Home
Estudos
EBD
Discipulado
 Mapas
Figuras1
 Figuras2
Fotos
Igreja
Link's
Corinhos
Download
 Eu

 

 

                  SALMO 127

 

 

     SALMO 127
1 Se o SENHOR não edificar a casa, em vão trabalham os que edificam; se o SENHOR não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela.
2 Inútil vos será levantar de madrugada, repousar tarde, comer o pão de dores, pois assim dá ele aos seus amados o sono.
3 Eis que aos filhos são herança do SENHOR, e o fruto do ventre, o seu galardão.
4 Como flechas na mão do valente, assim são os filhos da mocidade.
5 Bem-aventurado o homem que enche deles a sua aljava; não serão confundidos, quando falarem com os seus inimigos à porta.
 
Um lar onde não é a palavra de DEUS que dá o norte, não é um lar, mas apenas mais um local de sofrimento e dor onde não há paz e nem alegria.
O SENHOR JESUS CRISTO é quem edifica a casa, pois ELE é aquele que instituiu a família e deu a cada membro dessa família a sua função e sua posição para que esse lar funcionasse bem. - Quando DEUS nos outorgou o direito de ter um Lar ELE não queria nos colocar em uma enrrascada, mas queria nos mostrar um pouquinho do que é o céu.
 
127.1-5 SE O SENHOR NÃO EDIFICAR. Somente o que provém de Deus e tem a sua bênção é realmente valioso na vida. Por outro lado, se Deus não operar em nossa vida, atividades, objetivos e familiares, nada resolverá, e tudo acabará em frustração e desilusão. Devemos, pois, buscar a bênção e a direção divina em tudo a partir dos primeiros passos da vida (ver Lc 24.50 nota).
127.1 SE O SENHOR NÃO EDIFICAR A CASA. Ao trabalharmos edificando a Casa de Deus, 
devemos ter a convicção de que a estamos construindo segundo o seu padrão e mediante o seu Espírito, e não segundo idéias, planos e esforços puramente humanos (cf. Êx 25.9,40; ver At 7.44).
127.2 POIS ASSIM DÁ ELE AOS SEUS AMADOS O SONO. É da vontade de Deus que 
tenhamos um sono tranqüilo, e uma vida livre de ansiedade (ver Mt 6.25-34; Fp 4.6). O texto 
também dá a entender que Deus continua dispensando suas bençãos, inclusive quando dormimos.
127.3 OS FILHOS SÃO HERANÇA DO SENHOR. No antigo concerto, uma família numerosa era tida como bênção, ao passo que o não ter filhos era tido como maldição (Gn 30.2,18; 33.5; 48.9; Dt 7.13). No novo concerto, ter muitos filhos não é precisamente uma evidência do favor divino, e não poder tê-los não deve ser tido como maldição. Uma família grande pode tornar-se um pesadelo se os filhos não forem devidamente criados e se não conhecerem à salvação em Cristo. Não ter filhos pode ser uma bênção se a pessoa dedicar a sua vida e o seu tempo à causa do Senhor (1 Co 7.7,8,32,33). Todos os filhos de crentes devem ser considerados dádivas de Deus, e requerem dos pais uma criação sábia e cristã. Só quando os pais e seus filhos aceitam, ensinam e seguem os caminhos e mandamentos do Senhor é que desfrutarão a plena bênção de Deus (ver Sl 128)

 
PAIS E FILHOS CD - CPAD - BEP

 

Cl 3.21 “Vós, pais, não irriteis a vossos filhos, para que não percam o ânimo.”

É obrigação solene dos pais (gr. pateres) dar aos filhos a instrução e a disciplina condizente com a formação cristã. Os pais devem ser exemplos de vida e conduta cristãs, e se importar mais com a salvação dos filhos do que com seu emprego, profissão, trabalho na igreja ou posição social (cf. Sl 127.3).
(1) Segundo a palavra de Paulo em Ef 6.4 e Cl 3.21, bem como as instruções de Deus em muitos trechos do AT (ver Gn 18.19 nota; Dt 6.7 nota; Sl 78.5 nota; Pv 4.1-4 nota; 6.20 nota), é 
responsabilidade dos pais dar aos filhos criação que os prepare para uma vida do agrado do Senhor. É a família, e não a igreja ou a Escola Dominical, que tem a principal responsabilidade do ensino bíblico e espiritual dos filhos. A igreja e a Escola Dominical apenas ajudam os pais no ensino dos filhos.
(2) A essência da educação cristã dos filhos consiste nisto: o pai voltar-se para o coração dos filhos, a fim de levar o coração dos filhos ao coração do Salvador (ver Lc 1.17 nota).
(3) Na criação dos filhos, os pais não devem ter favoritismo; devem ajudar, como também corrigir e castigar somente faltas intencionais, e dedicar sua vida aos filhos, com amor compassivo, bondade, humildade, mansidão e paciência (3.12-14, 21).
(4) Seguem-se quinze passos que os pais devem dar para levar os filhos a uma vida devotada a Cristo:
(a) Dediquem seus filhos a Deus no começo da vida deles (1Sm 1.28; Lc 2.22).
(b) Ensinem seus filhos a temer o Senhor e desviar-se do mal, a amar a justiça e a odiar a iniqüidade. Incutam neles a consciência da atitude de Deus para com o pecado e do seu julgamento contra ele (ver Hb 1.9 nota).
(c) Ensinem seus filhos a obedecer aos pais, mediante a disciplina bíblica com amor (Dt 8.5; Pv 3.11,12; 13.24; 23.13,14; 29.15, 17; Hb 12.7).
(d) Protejam seus filhos da influência pecaminosa, sabendo que Satanás procurará destruí-los espiritualmente mediante a atração ao mundo ou através de companheiros imorais (Pv 13.20; 28.7; 2.15-17). 
(e) Façam saber a seus filhos que Deus está sempre observando e avaliando aquilo que fazem, pensam e dizem (Sl 139.1-12).
(f) Levem seus filhos bem cedo na vida à fé pessoal em Cristo, ao arrependimento e ao batismo em água (Mt 19.14).
(g) Habituem seus filhos numa igreja espiritual, onde se fala a Palavra de Deus, se mantém os padrões de retidão e o Espírito Santo se manifesta. Ensinem seus filhos a observar o princípio: “Companheiro sou de todos os que te temem” (Sl 119.63; ver At 12.5 nota).
(h) Motivem seus filhos a permanecerem separados do mundo, a testemunhar e trabalhar para Deus (2Co 6.14—7.1; Tg 4.4). Ensinem-lhes que são forasteiros e peregrinos neste mundo (Hb 11.13-16), que seu verdadeiro lar e cidadania estão no céu com Cristo (Fp 3.20; Cl 3.1-3).
(i) Instruam-nos sobre a importância do batismo no Espírito Santo (At 1.4,5, 8; 2.4, 39).
(j) Ensinem a seus filhos que Deus os ama e tem um propósito específico para suas vidas (Lc 
1.13-17; Rm 8.29,30; 1Pe 1.3-9).
(l) Instruam seus filhos diariamente nas Sagradas Escrituras, na conversação e no culto doméstico (Dt 4.9; 6.5, 7; 1Tm 4.6; 2Tm 3.15).
(m) Mediante o exemplo e conselhos, encorajem seus filhos a uma vida de oração (At 6.4; Rm 12.12; Ef 6.18; Tg 5.16).
(n) Previnam seus filhos sobre suportar perseguições por amor à justiça (Mt 5.10-12). Eles devem saber que “todos os que piamente querem viver em Cristo Jesus padecerão perseguições” (2Tm 3.12).
(o) Levem seus filhos diante de Deus em intercessão constante e fervorosa (Ef 6.18; Tg 5.16-18; ver Jo 17.1, nota sobre a oração de Jesus por seus discípulos, como modelo da oração dos pais por seus filhos).
(p) Tenham tanto amor e desvelo pelos filhos, que estejam dispostos a consumir suas vidas como sacrifício ao Senhor, para que se aprofundem na fé e se cumpra nas suas vidas a vontade do Senhor (ver Fp 2.17 nota).

Os Salmos da Família
(Salmos 127, 128)
por Gary Ogden

Há muita coisa dita na Bíblia sobre as boas relações familiares. Os Salmos 127 e 128 são, de fato, gêmeos, abordando o assunto da família de ângulos diferentes.  Vamos recolocar em nossos lares os princípios afirmados nestes dois Salmos.

Que o Senhor seja o centro do lar

"Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam" (127:1). "Bem-aventurado aquele que teme ao Senhor e anda nos seus caminhos" (128:1). Como podemos jamais ter uma boa vida familiar se deixarmos o Senhor fora do quadro? Se as coisas não vão bem com Deus, como poderiam ir bem com o nosso cônjuge, filhos, pais?  Quando Deus e sua palavra regem nossos corações e vidas, a vida familiar será uma experiência agradável e rica.

Não se preocupe, seja feliz

Note a idéia destes trechos:  Em vão levantam cedo e ficam até tarde penando pelo alimento ­ pois ele concede o sono àqueles que ama (127:2); quando comerem do trabalho das tuas mãos, serão felizes, e tudo estará bem com vocês (128:2). Hoje em dia o trabalho pode ser um teste real de perseverança e de manutenção das coisas dentro da perspectiva correta.  De alguma maneira o filho de Deus tem que encontrar um modo de ocupar-se nos seus negócios, fazer um bom trabalho para o chefe, usar seu pagamento prudentemente e deixar o resto com Deus.  Uma disposição irritável, apreensiva, causa grande estrago na família.  Uma falta de contentamento é freqüentemente a causa.  Para certas famílias, não faz diferença quanto dinheiro se ganha;  nunca é suficiente.  Maus hábitos de gasto de dinheiro criam tensão, preocupação e discórdia.

A ansiedade rouba o sono.  Muitas pessoas podem tornar-se realmente mal humoradas quando não conseguem ter descanso suficiente. Não há substituto para uma boa noite de descanso; e pôr nossa confiança no Senhor, enquanto trabalhamos duro, ajudará a cumprir a meta.
Pense na família como uma bênção de Deus

"Herança do Senhor são os filhos; o fruto do ventre, seu galardão" (127:3). "Tua esposa, no interior de tua casa, será como a videira frutífera; teus filhos, como rebentos da oliveira, à roda da tua mesa" (128:3).

Uma das atitudes que prevaleceram entre os antigos era que os filhos eram uma dádiva de Deus.  Eles suplicavam a Deus por filhos e consideravam ter uma grande família como um benefício.  Muitas pessoas vêem os filhos como uma maldição e uma praga a ser erradicada. Por que temos tantos filhos indesejados hoje em dia?  Muito simples, as pessoas não temem o Senhor e não andam em seus caminhos.

Se você tiver uma boa esposa e uma casa cheia de filhos bem comportados, você é verdadeiramente um homem abençoado.  Os bons filhos olham pelo bem-estar dos pais nos dias de enfermidade e da velhice;  eles abraçam as causas de seus pais quando precisam de um defensor;  eles produzem netos que se tornam a "coroa dos velhos" (Provérbios 17:6).

Ainda não sou avô, contudo já estou apto, por motivo da idade e da prudência.  Tenho um bom número de amigos que declaram que ter netos é uma grande recompensa.  Se os filhos são como ter "oliveira, à roda da tua mesa" (Salmo 128:3), os netos são como ter bolo de chocolate durante o dia todo.  A melhor coisa com os netos é que eles lhe dão ainda uma nova oportunidade de preparar uma alma para a eternidade.  Ajudemo-los a temer a Deus e andar nos seus caminhos.

O salmista conclui com uma oração:  "O Senhor te abençoe desde Sião, para que vejas a prosperidade de Jerusalém durante os dias de tua vida, vejas os filhos de teus filhos.  Paz sobre Israel!" (128:5-6). Precisamos estar orando por nossas famílias.  Espero e oro para que você e os seus façam do Senhor o centro de seu lar, que você o tema e ande nos seus caminhos, que você trate sua família como uma dádiva preciosa de Deus e que a paz no coração e a prosperidade prevaleçam em seu lar.
Home
Estudos
EBD
Discipulado
 Mapas
Figuras1
 Figuras2
Fotos
Igreja
Link's
Corinhos
Download
 Eu