso do reinado de Joás?
(    ) Cuidar das coisas de Deus após suas coisas particulares    (    ) Cuidar primeiro das coisas de Deus
8- Quais os elementos principais na coordenação dos trabalhos da igreja?
(     ) Ordem e materialização     (     ) Ordem e ação     (     ) Ordem e organização
9- O que estimulou o povo a contribuir?
(     ) A promessas de se enriquecerem     (      ) O retorno financeiro     (     ) As mensagens inspiradas dos sacerdotes.
10- O que requer nossa mordomia?
(     ) Propósito e fidelidade     (     ) Propósito e felicidade     (     ) Depósito e fidelidade
11- O que Joás fez para que o povo não perdesse a fé e a confiança em seus líderes?
(     ) Empregou o dinheiro nas finalidades estabelecidas e na construção de seu palácio
(     ) Empregou o dinheiro somente nas finalidades estabelecidas
(     ) Empregou o dinheiro naquilo que achou mais importante para si
12- Quem pagava os trabalhadores?
(     ) O rei     (     ) O chefe de cada serviço     (     ) O Sumo-Sacerdote
* Tópico II- princípios de administração do dinheiro
13- O que é prejudicial, e faz mal a alma? Coloque V para verdadeiro e F para falso:
(   ) Ter muito dinheiro
(   ) Ter amor ao dinheiro
(   ) Colocar o dinheiro acima das coisas espirituais.
(   ) Desejar ter muito dinheiro
14- Em torno de que gira a sociedade humana?
(     ) Em torno do dinheiro     (     ) Em torno de DEUS     (     ) Em torno da vida celeste
15- O que acontece com aquele que ama ao dinheiro?
(     ) Viverá sempre feliz e alegre     (     ) É Feliz e próspero     (    ) Nunca se fartará dele
16- Que lugar Deus deve ocupar nas finanças de todo verdadeiro cristão?
(     ) Servo     (     ) Sócio-minoritário     (    ) Sócio-gerente
17- Cite as três regras sobre o uso correto do dinheiro ensinadas pelo grande pregador João Wesley? Complete:
a) Ganhar o _____________ que pudermos.
b) Economizar o _____________ que pudermos.
c) Doarmos o ______________ que pudermos.
* Tópico III- A mordomia da prosperidade
18- O que acontece com aquele que coloca sua prosperidade debaixo da administração de Deus?
(     ) Nunca será feliz     (     ) Será Pobre sempre     (     ) Certamente será abençoado
19- Quem foi um grande exemplo de homem próspero em sua vida material?
(     ) Elias     (     ) José, pai de JESUS     (    ) Abraão     (     ) Lázaro     (     ) Elizeu
 
 
 
Home
Estudos
EBD
Discipulado
 Mapas
Figuras1
 Figuras2
Fotos
Igreja
Link's
Corinhos
Download
Eu